oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Search Results: 1 - 10 of 64 matches for " Zervoudakis Joanis Tilemahos "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /64
Display every page Item
Replacing soybean meal by high energy cottonseed meal in diets for dairy cattle: milk composition and economic viability Substitui o do farelo de soja por farelo de algod o de alta energia em dietas para vacas leiteiras
Alisson Ferreira Alves,Joanis Tilemahos Zervoudakis,Luciano da Silva Cabral,Luciana Keiko Hatamoto-Zervoudakis
Revista Brasileira de Saúde e Produ??o Animal , 2010,
Abstract: This study evaluated the effect of including increasing levels of high-energy cottonseed meal (zero, 8.7, 17.4, 26.1 and 34.8% of dry matter) in replacement to soybean meal in concentrate for cows on third-end lactation, composition and economic viability. Five Holstein-Zebu lactating cows were distributed in Latin square 5x5 design, with five periods of 18 days. Diets were isonitrogenous, with 60% of corn silage and 40% of concentrate, as total mixed ration. Milk fat content and yield, and milk protein content were not influenced by the different protein sources. The inclusion of cottonseed meal high in energy to about 35% in the concentrate did not change the milk composition , and within the market situation in which they conducted the experiment to replace the soybean meal by cottonseed meal in high-energy diets cows average yield potential (+/- 15 kg/animal/day) can increase the profitability. No presente estudo objetivou-se avaliar o efeito da inclus o de níveis crescentes do farelo de algod o de alta energia (zero; 8,7; 17,4; 26,1 e 34,8% da matéria seca) em substitui o ao farelo de soja no concentrado para vacas no ter o final de lacta o, sobre a composi o do leite e viabilidade econ mica. Foram utilizadas cinco vacas mesti as Holandês-Gir, em um delineamento em quadrado latino (5x5), com cinco períodos de 18 dias. As dietas foram calculadas para serem isonitrogenadas (14% proteína bruta), com 60% de silagem de milho e 40% de concentrado, misturadas diretamente no cocho. O teor e a produ o de gordura e proteína do leite n o foram influenciadas pelos níveis de farelo de algod o na dieta. O teor de proteína do leite esteve acima da média relatada na literatura. A inclus o de farelo de algod o de alta energia no concentrado para vacas com produ o média diária de 14 kg/dia de leite proporcionou maior rentabilidade econ mica.
Termina o de novilhos mesti os leiteiros sob pastejo, no período das águas, recebendo suplementa o com soja
Paulino Mário Fonseca,Moraes Eduardo Henrique Bevitori Kling de,Zervoudakis Joanis Tilemahos,Alexandrino Emerson
Revista Brasileira de Zootecnia , 2006,
Abstract: Objetivou-se avaliar o efeito da utiliza o da soja em diferentes formas físicas em suplementos múltiplos para termina o de bovinos em pastejo sobre o ganho médio diário (GMD), o ganho de peso total (GT), o rendimento de carca a (RC), o pH e a am nia ruminal. Os tratamentos consistiram da suplementa o com gr o de soja moído (GSM), gr o de soja inteiro (GSI) e farelo de soja + milho moído (FSM), fornecidos três vezes/semana, e do fornecimento de mistura mineral (controle). Para avaliar o desempenho, utilizaram-se 16 novilhos mesti os Holandês-Zebu, n o-castrados, com 19 meses de idade e peso médio inicial de 316 kg. Os valores de pH e as concentra es de am nia ruminal foram obtidos utilizando-se quatro novilhos mesti os Holandês-Zebu fistulados no rúmen. Os suplementos GSM, FSM e GSI proporcionaram ganhos adicionais de 143,0; 142,0 e 135,0 g/animal/dia, respectivamente, ocasionando redu o no período de termina o dos bovinos em pastejo. O rendimento de carca a e os valores de pH (média de 6,51) n o foram influenciados pelos tratamentos. A concentra o de am nia ruminal dos bovinos do tratamento sem suplementa o foi inferior à observada nos animais sob suplementa o.
