oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

4 ( 1 )

2019 ( 52 )

2018 ( 113 )

2017 ( 119 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 78348 matches for " Saúde mental "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /78348
Display every page Item
Reflex o sobre a prática do cuidado em saúde mental Reflection on the mental health care practice
Vera Beatriz Delgado
Ciência & Saúde , 2012,
Abstract:
Saúde mental e trabalho: uma reflex o sobre o nexo com o trabalho e o diagnóstico, com base na prática
Glina Débora Miriam Raab,Rocha Lys Esther,Batista Maria Lucia,Mendon?a Maria Goretti Vieira
Cadernos de Saúde Pública , 2001,
Abstract: S o apresentados sete casos de saúde mental, dentre os 150 atendidos nos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador de Santo Amaro e André Gabois, no período de 1994 a 1997. Com base na análise das anamneses e prontuários, buscou-se caracterizar as situa es de trabalho, discutir o estabelecimento do diagnóstico e do nexo causal com o trabalho. As situa es de trabalho caracterizaram-se por: condi es de trabalho nocivas, problemas relacionados à organiza o do trabalho, gest o inadequada de pessoal e violência. Os quadros clínicos mostraram a existência de medo, ansiedade, depress o, nervosismo, tens o, fadiga, mal-estar, perda de apetite, distúrbios de sono, distúrbios psicossomáticos (gastrite, crises hipertensivas), além disso, ocorreu contamina o involuntária do tempo de lazer, ou seja, os trabalhadores sonhavam com o trabalho, n o conseguiam "desligar-se". Os diagnósticos foram variados. Em três casos tivemos síndromes pós-traumáticas ligadas a assaltos. Dois casos referem-se a quadros psicóticos organicos ligados a acidentes ou exposi o a produtos químicos. Apareceram ainda síndromes neuróticas de fadiga, depressivas, paranóides, de adapta o e de rea o ao estresse grave. Em todos os casos foi possível relacionar o quadro clínico com a situa o de trabalho.
Cidadania e saúde mental no Brasil: contribui o ao debate
Medeiros Soraya Maria de,Guimar?es Jacileide
Ciência & Saúde Coletiva , 2002,
Abstract: O debate brasileiro em torno do exercício da cidadania, em especial, no ambito do setor saúde, recrudesce no pós-ditadura de 1964, destacando-se o final da década de 1970 com efervescência de questionamentos e movimentos organizados. Mas vale ressaltar a origem e destino da cidadania que no Brasil conformou-se e conforma-se ainda, predominantemente, como regulada, outorgada, ou seja, um "acerto de contas" concedido em detrimento da correspondência real dos direitos dos diversos segmentos da sociedade, especialmente, dos menos favorecidos. Na saúde mental brasileira, já marcada pela crítica elementar da superlota o e ineficiência dos hospícios, dá-se por volta de 1978 a organiza o incipiente de um novo olhar sobre a assistência psiquiátrica brasileira, fomentando-se a partir de ent o no Brasil a crítica n o apenas à situa o estrutural do manic mio, mas também e principalmente ao discurso autoritário do saber/prática da psiquiatria. Sob essa ótica a cidadania passa a ser fulcro do novo discurso psiquiátrico brasileiro, que, a partir de 1990 com a Declara o de Caracas, passa a ter maior poder de enfrentamento sobre a assistência tradicional.
