All Title Author
Keywords Abstract


A babel diagnóstica e a escolariza o de sujeitos com autismo e psicose infantil: atos de uma leitura / Disgnosis babel and school inclusion of subjects with autism and child psychosis: acts of a reading

Keywords: Autismo , Psicose infantil , Diagnóstico , Educa o especial , Autism , Child psychosis , Diagnosis , School inclusion

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

O presente texto aborda a escolariza o de crian as e adolescentes com graves problemas de desenvolvimento ou constituindo uma estrutura o atípica, seja ela o autismo ou a psicose. Neste vasto e complexo campo, o recorte privilegiado aproxima psicanálise freudo-lacaniana, hermenêutica-filosófica, educa o especial e processos inclusivos. Mais especificamente, reflete-se sobre o lugar do diagnóstico na constru o das (im)possibilidades escolares, a partir da análise dos últimos 28 anos de produ o científico-acadêmica sobre o tema. A proposi o é a de que existe uma centralidade do diagnóstico na condu o dospercursos educacionais desses sujeitos. Freqüentemente, o diagnóstico é identificado como o ato de desvelar e/ou decodificar. Em outra perspectiva, defende-se que a rela o diagnósticoescolariza oimplica a constru o de uma leitura, a inven o de possibilidades. N o sendo possível determinar a veracidade das diversas teorias, o processo de escolariza o inclui em n o-saber constitutivo. Como n o há um percurso pré-estabelecido, garantido e antecipado pelo diagnóstico, o professor e a escola responsabilizam-se por suas escolhas, visando à experiência escolar de seu aluno. Daí a base de sua conduta ser ética, em lugar de um método ou técnica. Como metáfora do trabalho interpretativo, apresento a imagem de uma biblioteca que se constrói, oferece, escreve e inscreve a partir do encontro entre texto e leitor. Colocar a biblioteca como espa o privilegiado desta argumenta o implica tomar como centro de discuss o a linguagem e a leitura. Trata-se de um deslocamento do foco de aten o do sujeito com autismo, com psicose, para o professor, o outro, que lê, interpreta e constrói (im)possibilidades escolares. Abstract This text addresses the schooling of children and adolescents with serious developmental impairment or with atypical structuring, such as autism or psychosis. That field is vast and complex, the perspective adopted builds on Freud-lacanian psychoanalysis, philosophical-hermeneutics, special education and inclusive processes. Specifically, a reflection is posed on the place the diagnosis has in the construction of (im)possibilitieswithin school based on the analysis of academic and scientific production on the issue for the past 28 years. The proposition is that diagnosis in central in the establishment of educationalpathways for such subjects. Diagnosis is often identified as an act of unveiling and/or decoding. From another perspective, it is defended that the relationship diagnosis-schoolingimplies the construction of a reading, the invention

Full-Text

comments powered by Disqus