Markers evaluation on estimation of faecal output and digestibility in ruminants Avalia o de indicadores na estima o da excre o fecal e da digestibilidade em ruminantes
Luciano da Silva Cabral,Sebasti?o Campos Valadares Filho,Edenio Detmann,Joanis Tilemahos Zervoudakis
Revista Brasileira de Saúde e Produ??o Animal , 2008,
Abstract: The present work was carried out in order to evaluate the accuracy of internal and external markers on apparent dry matter digestibility (ADMD) and faecal excretion (FE) estimative in cattle fed diets with corn silage, elephant grass silage and Tifton-85 bermudagrass hay. The indigestible neutral detergent fiber (INDF) and indigestible acid detergent fiber (IADF) obtained in vitro were used as internal markers and the chromium as external marker, which were compared to the digestibility obtained by total collection of faeces, measured from six bovines. INDF and IADF were determined in vitro after 144 hours incubation with ruminal liquid from cattle. FE and ADMD were accurately predicted by chromium and INDF. IADF overestimated FE and underestimated ADMD for the diet based of Tifton-85 bermudagrass hay. The IADF utilization obtained in vitro as marker of FE and ADMD need more investigations and methods standardization. Objetivou-se com o presente trabalho avaliar a acurácia de indicadores internos e externos na estimativa da digestibilidade aparente da matéria seca (DAMS) e da excre o fecal (EF) em bovinos, alimentados com dietas à base das silagens de milho e de capim-elefante e feno de capim-Tifton 85. Foram avaliadas a fibra em detergente neutro indigestível (FDNI) e a fibra em detergente ácido indigestível (FDAI) como indicadores internos e o óxido cr mico como indicador externo, os quais foram comparados com a digestibilidade obtida por meio da coleta total de fezes, medida em seis bovinos. A FDNI e a FDAI foram determinadas in vitro após 144 horas de incuba o com líquido ruminal de bovinos. A EF e a DAMS foram acuradamente preditas a partir do cromo e da FDNI, entretanto, com a utiliza o da FDAI, houve superestima o da EF e, conseqüentemente, subestima o da DAMS para a dieta à base de feno de capim-Tifton 85. A utiliza o da FDAI obtida in vitro como indicador da EF e da DAMS necessita de mais investiga o e padroniza o de métodos.
Desempenho e características de carca a de novilhos suplementados no período das águas
Zervoudakis Joanis Tilemahos,Paulino Mário Fonseca,Detmann Edenio,Lana Rogério de Paula
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se os efeitos da suplementa o concentrada de novilhos, durante o período das águas, sobre o desempenho e características da carca a. Foram utilizados 49 novilhos mesti os, mantidos em pastagem de Brachiaria decumbens. O experimento foi conduzido em três períodos experimentais, segundo um delineamento inteiramente casualizado. Foram fornecidos sal mineral (SAL), suplementos à base de milho e farelo de soja, com 20% PB, em níveis de 1,0 e 2,0 kg/dia (MFS1 e MFS2), e suplementos à base de farelo de trigo e farelo de soja, com 20% PB, em níveis de 1,0 e 2,0 kg/dia (FTFS1 e FTFS2), fornecidos diariamente. N o foram encontradas diferen as entre os tratamentos sobre ganho de peso médio diário (GMD) e ganho total (GDP Total). Os GMD foram: 0,887; 0,936; 1,047; 0,943; e 1,012 kg/animal/dia, respectivamente, para os tratamentos SAL, MFS1, MFS2, FTFS1 e FTFS2. Os animais submetidos aos diferentes tratamentos n o exibiram diferen as nas características físicas e químicas da carca a. N o houve diferen as quanto ao rendimento de carca a dos novilhos dos diferentes tratamentos, que foi, em média, de 52,19%.
