oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

4 ( 1 )

2019 ( 12 )

2018 ( 40 )

2017 ( 40 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 73877 matches for " Inseticidas de origem vegetal "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /73877
Display every page Item
Efeito repelente de azadiractina e óleos essenciais sobre Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae) em algodoeiro Repellent effect of azadirachtin and essential oils on Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae) in cotton plants
Lígia Helena de Andrade,José Vargas de Oliveira,Iracilda Maria de Moura Lima,Mauricéa Fidelis de Santana
Revista Ciência Agron?mica , 2013,
Abstract: A repelência de inseticidas botanicos tem se destacado como uma tática promissora no controle alternativo de pragas agrícolas e urbanas, podendo ser um dos componentes do manejo integrado de pragas. Objetivou-se com este trabalho identificar a repelência de inseticidas botanicos sobre fêmeas ápteras de Aphis gossypii Glover. Testes com chance de escolha foram realizados com discos de folha de algodoeiro, imersos nas caldas dos inseticidas e testemunha (água destilada com DMSO a 2%). Utilizou-se azadirachtina (0,075%) e os óleos essenciais de Piper hispidinervum CDC, P. aduncum L., Cymbopogon winterianus (L.), C. citratus (D.C.) Stapf, Foeniculum vulgare Mill, Syzygium aromaticum (L.) Merrill e Perry, Cinnamomum zeylanicum Blume, Schinus terebinthifolius Raddi e Chenopodium ambrosioides L. na concentra o de 0,05%. C. citratus, C. winterianus, P. aduncum, S. terebinthifolius, azadirachtina e C. zeylanicum apresentaram os maiores percentuais de repelência, 100; 84; 66,67; 64; 60,87 e 48% respectivamente e reduziram a produ o de ninfas em 100; 92; 42,9; 87,5; 80,65 e 89,74%, apresentando resultados significativos pelo teste do χ2 ao nível de 10% de probabilidade. Nos testes com F. vulgare (χ2 = 3,66, P = 0,05) as fêmeas de A. gossypii foram atraídas significativamente para os discos tratados e ocorreu um aumento na produ o de ninfas nos resultados obtidos para F. vulgare (χ2 = 5,87, P = 0,02) e C. ambrosioides (χ2 = 14,31, P = 0,001). The repellence of botanical insecticides has emerged as a promising technique in the alternative control of urban and agricultural pests, being seen as one component of integrated pest management. The aim of this work was to identify the repellence of botanical insecticides on apterous females of Aphis gossypii Glover. Random-choice tests were carried out with discs from the leaves of cotton plants immersed in insecticide solution and in a control (distilled water with 2% DMSO). Azadirachtin was used (0.075%) and the essential oils of Piper hispidinervum CDC, P. aduncum L., Cymbopogon winterianus (L.), C. citratus (DC) Stapf, Foeniculum vulgare Mill, Syzygium aromaticum (L.) Merrill and Perry, Cinnamomum zeylanicum Blume, Schinus terebinthifolius Raddi and Chenopodium ambrosioides L. at a concentration of 0.05%. C. citratus, C. winterianus, P. aduncum, S. terebinthifolius, azadirachtin and C. zeylanicum showed the highest percentage of repellence, 100, 84, 66.67, 64, 60.87 and 48% respectively, and reduced nymph production by 100, 92, 42.9, 87.5, 80.65 and 89, 74%, with significant results from the χ2 test at 10% probabilit
EFEITO DE DIFERENTES DOSES DO FORMICIDA “CITROMAX” NO CONTROLE DE Acromyrmex lundi (HYMENOPTERA: FORMICIDAE)
Edison Bisognin Cantarelli,Ervandil Corrêa Costa,Leonardo da Silva Oliveira,Edison Rogério Perrando
Ciência Florestal , 2005,
Abstract: Neste trabalho, objetivou-se avaliar o efeito do formicida Citromax a base de timbó (Ateleia glazioviana) em diferentes doses no controle de Acromyrmex lundi, em campo nativo, no município de S o Sepé, estado do Rio Grande do Sul. Foram analisados quatro tratamentos, constituídos por doses de 5g, 10g e 15g de “Citromax” e 10g de “Mirex-S” (sulfluramida 0,3%) por formigueiro. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com dez repeti es, considerando cada formigueiro uma repeti o. A eficiência foi avaliada no 1o, 5o, 10o, 15o e 20o dia após a aplica o dos tratamentos. Os resultados obtidos permitiram concluir que “Citromax” apresenta a o de choque, pois houve alto percentual de controle nos primeiros cinco dias. O controle de A. lundi mediante a utiliza o do formicida “Citromax”, foi eficiente em todas as doses avaliadas, obtendo-se um percentual de controle superior a 85%. N o houve influência do tamanho do formigueiro em rela o ao percentual de controle.
