oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

4 ( 1 )

2019 ( 1 )

2018 ( 3 )

2017 ( 6 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 5188 matches for " matéria organica digestível "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /5188
Display every page Item
Consumo e digestibilidades aparentes total e parcial, de nutrientes, em bovinos recebendo ra es contendo feno de capim-Tifton 85 de diferentes idades de rebrota
Ribeiro Karina Guimar?es,Garcia Rasmo,Pereira Odilon Gomes,Valadares Filho Sebasti?o de Campos
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Avaliaram-se o consumo, a digestibilidade aparente total e as digestibilidades aparentes ruminal e intestinal de ra es contendo feno de capim-tifton 85 (Cynodon spp.) de diferentes idades de rebrota, em bovinos. Utilizaram-se quatro animais, fistulados no rúmen e abomaso, distribuídos em quadrado latino 4 x 4. Todas as ra es continham 60% de volumoso e 40% de concentrado. O volumoso era constituído de feno de capim-tifton 85 de 28, 35, 42 e 56 dias de rebrota, e o concentrado continha somente fubá de milho e mistura mineral. Os consumos de matéria seca (MS), matéria organica (MO), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), carboidratos totais (CHOS), nutrientes digestíveis totais (NDT), matéria organica digestível (MOD) e carboidratos digestíveis totais (CHOSD) foram influenciados pela idade do feno na ra o, com valores máximos estimados em 5,81; 5,51; 0,71; 3,4; 4,69; 4,17; 4,04; e 3,5 kg/dia, respectivamente, às idades de 40,6; 40,6; 32,6; 41,5; 42,2; 37,6; 37,7; e 39 dias. As digestibilidades aparentes totais da FDN e dos CHOS totais reduziram-se 0,33 e 0,21 unidades percentuais, para cada dia de avan o na idade do feno na ra o, variando de 68,5 a 59,1% e de 76,9 a 71,1%, respectivamente. As digestibilidades aparentes totais da MS, MO, PB e EE n o foram influenciadas pela idade do feno na ra o, apresentando valores médios de 70,9; 72,6; 60,0; e 74,4%, respectivamente. As digestibilidades aparentes ruminal e intestinal dos nutrientes também n o foram influenciadas pela idade do feno na ra o.
Calagem e as propriedades eletroquímicas e físicas de um latossolo em plantio direto
Costa Falberni de Souza,Bayer Cimélio,Albuquerque Jackson Adriano,Fontoura Sandra Mara Vieira
Ciência Rural , 2004,
Abstract: Neste estudo, avaliou-se (i) o efeito da calagem nas propriedades eletroquímicas e físicas de um Latossolo Bruno há 21 anos em plantio direto (PD), bem como (ii) o efeito do revolvimento do solo para a incorpora o de calcário sobre as suas propriedades físicas. A calagem aumentou o potencial elétrico superficial do solo, independente do modo de aplica o de calcário, cujos valores estimados variaram de (-) 90 mV a (-) 118mV. Entretanto, a argila dispersa em água n o aumentou, o que pode ter sido devido à sua rela o inversa com o carbono organico total (COT) (r2=0,80) e Ca+Mg (r2=0,56), cujos maiores teores foram verificados na camada superficial do solo. O diametro médio geométrico (DMG) dos agregados n o foi afetado pela calagem, e teve uma rela o positiva com os teores de COT (r2=0,89) das diferentes camadas de solo. Após 5 anos, n o se verificou efeito negativo do revolvimento do solo para a incorpora o de calcário sobre o DMG dos agregados e na porosidade deste solo argiloso (690g kg-1 argila) e de mineralogia predominantemente gibsítica. Além das condi es favoráveis à atividade microbiana, maiores teores de COT e de Ca e Mg na camada superficial de solos em PD contribuem para a mitiga o do efeito dispersivo da calagem.