Cinética ruminal das fra es de carboidratos, produ o de gás, digestibilidade in vitro da matéria seca e NDT estimado da silagem de milho com diferentes propor es de gr os
Cabral Luciano da Silva,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Detmann Edenio,Zervoudakis Joanis Tilemahos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Foram objetivos do presente trabalho avaliar as altera es na composi o bromatológica e nas fra es nitrogenadas e de carboidratos, estimar a taxa de digest o dos carboidratos fibrosos (CF) e n o-fibrosos (CNF), determinar a digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) e estimar o teor de nutrientes digestíveis totais (NDT) da silagem de milho com diferentes propor es de gr os. As silagens foram confeccionadas nas seguintes propor es de gr os: 0, 15, 30, 45 e 60%. Foram determinados os teores de matéria seca (MS), compostos nitrogenados (N), extrato etéreo (EE), matéria mineral (MM), fibra em detergente neutro (FDN) e fibra em detergente ácido (FDA), bem como os compostos nitrogenados n o-protéicos (NNP) e as fra es nitrogenadas B1+B2, B3 e C. Foram também determinados os teores dos carboidratos n o-fibrosos (CNF) e das fra es potencialmente digestíveis (B2) e indigestíveis da FDN (C). As taxas de digest o dos CNF e da fra o B2 dos carboidratos totais foram estimadas por meio da técnica de produ o de gases. Foram, ainda, realizadas a DIVMS por meio da técnica de dois estádios e a estima o do NDT por intermédio da composi o química. O acréscimo de gr os à silagem aumentou linearmente os teores de MS, N e CNF e reduziu a MM, FDN, FDA e lignina. O NNP e as fra es B3 e C variaram de 34,04 a 54,62%, 6,63 a 2,61 e 7,83 a 1,32% da PB. Os teores dos CNF e das fra es B2 e C dos carboidratos totais foram influenciados linearmente pela adi o de gr os à silagem, que variaram de 153,55 a 585,10; 489,57 a 203,29; e 233,50 a 85,51 g/kg de MS, respectivamente. As taxas de digest o dos CNF e da fra o B2 apresentaram comportamento quadrático, sendo os valores máximos estimados de 0,2723 e 0,02771 h-1, para as silagens com 40,08 e 14,57% de gr os, respectivamente. O volume final de gás, a DIVMS e o NDT estimado, aumentaram linearmente, em fun o da porcentagem de gr os, os quais variaram de 20,03 a 28,47 mL, 62,19 a 83,21 e 56,08 a 81,40%, respectivamente.
Cromo e indicadores internos na determina o do consumo de novilhos mesti os, suplementados, a pasto
Detmann Edenio,Paulino Mário Fonseca,Zervoudakis Joanis Tilemahos,Valadares Filho Sebasti?o de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se os valores de consumo de matéria seca (CMS) em situa o de pastejo, obtidos por intermédio do cromo, em infus o contínua, na forma de óxido cr mico, dosado uma (CR1x) ou duas vezes (CR2x) ao dia, e em sua forma mordantada (CRMord), aliado aos indicadores internos de digestibilidade: digestibilidade in vitro da MS (DIVMS), MS indigestível (MSi) e fibra em detergente neutro (FDNi) e fibra em detergente ácido (FDAi) indigestíveis. Foram utilizados cinco novilhos F1 Limousin x Nelore, fistulados no es fago e rúmen, suplementados em pastagem de Brachiaria decumbens. Foi utilizado delineamento em blocos casualizados, segundo um esquema de parcelas sub-subdivididas, sendo os suplementos considerados parcelas; as metodologias de cromo, subparcelas; e os indicadores, sub-subparcelas. N o foram observados efeitos de suplemento sobre o CMS. O emprego da metodologia CR1x levou a subestimativas da excre o fecal e CMS (2,11% PV em MS) sendo inferior às metodologias CR2x e CRMord (3,11 e 2,93% PV), que apresentaram melhores valores de CMS, n o diferiram entre si. Foi observado efeito interativo entre suplemento e indicadores, n o sendo encontradas varia es nos valores fornecidos pelo mesmo indicador frente aos diferentes suplementos. A DIVMS, apesar de ter sido o indicador de maior precis o, apresentou valor médio de 3,16% PV, superestimando o consumo em todos os suplementos. A MSi e FDNi mostraram-se constantes entre suplementos (2,48 e 2,54% PV), n o diferindo entre si, sendo recomendados para estudos com animais em pastejo. A FDAi mostrou resultados variáveis entre tratamentos, sendo, em média, superior à MSi e FDNi e inferior à DIVMS (2,72%PV).
