oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Search Results: 1 - 10 of 1273 matches for " Jussara Iensen Pedroso "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /1273
Display every page Item
RECREIO ORIENTADO: BRINCADEIRAS ANTIGAS UMA PROPOSTA DE INCLUS O
Jussara Iensen Pedroso
Revista Tamoios , 2010,
Abstract: --
A importancia dos limites no desenvolvimento de crian as com necessidades especiais
Jussara Iensen Pedroso,Carlos Décimo Martins
Revista Educa??o Especial , 2008,
Abstract: O atual trabalho de pesquisa tem como proposta refletir sobre a importancia do estabelecimento, por parte de pais e professores, de normas e regras de comportamento no desenvolvimento das crian as, no seu processo educativo e na sua constitui o como sujeitos. Discutir sobre limites na forma o das crian as, especificamente de crian as especiais, é de extrema importancia principalmente no momento em que se procura efetivar a sua inclus o nos ambientes sociais. A partir da análise de dados, pode-se perceber que tanto pais como professores acreditam na importancia de que estas crian as tenham limites na sua forma o. Muitas vezes, porém, encontram dificuldades em estabelecê-los, assim como na forma mais adequada de fornecer esses ensinamentos, em virtude das limita es que apresentam. Os pais demonstram, muitas vezes, essas dificuldades (no estabelecimento dos limites), por estarem excessivamente preocupados em superproteger os filhos, embora entendam que seja necessário os mesmos terem normas que regulem seus comportamentos, atitudes ou impulsos e, assim, facilitem sua convivência social. Os professores ressaltam ainda que a ausência dos limites influenciam no baixo desempenho escolar, e que a a o efetiva entre pais e professores, no estabelecimento desses, resultará em aprendizagem satisfatória. Palavras-chave: Limites. Desenvolvimento. Crian as Especiais.
The agreed decision genre and the recontextualization of social actors
Bortoluzzi, Valeria Iensen;
Linguagem em (Dis)curso , 2010, DOI: 10.1590/S1518-76322010000300005
Abstract: the present work aims to show how social actors are recontextualized in agreed decisions. twenty four collective judgments of varied nature were analyzed based on halliday and matthiessen (2004), van leeuwen (1997) and bortoluzzi (2008), in search for recurrent genre characteristics relating to recontextualization. the data obtained evince a pattern of inclusion of social actors. those actors who participate in the forensic context are generally included by means of personalization and by appointment, and are, most of the times, activated. those who do not take part in the forensic environment are included by means of impersonation and genericization, and can be either active or passive. the personation of the social actors that take part in the forensic environment is due to the fact that such actors are responsible for all actions and decisions that come to a collective sentence.
Uma proposta de vigilancia em saúde do trabalhador com a ótica de gênero
Brito, Jussara;
Cadernos de Saúde Pública , 1997, DOI: 10.1590/S0102-311X1997000600013
Abstract: this paper deals with differences and inequalities. the current workers' health surveillance model is discussed, pointing to the need for a gender perspective in this area. the article maintains that certain classical notions should be reviewed and that risk maps can be more useful if they are capable of identifying exposure according to gender, thus enhancing the different kinds of division of labor under which they operate. women workers' proposals are placed alongside sociological analyses in terms of the interface between production and reproduction and the debate over the gender perspective in the health-disease process. the paper concludes with an attempt to establish a new approach to workers' health surveillance, highlighting the centralness of work and the inter-subjectiveness of determining the relationship between production and health.
Trabalho e Saúde Coletiva: o ponto de vista da atividade e das rela??es de gênero
Brito,Jussara;
Ciência & Saúde Coletiva , 2005, DOI: 10.1590/S1413-81232005000400012
Abstract: insofar as work is a fundamental activity in life, we try to show the importance of gaining a better understanding of its dimensions for incorporation into analyses of the set of collective health problems. this is why we have adopted approaches that explore the concept of the activity of work, together with studies of gender relations, bearing in mind that in both cases the aim is to underline the different dimensions of work. using the activity of work concept, we get closer to the non-standardizable, changeable and variable nature of life and work situations. we use the concept of health in canguilhem?s work, which draws attention to the active relationship between the individual and his environment (of work), with a view to outlining a debate on the possibility of creating health norms. the materials dealing with gender-based division of labor - basic material of gender relations - combine with the issues raised by the concept of the activity of work, which also provide elements to a better perception of the health/work relationship. at the interface of these two points of view (work as activity and as the embodiment of gender relations) we come face to face with the importance of the experience of workers in the generation of knowledge concerning health and the need for multiple forms of intervention.
