oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

4 ( 1 )

2017 ( 3 )

2015 ( 2 )

2014 ( 3 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 5394 matches for " Terapia respiratória "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /5394
Display every page Item
Efeito broncodilatador do salbutamol inalado através de espa adores com e sem tratamento antiestático
MENDES-CAMPOS LUIZ EDUARDO,BIAGIONI CLARISSA MARINA
Jornal de Pneumologia , 2001,
Abstract: Objetivos: Comparar o efeito broncodilatador do salbutamol inalado através de aerossol dosimetrado acoplado a espa adores com e sem tratamento antiestático prévio. Pacientes e métodos: Estudo prospectivo, aleatório, aberto e cruzado, no Ambulatório de Pneumologia do Hospital Júlia Kubitschek-FHEMIG, Belo Horizonte, Minas Gerais. Onze pacientes com asma estável leve a moderada foram submetidos a quatro testes de inala o com 100mig de salbutamol: A) boca aberta, B) espa ador de pequeno volume (50ml) sem tratamento antiestático prévio, C) espa ador de pequeno volume (50ml) com tratamento antiestático prévio e D) espa ador de grande volume (750ml) Fisonairò com tratamento antiestático prévio. O tratamento antiestático consistiu em mergulhar o espa ador em uma solu o de água e detergente por dez minutos e deixá-lo secar livremente, sem enxágüe. O principal parametro de avalia o foi a varia o do pico de fluxo expiratório (PFE), 15 minutos após cada teste, em valores absolutos, % do previsto e % do basal. Resultados: A mediana (mín.-máx.) de varia o absoluta do PFE foi de 25 (5-85), 40 (0-70), 70 (25-83) e 60 (15-90) l/min para os testes A, B, C e D, respectivamente. A mediana de varia o do PFE % do basal foi de 7,6, 11,0, 15,0 e 13,3, e a mediana de varia o do PFE % do previsto foi de 6,0, 8,7, 12,7 e 10,7 para os testes A, B, C e D, respectivamente. Os resultados dos testes C e D foram significativamente superiores aos dos testes A e B (p < 0,01) nos três métodos analisados. N o houve diferen a significativa entre os resultados dos testes C e D. Conclus o: O tratamento antiestático de um espa ador de pequeno volume com solu o de água e detergente pode aumentar o efeito antiasmático de drogas inaladas através de aerossol dosimetrado, como ocorreu com o salbutamol neste estudo. Tal fato pode tornar-se ainda mais relevante no tratamento da asma com corticóide inalatório.
Tratamento profilático da asma
Moura José Augusto Rubim de,Camargos Paulo Augusto Moreira,Blic Jacques de
Jornal de Pediatria , 2002,
Abstract: Objetivos: rever os conceitos básicos, os princípios da terapia inalatória, as formas de apresenta o da asma e seu tratamento, e as particularidades da assistência ao asmático nos países em via de desenvolvimento. Fontes dos dados: a revis o bibliográfica fundamentou-se em pesquisa direta e nas bases de dados Medline, HighWire e MD Consult. Síntese dos dados: a pesquisa científica fornece evidências amplamente consagradas sobre os planos de tratamento para a asma e, na atualidade, elege a corticoterapia inalatória como tratamento de primeira linha. Alternativamente, outras classes de medicamentos, tais como os beta-agonistas de a o duradoura e os antileucotrienos podem ser considerados. Conclus es: no nível individual, o tratamento da asma está satisfatoriamente equacionado; entretanto, percebe-se que o grande desafio colocado para os profissionais e autoridades de saúde, reside na disponibiliza o e no acesso das drogas que comp em estes planos terapêuticos pelas popula es de baixa renda.
Abordagem fisioterapêutica no tratamento de uma crian a anéfrica: relato de caso = Physioterapheutic strategy in the treatment of a anephric child: Case report
Rocha, A. et al.
