oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

2019 ( 11 )

2018 ( 17 )

2017 ( 19 )

2016 ( 25 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 9522 matches for " Aguilera-Campos "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /9522
Display every page Item
Análisis de la inclusión de la policía en la respuesta de emergencias al paro cardiorrespiratorio extrahospitalario
Aguilera-Campos,Andrea; Asensio-Lafuente,Enrique; Fraga-Sastrías,Juan Manuel;
Salud Pública de México , 2012, DOI: 10.1590/S0036-36342012000100008
Abstract: objetive: out-of-hospital cardiac arrest (ocha) is a public health problem in which survival depends on community initial response among others. this study tries to analyze what's the proportional cost of enhancing such response by involving the police corps in it. materials and methods: we analyzed retrospectively an ocha registry started on june 2009. we contrasted a model with limited number of ambulances and police based first response. results: mortality was 100%, response times high and 10.8% of the victims were receiving cardiopulmonary resuscitation (cpr) by bystanders. in 63.7% of the events the police arrived before the ambulance, in 1.5% of these cases the police provided cpr. the cost for each saved life was of 5.8-60 million mexican pesos per life with only ambulance model vs 0.5-5.5 million mexican pesos on a police first response model with 12 ambulances. conclusions: in queretaro interventions can be performed taking advantage of the response capacity of the existing police focused on diminishing mortality from ocha at a lesser cost than delegating this function only to ambulances.
As origens da rede de servi?os de aten??o básica no Brasil: o Sistema Distrital de Administra??o Sanitária
Campos, Carlos Eduardo Aguilera;
História, Ciências, Saúde-Manguinhos , 2007, DOI: 10.1590/S0104-59702007000300011
Abstract: there exists an interaction between multiple issues involving policy making, the building of knowledge and the implementation of practices in the health sector, which results in the particular way health services are provided in different historical contexts. the emergence and consolidation of sanitation organization was the result of a political process based on an idea of meeting the needs perceived in a given historical context. the historical course taken by the basic healthcare system in brazil is analyzed from the perspective of its organizational and welfare principles, its expansion in physical terms, and its function within the public health system between 1918 and 1942. the article seeks to describe in detail the antecedents and initiatives taken in the establishment of a district system of sanitation administration, first in rio de janeiro and later across brazil, which was a precursor of the basic healthcare system in brazil.
O desafio da integralidade segundo as perspectivas da vigilancia da saúde e da saúde da família
Campos,Carlos Eduardo Aguilera;
Ciência & Saúde Coletiva , 2003, DOI: 10.1590/S1413-81232003000200018
Abstract: multiple facets, related to the definition of policies, the structuring of knowledge and the implementing of practices in the health services, interact among themselves. this brings to light, as a final result (output), the manner in which health services are rendered within a certain historical context (concept), and the availability or the scarcity of certain groups of activities and health services (in this country). it is essential to understand these interactions in order to be able to evaluate the course of action to be followed by health policies in brazil. considering, as our reference point, the constitutional principle of integrality (comprehensiveness) of health care, and the challenges posed by its implementation, we analyze the theoretical formulations related to the concept of health care and the changes that have been implemented by the ministry of health in the areas of basic assistance and family health (programs). we also put on the discussion table to what extent (measures) these formulations, propositions and initiatives have effectively been contributing, today, to the development of the unified health system (sus).
Estratégias de avalia??o e melhoria contínua da qualidade no contexto da Aten??o Primária à Saúde
Campos, Carlos Eduardo Aguilera;
Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil , 2005, DOI: 10.1590/S1519-38292005000500007
Abstract: recent governmental initiatives allowed for quality assessment proposals to primary healthcare in brazil. this is a new field but a priority in the current strengthening of family health strategy following a decade of expansion and consolidation. this article focuses on assessment and quality improvement strategies in the context of primary healthcare.
A RBMFC e a difus o do conhecimento em APS / MFC
Carlos Eduardo Aguilera Campos
Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade , 2010, DOI: 10.5712/rbmfc3(10)357
Abstract: Nesta oportunidade gostaríamos de destacar alguns fatos relevantes na trajetória da RBMFC. Tem sido muito positiva a receptividade da RBMFC junto aos graduandos em Medicina em todo o país. Desde a edi o número 3, fizemos um esfor o de catalogar e enviar exemplares para todas as bibliotecas dos cursos de Medicina. Contamos para isto com a colabora o da ABEM, que gentilmente nos cedeu a sua lista de seus filiados. Desde ent o houve um retorno muito positivo por parte dos cursos. Temos recebido muitas mensagens de incentivo e de agradecimentos, muitas delas destacando a grande procura por parte de professores e alunos por artigos da RBMFC. Com esta estratégia alcan amos muitos de nossos potenciais e futuros especialistas, que, normalmente, n o tem acesso à informa o técnica e científica da especialidade. Outra boa notícia refere-se à renova o do apoio à SBMFC por parte da Secretaria de Gest o do Trabalho e da Educa o em Saúde do Ministério da Saúde e da Organiza o Panamericana de Saúde, para a edi o da RBMFC. Sem este suporte n o seria possível constituir a equipe técnica, a impress o e o envio de tiragens cada vez maiores da revista para os sócios da SBMFC, bibliotecas e outros setores estratégicos para a difus o do conhecimento em APS/MFC. A presente edi o tem a previs o de tiragem de cerca de 3.000 exemplares. Este é um número impressionante quanto consideramos o tempo de existência da SBMFC e o fato de que as revistas científicas costumam ter uma tiragem média de 150 exemplares. S o, portanto, promissoras as perspectivas da RBMFC, contando para isto com o aumento da filia o e da produ o científica de seus sócios e da comunidade acadêmica.
