oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

4 ( 1 )

2019 ( 9 )

2018 ( 161 )

2017 ( 207 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 102820 matches for " gest o de risco "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /102820
Display every page Item
INFORMA ES SOBRE GEST O DE RISCOS NAS IANs DAS EMPRESAS LISTADAS NO NOVO MERCADO DA BOVESPA
FRANCISCO CARLOS FERNANDES,MARCELO SILVA,FABIANO TERMUS DOS SANTOS
Revista de Educa??o e Pesquisa em Contabilidade , 2008,
Abstract: As melhores práticas de governan a corporativa prevêem que a gest o da empresa conhe a os riscos assumidos e que os investidores sejam informados sobre eles. Este trabalho tem como objetivo levantar as práticas de divulga o sobre riscos adotadas nas Informa es Anuais (IANs) das empresas. Apresenta-se uma análise do conteúdo desses instrumentos de comunica o das empresas classificadas no nível de governan a do Novo Mercado da Bovespa. A metodologia da pesquisa aplicada caracteriza-se como descritiva e qualitativa, empregando como método a análise documental. Os resultados mostram que 73 das 99 empresas do Novo Mercado haviam divulgado suas IANs até 31.05.08, sendo que 12 delas nada relatam sobre suas políticas de gest o de riscos e das 61 restantes apenas 6 apresentam um item específico sobre gest o de risco em seus reportes. A análise de conteúdo mostra que as empresas que adotam as melhores práticas oferecem diversas informa es sobre gest o de risco, incluindo estrutura organizacional, técnicas utilizadas e políticas de prote o. Conclui-se que os reportes sobre riscos da maioria das empresas ainda apresentam níveis baixos de videncia o. las nada relatam sobre suas políticas de gest o de riscos e das 61 restantes apenas 6 apresentam um item específico sobre gest o de risco em seus reportes. A análise de conteúdo mostra que as empresas que adotam as melhores práticas oferecem diversas informa es sobre gest o de risco, incluindo estrutura organizacional, técnicas utilizadas e políticas de prote o. Conclui-se que os reportes sobre riscos da maioria das empresas ainda apresentam níveis baixos de videncia o.
Proposta para utiliza o da simula o computacional em análise de risco, avalia o de desempenho e sistemas de gest o ambiental
Fátima Maria Nogueira de Souza,Carlos Eduardo Silva,Lais Alencar de Aguiar,Josimar Ribeiro de Almeida
Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais , 2011, DOI: 10.6008/ess2179-6858.2011.002.0003
Abstract: O processo de simula o computacional consiste na utiliza o de um programa de CAE (Computer Aided Engineering) para elabora o de um modelo matemático de um produto ou processo, execu o de cálculos por meio de um método numérico e verifica o dos resultados que representam o comportamento do modelo, quando submetido a condi es de opera o e carregamentos. Este trabalho tem por objetivo propor a utiliza o de uma ferramenta de simula o computacional em análise de risco, avalia o de desempenho e melhoria de sistemas de gest o ambiental. Os resultados apresentados mostram que a análise de simula o pode fornecer diagnósticos e valores significativos para complementar o estudo dos processos ambientais das empresas. A ferramenta de simula o computacional pode ser um diferencial para auxiliar a organiza o a aperfei oar seu sistema de gest o ambiental, a prevenir ou mitigar riscos e impactos ambientais, a elaborar produtos e processos com melhor desempenho, maior qualidade e confiabilidade. Conseqüentemente, a empresa poderá reduzir seus custos e se tornar mais competitiva e/ou líder de mercado nos setores nos quais atua.
Gerenciamento de Riscos em Programas de Aventura
Victor López-Richard,Wellington Roberto Alamino,Marco Fonseca Sim?es
Revista Turismo em Análise , 2013,
Abstract: o gerenciamento de riscos em programas de aventura será analisado de maneira sistemática neste trabalho. Os elementos que conformam os padr es de precau o em atividades comerciais de aventura ser o tratados de forma crítica. V árias quest es relacionadas à polêmica do credenciamento e certifica o de programas comerciais de aventura ser o analisadas. Os principais conceitos relativos à seguran a na concep o, no planejamento, no monitoramento e na execu o de programas turísticos de aventura e eventos na natureza ser o abordados. Após a revis o conceitual, será exposto o resultado do estudo dos elementos de gerenciamento de riscos, introduzidos na legisla o que rege a implementa o da política de desenvolvimento do turismo sustentável no Município de Brotas. Risk management in adventure programs has been systematically analyzed within this work. The elements that integrate the standards of care in commercial adventure programming have been critically approached. Different questions related to the debate on accreditation and certification of adventure programs. The main concepts regarding safety during the conception, planning, monitoring, and execution of adventure tourism programs and events in the wild have been also approached. Following this conceptual revision, the result of the study of risk management topics introduced in the legislation related to the policy of sustainable tourism development in Brotas borough will be displayed.
