oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

2020 ( 3 )

2019 ( 378 )

2018 ( 546 )

2017 ( 518 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 275862 matches for " Valadares Filho Sebasti?o de Campos "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /275862
Display every page Item
Produ o de proteína microbiana e estimativas das excre es de derivados de purinas e de uréia em vacas lactantes alimentadas com ra es isoprotéicas contendo diferentes níveis de compostos nitrogenados n o-protéicos
Oliveira Antonia Santos,Valadares Rilene Ferreira Diniz,Valadares Filho Sebastio de Campos,Cecon Paulo Roberto
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Foram objetivos do presente trabalho estimar a produ o de proteína microbiana, utilizando-se a excre o total de derivados de purina (DP); comparar as excre es de DP e uréia obtidas a partir de coletas spot de urina com aquelas observadas em coletas de 24 horas; e avaliar as concentra es de N-uréia no plasma e no leite e as excre es de uréia. Utilizaram-se 16 vacas holandesas em quatro quadrados latinos balanceados 4 x 4, distribuídos de acordo com o período de lacta o. Cada período experimental teve dura o de 21 dias, sendo sete dias de adapta o e 14 dias para as coletas de amostras. As quatro ra es experimentais, isoprotéicas, foram formuladas para conter na base da MS 60% de silagem de milho e 40% de concentrado. Foram utilizados níveis crescentes de uréia no concentrado: 0; 0,7; 1,4; e 2,1%, correspondentes aos níveis de proteína bruta na forma de compostos nitrogenados n o-protéicos (NNP) das ra es de 2,22; 4,18; 5,96; e 8,09%, respectivamente. O volume urinário foi estimado utilizando amostras de urina obtidas quatro horas após a alimenta o (spot), dividindo-se a excre o diária média de creatinina pela concentra o de creatinina na urina spot. O volume urinário e as excre es de DP e de uréia, estimados por meio da urina spot, n o diferiram daqueles obtidos pela coleta de urina por 24 horas. As produ es de N-microbiano estimadas e obtidas apresentaram valores máximos de 198,05 e 196,96 g/dia, nos níveis de compostos nitrogenados n o-protéicos de 5,33 e 4,44%, respectivamente. A concentra o de alantoína no leite decresceu linearmente com o aumento dos níveis de NNP na dieta e representou 4,5% da excre o total de DP. A excre o de creatinina n o foi afetada pelos níveis de NNP na dieta (23,41 mg/kg PV), enquanto as excre es estimada e obtida de uréia, as concentra es de uréia e N-uréia no plasma e no leite aumentaram linearmente com os níveis de NNP na ra o. Concentra es plasmáticas e no leite de N-uréia de 19 a 20 mg% e 24 a 25 mg%, respectivamente, representariam valores limites a partir dos quais ocorreriam perdas de compostos nitrogenados.
Consumo, digestibilidade aparente, produ o e composi o do leite em vacas alimentadas com quatro níveis de compostos nitrogenados n o-protéicos
Oliveira Antonia Santos,Valadares Rilene Ferreira Diniz,Valadares Filho Sebastio de Campos,Cecon Paulo Roberto
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Foram objetivos desta pesquisa determinar o tempo necessário para a adapta o dos animais às ra es e medi o do consumo e da produ o de leite e avaliar o efeito de quatros níveis de proteína bruta na forma de compostos nitrogenados n o-protéicos (NNP) (2,22; 4,18; 5,96 e 8,09%) sobre a produ o e composi o do leite, os consumos e as digestibilidades aparentes de matéria seca (MS), matéria organica (MO), fibra em detergente neutro (FDN), extrato etéreo (EE), carboidratos totais (CHOT) e proteína bruta (PB), assim como o consumo de nutrientes digestíveis totais (NDT). Utilizaram-se 16 vacas holandesas em quatro quadrados latinos balanceados 4 x 4, distribuídos de acordo com o período de lacta o. As quatro ra es experimentais foram formuladas para conter, na base da matéria seca, 60% de silagem de milho e 40% de concentrado. Foram utilizados níveis crescentes de uréia no concentrado (0; 0,7; 1,4; e 2,1%) para os tratamentos 1, 2, 3 e 4, respectivamente. Todas as dietas foram isoprotéicas, aproximadamente 14% PB. Os níveis crescentes de NNP na dieta resultaram em consumo reduzido de MS, MO, PB, CHOT e NDT e aumento linear do de EE. Já os consumos de FDN, expressos em kg/dia e %PV, apresentaram comportamento quadrático, observando-se valores máximos de 6,99 kg e 1,56%PV, com 4,54 e 4,26% de NNP, respectivamente. As digestibilidades aparentes totais de MS, MO, FDN, EE, PB e CHOT n o foram influenciadas pelos níveis de NNP na dieta, sendo observadas médias de 69,45; 70,71; 67,26; 88,34; 70,57; e 70,91%, respectivamente. A produ o de leite corrigida, ou n o, para 3,5% de gordura, as quantidades de gordura e proteína e os teores de proteína do leite diminuíram linearmente, enquanto os teores gordura e a eficiência alimentar, expressa em kg de leite/ kg MS ingerida, n o foram influenciadas pelos níveis de NNP na dieta.