Efeito do lodo de esgoto na indu??o de supressividade in vitro a Phytophthora nicotianae
Leoni, Carolina;Ghini, Raquel;
Fitopatologia Brasileira , 2003, DOI: 10.1590/S0100-41582003000100010
Abstract: soil organic matter amendments may provide an alternative management practice for soil diseases caused by phytophthora spp. in this paper we have evaluated the effectiveness of residential sewage sludge to suppress p. nicotianae under laboratory conditions. the effect of sewage sludge on p. nicotianae survival was evaluated by two experimental factors: sewage sludge doses (0, 10, 20 and 40% w/w) and inoculum level [0, 10 and 20 g infested wheat (triticum aestivum) seeds per kg of soil]. after maintaining the mixtures (soil – sewage sludge – inoculum) at room temperature for 21 days, treatments with higher organic matter had lower p. nicotianae survival, ph of the mixture, and higher electric conductivity (ec). correlations between pathogen survival and ec were negative and significant (p>0,05). in order to evaluate the chemical effects of the sewage sludge on p. nicotianae, water, h2so4 2n e koh 0,4n extracts were obtained from sand - sewage sludge (20% w/w) mixtures and each one of them was added to culture medium. the h2so4 2n extract significantly (p>0,05) inhibited colony growth. the biological effect of the sewage sludge was evaluated by isolating microbial antagonists and testing them against p. nicotianae by bioassay and plate techniques. the bioassay technique selected one fungus (isolate f9.1, identified as aspergillus sp.) and one actinomycete (isolate a12.1, not identified). the plate technique selected one trichoderma sp. and two actinomycetes for their antibiosis to p. nicotianae, and one trichoderma sp. and three aspergillus sp. for their hyper-parasitism to the pathogen.
Efeito do lodo de esgoto na indu o de supressividade in vitro a Phytophthora nicotianae
Leoni Carolina,Ghini Raquel
Fitopatologia Brasileira , 2003,
Abstract: Uma alternativa de manejo das doen as causadas por Phytophthora spp. é o uso de matéria organica. No presente trabalho foi avaliada a potencialidade do lodo de esgoto na indu o de supressividade in vitro a P. nicotianae. O efeito do lodo de esgoto incorporado ao solo na sobrevivência de P. nicotianae foi avaliado mediante um experimento fatorial com dois fatores: doses de lodo de esgoto (0, 10, 20 e 40% p/p) e concentra es de inóculo [0, 10 ou 20 g de gr os de trigo (Triticum aestivum) colonizados kg-1]. Aos 21 dias, quando aumentaram as doses de lodo de esgoto, a sobrevivência de P. nicotianae e os pHs das misturas diminuíram, e as condutividades elétricas (CE) aumentaram. As correla es entre a CE e a sobrevivência do patógeno foram negativas e significativas (P>0,05). Para estudar o efeito dos compostos químicos envolvidos na supressividade, foram obtidos extratos em água, H2SO4 2N e KOH 0,4N de misturas de areia - lodo de esgoto (20% p/p), e foram acrescentados ao meio de cultura e seu efeito avaliado no crescimento das col nias de P. nicotianae. O extrato ácido (H2SO4 2N) do tratamento com 20% de lodo de esgoto inibiu significativamente (P>0,05) o crescimento da col nia do patógeno. O efeito biológico foi estudado mediante isolamento de microrganismos em meio de cultura e sele o por antagonismo. No bioensaio com plantulas de alfafa (Medicago sativa) destacaram-se os isolados F9.1 (Aspergillus sp.) e A12.1 (actinomiceto, n o identificado); e no teste de culturas pareadas destacou-se um Trichoderma sp. e dois actinomicetos por antibiose, e um Trichoderma sp. e três Aspergillus sp. por hiperparasitismo.
