全部 标题 作者
关键词 摘要

Educa??o  2011 

Explora o do sujeito problemático: história de vida, subjetividade, experiência de vida = Exploration of the problematic subject: history of life, subjectivity, life experience

Keywords: SOCIOLOGIA EDUCACIONAL , APRENDIZAGEM

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Recentes e novas agendas sobre aprendizagem ao longo da vida mudaram a forma política do discurso da educa o (institucional) para o indivíduo e da aprendizagem em todos os aspectos da vida. Ao mesmo tempo, pode-se ver no discurso acadêmico e profissional um forte interesse em conceitos da vida individual. Quais s o as perguntas que os decisores políticos e como os pesquisadores tentam responder? A pesquisa crítica em educa o de adultos deve teorizar as condi es de aprendizagem. Em um capitalismo modernizado, os sujeitos est o se tornando visíveis e significativos na sua pluralidade, ao mesmo tempo em que o conhecimento e a competência se tornam um fen meno social. A fim de evitar a individualiza o do indivíduo, o artigo desenvolve uma concep o de pesquisa de história de vida com base em uma no o de experiência social e ambivalência, que vê a aprendizagem do sujeito emergente/visível como a dinamica cultural e social de fazer sentido, referindo-se a uma tradi o cultural de análise empírica de um arcabou o teórico para entender a rela o entre a prática social, linguagem e aprendizagem. é um quadro baseado na teoria psicanalítica e crítica social, e sugere que a biografia individual de aprendizagem pode ser melhor analisada como uma vers o específica de uma situa o social para o indivíduo. Recent new agendas of lifelong learning has moved the policy discourse form (institutional) education to the individual and lifelong learning in all aspects of life. Simultaneously we can see in the academic and professional discourse a strong interest in concepts of the individual life. What are the questions the policy makers as well as researchers try to respond? A critical research into adult learning must theorize the learning conditions in a modernized capitalism. The individual subjects are becoming visible and significant in their plurality, while at the same time as knowledge and competence has become a societal phenomenon. In order to avoid to individualize the indvidual the article develops a conception of life history research on the basis of a notion of social experience and ambivalence, which sees the learning of the emerging/visible subject as dynamics of cultural and social meaning making, referring to a tradition of empirical cultural analysis a theoretical framework to understand the relation between social practice, language and learning. It is a framework based in psychoanalytical and critical social theory, and suggests that the individual learning biography can best be analyzed as a specific version of a societal situation for the individua

Full-Text

comments powered by Disqus