All Title Author
Keywords Abstract


Between the poetic and the visual language: some theoretical grants to read the illuminations in the poetry of Manoel de Barros

Keywords: Ilustra o , poesia , pintura , Illustration , poetry , painting , Manoel de Barros.

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Neste artigo objetiva-se apresentar algumas perspectivas de leitura da imagem tanto da ilustra o como da poesia de Manoel de Barros, destacando o papel do professor e do ilustrador como mediadores de práticas e métodos de leitura poética. O trabalho parte da premissa fulcral de que entre poesia e ilustra o há semelhan as no panorama da imagem metafórica, conforme a símile da tradi o instaurada pelo ut picture poesis de Horácio em sua Arte poética, além de considerarmos que as duas artes fundam uma teofania por meio do silêncio comunicante da abstra o da pintura artística. Diante disso, propomo-nos explicitar a convergência entre texto poético e ilustra o, diferenciando o que é livro ilustrado e o que é livro com ilustra o, a fim de respondermos aos questionamentos, a saber: o que significa ilustrar um texto poético? Como deve ser a forma o do olhar direcionado às propostas de linguagem verbal e n o-verbal?Elegemos para análise as obras destinadas ao público infantil, sobretudo o Fazedor de amanhecer (2001), com ilustra o de Ziraldo Alves Pinto e os textos que formam as memórias, com ilustra o de Martha Barros. Para fundamentar o trabalho, basear-nos-emos nas obras Para ler o livro ilustrado, de Sophia Van der Linden (2011) e Pelos jardins boboli: a arte de ilustrar livros para crian as e jovens, de Rui de Oliveira (2008) e na concep o de poesia e imagem discutida por Octavio Paz (1972). ///// In this paper aims to present some perspectives of both the reading of the image as illustration of the poetry of Manoel de Barros, highlighting the role of teacher and illustrator as mediators of practices and methods of reading poetry. The work assumes that key between poetry and illustration there are similarities in the landscape of the metaphorical image, according to the tradition established by simile ut picture poesis of Horace in his Ars Poetica, and considering that the two arts founded through a theophany silently communicating the abstraction of artistic painting. Therefore, we propose to explain the convergence between poetic text and illustration, distinguishing.

Full-Text

comments powered by Disqus

Contact Us

service@oalib.com

QQ:3279437679

微信:OALib Journal