Fatores de Risco no Planejamento e Desenvolvimento de Projetos em Tecnologia da Informa o : Caso de uma Empresa Multinacional no Brasil
Cecília Carmem Cunha Pontes,Dirceu da Silva,José Francisco Nunes
Gest?o & Regionalidade , 2006,
Abstract: O objetivo deste estudo é analisar os fatores dos riscos no planejamento e no desenvolvimento de solu es dos servi os de outsourcing na área de tecnologia da informa o. Foram analisados projetos de uma companhia multinacional, líder na área do mercado da informática, no mercado de tecnologia computacional. Para tal, foi utilizado um questionário da avalia o dos riscos com perguntasfechadas, como a possibilidade de identificar e classificar as incertezas e aqueles aspectos pode avaliar os fatores de risco, com intensidade baixa, média ou elevada. Analisaram-se 39 projetosde outsourcing desenvolvidos em 2003. A análise mostrou que na qualidade dos servi os há um sistema de gest o de projetos de risco, revelando uma vis o prematura das incertezas no desenvolvimento de uma solu o de projetos de servi os de outsourcing baseados na tecnologia da informa o.
Swap, futuro e op es: impacto do uso de instrumentos derivativos sobre o valor das firmas brasileiras.
Philippe Lemes Ribeiro,Sérgio Jurandyr Machado,José Luiz Rossi Júnior
Revista de Administra??o Mackenzie , 2013,
Abstract: O trabalho analisa o impacto do uso de derivativos e a dire o e magnitude do prêmio de cobertura relacionado a cada tipo de instrumento derivativo no valor da firma para uma amostra de empresas brasileiras n o financeiras de capital aberto no período de 2004 a 2007. Os resultados indicam que a utiliza o de derivativos está relacionada a um impacto positivo e significativo sobre o valor de mercado das empresas. As evidências mostram que o uso de derivativos está associado a um “prêmio de cobertura” (hedging premium). Dessa maneira, é possível afirmar que as firmas que fazem uso da gest o de risco com derivativos têm um valor de mercado superior, no mercado brasileiro, quando comparadas a firmas que n o utilizam esses instrumentos financeiros (hedging premium). Os resultados também indicam que, quando a análise se concentra no tipo de instrumento utilizado, a gest o de risco com tipos distintos de derivativos gera impacto de magnitude heterogênea no valor da firma. Contratos de swap e futuro/termo apresentam um impacto positivo e estatisticamente significante. Já para as op es, o impacto, embora positivo, n o é estatisticamente significativo. Portanto, os resultados obtidos n o só confirmam as expectativas de que a utiliza o de instrumentos derivativos exerce um impacto positivo e estatisticamente significativo sobre o valor da firma, mas também mostram que existe uma diferen a relevante no efeito associado a derivativos distintos. Em conjunto, os resultados corroboram o fato de que investidores est o dispostos a pagar um maior valor por firmas que fazem gest o ativa de risco financeiro em ambientes mais voláteis como o Brasil, e essa disposi o varia de acordo com o instrumento utilizado e com a eventual combina o de derivativos financeiros. Em pesquisa futura, uma análise das causas do impacto heterogêneo dos distintos instrumentos derivativos deve ser realizada para um melhor entendimento dos mecanismos pelo qual a política de gerenciamento de risco gera valor às firmas.
Contratos de terceiriza o de manuten o industrial modalidade risco: análise das expectativas do setor industrial e dos provedores de servi os.