Composi o químico-bromatológica, produ o de gás, digestibilidade in vitro da matéria seca e NDT estimado da silagem de sorgo com diferentes propor es de panículas
Cabral Luciano da Silva,Valadares Filho Sebasti?o de Campos,Detmann Edenio,Zervoudakis Joanis Tilemahos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: Foram objetivos do presente trabalho avaliar as altera es na composi o bromatológica, nas fra es nitrogenadas e de carboidratos, estimar a taxa de digest o dos carboidratos fibrosos (CF) e n o-fibrosos (CNF), determinar a digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) e estimar o NDT da silagem de sorgo com as seguintes propor es de panículas: 0, 20, 40, 60, 80 e 100%. Foram determinados os teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), matéria mineral (MM), fibra em detergente neutro (FDN), as fra es protéicas: NNP, B1+B2, B3 e C, e os carboidratos n o fibrosos (CNF) e as fra es B2 e C dos carboidratos totais. As taxas de digest o das fra es dos carboidratos totais foram estimadas por meio da técnica de produ o de gás, a digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) pela técnica de dois estágios e o NDT estimado pela composi o bromatológica. O acréscimo de panículas à silagem de sorgo aumentou linearmente os teores de MS, PB, CNF, EE e lignina na FDN e, reduziu os teores de MM e FDN. O NNP e as fra es B1+B2, B3 e C variaram de 9,19 a 21,24, de 67,63 a 75,98, de 3,85 a 6,09 e de 5,09 a 10,98% do N total. Os teores dos CNF aumentaram linearmente e da fra o B2 dos carboidratos totais foram reduzidos, os quais variaram de 208,18 a 564,07 e de 381,29 a zero g/kg de MS, respectivamente. As taxas de digest o dos CNF e da fra o B2 variaram de 0,1358 a 0,1563h-1 e de 0,0247 a 0,0294 h-1. O volume final de gás n o foi influenciado pela adi o de panículas e a DIVMS máxima de 69,52% foi obtida com 60,10% de panículas. Embora o NDT estimado tenha aumentado linearmente, considerando a n o altera o da produ o de gás e o comportamento quadrático da DIVMS, pode-se inferir que a utiliza o destas estimativas n o parece adequada.
Consumo de fibra em detergente neutro por bovinos em confinamento
Detmann Edenio,Queiroz Augusto César de,Cecon Paulo Roberto,Zervoudakis Joanis Tilemahos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: Objetivou-se avaliar o consumo de fibra em detergente neutro (FDN) por bovinos em confinamento e os principais fatores que influenciam esta variável, correlacionado-a ao consumo de matéria seca (MS) total. Foram avaliados dados publicados na Revista da Sociedade Brasileira de Zootecnia e Revista Brasileira de Zootecnia, no período de 1991 e 2000, totalizando 45 trabalhos científicos e 181 médias de tratamentos. O nível de nutrientes digestíveis totais mostrou-se negativamente correlacionado ao nível de FDN nas dietas (r = -0,6006; P<0,01). A concentra o de carboidratos n o-fibrosos influenciou de forma negativa a digestibilidade da FDN (DFDN) (r = -0,1631; P<0,09); contudo, nenhum procedimento estatístico empregado permitiu detectar efeitos da DFDN sobre o consumo de MS total (P>0,10). A descri o da rela o entre consumo de MS e nível de FDN na dieta foi realizada de forma bifásica, buscando similaridade às curvas propostas por um modelo estático de predi o do consumo. A interse o das curvas projetou consumo de FDN (CFDN) de 11,93 g/kg PV. No entanto, a avalia o dos CFDN estimados durante a fase atribuída aos controladores físicos do consumo mostrou inconstancia, gerando divergência entre os pontos de consumo máximo de MS e FDN, indicando ser a transi o entre os mecanismos físicos e fisiológicos, possivelmente, determinada por um intervalo com intera o entre mecanismos. A avalia o do CFDN em fun o do nível de volumosos nas dietas mostrou perfis estáveis em concentra es superiores a 60%, sendo de 13,53 g/kg PV no intervalo de 80 a 100%. Possíveis intera es com a fra o indigestível da FDN podem ditar a plasticidade do limite diário de CFDN.