Quantifica o das Bactérias Sólido-Aderidas, Bactérias e Protozoários Líquido-Associados do Rúmen de Bovinos Jovens Alimentados com Amiréia
Ezequiel Jane Maria Bertocco,Melício Silvia Paula Livramento,Sancanari Juliana Borsari Dourado,Ferreira Reginaldo Nassar
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Foram utilizados quatro bovinos mesti os, castrados, canulados no rúmen com o objetivo de quantificar as bactérias e protozoários líquido-associados, as bactérias sólido-aderidas e relacioná-las com o pH ruminal de bovinos recebendo amiréia dietética (30% de uréia) no concentrado e silagem de milho. Realizaram-se três coletas de conteúdo ruminal, à 1h, às 2h30 e 11h30 após a alimenta o. A massa microbiana foi quantificada e qualificada nas diferentes fra es das bactérias sólido-aderidas (BSA), bactérias líquido-associadas (BLA) e protozoários líquido-associados (PLA) e seus teores de nitrogênio (N), de matéria seca (MS) e de matéria organica (MO), determinados. A popula o microbiana apresentou crescente contribui o das BSA no decorrer do tempo, o que n o ocorreu com BLA e PLA. O teor de MO/MS das BSA também aumentou o tempo 2h30, permanecendo inalterado até 11h30. Os teores de nitrogênio das BSA expressos na matéria organica diminuíram em tempos de coleta iguais ou superiores a 2h30, embora os teores de N na matéria seca n o apresentassem essa diferen a. As rela es entre bactéria:protozoário encontradas foram iguais a 1 : 2,1 à 1 h, 2,6: 1 às 2h30 e 2,2: 1 às 11h30 após a alimenta o, quando foi observado predomínio de protozoários e bactérias, ambos associados ao líquido ruminal. As quantidades totais e as fra es do "pool" microbiano ruminal n o foram influenciadas pelo pH, provavelmente, porque este se manteve sempre acima de 6,39.
Adsor o de boro em solos de várzea do Sul de Minas Gerais
Azevedo Watson Rogério de,Faquin Valdemar,Fernandes Luiz Arnaldo
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2001,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a adsor o de B em quatro solos de várzea da regi o de Lavras, MG, por meio dos parametros das isotermas de Langmuir e Freundlich, no período de outubro a novembro de 1998. Amostraram-se solos Aluvial, Glei Pouco Húmico, Glei Húmico, e Organico artificialmente drenado, coletados na camada de 0-20 cm e peneirados para 2 mm. Amostras com e sem calagem foram incubadas durante 30 dias. Duplicatas de 4,0 g de solo de cada classe foram acondicionadas em tubos de polietileno com oito diferentes doses de B (0, 2, 4, 8, 12, 16, 24 e 32 mig mL-1) preparadas em CaCl2.2H2O 0,01 mol L-1, com ácido bórico como fonte. Os teores de B na solu o de equilíbrio foram determinados pelo método da Azometina-H. Os resultados mostraram que alto teor de matéria organica confere ao solo Glei Húmico maior capacidade de adsorver boro. A matéria organica, a superfície específica, caulinita e alumínio trocável foram os atributos dos solos que se correlacionaram diretamente com a capacidade máxima de adsor o de B (CMAB). A calagem proporcionou diminui o da CMAB em todos os solos.