Alexandre Linhares,Paulo Cerqueira Garcia
Revista de Administra??o Mackenzie , 2004,
Abstract: O objetivo deste trabalho é avaliar as formas de contrata o de manuten o industrial praticadas no Brasil e identificar elementos que devem ser considerados na elabora o de um contrato baseado em performance, com remunera o variável e cláusulas de risco, sob a ótica das indústrias e dos provedores de servi o. A metodologia se baseia em análise dos resultados de pesquisa de campo por meio de levantamentos por questionário realizados com os principais gestores de manuten o de grandes grupos industriais e com os executivos das empresas prestadoras de servi o de manuten o industrial. Após uma ordena o inicial das causas percebidas dos problemas correntes, o trabalho prop e uma lista de fatores críticos de sucesso para um contrato de manuten o por performance. Com a identifica o e implementa o desses elementos num novo modelo de contrato de risco de manuten o, acredita-se ser possível minimizar os problemas comerciais e operacionais que atualmente representam obstáculos ao sucesso da terceiriza o da manuten o em plantas industriais, particularmente no Brasil. O estudo é de especial interesse para outras economias emergentes em que contratos de manuten o na modalidade risco estejam gradualmente sendo implantados.
DESENVOLVIMENTO E AVALIA O DE INSTRUMENTO DE PESQUISA SOBRE RISCO E CUSTO AMBIENTAL
Eloy Antonio Fenker,Carlos Alberto Diehl,Tiago Wickstron Alves
Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ , 2011,
Abstract: Este artigo tem como objetivo o desenvolvimento e avalia o de questionário para identificar o risco ambiental e sua rela o com a gest o de custos ambientais em empresas brasileiras. Para tanto desenvolveu-se um questionário com quest es fechadas, usando escala de Likert, submetido a dupla avalia o: (1) por três juízes, usando Coeficiente de Validade de Conteúdo (CVC) e (2) pré-teste pela aplica o do questionário junto a 22 indivíduos, calculando-se o Alfa de Cronbach. A avalia o do instrumento comprova sua validade, dado o CVC elevado para a grande maioria das quest es e a confiabilidade satisfatória, medida pelo Alfa de Cronbach. O pré-teste indicou ainda melhorias, como a considera o do risco por uma proxy relacionada à gest o.
A gest o urbana e ocupa o em áreas de preserva o permanente na cidade de Guarapuava (PR): o caso do arroio do Carro Quebrado / Management in urban areas and occupation of permanent preservation areas in the city of Guarapuava (PR): the case of the
Nilmar Pussinini
Ambiência , 2011,
Abstract: Na cidade, o capitalismo se reproduz de forma muito dinamica. é nela, que o ambiente, antes natural, torna-se cada vez mais artificial, ou seja, ambiente construído. Com isso, cada vez mais o relevo e os rios s o cobertos pelas edifica es. Neste contexto, falar de áreas de preserva o permanente nas cidades correlacionando-as com as políticas públicas que gerenciam e gestam as cidades, bem como o processo de produ o e reprodu o do espa o urbano é algo complexo, pois envolve muitos interesses, principalmente dos agentes que o produzem. Neste contexto o trabalho visa discutir as condi es socioambientais das áreas de preserva o permanente na cidade. As áreas de preserva o permanente s o preocupa es da temática ambiental relacionadas à sociedade e ao ambiente. Preservá-las é uma preocupa o social, que envolve a discuss o de conceitos como a natureza, preserva o, e qualidade de vida no meio ambiente urbano. Através de imagens de satélite, fotografias aéreas e dados coletados, diretamente no campo, buscamos localizar e espacializar as informa es, de forma a obter uma vis o de conjunto da distribui o do curso hídrico estudado, juntamente com as condi es das áreas ao seu em torno que, a priori, deveriam ser destinadas à preserva o permanente. Em Guarapuava, há uma importante rede de drenagem, contudo, os rios urbanos est o praticamente todos canalizados, e aqueles que ainda preservam seu curso original, est o degradados pelo lan amento de esgoto e assoreamento. Pensar condi es e formas de planejamento e de gest o pública voltados para a conserva o dessas áreas que a priori seriam de preserva o, é um caminho para a recupera o dos cursos hídricos que ainda resistem à expans o da cidade. AbstractIn the urban area, capitalism increases really dinamically, it is in this place that the natural environment becomes more and more artificial, that is, a built environment. Thus, the natural envionment and rivers have been replaced by buildings. In this context, discussing about preservation of natural environment in the urban area, correlating them with mainstream politics, as well as the creation of urbanism, is a complex subject, due to different interests involved. The present job consists in an undergraduate final paper of a techer education course on Geography studies. The investigation aimed at discussing the preserved environmental area conditions in the urban area, since they are related to the social and environmental issues. Maintaining these areas is a social issue, consequently, it demands discussions on concepts concerning nature, preservatio