A organiza o dos servi os de Aten o Primária à Saúde no Brasil The organization of Primary Care in Brazil
Carlos Eduardo Aguilera Campos
Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade , 2010, DOI: 10.5712/rbmfc2(6)36
Abstract: Múltiplos aspectos relacionados à formula o de políticas, à constru o do conhecimento e à implementa o das práticas no setor de saúde interagem mutuamente e têm como produto a maneira como se prestam os servi os de saúde em certo contexto histórico ou, ainda, resultam na disponibilidade ou escassez de um determinado conjunto de a es e servi os de saúde. Compreender essas rela es é fundamental para se avaliar a trajetória da política de saúde no país. O surgimento e a consolida o da rede básica voltada para as a es de Aten o Primária à Saúde no Brasil se materializaram por meio da cria o de uma rede permanente de Centros de Saúde. A trajetória histórica desses servi os é analisada tomando-se como referência seus princípios organizativos e assistenciais, sua expans o em termos físicos e sua fun o no Sistema Público de Saúde. Por fim, s o descritas as principais tendências atuais da Aten o Primária à Saúde no atual contexto do SUS, tanto do ponto de vista da organiza o quanto das suas fun es e do financiamento. Multiple aspects related to policy-making, knowledge building and implementation of care practices interact mutually in the health sector. The product of these interactions is the way health services are provided in a certain historical context or still the availability or lack of a determinate set of health actions and services. To understand these relations is pivotal for evaluating the course the health policies took in our country. In Brazil, the emergence and consolidation of the basic network engaged in Primary Care occurred with the creation of a permanent network of Health Centers. This paper analyzes the historical trajectory of these services, taking as a reference their organizational and assistance principles, their expansion in terms of physical growth and their function within the Public Health System. Finally, the main trends in Primary Care in the today’s context of the Unified Health System (Sistema único de Saúde-SUS) are described from the organizational viewpoint and from the perspective of its functions and funding.
New ways for Primary Health Care Research in the Americas Novos rumos para a Pesquisa em APS nas Américas
Carlos Eduardo Aguilera Campos
Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade , 2010, DOI: 10.5712/rbmfc3(9)76
Abstract: A Organiza o Panamericana de Saúde, com o apoio do Ministério da Saúde do Brasil, promoveram nos dias 11, 12 e 13 de dezembro um encontro em Belo Horizonte no qual foram lan adas as bases para a cria o de uma Rede de Excelência em Aten o Primária à Saúde nas Américas. Estavam presentes neste primeiro encontro representantes de institui es acadêmicas e de servi os dos EUA, Canadá, Espanha, Argentina, Col mbia, Cuba e Brasil. Como ressaltou o documento base do encontro e os debates realizados nestes dias teve o objetivo de criar uma rede de institui es de pesquisa e servi o em APS, de modo a fortalecer os princípios contidos no compromisso firmado de Renova o da APS no continente. Entre as principais fun es da rede incluem-se: - Coletar, organizar, analisar e disseminar a produ o científica em APS e seu papel nos sistemas de saúde; - Desenvolver e adaptar metodologias para a avalia o e análise de desempenho da APS; - Possibilitar a difus o de instrumentos que advoguem e divulguem a importancia da implanta o nos países de uma Aten o Primária à Saúde Renovada; base de sistemas de saúde universais e eqüitativos; - Articular os parceiros para tomar parte em estudos e pesquisas multicêntricas; - Prover assessoria e apoio técnico relacionados ao desenvolvimento da APS, de sistemas e políticas de saúde; - Organizar fóruns e encontros para o intercambio de experiências; - Mobilizar recursos para o financiamento da rede e projetos de coopera o técnica; - Realizar análises sobre os papeis e fun es dos níveis de aten o primária e secundária dos sistemas de saúde. No encontro ficou ainda estabelecida a forma o de um comitê executivo que teria a fun o de ampliar os contatos para a consolida o de uma rede ampla e representativa, facilitar os canais de comunica o entre os seus membros e propor desdobramentos para o trabalho, incluindo a agenda futura de encontros. A SBMFC está presente e apóia esta e outras iniciativas de consolidar a APS n o só como uma estratégia de reestrutura o dos sistemas nacionais de saúde e da MFC como uma especialidade médica essencial aos indivíduos, famílias e comunidades. Entendemos que estas s o também disciplinas e áreas de conhecimento científico que merecem um maior reconhecimento da comunidade acadêmica e dos órg os de fomento no Brasil e no Exterior. A RBMFC é portanto um canal de todos aqueles que produzem conhecimento nestes campos da ciência.
