oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

4 ( 1 )

2019 ( 10 )

2018 ( 190 )

2017 ( 220 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 103604 matches for " Centraliza o de fluxo sangüíneo "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /103604
Display every page Item
Centraliza o do Fluxo Sangüíneo Fetal Diagnosticado pela Dopplervelocimetria em Cores: Resultados Perinatais
Franzin Cleide Mara Mazzotti Oliveira,Silva Jo?o Luiz Pinto e,Marussi Emílio Francisco,Parmigiani Silvana Varella
Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia , 2001,
Abstract: Objetivos: avaliar os resultados perinatais do exame de dopplervelocimetria alterado com centraliza o de fluxo sangüíneo fetal. Metodologia: foram analisados 32 casos de centraliza o de fluxo sangüíneo fetal diagnosticados no Centro de Aten o Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas. O diagnóstico de centraliza o foi confirmado quando a rela o entre o índice de pulsatilidade da artéria cerebral média fetal (IPACM) e o índice de pulsatilidade da artéria umbilical (IPAU) era menor que a unidade (IPACM/IPAU menor que 1). Detectou-se fluxo arterial usando equipamento ultra-sonográfico equipado com mapeamento em cores, marca Toshiba, modelo SSH-140A. Resultados: houve necessidade de cuidados intensivos em 26 fetos (89,6%). O número de dias de interna o em unidade de terapia intensiva variou de 1 a 83, com média de 22 dias. A ocorrência de óbito fetal foi de 3/32 (9,4%) e de óbito perinatal de 9/29 (31%). Considerando-se a idade gestacional avaliada pelo método de Capurro, a incidência de nascimento de fetos com menos de 36 semanas foi de 21/32 (65,6%). Crescimento intra-uterino restrito ocorreu em 71,8% dos fetos e hipoglicemia em 44,8%. Conclus o: a centraliza o de fluxo sangüíneo é um marcador de situa o danosa ao bem-estar fetal e seu estudo será de grande valia na orienta o da conduta obstétrica.
Distribui o do fluxo sangüíneo pulmonar na bronquiolite viral aguda
Carvalho Paulo R.A.,Cunha Renato D.,Barreto Sérgio S. Menna
Jornal de Pediatria , 2002,
Abstract: Objetivo: avaliar a distribui o da perfus o pulmonar em pacientes hospitalizados com bronquiolite aguda, por meio de cintilografia pulmonar perfusional quantitativa com 99mTc-MAA, estabelecendo associa o com avalia es clínica e radiológica concomitantes. Pacientes e métodos: foi realizado um estudo de série de casos, prospectivo, comparativo, com enfoque diagnóstico, em amostra por conveniência de pacientes hospitalizados com bronquiolite aguda, baseada em critérios clínicos, idade entre 1 e 12 meses, como primeiro episódio de sibilancia expiratória de início súbito, sugestivo de bronquiolite. Foram realizadas avalia es clínica, radiológica e da perfus o pulmonar nas primeiras 24 horas da admiss o. Foi utilizado o teste t de Student, com o nível de significancia de 0,05, na análise estatística.Resultados: nos 38 pacientes estudados, a distribui o do fluxo sangüíneo pulmonar regional foi maior na regi o superior do pulm o esquerdo em rela o ao direito (p<0,001). Os gradientes de distribui o do fluxo pulmonar entre as regi es superior e média e superior e inferior foi maior no pulm o esquerdo (P<0,001), e entre as regi es média e inferior, foi maior no direito. O gradiente de distribui o do fluxo pulmonar no eixo antero-posterior foi >1,0 em ambos os pulm es nas regi es superior e média; na regi o inferior, foi >1,0 apenas no pulm o direito (p=0,007). N o houve associa o entre a distribui o do fluxo pulmonar com as avalia es clínica e radiológica. Conclus o: n o se evidenciou distribui o de fluxo sangüíneo pulmonar com caraterística de expressar o padr o da rela o ventila o-perfus o em lactentes jovens, hospitalizados com bronquiolite viral aguda. Ocorreu apenas uma tendência de redirecionamento da distribui o do fluxo sangüíneo para as regi es pulmonares superiores.