Práticas inclusivas na rede de aten o à saúde mental: entre dificuldades e facilidades Inclusive practices in the mental health network: between difficulties and facilities
Elisangela Braga de Azevedo,Maria de Oliveira Ferreira Filha
Ciência & Saúde , 2012,
Abstract: Objetivo: Identificar facilidades e dificuldades dos profissionais que atuam na rede de saúde mental em desenvolver práticas de inclus o social com os portadores de transtornos mentais. Materiais e Métodos: Trata-se de uma pesquisa empírica, de natureza descritiva - interpretativa e qualitativa, realizada na rede de cuidado em saúde mental do município de Campina Grande/Paraíba/Brasil com 19 profissionais, de junho a julho de 2010. O material empírico foi analisado através da técnica de análise de conteúdo tipo categorial temática, tendo obedecido à resolu o 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. Resultados: Dentre as dificuldades, os recursos financeiros, materiais e estruturais apresentam-se como um fator que impede avan os na efetiva o da inclus o social dos usuários, sendo necessárias estratégias intersetoriais. O preconceito e o estigma representa um desafio na aten o psicossocial. Como facilidades, destacam-se a disponibilidade dos profissionais para trabalhar com esse segmento, além da forma o em educa o permanente que têm possibilitado trocas de saberes, sedimentando a interdisciplinaridade necessária para o processo de trabalho em equipe. Conclus o: Nesse contexto, há necessidade de cuidado por parte dos gestores frente às dificuldades identificadas, uma vez que, tal fato pode interferir diretamente no cuidado que vem sendo oferecido aos usuários. Contudo, as facilidades encontradas nesse estudo ultrapassam as fronteiras do cuidado em saúde mental, fato que consolida a reforma psiquiátrica, mesmo que de forma gradativa nesse país. Objective: This study aimed to identify facilities and difficulties of professionals working in the mental health network to develop practices of social inclusion with mental disorder patients. Materials and Methods: This is an empirical research, with a descriptive nature - interpretive and qualitative, performed in the mental health care network of the municipality of Campina Grande/Paraiba/Brazil with 19 professionals, from June to July 2010. The empirical material was analyzed by using the content analysis technique, thematic and categorical type, in accordance to the resolution 196/96 of the National Health Council. Results: Among the difficulties, the financial, material and structural resources appeared as a factor that impedes progress in the consolidation of the users' social inclusion, being necessary intersectoral strategies. The prejudice and the stigma represent a challenge in the psychosocial attention. As facilities, stand out the professionals availability to work with this segment, besides the tra
Saúde mental e trabalho: levantamento das publica es na SCIELO e PEPSIC
Maria Célia Bruno Mundim
Barbarói , 2012,
Abstract: Considerando-se a importancia do tema saúde do trabalhador, o objetivo deste estudo foi o de fazer um levantamento das publica es acerca da saúde mental e trabalho nos periódicos das bases Scielo e PePSIC, sem limita o de período. Foram selecionados 57 trabalhos, nos quais foram levantados os seguintes aspectos: a temática, o período de publica o, setores pesquisados e regi es de publica o. Os resultados indicaram aumento nas publica es sobre o tema nos últimos seis anos e prevalência das pesquisas teóricas seguidas pela empírica qualitativa. Também se verificou que a temática mais pesquisada é a saúde/doen a mental, há predominancia de publica es na regi o sudeste e os setores mais pesquisados s o da saúde, saúde mental e policial. Concluiu-se que o interesse pelo tema saúde mental e trabalho vêm aumentando, porém há necessidade de mais estudos sobre interven es e políticas de saúde do trabalhador. Abstract The aim of this study was to conduct a review of publications on mental health and work in Scielo and PePSIC journals, without limitation of time. 57 articles were selected and analyzed regarding methodology, theme, date of publication, surveyed sectors and regions of publication. The results showed an increase in publications on the subject over the past six years and the prevalence of theoretical research followed by the qualitative empirical papers. Also it was found that the prevailing subject is health/mental illness and there are more publications in the Southeast. The sectors more surveyed are health, mental health and police. In conclusion, the interest in mental health and work has increased, but there is a need for further studies on interventions and policies for worker health.
Expectativas de docentes sobre o ensino do cuidado em saúde mental
Luciane Prado Kantorski,Leandro Barbosa de Pinho,Toyoko Saeki,Maria Concei??o Bernardo de Mello e Souza
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2006,
Abstract: Objetivo: O presente estudo tem por objetivo analisar as expectativas de docentes de enfermagem psiquiátrica sobre o ensino do cuidado em saúde mental. Metodologia: A abordagem metodológica é qualitativa e descritiva-analítica, na qual foram utilizados como instrumento para a coleta de dados a entrevista semi-estruturada e em profundidade aplicada a 03 (três) docentes, em 2001. Resultados: Observamos nos resultados que os docentes enfatizam a necessidade da humaniza o do atendimento em saúde mental, centrado em um paradigma da reforma psiquiátrica. Conclus o: Concluímos que o contexto de ensino-aprendizagem de saúde mental tem sofrido influência de abordagens como a psicanálise, a saúde coletiva e o relacionamento interpessoal.
