oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Search Results: 1 - 10 of 6357 matches for " agregados do solo "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /6357
Display every page Item
SUSTENTABILIDADE DE SISTEMAS ORG NICOS COM PLANTAS DE COBERTURA NA CULTURA DO ARROZ, POR MEIO DE ALTERA ES FíSICAS DO SOLO ORGANIC SYSTEMS SUSTAINABILITY USING COVER CROPS IN RICE CULTIVATION THROUGH SOIL PHYSICAL ATTRIBUTES CHANGES
Renata Alves de Aguiar,José Aloísio Alves Moreira,Luís Fernando Stone,Tatiely Gomes Bernardes
Pesquisa Agropecuária Tropical , 2010, DOI: 10.5216/pat.v40i2.4843
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes plantas de cobertura de solo sobre os atributos físicos de um Latossolo Vermelho distrófico, em sistema de produ o organico, com preparo convencional. O trabalho foi conduzido, por dois anos, na área experimental da Embrapa Arroz e Feij o, em Santo Ant nio de Goiás, GO, em um sistema de sucess o de plantas de cobertura-arroz, no qual as plantas de cobertura eram semeadas no outono/inverno e a cultura subsequente, o arroz, cultivar Aimoré, semeada no ver o. Foram utilizadas as seguintes plantas de cobertura: mucuna preta (Mucuna aterrima), crotalária (Crotalaria juncea), guandu-an o (Cajanus cajan), sorgo vassoura (Sorghum technicum) e pousio com vegeta o espontanea. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, com quatro repeti es. Foram coletadas, no segundo ano de experimenta o (2005), amostras de solo, nas parcelas e em mata próxima, nas profundidades de 0,00-0,10 m; 0,10-0,20 m; e 0,20-0,30 m, para determina o do teor de matéria organica (MO), atributos físicos, índice S e estado de agrega o do solo. O manejo das plantas de cobertura de solo foi efetuado por ocasi o do florescimento. A biomassa foi incorporada ao perfil por meio de ara o. Para a porosidade total, microporosidade e densidade do solo, n o foram observadas diferen as significativas entre as profundidades, para as diferentes plantas de cobertura do solo. Para o índice S, observou-se, para todos os tratamentos, na camada 0-10 m de profundidade, valores entre 0,020 e 0,035, que caracterizam solos com qualidade física intermediária. A porcentagem de agregados com diametro maior que 2 mm e o diametro médio ponderado dos agregados foram maiores, independentemente de cobertura de solo, na camada 0,10-0,20 m de profundidade. Também, independentemente da cobertura de solo, o conteúdo de matéria organica decresceu com a profundidade do solo. PALAVRAS-CHAVE: Plantas de cobertura; preparo do solo; porosidade; estabilidade de agregados. To evaluate the influence of cover crops on Oxisol physical attributes, in an organic production system with conventional tillage, a study was conducted at Embrapa Arroz e Feij o, Santo Ant nio de Goiás, Goiás State, Brazil, for two years, in a succession cover crops-rice, in which cover crops were sown in the autumn/winter and the subsequent crop, rice cultivar Aimoré, was sown in the summer. Five cover crops were used: Velvet bean (Mucuna
Variabilidade espacial da rugosidade superficial do solo medida com rugosímetros de agulhas e laser
BERTOLANI FERNANDO CESAR,PAZ GONZáLEZ ANTONIO,LADO LI?ARES MARCOS,VIDAL VáZQUEZ EVA
Bragantia , 2000,
Abstract: A variabilidade espacial da rugosidade superficial do solo foi estudada a partir de uma grade de dados pontuais medidos com instrumentos de diferentes graus de precis o. Para a medi o da rugosidade utilizou-se um rugosímetro laser, em condi es de laboratório, sendo as leituras realizadas antes e após a aplica o de diferentes quantidades de chuva (0 mm, 10 mm, 55 mm, 85 mm). Nas condi es de campo (pastagem e superfície arada) utilizou-se um rugosimetro de agulhas, e as leituras foram realizadas em quatro datas distintas. Verificou-se alta dependência espacial para a rugosidade superficial, com os dados obtidos em ambos os métodos e em todos os tratamentos. Os parametros dos semivariogramas obtidos com os dados do rugosímetro de agulhas apresentaram grandes varia es nas diferentes datas, devido à forma de distribui o e ao tamanho dos agregados. Isso indica a dificuldade de encontrar um modelo tridimensional, representativo do microrrelevo, em condi es de campo. Verificou-se grande semelhan a em todos os semivariogramas obtidos a partir dos dados do rugosímetro laser (superfície simulada) indicando que, apesar das altera es na rugosidade superficial, n o foram observadas modifica es no comportamento da dependência espacial com a aplica o de diferentes quantidades de chuva.
