oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Search Results: 1 - 10 of 11 matches for " Polissemia "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /11
Display every page Item
A polissemia dos verbos modais. Ou: falando de ambigüidades
Maria Helena de Moura Neves
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: O estudo trata do valor polissêmico dos verbos modais em português. Os licenciamentos de interpreta o conferidos pela predica o modalizada com verbos modais s o estudados tendo em vista, particularmente, a tarefa de elabora o de dicionários.
A observa o sistemática da neologia lexical: subsídios para o estudo do léxico
Ieda Maria Alves
Alfa : Revista de Linguística , 2006,
Abstract: Com este trabalho, procuramos apresentar alguns resultados que nos têm proporcionado a observa o sistemática da neologia lexical em um corpus jornalístico. Essa observa o tem-nos mostrado, entre outros, os seguintes aspectos da forma o de unidades lexicais neológicas: migra o de formantes2 das línguas de especialidade para a língua comum; características comuns entre léxico e gramática, a saber: polissemia entre afixos; gramaticaliza o de unidades lexicais; lexicaliza o de afixos.
Participar é preciso!: Mas de que maneira?
Donadone Julio César,Grün Roberto
Revista Brasileira de Ciências Sociais , 2001,
Abstract: Este artigo investiga as flex es semanticas do significado hegemonicamente atribuído ao termo "participa o" no contexto organizacional e trabalhista do Brasil dos últimos trinta anos, a partir de suas express es na imprensa, particularmente a de negócios e a voltada para temas trabalhistas, e também, com menor grau de cobertura, em boletins sindicais e material de consultoria empresarial. O texto procura evidenciar a existência de um intenso processo de luta simbólica pela defini o do conceito que reflete, ainda que de maneira n o biunívoca, as diversas fases e vicissitudes por que passou o movimento operário e os embates internos ao espa o empresarial brasileiro no período, constituindo-se em uma excelente porta de entrada para uma análise do chamado "campo do poder" na sociedade brasileira. Este artigo historia o processo, tentando periodizar as fases da luta simbólica e extrair um mapa das mudan as de sentido observadas em rela o ao conceito de "participa o", insistindo sempre na dinamica social que explica as transforma es e a polissemia.
Problèmes de sémantique - la polysémie en questions
MOURA Heronides Maurílio de Melo
DELTA: Documenta??o de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada , 2000,
Abstract:
Polissemia e homonímia em uma perspectiva terminológica
Ieda Maria Alves
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: Apresentamos, neste trabalho, os conceitos de polissemia e de homonímia analisados da ótica da terminologia, disciplina que concerne aos nomes e ao fato de nomear. Para tanto, expomos, inicialmente, o desenvolvimento da terminologia como prática, seu advento como disciplina e a maneira pela qual as várias vertentes terminológicas têm enfocado as rela es semanticas de caráter polissêmico e homonímico. Em seguida, apresentamos ocorrências de rela es polissêmicas e homonímicas em algumas áreas de especialidade e procuramos explicar as causas do emprego dessas rela es.
Ambigüidade lexical
Jo?o de Almeida
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: O trabalho procura conceituar homonímia e poüssemia, do ponto de vista sincr nico, reunindo as orienta es de Mattoso Camara Jr. e B. Pottier. E quer mostrar a confluência de ambos os fatos para a ambigüidade da frase, como riqueza de express o em diversos textos, de cunho literário e popular.
Solución de disposición lemática en um diccionario de aprendices de espa ol
Agnesse Radmann Gonzalez
Revista de Letras , 2009,
Abstract: A disposi o lemática, ou seja, a organiza o das entradas é um tema pouco explorado dentre os problemas macroestruturais próprios da elabora o de um dicionário de espanhol para aprendizes brasileiros. Uma de suas quest es a ser respondida é definir como lidar com palavras que tenham múltiplos significados, principalmente quando estes n o possuem, entre si, rela es claras. Pode-se agrupar todas as acep es destas em entradas únicas, ou criar blocos independentes, utilizando algum critério. A resposta desta quest o depende de fatores como as fun es que o dicionário deve desempenhar e o público ao qual está destinado. O estabelecimento destes fatores norteia a escolha por nós proposta para o desenho da macroestrutura do dicionário.
