oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

2020 ( 1 )

2019 ( 24 )

2018 ( 41 )

2017 ( 35 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 23898 matches for " Italo Fernando Minello "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /23898
Display every page Item
DA ADVERSIDADE à REFLEX O: O COMPORTAMENTO RESILIENTE DE MULTIPROFISSIONAIS DA SAúDE./ FROM ADVERSITY TO REFLECTION: THE RESILIENT BEHAVIOR OF MULTIDISCIPLINARY HEALTH PROFESSIONALS
Italo Fernando Minello,Jucelaine Arend Birrer
Revista de Administra??o da UFSM , 2012,
Abstract: Este artigo trata-se de uma pesquisa qualitativa do tipo exploratória, que tem como objetivoanalisar o comportamento resiliente de multiprofissionais da saúde diante de adversidades da atividadeprofissional. Foram realizadas oito entrevistas em profundidade e estas foram estudadas pela técnica deanálise de conteúdo. Emergiram quatro categorias de análise, definidas n o a priori: alian a ou apoio externo,identidade profissional, estresse ocupacional e comportamento resiliente. Os resultados mostrama existência de estresse em rela o ao gerenciamento das atividades. O estímulo para a permanência noprograma é a cren a em sua proposta pedagógica, e o apoio externo, representa um suporte para a atua oprofissional./ This article is based on exploratory type qualitative research, which has as objective to analyzethe resilient behavior of multidisciplinary health professionals facing professional activities adversities.Eight interviews were profoundly conducted and analyzed by the technique of content analysis. Fourcategories of analysis were brought up (defined as non-priori): alliance or external support, professionalidentity, occupational stress and resilient behavior. The results showed the existence of stress in relationto the managing of activities, the motivation to continue in the program (which is its belief in the pedagogicalproposal), and the external support (representing support to professional performance).
A prática do Mentoring com jovens engenheiros - um estudo exploratório The practice of the mentoring young engineers - an exploratory study
Italo Fernando Minello,Marcos Aurélio Ferreira,Reinaldo Yonamine,Isabel Bohrer Scherer
Revista de Administra??o da UFSM , 2011,
Abstract: Este artigo discute as diferen as entre algumas práticas de orienta o e desenvolvimento profissional nas organiza es, especificamente o mentoring, counseling e coaching, centrando-se no mentoring e em suas especificidades. Com base nos resultados da fase piloto de um projeto implementado junto aos formandos e recém-formados da Escola Politécnica da Universidade de S o Paulo (USP), este artigo evidencia o processo de implementa o da prática do mentoring enfatizando diferentes aspectos deste processo. O objetivo foi investigar a possibilidade da ado o dos pressupostos clássicos do mentoring na orienta o e no assessoramento de jovens formandos dos cursos de engenharia da Escola Politécnica da USP por profissionais de diferentes organiza es e em diversas posi es organizacionais. Para tanto, utilizou-se o método de pesquisa exploratório, com dados coletados por meio de dois diferentes questionários, examinados quantitativamente por meio de análises descritivas. A partir da análise dos dados coletados, conclui-se a necessidade, indiferente da experiência profissional dos mentores, de uma prévia estrutura o de processos e procedimentos, para uma prepara o maior dos mentores. As discuss es est o, em geral, associadas à transi o entre universidade e mercado profissional; à necessidade de feedback dos orientados; à expectativa dos alunos por uma carreira acelerada; à facilidade dos engenheiros para modelagem, ao paralelo a ser estabelecido entre situa es semelhantes, mas nem sempre facilmente perceptíveis; dentre outros. Com rela o aos orientados, as características mais valorizadas por eles, em um mentor, s o o interesse em orientar, o conhecimento e a experiência na área; na escolha da carreira, a satisfa o e a voca o; e os temas a serem desenvolvidos, na próxima fase do projeto, s o a escolha da trajetória de carreira, o processo de tomada de decis o e a motiva o. A partir das conclus es, foram feitas algumas recomenda es para a sequência do projeto. The article presents the differences of some practices, such as mentoring, counseling and coaching, known as Developemental Relationship Programs, focused on mentoring and specificities. Based on results of a pilot phase with engineers recently graduated and others in the last year at Escola Politecnica USP. This research introduces the implementation process of the mentoring practice, reinforcing aspects of this process. The goal was to investigate the possibility in adopting classical assumptions on career orientation and counseling of those engineers, with support of senior professionals acting
OS DESAFIOS DO PROCESSO DE EXPATRIA O NO CENáRIO SINO-BRASILEIRO: O CASO DA WEG S.A NA CHINA
Janaina Mortari Schiavini,Flavia Luciane Scherer,Gilnei Luiz de Moura,Italo Fernando Minello
InternexT : Revista Eletr?nica de Negócios Internacionais da ESPM , 2011,
Abstract: O presente artigo tem como objetivo analisar o processo de expatria o da WEG Equipamentos Elétricos S.A na China. O movimento recente de internacionaliza o de empresas brasileiras é caracterizado por casos de multinacionais como a WEG, que realiza Investimentos Diretos no Exterior buscando aumentar suas participa es no mercado internacional e obter vantagem competitiva. O estudo possui caráter descritivo e natureza qualitativa, utilizando-se o método de estudo de caso, no qual o objeto de observa o foi o processo de expatria o da WEG na China. Utilizaram-se inicialmente dados secundários, com objetivo de caracterizar a empresa, seu histórico de internacionaliza o e a decis o do modo de entrada na China. Posteriormente, realizou-se uma entrevista semiestruturada, cujos questionamentos buscaram entender como ocorreu a expatria o dos colaboradores da WEG na miss o chinesa, com base no modelo de Tanure, Evans e Pucik (2007), referente às etapas do processo de expatria o. Os resultados da pesquisa mostram os desafios enfrentados pela empresa com a sua inser o no mercado asiático, além dos aspectos determinantes no processo de expatria o. Espera-se que este trabalho contribua para gera o de conhecimento sobre a internacionaliza o de empresas brasileiras e a condu o de suas expatria es, sendo essas as temáticas que demandam por pesquisas conclusivas para maior esclarecimento dos modelos teóricos na realidade brasileira.