Repercuss es da terapia comunitária no cotidiano de seus participantes
Fernanda Jorge Guimar?es,Maria de Oliveira Ferreira Filha
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2006,
Abstract: A reforma psiquiátrica brasileira tem apontado para um modelo de saúde de base comunitária, buscando atender a demanda de pessoas em situa o de sofrimento emocional. No Brasil, a Terapia Comunitária (TC) vem sendo utilizada como tecnologia de cuidado de supera o do sofrimento, favorecendo o fortalecimento e/ou a constru o de vínculos, bem como de redes sociais. A partir do projeto de extens o do Departamento de Enfermagem de Saúde Pública e Psiquiatria da Universidade Federal da Paraíba, emergiu este estudo que objetivou conhecer as repercuss es da Terapia Comunitária no cotidiano das pessoas, moradores da comunidade Ambulante, no Bairro de Mangabeira/ Jo o Pessoa/ Paraíba/ Brasil. Utilizou-se o método de história oral temática, fazendo uso da técnica de entrevista para a coleta de dados, com nove participantes do grupo da Terapia Comunitária. Analisando o material empírico, identificou-se que os motivos que levaram os colaboradores a participar do grupo de TC foram: o convite feito pela equipe de saúde da família e a necessidade das pessoas em verbalizar as angústias e sofrimentos do cotidiano. As mudan as ocorridas no cotidiano dos colaboradores est o voltadas para uma maior compreens o de si e do outro e para a capacidade de transforma o pessoal e social, bem como no fortalecimento dos vínculos: familiar, de amizade e espiritual. Destaca-se a constru o dos vínculos de lazer, social e comunitário, a partir dos encontros de TC. Isto foi evidenciado pela conforma o da rede de apoio social, a partir da mobiliza o dos participantes em busca de uma melhor qualidade de vida para si e para a comunidade. Consideramos que a TC se consolida como uma tecnologia de cuidado, que pode ser viabilizada pelas equipes de saúde da família, para a promo o da saúde, preven o do sofrimento psíquico, fortalecimento de vínculos com a comunidade, constru o de redes de apoio e inclus o social.
Desenvolvendo pessoas: estratégias didáticas facilitadoras para o autoconhecimento na forma o do enfermeiro
Esperidi?o Elizabeth,Munari Denize Bouttelet,Stacciarin Jeanne Marie R.
Revista Latino-Americana de Enfermagem , 2002,
Abstract: Estudo elaborado partindo-se da disciplina Saúde Mental-I sobre o desenvolvimento do enfermeiro por meio do estímulo ao autoconhecimento. Foram objetivos refletir sobre o autoconhecimento como ferramenta na forma o do enfermeiro e analisar estratégias didáticas facilitadoras ao desenvolvimento dessa habilidade. Os dados foram coletados no decorrer da disciplina, utilizando-se registros escritos, auto-avalia o e avalia o da disciplina. Os resultados mostraram que o aluno tem oportunidade de desenvolver seu autoconhecimento sendo que determinadas técnicas de ensino estimulam o contato com aspectos pessoais, facilitando a descoberta de potencialidades para a prática profissional. Concluímos que a disciplina tem desempenhado papel fundamental na forma o do enfermeiro.
Loucuras da fome
Rebello Lêda Maria de Vargas
Cadernos de Saúde Pública , 1998,
Abstract: Com base em uma reportagem publicada recentemente sobre a tríade seca/fome/doen a mental, cuja idéia central é a de que a miséria decorrente possa estar provocando distúrbios comportamentais na popula o nordestina atingida, buscamos refletir sobre o que essa suposta 'loucura' poderia estar representando para esse grupo de pessoas. Procuramos fazer uma leitura que envolvesse várias disciplinas e que ultrapassasse as explica es meramente causais, levando em conta que os transtornos relatados teriam significa o a partir da articula o de elementos cognitivos, afetivos e experienciais, calcados nas rela es sociais e culturais dos indivíduos. Nessa perspectiva, o discurso vai assumindo outras interpreta es, mostrando que a enfermidade é um processo singular de constru o.
Vivência de trabalhadores de um centro de aten o psicossocial: estudo à luz do pensamento de Martin Heidegger e Hans-Georg Gadamer
Garcia Maria Lúcia Pinheiro,Jorge Maria Salete Bessa
Ciência & Saúde Coletiva , 2006,
Abstract: Este estudo é resultado de uma disserta o de mestrado em saúde pública e teve por objetivo compreender as vivências dos trabalhadores de saúde mental do Centro de Assistência Psicossocial da Secretaria Executiva Regional III (Caps-SER III) em Fortaleza/CE. é uma abordagem fenomenológica/hermenêutica (interpretativa) à luz do pensamento deMartin Heidegger e Hans-Georg Gadamer, utilizando a situa o hermenêutica para analisar os discursos. Foram realizadas ao todo dez entrevistas fenomenológicas com a pergunta norteadora: "Como você vivencia a aten o à saúde mental no Caps?" Participaram das entrevistas cinco trabalhadores da saúde e cinco de apoio, sendo respeitado o processo de satura o teórica. Os discursos expressam a circunvis o da psiquiatria em um processo contínuo de transforma o, dando origem à circunvis o do Caps. Neste processo, os trabalhadores do Caps ressoam sentimentos diferenciados, com vivências que geram sofrimento psíquico para alguns trabalhadores, influenciando em sua saúde mental. Com o des-velamento de suas vivências, espera-se que este estudo possa contribuir para o enriquecimento da constru o do cuidado à saúde mental dos trabalhadores do Caps inseridos no processo da reforma psiquiátrica.
Page 1 /78348
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.