Analysis of soil aggregate stability on the Ribeir o S o Domingos watershed, Santa Cruz do Rio Pardo, S o Paulo state, under different land uses and occupations Análise da estabilidade de agregados de solos da microbacia do Ribeir o S o Domingos, Santa Cruz do Rio Pardo – SP, sob diferentes tipos de uso e ocupa o
Julio Cesar Demarchi,Maria Cristina Perusi,Edson Luís Piroli
Pesquisa Aplicada & Agrotecnologia , 2011, DOI: 10.5777/1517
Abstract: O uso e o manejo agrícola e urbano do solo, além de provocar altera es em suas propriedades físicas e químicas, afetam a estabilidade dos seus agregados e, conseqüentemente, a resistência dos solos à eros o hídrica. O presente trabalho teve o objetivo de avaliar as propriedades físicas e químicas, assim como a estabilidade dos agregados dos solos da Microbacia do Ribeir o S o Domingos, município de Santa Cruz do Rio Pardo - SP, em cinco sistemas de uso e ocupa o: cultivo de cana-de-a úcar (CCA), pastagem (PA), solo urbano (SU), mata nativa (MN) e cultivo de soja em rota o com culturas de inverno (CSCI). Os índices de agrega o analisados apontaram, em ordem decrescente de qualidade estrutural, os usos PA, MN, CSCI, CCA e SU. Os principais fatores que influenciaram a agrega o dos solos s o o uso e manejo, os quais têm rela o direta com a cobertura vegetal e com o aporte e manuten o da matéria organica. O uso CSCI apresentou as características químicas mais adequadas em fun o do sistema de cultivo adotado e da aduba o, e o uso MN apresentou densidade do solo e porosidade mais próximas de um sistema natural.
Propriedades físicas do solo relacionadas a diferentes níveis de oferta de forragem de capim-elefante-an o cv. Mott
BERTOL ILDEGARDIS,ALMEIDA JAIME ANTONIO DE,ALMEIDA EDISON XAVIER DE,KURTZ CLAUDINEI
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: O excesso de carga animal ocasionado por diferentes lota es sobre as pastagens pode afetar algumas propriedades do solo, aumentar a suscetibilidade à eros o hídrica e diminuir sua capacidade produtiva. A pesquisa, realizada em 1996, na Esta o Experimental da EPAGRI, Ituporanga, SC, objetivou avaliar as altera es na densidade do solo, porosidade, diametro médio ponderado dos agregados e taxa de infiltra o de água no solo submetido a diferentes níveis de oferta de forragem numa pastagem de capim-elefante-an o (Pennisetum purpureum Schum.) cv. Mott. Foram estudados os níveis de oferta de forragem: 4,0, 8,0, 12,0 e 16,0%, além de uma área de campo natural sem pastejo e uma área de mata nativa (testemunha), em Cambissolo álico. Os resultados indicaram uma diminui o da densidade, com conseqüente aumento da porosidade e do diametro médio dos agregados com o aumento da oferta de forragem equivalente à diminui o da press o de pastejo. A taxa inicial de infiltra o de água no solo tendeu a diminuir com o aumento da oferta de forragem. Abaixo do nível crítico de 12,0% de oferta de forragem, as propriedades físicas do solo foram fortemente afetadas pelas altas press es de pastejo.