Resíduos organicos para o controle das doen as do feijoeiro causadas por Sclerotium rolfsii / Organic residues for the control of bean diseases caused by Sclerotium rolfsii
Vanessa Nataline Tomazeli,Idalmir Santos,Rafael Gustavo Ferreira Morales
Ambiência , 2011,
Abstract: A incorpora o de matéria organica ao solo tem se mostrado eficiente para o controle de alguns fitopatógenos habitantes do solo. O efeito dessa prática agrícola, principalmente sobre patógenos formadores de escleródios, como Sclerotium rolfsii, ainda n o é completamente conhecido. O experimento, em dois anos de cultivo, foi conduzido no campo experimental da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em parcelas de um metro quadrado, contendo solo infestado com 100 g por parcela do substrato (arroz em casca) contendo o patógeno. Os tratamentos foram chorume de suínos, cama de aviário, repolho triturado e testemunha, apenas patógeno, com quatro repeti es. A semeadura de 80 sementes de feij o por parcela foi efetuada após uma semana da aplica o dos respectivos tratamentos. A intensidade da doen a foi avaliada pela emergência, tombamento, incidência e severidade da doen a. Os fatores como atividade microbiana, níveis de fertilidade do solo, número e sobrevivência de escleródios e massa das plantas fresca foram avaliados no fim do cultivo. O composto organico, cama de aviário, apresentou uma maior redu o da incidência e a severidade da doen a e, consequentemente, o tombamento de plantulas. Porém, apesar de reduzir a intensidade da doen a, n o houve aumento da emergência nos dois primeiros cultivos. Esse efeito benéfico da cama-de-aviário (CA) pode estar associado ao aumento da matéria organica do solo e, consequentemente, da atividade microbiana, principal responsável pela redu o da patogenicidade do fungo. Como consequência ao impacto provocado pela incorpora o de CA ao solo, houve aumento da massa fresca da planta e redu o do número de escleródios. Assim, com base nesses resultados, pode-se concluir que a CA apresenta efeito supressivo sobre as doen as causadas por S. rolfsii.Organic matter incorporation into the soil has proved effective for the control of some soil-borne plant pathogens. The effect of this agricultural practice, especially on sclerotium-forming pathogens such as Sclerotium rolfsii, is not yet completely understood. The experiment, conducted over a two-year cultivation period, was carried out at UTFPR’s experimental field in one-square meter plots containing soil infested with 100g per plot of the substrate (unhulled rice) containing the pathogen. Treatments consisted of liquid swine manure, poultry bedding (PB), ground cabbage, and a control, only pathogen, with four replicates. Eighty bean seeds were sown per plot one week after the treatments were applied. Disease intensity was evaluated based on plantlet emergence, damp
Tempo de uso agrícola e propriedades químicas de dois Latossolos do Planalto Médio do Rio Grande do Sul
Perin E.,Ceretta C. A.,Klamt E.
Revista Brasileira de Ciência do Solo , 2003,
Abstract: Os Latossolos, que predominam na regi o do Planalto Médio do Rio Grande do Sul sob vegeta o de mata, foram incorporados ao uso agrícola a partir de 1920, enquanto os solos sob vegeta o de campo foram explorados a partir da década de 1960. Estes solos sofreram altera es em suas propriedades químicas com o intenso uso agrícola, principalmente com culturas anuais como soja e milho. Este estudo teve como objetivo avaliar a influência do tempo de uso agrícola sobre propriedades químicas de dois Latossolos, no município de Fortaleza dos Valos (RS). Coletaram-se amostras de perfis de um Latossolo Vermelho distrófico típico (LVd) textura argilosa e de Latossolo Vermelho distrófico típico (LVd) textura média, sob cobertura vegetal natural de floresta e campo, respectivamente, em situa o de topo de coxilha e de perfis destes solos sob uso agrícola por períodos que variaram de oito até mais de 33 anos. Foram determinados os teores de argila, matéria organica, P e K disponíveis e totais, Ca, Mg e Al trocáveis e pH. Calculou-se a satura o por bases (V) e por alumínio (m). Os resultados mostraram que a diminui o no teor de matéria organica do solo com o tempo de uso agrícola foi perceptível, quando originalmente os solos eram de florestas, enquanto em solos de campo nativo o uso agrícola promoveu acréscimo no teor de matéria organica. Nutrientes como Ca e Mg tiveram incremento no solo com o tempo de uso agrícola, ao contrário do Al, que diminuiu seu teor e satura o em profundidade. Por essa raz o, os perfis que apresentavam caráter álico sob vegeta o nativa passaram a ser distróficos quando com mais tempo de uso agrícola. Com o tempo de uso agrícola os incrementos de P total foram evidentes nos horizontes superficiais, enquanto os incrementos de K total também ocorreram em profundidade.
