All Title Author
Keywords Abstract


Desenhos transculturais na pesquisa organizacional: considera es teóricas e metodológicas.

Keywords: Desenhos transculturais , Pesquisa organizacional , Modelos transculturais , Aspectos teóricos , Aspectos metodológicos.

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

A ado o de desenhos transculturais na pesquisa sobre o trabalho e as organiza es tem sido uma tendência crescente nas últimas décadas, dentre outras raz es, por possibilitar compreender e lidar com diferen as e semelhan as que emergem quando se atua em contextos culturais distintos. A continuidade do processo de globaliza o da economia e do desenvolvimento nacional tem fortalecido a importancia da ado o de tais desenhos. No Brasil, é necessário, entretanto, ampliar o envolvimento de pesquisadores com essa tendência, fato que justifica uma análise sobre as especificidades dos estudos transculturais no campo do trabalho e das organiza es. A despeito de suas potencialidades, alguns cuidados s o necessários na condu o de tais estudos. Assim, é objetivo desta revis o abordar os principais aspectos debatidos no campo da pesquisa transcultural e sua aplica o nos estudos sobre o trabalho e as organiza es. Entre esses, o tratamento e a concep o apropriada de cultura e a identifica o do nível de análise a ser adotado no estudo s o enfatizados. As especificidades diferenciadoras dos modelos transculturais mais difundidos s o apresentadas e a relevancia do alinhamento dos contextos de pesquisa é abordada. Destacam--se a equivalência na sele o de amostras e na coleta de dados, a adequa o na tradu o dos instrumentos de pesquisa e as checagens de possíveis diferen as sistemáticas nos estilos de resposta entre os participantes. Atenta-se, por fim, para os desafios implicados na condu o de estudos transculturais e salienta-se que as possíveis limita es enfrentadas podem representar oportunidades para futuros esfor os e contribuir para o crescimento e desenvolvimento da pesquisa nesse campo.

Full-Text

comments powered by Disqus