Evolution of physical properties of soils according to tillage systems on annual crops/ Evolu o de propriedades físicas do solo em fun o dos sistemas de manejo em culturas anuais
Rafael Fuentes Llanillo,Alfredo Richart,Jo?o Tavares Filho,Maria de Fátima Guimar?es
Semina : Ciências Agrárias , 2006,
Abstract: Soil management must keep the soil physical properties next to the original conditions in natural systems to assure the sustainability of agricultural systems. This review synthesizes the effects of conventional tillage, minimum tillage and no-tillage systems of annual crops, on soil physical properties as bulk density, porosity, soil resistance to root penetration, infiltration speed, hydraulic conductivity,compressibility, organic matter level, soil aggregate size and stability. No-tillage presents advantages on organic matter level, size and stability of aggregates, compressibility and hydraulic conductivity but has limitations on bulk density and resistance to root penetration. Minimum tillage with chisel plow is specially efficient in relation to infiltration speed and hydraulic conductivity, and intermediate between conventional and no-tillage in other aspects. Conventional tillage with total pulverization of soil surface,mainly on tropical conditions, presents the less favorable scores on soil physical properties, close to minimum tillage and no-till only in few circumstances, and frequently the most different from the natural conditions. The conservation systems by their side, despite of similarities in some aspects with natural conditions, are not able to reproduce the conditions of natural forests, savannas or natural pastures, but are in the sustainability direction. Para assegurar a sustentabilidade do sistema produtivo, o manejo do solo deve manter as propriedades físicas do solo o mais próximo das condi es originais em que este se encontrava na natureza. Esta revis o sintetiza os efeitos de três sistemas de manejo de solo (convencional, mínimo e direto) em culturas anuais sobre as propriedades físicas do solo como densidade, porosidade, resistência à penetra o, velocidade de infiltra o, condutividade hidráulica, compressibilidade, nível de matéria organica, tamanho e estabilidade de agregados. O plantio direto apresenta vantagens nos níveis de matéria organica, na estabilidade de agregados, na compressibilidade e na condutividade hidráulica, mas tem suas limita es quanto à densidade do solo e resistência à penetra o. O preparo mínimo à base de escarifica o apresenta-se especialmente eficiente na velocidade de infiltra o, na condutividade hidráulica e na resistência à penetra o, sendo intermediário entre convencional e direto nos demais aspectos. O preparo convencional, principalmente em condi es tropicais, apresenta os indicadores menos favoráveis para propriedades físicas do solo, normalmente mais distante das condi es da cobert
Propriedades físicas de um Cambissolo Húmico afetadas pelo tipo de manejo do solo
Bertol Ildegardis,Beutler Josué Fernando,Leite Dirceu,Batistela Odair
Scientia Agricola , 2001,
Abstract: A degrada o das propriedades físicas do solo é um dos principais processos responsáveis pelo aumento da eros o hídrica. O preparo convencional predisp e o solo a este processo, já que é executado com intenso revolvimento mecanico do solo. A semeadura direta, por outro lado, é um sistema de manejo conservacionista, pois a ausência de preparo mantém os resíduos vegetais e aumenta o teor de matéria organica na superfície, apesar de aumentar a densidade e diminuir a porosidade superficial do solo. O trabalho foi desenvolvido num CAMBISSOLO HúMICO alumínico, em Lages- SC, de maio de 1995 a novembro de 1999, com o objetivo de avaliar as modifica es em algumas propriedades físicas do solo afetadas pelo manejo. Os tratamentos foram, preparo convencional executado com uma ara o+duas gradagens (PCO) e semeadura direta (SDI), ambos com quatro repeti es, além de um tratamento de campo nativo pastejado (CNP), com duas repeti es. Na SDI foram cultivadas ervilhaca e milho em sucess o e, no PCO, adotou-se a sucess o milho seguido de pousio. Foram avaliadas a resistência do solo ao penetr metro e diametro médio ponderado de agregados (DMP), ambos nas profundidades de 0-2,5; 2,5-5,0; 5,0-10,0 e 10,0-15,0 cm, e a taxa de infiltra o de água no solo. O tipo de manejo n o afetou o DMP na camada de 0-2,5 cm; nas demais camadas, no entanto, o CNP e SDI apresentaram valores maiores do que o PCO, n o diferindo entre si. A resistência do solo ao penetr metro foi maior na SDI do que nos demais tratamentos, na camada de 0-2,5 cm. A taxa de infiltra o de água no solo, tanto inicial quanto final, foi maior no PCO do que nos demais tratamentos.