Suplementa o de novilhos mesti os durante a época das águas: parametros ingestivos e digestivos
Detmann Edenio,Paulino Mário Fonseca,Zervoudakis Joanis Tilemahos,Valadares Filho Sebasti?o de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se os efeitos da suplementa o durante o período das águas sobre os consumos de matéria seca total (CMS), forragem (CF), fibra em detergente neutro (CFDN) e proteína bruta (CPB); a digestibilidade da MS (DMS), FDN (DFDN) e PB (DPB); a taxa de passagem de partículas ruminal (TPR) e o tempo médio de reten o total (TMRT) da digesta; o pH e as concentra es de N-amoniacal do rúmen, em novilhos mesti os, sob regime de pastejo. Foram utilizados cinco novilhos F1 Limousin x Nelore, fistulados no rúmen e es fago, manejados em pastagem de Brachiaria decumbens. O experimento foi conduzido em três períodos experimentais, seguindo um modelo de blocos casualizados, sendo os períodos considerados blocos. Foram fornecidos os seguintes suplementos: sal mineral (SAL), suplementos à base de milho e farelo de soja, com 20% PB, nos níveis de 1,0 e 2,0 kg/dia (MS1 e MS2), suplementos à base de farelo de trigo e farelo de soja, com 20% PB, nos níveis de 1,0 e 2,0 kg/dia (TS1 e TS2), fornecidos diariamente às 10 h. A suplementa o reduziu o CMS, CF e CFDN, em média, de 21,2, 33,6 e28,9%, sendo aparentemente mais proeminentes para os tratamentos à base de milho, embora sem efeitos estatisticamente significativos. A TPR, TMRT e o pH ruminal n o diferiram entre suplementos. Houve intera o suplemento x tempo de coleta sobre a concentra o de N-amoniacal, n o havendo eleva o dos níveis basais. Os tratamentos SAL e MS1 n o diferiram entre si, n o variando com o tempo. Os tratamentos MS2 e TS1 n o diferiram entre si dentro de cada tempo, apresentando perfis quadráticos semelhantes ao de TS2, o qual demonstrou os maiores valores de concentra o de N-amoniacal nos tempos maiores que zero.
Farelo de arroz em dietas para ovinos Rice meal in sheep diet
José Walter dos Santos,Luciano da Silva Cabral,Joadil Gon?ales de Abreu,Joanis Tilemahos Zervoudakis
Revista Brasileira de Saúde e Produ??o Animal , 2010,
Abstract: Avaliou-se o consumo e a digestibilidade aparente dos nutrientes em ovinos submetidos a dietas com diferentes níveis de farelo de arroz (0, 7, 14 e 21%), em substitui o ao milho na ra o concentrada. Foram utilizados 20 ovinos da ra a Santa Inês, machos n o-castrados, com peso vivo médio inicial de 23,00 ± 1,6kg, em delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos e cinco repeti es. Os animais foram mantidos em gaiolas metabólicas, por um período de 21 dias, de forma que 14 dias foram destinados à adapta o e sete para coletas de sobras e amostras fecais. As dietas eram isoproteicas com 13,3% de proteína bruta, compostas por 50% de concentrado e 50% de volumoso (50% de cana-de-a úcar in natura + 50% de silagem de milho) com base na matéria seca, e fornecidas ad libitum permitindo sobras de 10%. O consumo de matéria seca foi obtido pela diferen a entre a dieta e as sobras, e, assim como os nutrientes digestíveis totais, foi reduzido em 8,7 e 3,4g/dia por unidade percentual de farelo de arroz adicionado à dieta. N o foi observado efeito do farelo de arroz sobre a digestibilidade dos nutrientes, e os valores médios foram de 71,57; 73,26 e 47,00%, respectivamente, para o DMS, DCT e DFDN. The intake and nutrients digestibility of the diets content different levels of rice meal (0, 7, 14 and 21%) in substitution to corn in concentrate ration were evaluated for sheep. Twenty sheep, not castrated, Santa Inês breed, with initial average body weight of 23±1,6kg were used, on the completely randomized design with four treatments and five repetitions. The animals were kept in individual metabolic cages, for a period of 21 days, have been the initial 14 days used to animal adaptation and seven days for orts and fecal samples collections. The diets were isonitrogenous with 13.3% of crude protein, haved roughage:concentrate ration of 50:50, based on dry matter provided ad libitum, allowing orts of 10%. The dry matter intake was obtained by the difference between the diet offer and the orts. Each percent unit increased of rice meal in the diet reduced the the dry matter, crude protein and total digestible nutrient intake in 8.7, 1.5 and 3.4g/animal/day, respectively. Not were observed effects of rice meal levels on nutrients digestibility, have been founded the average values of 71.57, 73.26 and 47%, respectively, for dry matter, total carbohydrate and neutral detergent fiber digestibility, respectively.
Page 1 /64
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.