Atividade de extrato aquoso de folhas de nim (Azadirachta indica) sobre Spodoptera frugiperda
Prates Hélio Teixeira,Viana Paulo Afonso,Waquil José Magid
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: A lagarta-do-cartucho do milho (Spodoptera frugiperda (J. E. Smith)) tem sido controlada com inseticidas sintéticos. Uma das caracteristicas do nim (Azadirachta indica A. Juss) é sua atividade inseticida contra pragas, como sucedaneo aos sintéticos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade inseticida do extrato aquoso das folhas do nim sobre a lagarta-do-cartucho do milho, em laboratório. Bioensaios com diferentes concentra es de extrato em dieta artificial, tendo o inseticida chlorpyrifos como testemunha, revelaram, 15 dias após infesta o com larvas, eficiência equivalente entre as concen- tra es 3,60 a 10,00 mg mL-1. A análise de Probit mostrou CL50 = 2,67 mg mL-1; o extrato aquoso das folhas de nim apresenta, portanto, efeito inseticida sobre a lagarta-do-cartucho do milho.
O uso da semente de tremo o como fertilizante azotado The use of lupine seeds as nitrogen fertilizer
Gon?alo Teixeira,Kay Katrochan,Amarilis de Varennes,Jo?o Neves Martins
Revista de Ciências Agrárias , 2010,
Abstract: Neste trabalho, estudou-se o uso de sementes de tremo o como fertilizante para fornecer gradualmente o azoto. O principal objectivo foi comparar diferentes estratégias de aplica o das sementes de tremo o (Lupinus angustifolius L. cv. Azuro e cv. Boruta) na cultura de couve-branca (Brassica oleracea capitata L. cv. Impuls). Uma vez que durante o processo de germina o as plantulas utilizam os seus glúcidos de reserva como fonte de energia na respira o, a quantidade de carbono nas plantulas e consequentemente a sua raz o C:N decresce ao longo do tempo. Com a expans o das folhas e o come o da actividade fotossintética esta tendência inverte-se. Assim, a principal hipótese desta pesquisa foi que a incorpora o de plantulas de tremo o germinadas após um determinado período de tempo (quando a raz o C:N atingia o seu valor mínimo) pode aumentar a liberta o de azoto deste fertilizante azotado de origem vegetal. Com esta pesquisa, descobriu-se que a incorpora o de plantulas de tremo o após 12 dias de germina o pode aumentar a liberta o de azoto. Comparando o referido método de fertiliza o com a incorpora o de sementes de tremo o trituradas, concluiu-se também que uma vez que n o levaram a diferen as entre as liberta es de azoto nem entre a produ o de couve-branca, a incorpora o de sementes de tremo o trituradas deverá ser um método de fertiliza o mais prático, uma vez que este método n o implica os trabalhos de mobiliza o do solo necessários para a prepara o da cama da semente, sementeira e incorpora o das plantulas de tremo o. We studied the use of lupine seeds as fertilizer to provide a slow release N source. The main objective was to compare different strategies to apply lupine seeds (Lupinus angustifolius L. cv. Azuro and cv. Boruta) as N-fertilizers for a white cabbage crop (Brassica oleracea capitata L. cv. Impuls). Since during the germination process the seedlings use storage carbohydrates as an energy source by respiration, the amount of carbon in the plant and hence the C:N ratio decreases with time. With leaf expansion and the onset of photosynthesis the flow of carbon will invert. Thus the main hypothesis of this research was that incorporating germinated lupine seeds after a certain time of growth (when the C:N ratio reached its minimum value) could increase the N release of this plant-derived fertilizer. The incorporation of lupine seeds with a short germination period of 12 days increased the N released from this plant-derived fertilizer. However, N release and cabbage yield were similar in this treatment and when shredded lupine se
Resistência a inseticidas em popula es de Simulium (Diptera, Simuliidae)
Campos Jairo,Andrade Carlos Fernando S.
Cadernos de Saúde Pública , 2002,
Abstract: Popula es de Simulium (Chirostilbia) pertinax Kollar, 1832 do Sul e Sudeste do Brasil, foram analisadas quanto à susceptibilidade ao Temephos, considerando-se os históricos de controle e possível resistência. Bioensaios in situ foram realizados para popula es dos estados do Paraná (Tibaji e Rolandia), Rio de Janeiro (Muriqui) e S o Paulo (Barra do Una, Ilhabela, e Morungaba). As popula es foram caracterizadas como susceptíveis (S) ou resistentes (R) submetendo-se larvas nos últimos estádios a uma concentra o operacional (0,1ppm i.a./10min) de Temephos (Abate 500E) como diagnóstica. Os possíveis mecanismos para o desenvolvimento de resistência ao organofosforado s o discutidos considerando-se antigas e novas estratégias de controle.