Scientia Medica , 2005,
Abstract: Objetivo: Relatar o caso de uma crian a anéfrica, que foi submetida a tratamento de fisioterapia respiratória e motora, durante a sua interna o hospitalar. Método: Neste relato de caso uma crian a de onze meses, do sexo masculino, anéfrica, foi avaliada antes de ser submetida ao tratamento fisioterapêutico e dois meses após este tratamento. O instrumento utilizado para avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor (DNPM) foi a escala de Denver e para avaliar a melhora do quadro respiratório foram analisados os sinais vitais, satura o de oxigênio e a retirada da oxigenoterapia. Resultados: Após dois meses de tratamento verificou- se que houve melhora nos aspectos motoradaptativo, pessoal-social e motor dessa crian a, critérios avaliados com a utiliza o da escala de Denver. O tratamento de fisioterapia respiratória influenciou na melhora da expansibilidade torácica e na redu o da secre o aspirada das vias aéreas superiores. Conclus o: A fisioterapia motora e respiratória, neste caso, trouxe melhoras importantes para o DNPM desta crian a, além da melhora ventilatória. Desta forma, sugere-se que pacientes com quadros clínicos semelhantes ao relatado poder o ser beneficiados com o tratamento referido. Objective: Narrate the case of anefric children that was submitted to respiratory and motor physiotherapy, during hospital interned period. Method: In this case study, an eleven months year old boy, anefric, was evaluated before physiotherapy treatment and two months latter of treatment. Denver’s scale was employed to evaluate neuropsicomotor development. Respiratory evaluation used vital signals, oxygen saturation and oxigenotheray withdraw. Results: After two months of physiotherapy treatment, criteria of Denver’s scale, such as motoradaptative, individual, social and motor register improvements. Respiratory physiotherapy treatment resulted in thorax expansion and reduction of secretion aspiration. Conclusion: In this case study, respiratory and motor physiotherapy brought important improvement to neuropsicomotor development of the child, as well ventilators increment. These results suggest that patients with similar clinical status could benefit with similar treatment.
Ensaio clínico, aberto, controlado sobre a adi o de brometo de ipratrópio ao fenoterol no tratamento da crise de asma em adultos
Diccini Solange,Silva Clystenes Odyr Soares,Nakatani Jorge,Pereira Carlos Alberto de Castro
Jornal de Pneumologia , 1999,
Abstract: No tratamento da crise de asma, empregam-se doses repetidas de drogas b2-agonistas por via inalatória. O efeito da adi o do brometo de ipratrópio (BI) ao b2-agonistas é controverso em adultos. OBJETIVO: Avaliar se adi o de BI ao fenoterol, em tratamentos inalatórios repetidos, induz a maior broncodilata o, com reversibilidade da crise e alta da emergência em pacientes em crise grave de asma. LOCAL DO ESTUDO: Servi o de Pronto-Atendimento de Pneumologia, Disciplina de Pneumologia da Unifesp-Hospital S o Paulo, no período de julho de 1995 a fevereiro de 1997. TIPO DE ESTUDO: Aberto, randomizado, paralelo. Alta da emergência determinada pelo VEF1 e PFE > 60% do previsto. CASUíSTICA E MéTODOS: Cento e vinte pacientes em crise de asma foram divididos em dois grupos (N = 60): fenoterol (F) e brometo de ipratrópio + fenoterol (BIF) com VEF1 e PFE < 50% do previsto. Cada grupo recebeu três tratamentos inalatórios, através de nebulímetro e camara de expans o, administrados em intervalos de 30 minutos. No grupo F foram administrados 4 jatos de fenoterol (400mcg) e no grupo BIF, 160mcg de BI e 400mcg de fenoterol (4 jatos). RESULTADOS: A média (± DP) do PFE basal (F = 36 ± 7% vs. BIF = 35 ± 9% previsto) e do VEF1 basal (F = 33 ± 9% vs. BIF = 32 ± 9%). Trinta e dois pacientes no grupo F e 33 pacientes no grupo BIF tiveram alta após tratamentos inalatórios. O VEF1 e PFE ao final dos tratamentos inalatórios foram, respectivamente, F = 60 ± 13% vs. BIF = 61 ± 11% e F = 74 ± 18% vs. BIF = 77 ± 13% (NS). CONCLUS O: A adi o de brometo de ipratrópio ao fenoterol resulta em efeito funcional insignificante e sem impacto clínico no tratamento da crise de asma em adultos.
The use of piglets as experimental model of chest physiotherapy in newborn babies =O uso de suinos como modelo experimental de fisioterapia respiratória em recém-nascidos
Comaru, Talitha,Fiori, Renato Machado,Fiori, Humberto Holmer
Scientia Medica , 2011,
Abstract: Objetivos: o objetivo do presente estudo foi investigar a viabilidade do uso de suinos como modelo experimental de fisioterapia respiratória em recém-nascidos. Métodos: foram estudados cinco suinos recém-nascidos (1-2 dias de idade). Os animais receberam anestesia e analgesia e foram ventilados com press o positiva, com oxigênio a 100%. Todos os animais receberam o protocolo de fisioterapia respiratória de vibra o manual. Resultados: todos os cinco animais apresentaram estabilidade dos parametros fisiológicos durante a fase de prepara o e aplica o do protocolo de fisioterapia. Conclus es: concluímos que os suinos representam um modelo viável para estudos de fisioterapia respiratória em recém-nascidos em ventila o mecanica.