Total organic and residual carbon contents of oxissol under diferents crop systems / Efeitos dos sistemas de manejo sobre o carbono organico total e carbono residual de um latossolo vermelho eutroférrico
Cristine Elizabeth Alvarenga Carneiro,Nagib Jorge Melém Júnior,Mateus Carvalho Basilio de Azevedo,Elizete Anelli Andrade
Semina : Ciências Agrárias , 2009,
Abstract: The soil degradation is related to inadequate use of tillage systems, which result in decrease of organic matter content, chemical fertility and physical attributes. The no-tillage system is effective in protection of the soil surface. This study aimed to evaluate the carbon content of the oxissol under conventional tillage, no-tillage and pasture systems, using a secondary forest in regeneration as reference. As smaller the mobilization and larger the maintenance in soil of the vegetable residue, larger were the content of organic carbon and of residual carbon. A degrada o dos solos é atribuída à utiliza o de sistemas de manejo inadequados, do qual resulta a diminui o da matéria organica, da fertilidade química e de atributos físicos. O plantio direto é eficaz na prote o da superfície do solo devido à deposi o dos resíduos culturais. Este trabalho teve por objetivo avaliar o carbono organico total e residual de um Latossolo Vermelho eutroférrico sob os sistemas de manejo convencional, plantio direto e pasto, utilizando uma mata secundária em processo de regenera o como referência. Quanto menor a mobiliza o e maior a manuten o dos resíduos vegetais sobre o solo, maiores foram os teores de carbono organico total e de carbono residual.
Biopolímeros, Carbono e Enxofre Totais Associados à Atividade Bacteriana dos Sedimentos Superficiais do Delta do Paraíba do Sul, RJ-Brasil
Frederico Sobrinho da Silva,Lazaro Luiz Mattos Laut,Elisamara Sabadini Santos,Vanessa Mattos Laut
Anuário do Instituto de Geociências , 2011,
Abstract: A bacia de drenagem do Rio Paraíba do Sul localiza-se ao longo do eixo Rio de Janeiro-S o Paulo, de grande densidade demográfica e intensa industrializa o. Este trabalho objetivou analisar quali-quantitativamente a matéria organica (biopolímeros, carbono organico total e enxofre) e o estado metabólico bacteriano nos sedimentos superficiais estuarino-deltaicos do Rio Paraíba do Sul, relacionando-os a distribui o granulométrica. Em média, 65,5% dos sedimentos foi classificado como arenoso e empobrecidos em carbono e enxofre, cujas concentra es médias foram 0,71% e 0,04%, respectivamente. A raz o elementar C:S indica que o ambiente é predominantemente oxidante, coerente com a forte influência fluvial no estuário desse rio de médio porte. Os biopolímeros carboidratos (média de 2075,93 μg C/g), proteínas (média de 25,70 μg C/g) e lipídeos (média de 363,10 μg C/g) também apresentaram concentra es inferiores a outros ambientes. Em fun o dessas baixas concentra es, p de-se classificar o ambiente como sendo meso-oligotrófico. A raz o CARBOIDRATO:COT identificou o impacto de atividades antrópicas, mais especificamente o aporte de efluentes domésticos ao longo de todo o seu curso e da indústria a ucareira fortemente presente no seu baixo curso. A comunidade bacteriana, responsável pela hidrólise da matéria organica, é predominantemente anaeróbia e anaeróbia facultativa, implicando em perda de nitrogênio para a atmosfera (desnitrifica o) e produ o de sulfetos (sulfato-redu o) e os baixos valores da raz o PROTEINA:CARBOIDRATO refletem essa perda de nitrogênio (presente nos compostos protéicos) considerando a ocorrência de bactérias desnitrificantes. Os valores encontrados de carbono bacteriano s o elevados (3,29 μg C/g) que também, provavelmente, s o devidos aos impactos descritos.
Page 1 /5188
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.