Susceptibilidade larval de popula es de Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus a inseticidas químicos
Campos Jairo,Andrade Carlos F S
Revista de Saúde Pública , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a susceptibilidade a inseticidas químicos de larvas de Culex quinquefasciatus e Aedes aegypti, provenientes de áreas sujeitas ou n o a tratamentos de controle. MéTODOS: Foram coletadas larvas de mosquitos em uma área n o sujeita a tratamentos com inseticidas (Campinas, SP) e em áreas sujeitas a esses tratamentos (Campo Grande, MS e Cuiabá, MT). Foram usados bioensaios com concentra es diagnóstico e concentra es múltipla de inseticidas organofosforados e piretróides, segundo padr o da Organiza o Mundial de Saúde, para avaliar a susceptibilidade dessas larvas. RESULTADOS: Ensaios com larvas de Culex quinquefasciatus de Campinas, SP, permitiram a suspeita de resistência à cipermetrina e evidenciaram resistência à ciflutrina. Larvas dessa espécie coletadas em Campo Grande, MS, e Campinas, SP, apresentaram resistência ao temephos. Para a col nia campineira desta espécie, foram estabelecidas as raz es de resistência: RR50=6,36 e RR95=4,94, com base em linhagem susceptível padr o. Adicionalmente, os testes com Aedes aegypti mostraram susceptibilidade similar ao temephos em uma popula o de campo (Cuiabá, MT) e uma de laboratório. CONCLUS ES: Os resultados indicam resistência a organofosforado e piretróides em Culex quinquefasciatus, evidenciando a necessidade de avalia es e monitoramento da efetividade dos inseticidas a serem usados nos programas de controle de mosquitos.
Susceptibilidade larval de duas popula es de Aedes egypti a inseticidas químicos
Campos Jairo,Andrade Carlos FS
Revista de Saúde Pública , 2001,
Abstract: OBJETIVO: A susceptibilidade dos insetos tem sido um dos mais importantes aspectos a ser monitorados em programas de saúde pública que tratam do controle de vetores. O estudo objetiva avaliar a susceptibilidade de larvas de Aedes aegypti a inseticidas químicos em áreas sujeitas ou n o a controle. MéTODOS: Bioensaios foram realizados com concentra o de diagnóstico e concentra o múltipla, segundo padr o da Organiza o Mundial de Saúde para as coletas de larvas de Aedes aegypti, em uma área n o sujeita -- Campinas, SP -- e em uma outra área sujeita -- Campo Grande, MS -- a tratamentos químicos de controle. RESULTADOS: Larvas de Aedes aegypti coletadas em Campinas indicaram resistência potencial à concentra o-diagnóstico (CD) de 0,04 ppm do organofosforado temephos. O teste de concentra o múltipla registrou sobrevivência de 24,5% à concentra o de 0,0125 ppm. A susceptibilidade dessa mesma linhagem foi avaliada para o organofosforado fenitrothion (CD=0,08 ppm) e o piretróide cipermetrina (CD=0,01 ppm), resultando em valores normais para essas concentra es. Larvas de Ae. aegypti coletadas em Campo Grande mostraram susceptibilidade normal ao temephos (CD=0,04 ppm) e à cipermetrina (CD=0,01 ppm). Também foram estabelecidas as CL50 e as CL95 de cipermetrina 25 CE, cyfluthrin 5 CE, betacyfluthrin 1,25 SC e propoxur 20 CE para Ae. aegypti. Com base nos dados da linhagem-padr o Rockefeller, foram estimadas as raz es de resistência de 2,9, 2,2, 2,4 e 1,3, respectivamente, pela CL50, e de 3,5, 2,6, 3,9 e 1,3 pela CL95. CONCLUS O: Os resultados refor am a necessidade de avalia es prévias e monitoramento da efetividade dos inseticidas que devem ser usados em programas de controle de mosquitos.