Curvas de compacta o de um Latossolo Vermelho-Amarelo: com e sem reúso de amostras Soil compaction curves of an oxissol: with and without reuse of samples
Fabricio T. Ramos,Denis T. Ramos,Jo?o C. de S. Maia,Milson E. Serafim
Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental , 2013,
Abstract: A curva de compacta o do solo é determinada pelo ensaio de Proctor, normal ou modificado, amplamente empregado na engenharia civil; entretanto, seu uso agron mico apresenta limita es já que a configura o da curva parte do reúso de uma única amostra, desconsiderando a estrutura original do solo. Diante disto, objetivou-se avaliar a configura o da curva de compacta o a partir do reúso e n o reúso de amostras de um Latossolo Vermelho-Amarelo considerando-se diferentes sistemas de manejo. Verificou-se, ao comparar o procedimento com e sem reúso da amostra que, independentemente dos manejos e camadas avaliadas, foram obtidas diferentes curvas de compacta o do solo. Por outro lado, o procedimento com reúso aumenta os valores de densidade do solo pela fragmenta o dos agregados e reorganiza o das suas partículas. Portanto, para fins agrícola a curva de compacta o é adequadamente caracterizada sem reúso de amostras visto que, neste ensaio, os agregados da amostra n o s o totalmente fracionados, sejam eles oriundos do solo sob vegeta o nativa ou de áreas antropizadas. The soil compaction curve is determined by the Proctor test, normal or modified, widely used in civil engineering, however, its use has agronomic limitations, since the configuration of the curved part of the reuse of a single sample, disregarding the original soil structure. In this context, the objective of the study was to evaluate the configuration of the compaction curve based on with and without reuse of samples of an Oxissol, considering different management systems. While comparing the procedure with and without reuse of the sample, it was found that regardless of managements and layers evaluated, curves of soil compaction obtained were different. Furthermore, the procedure to reuse samples increases the density of the soil due to fragmentation of the aggregates and reorganization of its particles. Thus, for agricultural purposes, the compaction curve is suitably characterized without reuse of samples, since with this test, the aggregates of the sample, are not fully fractionated, both aggregates from soil under native vegetation or anthropized areas.
Efeito do conteúdo de água e da compacta o do solo na produ o de soja
Beutler Amauri Nelson,Centurion José Frederico
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: A compacta o do solo tem sido fator físico limitante ao crescimento das plantas. Este trabalho objetivou avaliar a produ o de soja (Glycine max cv. EMBRAPA 48) em raz o do conteúdo de água e da compacta o do solo. Usou-se o delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x2, ou seja, quatro níveis de resistência à penetra o (entre 0,27 e 4,32 MPa) e dois níveis de reten o de água pelo solo (0,05 e 0,01 MPa). Foram utilizadas amostras de Latossolo Vermelho textura média (LVd) e Latossolo Vermelho textura argilosa (LVef), coletadas na profundidade de 020 cm, passadas em peneira de 0,4 cm e compactadas em camadas de 3 cm, em vasos de 20 cm de altura e 25 cm de diametro (9,82 L). Os níveis de resistência à penetra o foram determinados com o penetr metro de anel dinamométrico. O nível crítico de resistência do solo à penetra o, em rela o à produ o de gr os, foi de 1,66 e 2,22 MPa, no LVd, e 3,05 e 2,81 MPa, no LVef, para o conteúdo de água retida na tens o de 0,05 e 0,01 MPa, respectivamente. A maior produ o de gr os foi obtida na tens o de 0,01 MPa. A produ o de gr os de soja é afetada em níveis críticos de resistência do solo à penetra o superiores a 2 MPa em latossolos com conteúdo de água retida na tens o de 0,01 MPa.