Efeitos da ELTGOL e do Flutter nos volumes pulmonares dinamicos e estáticos e na remo o de secre o de pacientes com bronquiectasia Effects of ELTGOL and Flutter VRP1 on the dynamic and static pulmonary volumes and on the secretion clearance of patients with bronchiectasis
Fernando S. Guimar?es,Vanessa J. R. Mo?o,Sara L. S. Menezes,Cristina M. Dias
Brazilian Journal of Physical Therapy , 2012,
Abstract: Contextualiza o: Embora a fisioterapia respiratória seja considerada fundamental para o tratamento de pacientes hipersecretivos, há poucas evidências acerca de seus efeitos fisiológicos e terapêuticos em indivíduos com bronquiectasia. Objetivos: Avaliar os efeitos fisiológicos imediatos da ELTGOL e do Flutter nos volumes pulmonares dinamicos e estáticos em pacientes com bronquiectasia e, secundariamente, determinar o efeito dessas técnicas na remo o de secre o br nquica. Métodos: Participaram do estudo pacientes com diagnóstico clínico e radiológico de bronquiectasia. Os pacientes foram submetidos a três interven es de forma randomizada e com um intervalo (washout) de uma semana entre elas. Inicialmente os pacientes inalaram dois jatos de 100μcg de salbutamol. Após 5 minutos de tosse iniciais e após 5 minutos de tosse que sucederam o protocolo controle e as interven es (ELTGOL e Flutter ), os pacientes realizaram as avalia es dos volumes pulmonares dinamicos e estáticos por meio da espirometria e pletismografia corporal. A secre o expectorada foi coletada durante as interven es e durante a segunda série de tosse, sendo quantificada por meio de seu peso seco. Resultados: Foram avaliados dez pacientes, dois do sexo masculino e oito do sexo feminino (média de idade de 55,9±18,1 anos). Após a utiliza o do Flutter e da ELTGOL, observou-se diminui o significativa do volume residual (VR), da capacidade residual funcional (CRF) e da CPT (p<0,05). Foi eliminada maior quantidade de secre o pulmonar durante a ELTGOL em compara o com o Controle e o Flutter . Conclus o: O Flutter VRP1 e a técnica ELTGOL reduziram a hiperinsufla o pulmonar a curto prazo, porém apenas o ELTGOL aumentou a elimina o de secre o pulmonar de pacientes com bronquiectasia. Background: Although respiratory physical therapy is considered fundamental in the treatment of hypersecretive patients, there is little evidence of its physiological and therapeutic effects in bronchiectasis patients. Objective: To evaluate the acute physiological effects of ELTGOL and Flutter VRP1 in dynamic and static lung volumes in patients with bronchiectasis and, secondarily, to study the effect of these techniques in sputum elimination. Methods: Patients with clinical and radiological diagnosis of bronchiectasis were included. Patients underwent three interventions in a randomized order and with a one-week washout interval between them. Before all interventions patients inhaled two puffs of 100 mcg of salbutamol. There was a cough period of five minutes before and after the control protocol and t
Associa o de paralisia diafragmática bilateral e paralisia da cintura escapular após corre o de aneurisma de aorta: relato de caso
MALBOUISSON Luiz Marcelo Sá,PERES Denise,AYAMA Sérgio,CARMONA Maria José Carvalho
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 2001,
Abstract: A associa o de paralisia diafragmática bilateral e paralisia da cintura escapular é uma complica o rara após corre o de aneurisma de aorta ascendente. Esta associa o leva à uma forma grave de insuficiência respiratória cujo sucesso do desmame da ventila o mecanica é dependente da capacidade da musculatura respiratória remanescente em compensar o trabalho respiratório excedente. Fisioterapia respiratória intensiva com treinamento da musculatura, corre o dos distúrbios metabólicos, tratamento das infec es respiratórias associadas à ventila o mecanica e otimiza o do suporte nutricional foram fundamentais para o sucesso do desmame.