INTAKE, DIGESTIBILITY AND PERFORMANCE OF BEEF CATTLE RECEIVING DIETS CONTAINING UREA IN DIFFERENT PROPORTIONS CONSUMO E DIGESTIBILIDADE DOS NUTRIENTES E DESEMPENHO DE BOVINOS DE CORTE RECEBENDO DIETAS COM DIFERENTES NíVEIS DE URéIA
Odilon Gomes Pereira,Viviane Glaucia de Souza,Sebastio de Campos Valadares Filho,Dalton Henrique Pereira
Ciência Animal Brasileira , 2008,
Abstract: Intake, apparent digestibility of nutrients, daily gain, feed conversion and the carcass yield in beef cattle receiving diets containing 0; 0.5; 1.0 e 1.5% of urea in total dry matter were evaluated. Twenty four crossed steers Holstein x Zebu (HxZ), castrated, with initial mean body weight of 290 kg were distributed in a completely randomized design. Sorghum silage was used as roughage adopting relation roughage:concentrate of 70:30 in dry matter basis. In order to determine the fecal excretion, indigestible acid detergent fiber was used as a marker. Intake and digestibility of nutrients were not influenced (P>0.05) by the proportions of urea in the diets. For intake and apparent digestibility of dry matter, mean values of 8.42 kg/day or 2.33% of BW and 64.52% were registered, respectively. Mean daily gain (1.05kg), feed conversion (8.07) and carcass yield (48.72%) were not influenced (P>0.05) by the proportions of urea in the diets. Levels of 1.5% of urea in dry matter of total diet can be used in the preparation of diets for finishing beef cattle (HxZ), without compromising intake and digestibility of nutrients and the animal performance as well. KEY WORDS: Carcass yield, feed conversion, feedlot, sorghum silage. Avaliaram-se o consumo e a digestibilidade aparente dos nutrientes, o ganho de peso, a convers o alimentar e o rendimento de carca a em bovinos de corte recebendo dietas contendo 0%; 0,5%; 1,0% e 1,5% de uréia na matéria seca total. Foram utilizados 24 animais mesti os Holandês x Zebu (HxZ), castrados, com peso vivo inicial médio de 290 kg, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado. Utilizou-se a silagem de sorgo como volumoso numa rela o volumoso:concentrado de 70:30, com base na matéria seca. Para determina o da excre o fecal, utilizou-se a fibra em detergente ácido indigestível como indicador. O consumo e a digestibilidade dos nutrientes n o foram influenciados (P>0,05) pelos níveis de uréia na dieta. Para o consumo e a digestibilidade aparente da matéria seca, verificaram-se valores médios de 8,42 kg/dia ou 2,33% do PV e 64,52%, respectivamente. O ganho médio diário (1,05kg), a convers o alimentar (8,07) e o rendimento de carca a (48,72%) também n o foram influenciados (P>0,05) pelos níveis de uréia na dieta. Níveis de até 1,5% de uréia na matéria seca da dieta total podem ser utilizados nas formula es de dietas para termina o de bovinos de corte (HxZ), sem comprometimento do consumo e digestibilidade dos nutrientes, bem como do desempenho animal PALAVRAS-CHAVES: Confinamento, convers o alimentar, rendimento de carca a
Estimativa da produ o de proteína microbiana pelos derivados de purinas na urina em novilhos
Rennó Luciana Navajas,Valadares Rilene Ferreira Diniz,Le?o Maria Ignez,Valadares Filho Sebastio de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: O trabalho foi realizado para avaliar a determina o da produ o de proteína microbiana com a utiliza o da excre o urinária de derivados de purinas; comparar a produ o de proteína microbiana por intermédio dos métodos das bases purinas e da excre o urinária de derivados de purinas; determinar a produ o de proteína microbiana em fun o do consumo de matéria seca e da porcentagem de fibra em detergente neutro da ra o; e estabelecer a propor o de alantoína e ácido úrico, em rela o à xantina e hipoxantina na urina. Foram realizados cinco experimentos com animais fistulados no rúmen, abomaso e íleo para estudos simultaneos de consumo, digest es totais e parciais de nutrientes e eficiência de síntese de proteína microbiana. Utilizou-se o delineamento experimental em quadrado latino 5x5, à exce o do experimento IV (4x4). Os dados foram agrupados em todos os experimentos, os que envolveram animais mesti os (I, II e III) e zebuínos (IV e V). Utilizou-se, para todos os dados agrupados, o delineamento inteiramente casualizado, em fun o dos níveis de concentrado da dieta. Da urina total coletada em 