全部 标题 作者
关键词 摘要


Prevalência de sintomas depressivos em uma amostra de prostitutas de Porto Alegre

Keywords: Prostitui o , depress o , transtornos depressivos

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

INTRODU O: a prevalência de transtornos depressivos na popula o feminina de Porto Alegre é estimada em 14,5%. N o existem relatos sobre a prevalência de sintomas ou transtornos depressivos entre as prostitutas, popula o de risco para transtornos mentais. OBJETIVOS: quantificar a prevalência de sintomas depressivos em amostra de prostitutas de Porto Alegre e fatores associados. MATERIAL E MéTODOS: uma amostra consecutiva e n o aleatória de 97 mulheres entre 18 e 60 anos, cadastradas na Organiza o N o Governamental Núcleo de Estudos da Prostitui o (NEP), de Porto Alegre, foi estudada. Após consentimento informado, as entrevistadas foram investigadas através do Inventário para depress o de Beck (BDI). O ponto de corte igual ou maior que 13 foi utilizado para detec o de sintomas depressivos. RESULTADOS: na amostra estudada, a idade média foi de 29,6 anos (dp 8,5 anos); 67% apresentaram sintomas depressivos (ponto de corte3 13) com escore médio no BDI de 19,1 (dp 10,9); 24,7% da amostra apresentava sintomas leves; 40,2% sintomas moderados e 7,2% sintomas graves. Houve associa o estatisticamente significativa entre a presen a de sintomas depressivos e uso de álcool, história de doen as sexualmente transmissíveis e ausência de prática religiosa (p<0,05). CONCLUS O: além de alta taxa de prevalência de sintomas depressivos (67%), 47,4% das mulheres avaliadas apresentaram níveis moderado e grave de sintomatologia. O uso de álcool, história de doen as sexualmente transmissíveis e ausência de prática religiosa surgiram como fatores associados à presen a de sintomas depressivos na amostra estudada.

Full-Text

comments powered by Disqus