Territórios do candomblé: a desterritorializa o dos terreiros na Regi o Metropolitana de Salvador, Bahia
Jussara Rego
Geotextos : Revista da Pós-Gradua??o em Geografia da Universidade Federal da Bahia , 2008,
Abstract: O ponto de partida deste artigo foi a compreens o de que os processos de territorializa o, desterritorializa o e reterritorializa o sofridos pelos Terreiros de Candomblé de Salvador s o recorrentes ao longo da sua existência, notadamente com rela o à sua espacializa o na cidade. A origem dessa religi o brasileira, criada a partir de uma agrega o de diversas estruturas litúrgicas africanas, é fruto de uma estratégia de sobrevivência bem sucedida dos negros africanos desterritorializados, trazidos para o Brasil na condi o de escravos. O culto, de identidade própria, se distribui pela cidade sob a forma de Terreiros - sua forma de assentamento característica - e apresenta domínios territoriais demarcados através de simbolismos territoriais. Apresenta varia es no espa o urbano, visíveis em temporalidades determinadas por rela es sociais, e é constantemente submetido a processos de segrega o que caracterizam a cidade. Dessa forma, a pesquisa buscou, como objetivo principal, analisar a situa o dos terreiros na cidade, na condi o de produtores do espa o, evidenciando os continuados processos de desterritorializa o de sua espacializa o e funcionamento; esclarecer sua condi o de territórios contínuos; e indicar a existência e a necessidade, para a manuten o do culto, dos territórios descontínuos - matas, lagoas, manguezais e áreas naturais, de uma forma geral, que se apresentam cada dia mais escassos na cidade. Para tanto, após o levantamento de dados em pesquisa bibliográfica, utilizou-se, como recursos metodológicos, o preenchimento de um banco com dados primários sobre as casas, a partir da aplica o de questionários a membros qualificados das comunidades, seguida de realiza o de entrevistas com a finalidade de obten o de dados esclarecedores da situa o das casas de candomblé na cidade. Tal análise indicou uma proje o de que essa forma de assentamento vem sofrendo, em Salvador, uma visível transforma o do modelo originalmente implantado na cidade, conciliando a dinamica de reprodu o inerente ao culto com a possibilidade de reprodu o dentro dos grandes centros urbanos, incluindo as rela es econ micas e sociais envolvidas, que influem decisivamente nessas novas territorialidades.
Uma proposta de vigilancia em saúde do trabalhador com a ótica de gênero
Brito Jussara
Cadernos de Saúde Pública , 1997,
Abstract: Esse texto trata de diferen as e desigualdades. Discute-se o atual modelo de vigilancia sanitária em saúde do trabalhador, apontando a necessidade de incorpora o de um olhar de gênero nessa prática. Mostra-se que certas no es clássicas devem ser revistas e que os mapas de riscos podem ser mais úteis se forem capazes de indicar as distribui es das exposi es segundo o gênero, evidenciando as modalidades de divis o do trabalho que s o operadas. As propostas das trabalhadoras s o colocadas ao lado das análises advindas da sociologia, no que se refere à articula o entre produ o e reprodu o, e do debate sobre a perspectiva de gênero na apreens o do processo saúde-doen a. Ao final do texto, procura-se caminhar no sentido de uma nova forma de pensar a vigilancia em saúde do trabalhador, ressaltando a centralidade do trabalho e da intersubjetividade na determina o da rela o produ o/saúde.
Trabalho e Saúde Coletiva: o ponto de vista da atividade e das rela es de gênero
Brito Jussara
Ciência & Saúde Coletiva , 2005,
Abstract: Na medida em que o trabalho é uma atividade fundamental da vida, procuramos mostrar a importancia de melhor compreender suas dimens es para incorporá-las nas análises do conjunto de problemas de saúde coletiva. Lan amos m o de abordagens que vêm explorando o conceito de atividade de trabalho, bem como dos estudos das rela es de gênero, tendo em vista que nos dois casos busca-se dar visibilidade às diferentes dimens es do trabalho. Através do conceito de atividade de trabalho nos aproximamos do caráter n o padronizável, mutável e variável da vida e das situa es de trabalho. A partir da concep o de saúde presente na obra de Canguilhem, que chama a aten o para a rela o ativa entre o indivíduo e seu meio (de trabalho), esbo amos um debate sobre as possibilidades de cria o de normas de saúde. Os materiais que tratam da divis o sexual do trabalho - base material das rela es de gênero - se somam às quest es apontadas pelo conceito de atividade de trabalho, contribuindo também para uma melhor percep o da rela o saúde-trabalho. Na interface desses dois pontos de vista (trabalho como atividade e como materialidade das rela es de gênero) ressaltamos a importancia da experiência dos/as trabalhadores/as na produ o de saberes sobre a saúde, assim como a necessidade de múltiplas formas de interven o.
Partner profile of pregnant women who have obstetric prenatal high risk in a university hospital south of Brazil  [PDF]
Gisele Perin Guimar?es, Jussara Gue Martini
Open Journal of Obstetrics and Gynecology (OJOG) , 2013, DOI: 10.4236/ojog.2013.39A005
Abstract:

This study aimed to relate the social and obstetric risk factors presented by pregnant women who underwent high risk prenatal in a southern Brazil hospital unit. This is a quantitative research. The data collection was conducted from January to September 2012, where 12 high-risk pregnancies and nine companions with diversified social and obstetric conditions were seen. The analysis was by simple statistics. Pregnant women social profile results indicated that predominant age group was 31 to 40 years old; all had some degree of education; 84% Catholic; 75% of pregnant women were accompanied by someone of their choice during high risk prenatal care; and 50% of the choices were for her spouse; half of these pregnant women have a professional occupation. Obstetrics findings demonstrated that the majority of women were not planning on the pregnancy, only 17% started prenatal care in the first trimester, 42% had already presented risk in previous pregnancy, 58% of women were classified as high risk due to fetal abnormalities. Given these findings, it is clear that high-risk pregnancy as a period involving several factors, including social and obstetric that, when connected, can compromise the process of gestating for both the mother and the fetus.

O aprendizado crítico de Paulo Freire
Rubens Pedroso
Psicologia: Ciência e Profiss?o , 1985, DOI: 10.1590/s1414-98931985000100013
Abstract:
Page 1 /1273
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.