Estudo experimental sobre a eficiência e seguran a da manobra de hiperinsufla o manual como técnica de remo o de secre o Experimental study on the efficiency and safety of the manual hyperinflation maneuver as a secretion clearance technique
Tatiana de Arruda Ortiz,Germano Forti,Márcia Souza Volpe,Carlos Roberto Ribeiro Carvalho
Jornal Brasileiro de Pneumologia , 2013,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar, em um modelo pulmonar simulando um paciente sob ventila o mecanica, a eficiência e a seguran a da manobra de hiperinsufla o manual (HM) com o intuito de remover secre o pulmonar. MéTODOS: Oito fisioterapeutas utilizaram um ressuscitador manual autoinflável para realizar HM com o objetivo de remover secre es, em duas condi es: conforme rotineiramente aplicada durante sua prática clínica, e após receberem instru es verbais baseadas em recomenda es de especialistas. Três cenários clínicos foram simulados: fun o pulmonar normal, doen a pulmonar restritiva e doen a pulmonar obstrutiva. RESULTADOS: Antes da instru o, o uso de duas compress es sequenciais do ressuscitador era comum, e a press o proximal (Pprox) foi mais alta em rela o à obtida após a instru o. Entretanto, a press o alveolar (Palv) nunca excedeu 42,5 cmH2O (mediana, 16,1; intervalo interquartil [IQ], 11,7-24,5), mesmo com valores de Pprox de até 96,6 cmH2O (mediana, 36,7; IQ, 22,9-49,4). O volume corrente (VC) gerado foi relativamente pequeno (mediana, 640 mL; IQ, 505-735) e o pico de fluxo inspiratório (PFI) geralmente excedeu o pico de fluxo expiratório (PFE): 1,37 L/s (IQ, 0,99-1,90) e 1,01 L/s (IQ, 0,55-1,28), respectivamente. Uma rela o PFI/PFE < 0,9 (que teoricamente favorece a migra o do muco em dire o às vias aéreas centrais) foi obtida em somente 16,7% das manobras. CONCLUS ES: Nas condi es testadas, a HM gerou valores seguros de Palv mesmo com altas Pprox. Entretanto, a HM foi comumente realizada de um modo que n o favorecia a remo o de secre o (PFI excedendo PFE) mesmo após a instru o. A rela o PFI/PFE desfavorável foi explicada pelas insufla es rápidas e o baixo VC. OBJECTIVE: To evaluate, in a lung model simulating a mechanically ventilated patient, the efficiency and safety of the manual hyperinflation (MH) maneuver as a means of removing pulmonary secretions. METHODS: Eight respiratory therapists (RTs) were asked to use a self-inflating manual resuscitator on a lung model to perform MH as if to remove secretions, under two conditions: as routinely applied during their clinical practice; and after receiving verbal instructions based on expert recommendations. In both conditions, three clinical scenarios were simulated: normal lung function, restrictive lung disease, and obstructive lung disease. RESULTS: Before instruction, it was common for an RT to compress the resuscitator bag two times, in rapid succession. Proximal pressure (Pprox) was higher before instruction than after. However, alveolar pressure (Palv) never exceeded 42.5 cmH2O (medi
I Recomenda o brasileira de fisioterapia respiratória em unidade de terapia intensiva pediátrica e neonatal I Brazilian guidelines for respiratory physiotherapy in pediatric and neonatal intensive care units
Cíntia Johnston,Nathalia Mendon?a Zanetti,Talitha Comaru,Simone Nascimento dos Santos Ribeiro
Revista Brasileira de Terapia Intensiva , 2012, DOI: 10.1590/s0103-507x2012000200005
Abstract: Recomenda es para a atua o do fisioterapeuta em unidade de terapia intensiva pediátrica e neonatal s o fundamentais, pois esses profissionais s o responsáveis pela reabilita o de pacientes graves. A reabilita o inclui desde a avalia o e preven o de altera es cinético funcionais às interven es de tratamento (fisioterapia respiratória e/ou motora), controle e aplica o de gases medicinais, cuidados da ventila o pulmonar mecanica invasiva e n o invasiva, protocolos de desmame e extuba o, insufla o traqueal de gás, protocolo de insufla o/desinsufla o do balonete intratraqueal, aplica o de surfactante, entre outros. Com o objetivo de propiciar a recupera o do doente e seu retorno às atividades funcionais. Nesse contexto, essas recomenda es têm o objetivo de orientar os fisioterapeutas sobre algumas interven es de preven o/tratamento de fisioterapia respiratória (desobstru o das vias aéreas; reexpans o pulmonar; posicionamento no leito; aspira o das vias aéreas; inaloterapia; tosse assistida), que auxiliam no processo de reabilita o de pacientes pediátricos e neonatais em unidade de terapia intensiva em ventila o pulmonar mecanica e até 12 horas após a extuba o. Developing guidelines for the role of the physiotherapist in neonatal and pediatric intensive care units is essential because these professionals are responsible for the rehabilitation of critically ill patients. Rehabilitation includes the evaluation and prevention of functional kinetic alterations, application of treatment interventions (respiratory and/or motor physiotherapy), control and application of medical gases, care of mechanical ventilation, weaning and extubation, tracheal gas insufflation, inflation/deflation of the endotracheal cuff protocol, and surfactant application, aiming to allow patients to have a full recovery and return to their functional activities. In this article, we present guidelines that are intended to guide the physiotherapist in some of the prevention/treatment interventions in respiratory therapy (airway clearance, lung expansion, position in bed, airway suction, drug inhalation, and cough assist), which help in the rehabilitation process of newborns and children in intensive care units during mechanical ventilation and up to 12 hours following extubation.
