All Title Author
Keywords Abstract


Resposta a broncodilatador na espirometria: que parametros e valores s o clinicamente relevantes em doen as obstrutivas?

Keywords: Pneumopatias obstrutivas , Espirometria , Valor preditivo dos testes , Broncodilatadores , Tolerancia ao exercício , Dispnéia

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Respostas estatísticas dos parametros funcionais s o largamente utilizadas após administra o de broncodilatador (Bd) nos laboratórios de fun o pulmonar em doen as com obstru o ao fluxo aéreo. Sua relevancia clínica é discutível. Objetivo: Determinar que parametros espirométricos refletem a melhora na tolerancia ao exercício e na dispnéia em resposta a broncodilatador em doen as pulmonares obstrutivas. Métodos: 50 pacientes com DPOC e/ou asma (VEF1/CVF = 41 ± 11%) realizaram manobras de CV lenta e for ada, VVM e um teste de caminhada em corredor de seis minutos após treinamento, antes e após salbutamol, 400mcg fornecido por spray com espa ador. As respostas a broncodilatador foram expressas em valores absolutos, como incremento em rela o ao valor inicial e em rela o aos valores previstos. Resposta após Bd foi considerada clinicamente significante quando a distancia percorrida se elevou 30m ou mais e/ou a dispnéia foi reduzida dois ou mais pontos com qualquer aumento na caminhada. Resultados: 32 pacientes foram considerados respondedores (R) e 18 n o respondedores (NR). Como a distancia caminhada em seis minutos se correlacionou com a idade (rs = --0,38; p < 0,01), análise dos dados espirométricos foi realizada incluindo a idade como covariada e expressa como x ± EPE. O incremento do VEF1 n o diferiu nos dois grupos: R = 255 ± 57ml, NR = 256 ± 43ml. Idem para a VVM: R = 11 ± 2L/min, NR = 10 ± 2L/min. A melhor separa o (p < 0,01) foi dada pela mudan a da capacidade inspiratória (CI) seguida da mudan a da capacidade vital lenta (CV): CI% da inicial nos R = 23 ± 3% e os NR = 3 ± 4%; CI absoluta: R = 411 ± 58ml, NR = 163 ± 77ml; CI% previsto: R = 19 ± 3% e NR = 3 ± 4%. Para a CV os valores observados foram: CV% do inicial -- R = 18 ± 2% e NR = 9 ± 3%; CV absoluta -- R = 448 ± 52ml e NR = 256 ± 70ml. Incrementos para a CI > 15% do inicial e 0,3L e da CV > 15% da inicial e 0,4L separaram os respondedores com valor preditivo positivo (VPP) em torno de 90%. Conclus o: A melhora do VEF1, CVF e VVM n o prediz melhora na capacidade de exercício após Bd. Esta é melhor refletida por aumentos na CI e/ou CV acima de 15% dos valores iniciais.

Full-Text

comments powered by Disqus

Contact Us

service@oalib.com

QQ:3279437679

微信:OALib Journal