Occurrence of insects and use of natural and synthetic insecticides in the storage of seeds of wild radish Ocorrência de insetos e uso de inseticidas naturais e sintéticos no armazenamento de sementes de nabo forrageiro
Geraldo Cabral e Souza,Juliana de Fátima Sales,Fabiano Guimar?es Silva,Márcio Fernandes Peixoto
Semina : Ciências Agrárias , 2012,
Abstract: Knowing the importance of preventive use of insecticides for seed treatment, this study aimed to identify potential insect pests of storage for seeds of radish by means of traps set on the field for six months and to evaluate the effect of natural and synthetic substances insecticides on the emergence of radish seedlings stored for 120 days. The bioassay, field-level, was conducted over a period of six months in the following environments: savannah, area of cultivation of crops, pasture and forest at the Federal Institute Goiano. For each of these environments were placed five traps made of PET bottles, containing respectively in maize, millet, soybean, crambe and wild radish. The traps were inspected every seven days to verify the the occurrence of insects plague. The substances were: 1) saffron, 2) limestone, 3) Gray, 4) neem, 5) diatomaceous earth, 6) chlorpyrifos, 7) deltamethrin and 8) control treatment. The experimental design was randomized blocks in factorial scheme 8 x 2 (8 substances and two storage periods, is not stored seeds and seeds stored for 120 days) with four replications. Were evaluated the percentage of emergence, hold rate of emergence, time to reach 50% emergence and the record of the dry mass of seedlings. The natural and synthetic substances do not interfere with seedling emergence in seeds of wild radish, even after storage for 120 days in a room. In the traps in the field, containing seeds of wild radish noted the presence of the insect Carpophilus sp. Sabendo da importancia do uso preventivo de inseticidas no tratamento de sementes, esta pesquisa teve por objetivos identificar possíveis insetos praga de armazenamento para sementes de nabo forrageiro por meio de armadilhas montadas em campo durante seis meses e avaliar o efeito de substancias inseticidas, naturais e sintéticas na emergência de plantulas em sementes de nabo forrageiro armazenadas por 120 dias. O bioensaio, em nível de campo, foi conduzido por um período de seis meses nos seguintes ambientes: cerrado, área de cultivo de grandes culturas, pastagem e mata do Instituto Federal Goiano. Para cada um desses ambientes foram colocadas cinco armadilhas confeccionadas em garrafas PET, contendo respectivamente sementes de milho, milheto, soja, crambe e nabo forrageiro. As armadilhas foram inspecionadas a cada sete dias para a verifica o da ocorrência de insetos praga. As substancias consistiram de: 1) a afr o, 2) calcário, 3) cinza, 4) nim, 5) terra de diatomáceas, 6) clorpirifós, 7) deltametrina e 8) tratamento controle. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso
Resistência a inseticidas organofosforados e carbamatos em popula o de Culex quinquefasciatus
Bracco José Eduardo,Dalbon Moacyr,Marinotti Osvaldo,Barata José Maria Soares
Revista de Saúde Pública , 1997,
Abstract: Relata-se a ocorrência, na popula o de Culex quinquefasciatus, de resistência a pelo menos dois organofosforados e a um carbamato (malathion, fenitrothion e propoxur, respectivamente), mostrando a necessidade de haver programa de manejo de inseticidas. A suscetibilidade dessa popula o ao piretróide permetrina indica essa classe como de escolha numa eventual necessidade de substitui o dos organofosforados.
Aeromonas spp. IN PRODUCTS OF ANIMAL ORIGIN AND DRINKING WATER OF GOI NIA-GO Aeromonas spp. EM PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL E EM áGUA DE CONSUMO DE GOI NIA - GO
Albenones José de Mesquita,Iolanda Aparecida Nunes,Ant?nio Nonato de Oliveira,Moacir Evandro Lage
Pesquisa Agropecuária Tropical , 2007, DOI: 10.5216/pat.v25i2.2901
Abstract: A total of 53 samples of products from animal origin and drinking water was examined for the presence of Aeromonas spp. Aeromonas occurred in 26.41% (14/53) of the samples. The raw products showed high frequency of contamination and relatively high count Aeromonas hydrophila was the dominating species, 57.5%, being followed of A. veroni (22.5%), A. sobria (17.5%) and A. media (2.5%). None of the Aeromonas spp. was isolated from chlorinated or unchlorinated drinking water. KEY-WORDS: Aeromonas; animal origin products; drinking water. Um total de 53 amostras de produtos de origem animal e água de consumo foi examinado para se verificar a presen a de Aeromonas spp. Desse total, 14/53 (26,41%) amostras foram positivas para Aeromonas. Os produtos crus apresentaram maior freqüência de contamina o e contagem relativamente elevadas. A espécie Aeromonas hydrophila foi a mais freqüente (57,5%), seguida pelas espécies A. veroni (22,5%), A. sobria (17,5%) e A. media (2,5%). Nenhuma amostra de água de consumo, clorada ou n o clorada, mostrou-se positiva para Aeromonas ssp. PALAVRA-CHAVE: Aeromonas; produtos de origem animal; água de consumo.
Page 1 /73877
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.