SUS – 20 anos
Carlos Eduardo Aguilera Campos
Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade , 2010, DOI: 10.5712/rbmfc4(14)189
Abstract: A RBMFC n o poderia deixar de fazer alus o ao aniversário de 20 anos da promulga o do Sistema único de Saúde (SUS). Este momento tem sido motivo de reflex o por todos aqueles que acompanham e militam, como nós, na sua constru o. Em primeiro lugar cremos ter mais motivos a comemorar do que a lamentar. Em nosso campo de atua o, a Aten o Primária à Saúde e a Medicina de Família e Comunidade, alcan aram-se resultados extraordinários nestas duas décadas assim como est o lan adas para o futuro bases para o seu completo desenvolvimento. A ênfase dada à política de universaliza o com eqüidade irá requerer de todos os profissionais de saúde um crescente e renovado compromisso. Este esfor o persistente deve ser destacado como um dos grandes ganhos em nossa sociedade que se reafirma e se aprimora como democrática. Por outro lado isto n o se realizará sem esfor os e investimentos em ciência e tecnologia, forma o de recursos humanos e melhoria da qualidade em todas as suas dimens es, técnica e administrativa. N o se pode ignorar porém que resultados ser o alcan ados a médio e longo prazos e que só o trabalho árduo e permanente é capaz de realizar as mudan as almejadas. Assim a continuidade das políticas de Estado como a municipaliza o, a estabilidade dos mecanismos de financiamento, a capacita o de recursos humanos, a prioridade às a es de promo o e preven o s o aquelas que resultar o em melhores resultados em termos de indicadores de saúde. N o há como negar que algumas das quest es consideradas problemáticas para o cidad o e usuário do Sistema único de Saúde retornam diversas vezes à pauta sem que haja uma clareza de como ser o resolvidas pelos gestores, profissionais e a sociedade brasileira em geral. é importante persistir com a decis o política por um modelo que garanta a territorialidade da assistência e que esta seja contínua, com vínculo, tal como proporcionado pela Medicina de Família e Comunidade. A universaliza o deste modelo deve ser completada com a inclus o dos milh es de moradores de regi es metropolitanas e ainda daqueles com cobertura complementar do sub-setor privado. Infelizmente ainda assistimos a medidas que já se mostraram equivocadas, que geram resultados efêmeros e servem mais para desorganizar e atrasar as solu es definitivas. A RBMFC busca ser um instrumento que visa colaborar com a consolida o do SUS como projeto político fundamental da saúde no Brasil, alinhado com o desenvolvimento de Sistemas de Saúde baseados nos valores da Aten o Primária à Saúde. Sua linha editorial apoia ainda o fortalecimento da participa o social n
O desafio da integralidade segundo as perspectivas da vigilancia da saúde e da saúde da família
Campos Carlos Eduardo Aguilera
Ciência & Saúde Coletiva , 2003,
Abstract: Múltiplos aspectos relacionados à formula o de políticas, à constru o do conhecimento e à implementa o das práticas no setor saúde interagem mutuamente e têm como produto a maneira como se prestam os servi os de saúde em determinado contexto histórico ou ainda resultam na disponibilidade ou na escassez de um determinado conjunto de a es e servi os de saúde. Compreender essas rela es é fundamental para se avaliar a trajetória da política de saúde no país. Tomando-se como referência o princípio constitucional da integralidade da aten o à saúde e os desafios de sua implementa o, analisam-se as formula es teóricas relacionadas ao conceito de Vigilancia da Saúde e as mudan as implementadas pelo Ministério da Saúde no campo da Aten o Básica e da Saúde da Família. Busca-se ainda analisar em que medida essas proposi es contribuem atualmente para o desenvolvimento do Sistema único de Saúde.
Contribui??es para a supervis?o dos programas sociais com foco na família
Campos, Carlos Eduardo Aguilera;Garcia, Joana;
Revista Katálysis , 2007, DOI: 10.1590/S1414-49802007000100011
Abstract: this article explores the following factors of intervention: the professional composition of the social programs aimed at families, the new focus on the family in social policies and supervision by multi-disciplinary teams. it is based on an analysis of recent federal programs: the integral family attention program and the family health program. it reviews the supervision without presenting a strictly theoretical approach or a list of field procedures. the family is considered as a social institution undergoing a permanent change of formats and meanings that require reflection and the continuous education of social professionals.
Page 1 /9522
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.