VARIA O E MUDAN A LEXICAL NO PORTUGUêS BRASILEIRO DO SéCULO XX: UM ESTUDO DESCRITIVO-COMPARATIVO
Juliana Bertucci Barbosa,Talita de Cássia Marine
Signótica , 2011, DOI: 10.5216/sig.v23i2.17325
Abstract: Neste artigo, analisaremos os processos de amplia o lexical relacionados à recontextualiza o e à reutiliza o de palavras. Para tal, selecionamos 50 nomes de animais em PB e as consultamos em dois dicionários, sendo extraídas apenas as defini es com sentido conotativo relacionadas a atributos e a a es humanas. Por meio desse estudo, confirmamos alguns princípios linguísticos praticamente consensuais, dos quais destacamos o fen meno polissêmico como um dos fatores que mais contribuem para a economia do sistema linguístico.
A ambigüidade na linguagem da propaganda
Erotilde Goreti Pezatti
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: Este trabalho pretende fornecer uma classifica o tipológica da ambigüidade, enquanto recurso expressivo, e, ao mesmo tempo, examinar seus efeitos de sentido para a a o perlocutória de persuas o, presente, seja implícita seja explicitamente, na mensagem verbal da publicidade.
PARáFRASE E POLISSEMIA: PRODU ES TEXTUAIS ESCRITAS NA ESCOLA
MARINHEIRO, Thaís Silva,BORGES, Fabiana Cláudia Viana
Nucleus , 2011,
Abstract: Nowadays one realizes that the grammatical correction and the structural part of a writtentextual production are more valuable concerning the arguments and the authorship itself. Consequently, we oftensee texts written at school without argumentative constructions that actually extrapolate a commonplace withpredictable meanings. Many students do try to produce an argumentatively well written text but their worryingabout grammar and the structural part prevails. Thus, we can observe that the paraphrastical reading still remainsin the classroom with activities that don’t allow the ascension of the student-subject to student-author in theirtexts and for the student “to become” the author it’s necessary they practice the polissemical reading and buildup their own archive. Considering these presuppositions, the very intention of this research, based on the frenchdiscourse analysis theory, is to present written text analysis produced by students getting ready for the collegeadmission exam focusing on the ascension and/or interdiction of authorship.To do so, the established productioncondictions were relevant to the analysis, that is, the “College-prep”, a volunteer work offered to students fromthe 3rd grade of the State High School Capit o Ant nio Justino Falleiros in Ituverava-SP, allowed to check howthe work with different types of texts as well as the corrections performed by the teachers, considered as thespelling correctors, may contribute or not to the production of polissemical texts.Hoje, percebe-se que a corre o gramatical e a parte estrutural de uma produ o textual escritas o mais valorizadas em rela o aos argumentos e à própria autoria. Por conseguinte, deparamo-nos, muitasvezes, com textos escritos na escola sem constru es argumentativas que, de fato, extrapolam um lugar comum,de sentidos previsíveis. Muitos alunos até procuram produzir um texto argumentativamente bem escrito, mas apreocupa o com a gramática e a parte estrutural prevalece. Assim, observou-se que a leitura parafrástica aindapermanece em sala de aula, com atividades que n o permitem a assun o do sujeito-aluno em sujeito-autor emseus textos, e, para que o aluno “se torne” autor, é preciso que ele fa a uso da leitura polissêmica e constitua seupróprio arquivo. Partindo desses pressupostos, pretendeu-se, com esta pesquisa, embasada pela teoria da Análisede Discurso francesa, apresentar análises de textos escritos produzidos por alunos em fase de prepara o para ovestibular, focando na assun o e/ou interdi o da autoria. Para isso, as condi es de produ o dadas foramrelevantes p
Page 1 /11
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.