ESTUDO DO PROCESSO DE INTERNACIONALIZA O DE UMA EMPRESA BRASILEIRA DO SETOR DE MáQUINAS E IMPLEMENTOS AGRíCOLAS
Rozali Araújo Santos,Katiuscia de Fátima Schiemer Vargas,Gilnei Luiz de Moura,Italo Fernando Minello
InternexT : Revista Eletr?nica de Negócios Internacionais da ESPM , 2012,
Abstract: O agronegócio e o setor de máquinas agrícolas assim como a internacionaliza o de empresas s o temas de interesse crescente. Assim a realiza o de um estudo de caso permitiu a análise dos movimentos de internacionaliza o de uma empresa brasileira do setor de máquinas e implementos sob os aspectos de estratégia, modalidade de entrada e desafios de internacionaliza o. O estudo das teorias e o estudo de caso permitiram a visualiza o da aplica o das teorias na prática. A revis o de literatura explorou os temas internacionaliza o, estratégias de internacionaliza o, modalidades de entrada e desafios da internacionaliza o. Os dados do estudo, de caráter qualitativo e descritivo, foram obtidos a partir de entrevistas semi-estruturadas com o gerente de exporta es e complementados por dados secundários publicados no website da empresa. As análises de conteúdo dos dados obtidos evidenciaram que a empresa está num nível primário de internacionaliza o, todavia apresenta direcionamento estratégico voltado para a internacionaliza o da empresa. O desenvolvimento do trabalho pode servir como discuss o para o aprofundamento de teorias de internacionaliza o e também como referência para outras empresas do setor para o entendimento do processo.
Relevancia dos sistemas de custos para as pequenas empresas
Carlos Otávio Zamberlan,Wanderlei José Ghilard,ítalo Fernando Minello
Revista Organiza??es em Contexto , 2005,
Abstract: Na emergente competi o do mundo contemporaneo, as empresas necessitam moldarem-se às profundas transforma es mundiais, independente do seu porte, demonstrando um cenário distinto do conhecido, onde os mercados eram protegidos. Essas mudan as no ambiente atingem as empresas, exigindo que elas adotem novas políticas de administra o. A contabilidade financeira, mesmo reconhecida como de vital importancia para os registros e controles, já n o se mostra de grande utilidade no que diz respeito às quest es gerenciais. Frente a esse contexto, torna-se importante verificar a utiliza o dos sistemas de custos pelas empresas de pequeno porte, pois a falta de sua utiliza o pode tornar as empresas vulneráveis à concorrência globalizada. Em fun o da significancia econ mica dessas empresas, este trabalho se prop e a analisar qual a relevancia dos sistemas de custos para as pequenas empresas. Este artigo caracteriza-se como uma pesquisa exploratória bibliográfica, onde se levantou informa es sobre as pequenas empresas e sua importancia, passando para uma análise específica da contabilidade financeira, contabilidade de custos e sistemas de custeio. Conclui-se que os sistemas de custos têm grande importancia para as pequenas empresas em fun o das decis es que essas empresas precisam tomar referentes à sua forma de atua o no mercado, e que necessitam de informa es precisas de custos.
FABRICA O DE CHAPAS DE PARTíCULAS AGLOMERADAS USANDO GESSO COMO MATERIAL CIMENTANTE
Clovis Roberto Haselein,Leandro Calegari,Luis Fernando Alberti,Adriano Luiz Minello
Ciência Florestal , 2002,
Abstract: Neste trabalho, foram confeccionadas chapas aglomeradas, utilizando gesso como material cimentante e papel reciclável dissociado (jornal e offset) e partículas de madeira de pinus como refor os. Em todos os tratamentos, a raz o madeira (ou fibras) para gesso foi mantida em 0,25 (base seca) e duas dosagens de água (w) foram empregadas: 0,4 e 0,8, correspondendo à raz o água:gesso. As chapas foram prensadas a frio em prensa de laboratório, em um processo similar à produ o de chapas aglomeradas convencionais. Após condicionadas em camara climatizada, as chapas foram testadas em flex o estática, dureza, arrancamento de parafusos, absor o d’água e inchamento em espessura. Em geral, a adi o de fibras causou melhoria nas propriedades das chapas. Diferen as estatísticas significativas em rela o à testemunha (gesso puro) foram encontradas para resistência à flex o estática (MOR), dureza e arrancamento de parafusos em rela o a alguns dos tratamentos estudados. Já a inclus o de fibras de papel reciclável, com w = 0,4, n o apresentou diferen as significativas em rela o à testemunha para absor o d’água e inchamento em espessura. Os melhores resultados foram encontrados com papel jornal, com um coeficiente w = 0,4.
Comparative Evaluation of the Efficacy of the Bimatoprost 0.03%, Brimonidine 0.2%, Brinzolamide 1%, Dorzolamide 2%, and Travoprost 0.004%/Timolol 0.5%-Fixed Combinations in Patients Affected by Open-Angle Glaucoma  [PDF]
Italo Giuffre
Open Journal of Ophthalmology (OJOph) , 2012, DOI: 10.4236/ojoph.2012.24027
Abstract: Purpose: This is a retrospective, comparative, head-to-head, not commissioned study about the efficacy of bimato-prost 0.03%, brimonidine 0.2%, brinzolamide 1%, dorzolamide 2%, and travoprost 0.004%/timolol 0.5%-fixed combinations in patients affected by na?ve open-angle glaucoma and IOP > 25 mmHg. Patients and Methods: Files from 70 patients (35 M, 35 F, mean age 69.52 y, S.D. 11.56, range: 37-87y) in our Glaucoma Service were retrospectively analyzed as long as 12 months. Every subgroup, including 14 age- and sex-matched patients, was allocated to 1 of the 5 groups of the fixed combinations monotherapy. Data recorded after 3 months follow-up were statistically analyzed by descriptive and ANOVA statistics as percentage of IOP reduction from baseline. Results: All the fixed combinations were effective in lowering IOP. The mean percentage reduction was: brimonidine/timolol 43.57%, dorzolamide/timolol 37.67%, bimatoprost/timolol 35.60%, travoprost/timolol 33.25% and brinzolamide/timolol 23.0%. The brimonidine/timolol fixed combination showed to be statistically significant more effective only than brinzolamide/timolol fixed combination (p = 0.001). Setting the α error to 5%, the power of the study is 26%, phi: 0.842. Discussion: In all this cohort of patients the target IOP was successfully achieved. All the fixed combinations used in this study had a very good profile of efficacy. Brimonidine, dorzolamide, bimatoprost and travoprost/timolol fixed combinations statistically significantly reduced the percentage of IOP from baseline (p = 0.001) more than brinzolamide/timolol fixed combination.
Ocular Surface Disease Index in Glaucomatous Patients Treated with Bimatoprost  [PDF]
Italo Giuffrè
Open Journal of Ophthalmology (OJOph) , 2014, DOI: 10.4236/ojoph.2014.42007
Abstract:


Objectives: To compare ocular surface changes induced via glaucoma treatment in patients using fixed combinations of bimatoprost 0.03%/timolol 0.50%, timolol 0.50% or bimatoprost 0.01% eye drops. Methods: This is a prospective, one center, open-label clinical trial. It was performed on 60 glaucoma patients between 01-01-2012 and 12-31-2012. These patients were randomly divided in three subgroups: bimatoprost 0.03%/timolol 0.50% fixed combination, timolol 0.50% and bimatoprost 0.01%. The Ocular Surface Disease Index (O.S.D.I.) was evaluated in all the glaucomatous patients of the three subgroups at basal time and after 6 and 12 months. All the results were statistically evaluated by Student t-test and one-way ANOVA. The results were considered statistically significant if p < 0.05. Results: All of the patients ended the clinical trial. There was no statistical significant difference between patients treated with the bimatoprost 0.03%/timolol 0.50% fixed combination and timolol 0.50% eye drops alone (p = 0.845). Instead, there was a statistically significant difference between bimatoprost 0.01% and bimatoprost 0.03%/timolol 0.50% patients (p = 0.05) and between bimatoprost 0.01% and timolol 0.50% eye drops alone (p = 0.049). Conclusions: This is a clinical trial based not on the hypotonising effect of these drugs but on their tolerability. The drug which showed the best tolerability is bimatoprost 0.01%.


Masculinidades: un concepto en construcción
Nelson Minello Martini
Nueva antropología , 2002,
Abstract:
La crisis y la guerra urbana en el Uruguay
Patrico Biedma,Nelson Minello
Nueva antropología , 1980,
Abstract:
Page 1 /23898
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.