Efeitos da laserterapia de baixa potência na reposta oxidativa epidérmica induzida pela cicatriza o de feridas Effects of low-level laser therapy on epidermal oxidative response induced by wound healing
PCL Silveira,LA Silva,T Tuon,TP Freitas
Brazilian Journal of Physical Therapy , 2009,
Abstract: INTRODU O: O uso terapêutico do laser de baixa potência na fisioterapia tem aumentado significativamente. OBJETIVO: Avaliar os efeitos da laserterapia de baixa potência nos parametros oxidativos na cicatriza o de feridas em ratos. MéTODOS: Dezoito ratos Wistar foram divididos randomicamente em 3 grupos (controle 5 dias, n=6; 5 dias/2 J/cm2, n=6; 5 dias/4 J/cm2, n=6). Uma única ferida circular medindo 8 X 8 mm foi cirurgicamente realizada no dorso do rato. Trinta minutos após a última irradia o, os ratos foram submetidos à eutanásia, e o tecido irradiado foi removido cirurgicamente e armazenado a -70oC. Foi determinada a atividade das enzimas da cadeia respiratória: DCIP oxirredutase (complexo II) e succinato desidrogenase solúvel (SDH), atividade do citocromo c oxidase (complexo IV), produ o de anion superóxido, atividade da superóxido dismutase (SOD) e catalase (CAT). A lipoperoxida o foi avaliada pela técnica de TBARS. RESULTADOS: Os resultados mostram uma diminui o na atividade do complexo II nos grupos irradiados por 5 dias com 2 e 4 J/cm2, enquanto a produ o de anion superóxido mostrou uma diminui o significativa no grupo irradiado por 5 dias com 4 J/cm2 em rela o ao grupo controle. Além disso, um aumento significativo na atividade da catalase foi observado no grupo irradiado por 5 dias com 2 J/cm2, como também uma diminui o da peroxida o lipídica nos dois grupos irradiados. CONCLUS ES: Os resultados do presente estudo indicam que o laser estimula a atividade antioxidante e protege a célula contra danos oxidativos durante o processo de cicatriza o de feridas cutaneas em ratos. BACKGROUND: Therapeutic use of low-level laser in physical therapy has increased significantly. OBJECTIVE: To assess the effects of low-level laser therapy on the oxidative parameters of wound healing in rats. METHODS: Eighteen Wistar rats were randomly divided into three groups (control, 5 days, n=6; 2 J/cm2, 5 days, n=6; 4 J/cm2, 5 days, n=6). A single circular wound measuring 8 x 8 mm was surgically created on the rats' backs. Thirty minutes after the last irradiation, the rats were euthanized and the irradiated tissue was surgically removed and stored at -70°C. We determined the activity of the respiratory chain enzymes DCIP oxidoreductase (complex II) and soluble succinate dehydrogenase (SDH); the activity of cytochrome c oxidase (complex IV); the production of superoxide anion; and the activity of superoxide dismutase (SOD) and catalase (CAT). Lipid peroxidation was assessed by means of the TBARS assay. RESULTS: There was a decrease in the complex II activit
Page 1 /5394
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.