24 horas, foram analisados os derivados de purinas (alantoína, ácido úrico, xantina e hipoxantina) para determinar a produ o microbiana. Para todos os experimentos agrupados, as excre es de derivados de purinas urinários, representadas pela alantoína e pelas purinas totais, apresentaram comportamento quadrático em fun o dos níveis de concentrado da ra o, acompanhando o comportamento do fluxo de compostos nitrogenados microbianos (N mic) estimado pelos derivados de purinas na urina, usando a rela o N purina:N total de 0,116, e o estimado pelas bases purinas no abomaso, encontrando-se valores máximos de 72,07 e 86,08 g N mic/dia, para níveis de 62,91 e 63,60% de concentrado, respectivamente. A rela o alantoína e ácido úrico:purinas totais foi de, aproximadamente, 98%, indicando que a concentra o de xantina e hipoxantina seria, em torno, de 2%.
Concentra o plasmática de uréia e excre es de uréia e creatinina em novilhos
Rennó Luciana Navajas,Valadares Rilene Ferreira Diniz,Valadares Filho Sebastio de Campos,Le?o Maria Ignez
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: O trabalho foi conduzido com os objetivos de determinar a concentra o plasmática de N-uréia (NUP), a excre o fracional de uréia (EFU) e as excre es de uréia (EU) e creatinina (EC), para várias condi es experimentais; estabelecer a rela o entre NUP, excre o fracional de uréia e excre o de uréia com a porcentagem de proteína bruta (PB) e fibra em detergente neutro (FDN) da dieta; e avaliar as perdas urinárias endógenas, por meio da determina o da excre o de creatinina. Nos experimentos I e II, foram utilizadas ra es constituídas de 25,0; 37,5; 50,0; 62,5; e 75,0% de concentrado formuladas para apresentarem níveis variados de proteína de acordo com a energia da dieta e níveis semelhantes de proteína (12% de PB), respectivamente. No experimento III, o nível de concentrado foi fixo (40%), sendo variável a idade de corte da gramínea. No experimento IV, as ra es foram constituídas de 20,0; 32,5; 45,0; 57,5; e 70,0% de concentrado com, aproximadamente, 12% de PB. Utilizou-se o delineamento experimental em quadrado latino 5 x 5 para todos os experimentos, com exce o do III (4x4). Da urina total coletada em 24 horas, foram determinadas as excre es de uréia e creatinina. Para os experimentos I e III, a concentra o de NUP variou linearmente com a porcentagem de PB e FDN da dieta; a excre o fracional de uréia e a excre o de uréia também variaram da mesma forma para todos os experimentos. A excre o de uréia aumentou linearmente com a concentra o de NUP. A excre o de creatinina n o foi influenciada pelo teor de PB dietético e foi proporcional ao peso corporal para todos os experimentos, com valor médio diário de 27,36 mg/kg PV, podendo ser usada para estimar as perdas endógenas de compostos nitrogenados.
Tamanho relativo dos órg?os internos e do trato gastrintestinal de bovinos indubrasil e mesti?os leiteiros em fase de engorda
Backes, Alfredo Acosta;Paulino, Mário Fonseca;Alves, Dorismar David;Valadares Filho, Sebastio de Campos;
Ciência Rural , 2010, DOI: 10.1590/S0103-84782010005000071
Abstract: twelve steers have been used, when they had average live weight of 276kg, being four indubrasil and eight dairy crossbreeds (four crossbreeds holsteinxgir and four holsteinxguzera). they have been weighted and distributed into two treatments (indubrasil and dairy crossbreeds), in phase fattening. the animals were studied up to 480kg of live weight. grass hay tifton 85 (cynodon dactylon) have been used as feedstuff. after slaughtering samples of rumen, reticulum, omasum, abomasum and intestines have been collected after emptying and cleaning. weight and samples values of blood, leather, feet, head, liver, kidneys, lung, tongue, spleen and internal fat (mesenterium plus perirenal and pericardia fats) have been collected. empty body weight (ebw) have been obtained by summing weights of carcass, blood, leather, feet, tail, intestines and organs. the group head-foot-leather of indubrasil steers have been heaver than in dairy crossbreeds. the animals indubrasil and dairy crossbreeds, in fattening phase, have not presented significant differences for total weight of intestines and organs. the animals dairy crossbreeds present, in fattening phase, higher fat proportions intern than indubrasil animals.