A O DE DIFERENTES CORRETIVOS E DO GESSO SOBRE AS CARACTERíSTICAS QUíMICAS DE UM LATOSSOLO VERMELHO ESCURO NA SUCESS O ARROZ E SOJA EFFECT OF DIFFERENT SOIL CORRECTIVES AND GYPSUM ON THE SOIL CHEMICAL CHARACTERISTICS CROPPED WITH RICE AND SOYBEANS
Wilson Mozena Leandro,Paulo Affonso Bellingieri,Jo?o Alexandre Galon
Pesquisa Agropecuária Tropical , 2007, DOI: 10.5216/pat.v26i1.2925
Abstract: Com o objetivo de verificar a a o de diferentes corretivos sobre as características químicas de um latossolo vermelho-escuro, textura média, conduziu-se por 2 anos um experimento de campo na FCAVJ-UNESP, Jaboticabal - SP. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, com 7 tratamentos: calcários (calcítico, dolomítico, dolomítico calcinado, magnesiano), gesso, hidróxido de cálcio e uma testemunha. No primeiro ano a área experimental foi cultivada com arroz (Oryza sativa L.) c.v. IAC-25 e no segundo com soja (Glycine max L. Merrill) c.v. IAC-8. O calcário dolomítico calcinado proporcionou as maiores altera es químicas no solo, com aumentos nos valores de pH, K+, Ca+2 e Mg+2 e redu o nos de H+ + Al+3, durante o primeiro ensaio. No 2° ano ocorreram perdas de Mg+2 trocável por lixivia o, proporcionado pelo uso do gesso e do calcário calcítico e n o houve efeito dos tratamentos sobre as demais variáveis no solo. Com exce o do gesso, todos os tratamentos aumentaram a produ o de arroz em rela o à testemunha. O calcário dolomítico calcinado proporcionou as maiores produ es de soja. PALAVRAS-CHAVE: Solo; acidez do solo; calcário; pH. Aiming to verify the action of different soil correctives on the chemical characteristics of a dark red latosoil median texture, a two-years field experiment was carried out. A completely randomized design with 7 treatments (6 different soil correctives and a control with no liming) and four repetitions were used. As soil correctives limestone (calcitic, dolomitic, calcinated dolomitic, and magnesian), gypsum and calcium hydroxide were employed. On the first year the experimental area was cropped with rice (Oryza sativa L.) c.v. IAC-25 and on the second one with soybean (Glycine max L. Merrill) c.v. IAC-8. Dolomitic limestone caused the greatest chemical alterations on soil characteristics, with increase on pH, K+, Ca+2 and Mg+2 and decrease on H+ + Al+3 values, during the first year. Losses of exchan
Biomassa microbiana em amostras de solos secadas ao ar e reumedecidas
Gon?alves Ant?nio Samar?o,Monteiro Marcela Teixeira,Guerra José Guilherme Marinho,De-Polli Helvécio
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002,
Abstract: O objetivo do trabalho foi avaliar a viabilidade do condicionamento de amostras como terra fina secada ao ar (TFSA) por curto período, para a determina o do carbono da biomassa microbiana (BMS-C), pelo método da fumiga oextra o, e verificar a respira o microbiana basal (RB) do solo. O condicionamento como TFSA, procedendo-se à fumiga o para a análise da BMS-C imediatamente ou 24 horas após o reumedecimento, proporcionou valores de BMS-C para os solos Podzólicos, Latossolo Vermelho-Amarelo álico e Organico, semelhantes aos valores dos seus controles. Os solos Glei Pouco Húmico e Vertissolo apresentaram valores de BMS-C similares aos do controle a partir de 24 horas de incuba o; o solo Planossolo arenoso apresentou valores similares aos do controle com 72 horas, e a Rendizina, com 168 horas de incuba o. Na maioria dos solos, a RB determinada na TFSA apresentou valores maiores do que os do tratamento-controle, quando avaliada imediatamente ou 24 horas após o reumedecimento a 60% da capacidade máxima de reten o de água, seguida de queda e manuten o em níveis semelhantes ao do controle nos períodos subseqüentes. O précondicionamento, de curta dura o, como TFSA, é promissor para a determina o da BMS-C, quando níveis e períodos adequados de reumedecimento s o adotados.
Page 1 /6357
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.