A heran a dos “mal-nascidos”: Dos filhos do passado aos filhos da ciência The inheritance of the “mal-born”: From the children of the past to the children of science L’héritage des mal-nés : Des enfants du passé aux enfants de la science
Felismina R. P. Mendes
Revista Crítica de Ciências Sociais , 2012, DOI: 10.4000/rccs.1048
Abstract: Apresentam-se alguns dos resultados obtidos num estudo sobre o quotidiano de risco genético de cancro hereditário. Seguindo uma metodologia qualitativa, avaliou-se todo o trabalho de gest o individual desse risco, desde o momento do diagnóstico ao accionar dos mecanismos, estratégias e concep es que, quotidianamente, permitem dar sentido ao acontecido. A perspectiva analítica que é possível esbo ar, a partir dos relatos individuais, no respeitante à representa o social da doen a, estrutura-se em torno do tempo que o cancro “rouba” e do tempo que o cancro hereditário “dá” e remete para a importancia do clima de aceita o positiva do risco, expresso nos desejos individuais e colectivos de um futuro melhor garantido pela evolu o científica e tecnológica. Frente ao risco genético de que os sujeitos s o portadores e que escapa à sua lógica de controlo, a press o é colocada sobre a ciência (genética) e a medicina, cujo poder e prestígio nunca s o questionados. This paper presents some of the results of a study on the daily life of people at genetic risk for hereditary cancer. Following a qualitative methodology, this study assessed all the work of individual management of that risk, from the time of the diagnosis to the setting in motion of the mechanisms, strategies and conceptions that allow people to give meaning to what has happened. Based on individual reports, the analytic perspective regarding the social representation of the disease is structured around the time that cancer “takes away” and the time that hereditary cancer “gives”, and it points to the importance of an attitude of positive acceptance of the risk, expressed in both individual and collective hopes for a better future, which is guaranteed by scientific and technological evolution. The subjects that face a genetic risk that is beyond their control put pressure on science (genetics) and medicine, whose power and prestige are never questioned. Nous présenterons dans ce texte certains résultats obtenus par une étude sur le concret du risque génétique du cancer héréditaire. Suivant une méthodologie qualitative, tout le travail de la gestion individuelle de ce risque a été évalué, du moment du diagnostic jusqu’au déclenchement des mécanismes, des stratégies et des conceptions qui, quotidiennement, permettent de donner un sens à l’événement. Quant à la représentation sociale de la maladie, la perspective analytique qu’il est possible d’ébaucher à partir des rapports individuels se structure autour du temps que le cancer “vole” et du temps que le cancer héréditaire “donne”. Elle renvoie à l’im
GEST O DE RISCO OPERACIONAL EM UMA INSTITUI O FINANCEIRA PúBLICA QUE ATUA NO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO
Pedro Henrique da Costa Leite,Carlos André de Melo Alves,Cláudio Antonio Pinheiro Machado Filho
Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ , 2010,
Abstract: Um tema de pesquisa atual na indústria bancária é a gest o de riscos. Este estudo busca analisar o estágio de desenvolvimento da gest o do risco operacional em uma institui o financeira pública que atua no Brasil. A pesquisa é descritiva, usa o método estudo de caso e a coleta de dados emprega pesquisas bibliográfica, documental e de campo, aplicando-se questionário a gestores de risco operacional da institui o analisada. A análise utiliza a técnica de adequa o ao padr o (YIN, 2005) e os elementos de análise apresentam dezenove atividades agrupadas em cinco estágios para o desenvolvimento da gest o do risco operacional: ‘base tradicional’, ‘conscientiza o’, ‘monitoramento’, ‘quantifica o’ e ‘integra o’. Os resultados apresentam a institui o financeira estudada, as avalia es das atividades associadas a cada estágio previamente descrito e a atribui o de um estágio de desenvolvimento para gest o desse risco entre ‘quantifica o’ e ‘integra o’.
Page 1 /102820
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.