Uso de técnicas de regress?o na avalia??o, em bovinos de corte, da eficiência de convers?o do alimento em produto: proposi??o de método e significancia nutricional
Detmann, Edenio;Gionbelli, Mateus Pies;Valadares Filho, Sebastio de Campos;Paulino, Pedro Veiga Rodrigues;
Revista Brasileira de Zootecnia , 2011, DOI: 10.1590/S1516-35982011001200029
Abstract: the objective of this study was to propose and discuss a method to evaluate the efficiency of feed conversion into product from beef cattle based on regression techniques. the mathematical and statistical procedures were developed using a database composed of measurements of dry matter intake and average daily gain of 380 pure or crossbred zebu animals in 15 different experiments in the database from the br-corte nutritional system. two approaches were presented, based on linear and non-linear regression, with average daily gain and dry matter intake used as independent and dependent variables, respectively. the feed utilization by the animal was stratified into maintenance demand and real efficiency of conversion into product. the maintenance demand presents similar interpretation in both approaches. when linear solution is considered, the real efficiency of product conversion is assumed to be steady and independent on average daily gain. on the other hand, when the non-linear solution is adopted, the real efficiency of product conversion is assumed to be variable and dependent on gain. alaike information criterion was proposed to decide which model suits best. the evaluation of the efficiency of transformation of feed into product, in beef cattle, by regression techniques allows a broader understanding of system efficiency for it enables stratification of maintenance and production demands. several inconvenient aspects concerning ratio indexes, such as food conversion ratio, are avoided and the nutritional inferences become more accurate and precise.
Estimativa do valor energético dos alimentos e valida o das equa es propostas pelo NRC (2001)
Rocha Júnior Vicente Ribeiro,Valadares Filho Sebastio de Campos,Borges álan Maia,Detmann Edenio
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: Neste trabalho objetivou-se estimar os valores energéticos dos alimentos, através das equa es propostas pelo último NRC para gado leiteiro, utilizando como banco de dados as "Tabelas Brasileiras de Composi o de Alimentos para Bovinos" e um experimento com ovinos, e validar essas equa es a partir de observa es referentes ao NDT e às fra es digestíveis da fibra em detergente neutro (FDND), proteína bruta (PBD), extrato etéreo (EED) e carboidratos n o fibrosos (CNFD), obtidas da literatura brasileira, a partir de experimentos in vivo, quando foram atendidas as exigências de manten a. O procedimento de valida o dos parametros avaliados foi realizado por intermédio do ajuste de modelo de regress o linear simples dos valores preditos e dos observados. Os valores de NDT observados e preditos, tanto para os alimentos volumosos como para os concentrados, foram similares. Entretanto, quando se considerou apenas a estimativa da FDND de alimentos volumosos, verificou-se rejei o de ambas as hipóteses de nulidade, ou seja, tanto o intercepto quanto o coeficiente de inclina o foram diferentes de zero e um, respectivamente. Para a fra o nitrogenada dos alimentos n o foi constatada nenhuma diferen a entre os parametros avaliados, havendo correspondência dos valores preditos aos observados. O EED de alimentos volumosos e concentrados, produzidos em condi es tropicais, é subestimado pela equa o utilizada pelo NRC, assim como os CNFD dos alimentos concentrados. Portanto, pode-se concluir que os valores de NDT obtidos a partir da equa o proposta pelo NRC foram compatíveis com os dados observados de alimentos produzidos em condi es brasileiras, todavia, sugere-se que sejam feitos alguns ajustes das equa es que estimam as fra es digestíveis da FDN, do EE e dos CNF.
Supplementation for steers on pasture during the rainy period: intake, digestibility and ruminal parameters Suplementa o para bovinos em pastejo no período das águas: consumo, digestibilidade e parametros ruminais
Severino Delmar Junqueira Villela,Mário Fonseca Paulino,Sebastio de Campos Valadares Filho,Edenio Detmann
Revista Brasileira de Saúde e Produ??o Animal , 2011,
Abstract: Supplements with different protein sources were evaluated during the rainy seasons. The supplements were supplied in base of 500g per day. The following treatments were used: soybean meal and wheat bran; wheat bran and urea; cottonseed meal (38 % crude protein); wheat bran, cottonseed meal and urea; and the control. The nutritional parameters were evaluated in five animals with initial average weight and age of 219kg and 14 months respectively, fistulated in the esophagus and in the rumen, distributed in five paddocks of 0.3 hectares in a 5 × 5, incomplete latin square design. There was no effect of supplementation or protein sources over the nutrients intake or dry matter intake from pasture. The dry matter and neutral detergent fiber digestibility obtained in cottonseed meal containing 38% crude protein was inferior to others. There was no effect in the treatments under the pH, which average value was 6.41. The higher ruminal concentration of ammonia was to treatment with wheat bran and urea, that contained the highest value of urea when compared to the other treatments. There was no negative effect of supplementation (500g per day) or protein sources the nutritional parameters evaluated. Objetivou-se avaliar suplementos formulados com diferentes fontes de proteína fornecidos a bovinos no período das águas, na quantidade de 500g/dia. Utilizaram-se as seguintes matérias primas na formula o dos suplementos: farelo de soja e farelo de trigo; farelo de trigo e ureia; farelo de algod o (38 % de proteína bruta); farelo de trigo, farelo de algod o e ureia; e o testemunha (sal mineral). As variáveis nutricionais foram avaliadas em cinco animais com idade e peso médios iniciais de 14 meses e 219kg, fistulados no es fago e no rúmen, distribuídos em cinco piquetes de 0,3 hectares, com utiliza o do delineamento em quadrado latino 5x5 incompleto. N o houve efeito da suplementa o ou das fontes de proteína sobre o consumo de nutrientes ou consumo de matéria seca do pasto. As digestibilidades da matéria seca e da fibra em detergente neutro obtidas no tratamento com farelo de algod o com 38 % de proteína bruta foram inferiores às dos demais tratamentos. O pH ruminal n o foi afetado pelos tratamentos, cujo valor médio foi de 6,41. A concentra o de am nia ruminal foi maior para o suplemento com farelo de trigo e ureia. Assim, recomenda-se o fornecimento de suplementos múltiplos no período das águas, na quantidade de 500g/animal/dia, independente da fonte proteica utilizada.
Eficiência microbiana, fluxo de compostos nitrogenados no abomaso, am nia e pH ruminais, em bovinos recebendo dietas contendo feno de capim-tifton 85 de diferentes idades de rebrota
Ribeiro Karina Guimar?es,Garcia Rasmo,Pereira Odilon Gomes,Valadares Filho Sebastio de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se a eficiência de síntese microbiana, o fluxo de compostos nitrogenados no abomaso, o balan o de compostos nitrogenados, a taxa de passagem da digesta ruminal, a concentra o de am nia e o pH ruminais, em bovinos recebendo ra es contendo feno de capim-tifton 85 de diferentes idades de rebrota. Utilizaram-se quatro animais zebu, com peso médio de 340 kg, fistulados no rúmen e abomaso, distribuídos em um delineamento em quadrado latino 4 x 4. Todas as ra es continham 60% de volumoso e 40% de concentrado. O volumoso foi constituído de feno de capim-tifton 85 de 28, 35, 42 e 56 dias de idade e o concentrado continha fubá de milho e mistura mineral. Os microorganismos ruminais foram quantificados utilizando-se as bases purinas como indicador. O pH e N-amoniacal foram mensurados, no fluido ruminal, antes e 2; 4 e 6 horas após o fornecimento da ra o. A taxa de passagem foi determinada pelo modelo unicompartimental, utilizando-se o óxido cr mico como indicador. As eficiências de síntese microbiana n o foram influenciadas pela idade do feno na ra o, apresentando valores médios de 31,32 g Nbact/kg MODR; 30,74 g Nbact/kg CHODR; 337,4 g MSbact/kg CHODR; e 12,5 g PBbact/100 g NDT. Estimaram-se máximos fluxos de compostos nitrogenados totais, amoniacais e n o-amoniacais, de 119,0; 9,76; e 109,6 g/dia, com a inclus o de feno com 39,7; 37,6; e 39,9 dias de idade, respectivamente, e fluxo de compostos nitrogenados bacterianos de 80,54 g/dia, em média. O balan o de nitrogênio, a taxa de passagem, as concentra es de am nia e o pH ruminais também n o foram influenciados pela idade do feno na ra o, encontrando-se valores de 30,67 g/dia; 3,2%/h; 9,7 mg/100mL (máximo às 1,38h) e 6,08 (mínimo às 6,64h), respectivamente.
Page 1 /275862
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.