Análise direcional do fluxo sangüíneo miocárdico após revasculariza o transmiocárdica com laser de CO2: estudo através da ressonancia magnética com imagens de gradiente ultra-rápido
DALLAN Luís A.,LISBOA Luiz A.,ABREU FILHO Carlos A. C.,CABRAL Richard H.
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 2002,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a dire o do fluxo sangüíneo miocárdico de pacientes submetidos à revasculariza o transmiocárdica com laser de CO2 (RTML), através de estudos de imagem por ressonancia magnética. CASUíSTICA E MéTODOS: Dez pacientes submetidos a RTML com laser de CO2 (potência de 800 W) foram estudados através da ressonancia magnética de gradiente ultra-rápido (Gradiente eco-EPI de seqüência híbrida), visando avaliar o direcionamento da perfus o miocárdica após o procedimento. Gadolínio - DTPA (0,1 mmol/kg) foi injetado "em bolus" através de veia periférica em velocidade de 5 ml/seg em repouso durante o pico de "stress" induzido por dipiridamol. Foi avaliada sua distribui o miocárdica através da obten o de curvas de intensidade de sinal no tempo para as diversas sub-regi es do miocárdio, em modelo de 24 segmentos. RESULTADOS: Após período médio de 14,7 meses, pudemos detectar isquemia em ao menos uma das paredes ventriculares em 6 (60%) pacientes. Em 1 (10%) paciente pode-se notar que o fluxo sangüíneo miocárdico dirigia-se do subendocárdio para o subepicárdio, ao contrário dos demais. CONCLUS O: A ressonancia magnética, usando a técnica de perfus o miocárdica de primeira passagem, permitiu observar o direcionamento do fluxo sangüíneo miocárdico. Em um dos pacientes, a presen a de fluxo miocárdico invertido (do endocárdio para o epicárdio) sugeriu a patência dos canais realizados através da RTML.
Hemometabolismo cerebral: varia es na fase aguda do coma traumático
FALC?O ANTONIO L. E.,ARAúJO SEBASTI?O,DRAGOSAVAC DESANKA,TERZI RENATO G.G.
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2000,
Abstract: OBJETIVO: avaliar as interrela es entre as altera es hemometabólicas cerebrais e sistêmicas em pacientes com traumatismo craniencefálico (TCE) grave submetidos a um protocolo terapêutico padronizado. DESENHO: estudo prospectivo, intervencionista em pacientes com coma traumático. LOCAL: uma UTI geral em hospital universitário. PACIENTES E MéTODOS: vinte e sete pacientes (21M e 6F), idade 14-58 anos, com TCE grave, com três a oito pontos na escala de coma de Glasgow, foram avaliados prospectivamente segundo um protocolo cumulativo padronizado para tratamento da hipertens o intracraniana aguda, o qual incluía medidas rotineiras da press o intracraniana (PIC) e da extra o cerebral de oxigênio (ECO2). Foram analisadas as interrela es hemometabólicas envolvendo: press o arterial média (PAM), PIC, press o parcial de gás carb nico arterial (PaCO2), ECO2, press o de perfus o cerebral (PPC) e extra o sistêmica de oxigênio (ESO2). INTERVEN ES: apenas as padronizadas no protocolo terapêutico. RESULTADOS: n o houve correla o entre a ECO2 e a PPC (r = -0,07; p = 0,41). Houve correla o inversa entre a PaCO2 e a ECO2 (r = -0,24; p = 0,005) e direta entre a ESO2 e a ECO2 (r = 0,24; p = 0,01). A mortalidade geral dos pacientes foi de 25,9% (7/27). CONCLUS O: 1) a PPC n o se correlaciona com a ECO2 em quaisquer níveis de PIC; 2) a ECO2 está estreitamente relacionada aos diferentes níveis de PaCO2 ; e 3) durante a hiperventila o otimizada existe um acoplamento entre a ECO2 e a ESO2.
Padr es de ativa o cerebral em idosos sadios durante tarefa de memória verbal de reconhecimento: a single-photon emission computerized tomography study
Busatto Filho Geraldo,Garrido Griselda EJ de,Cid Carla G,Bottino Cássio MC
Revista Brasileira de Psiquiatria , 2001,
Abstract: INTRODU O: Estudos que utilizam as técnicas de PET, SPECT e ressonancia magnética funcional têm permitido o mapeamento dos circuitos cerebrais ativados durante diversas tarefas cognitivas. O campo da memória declarativa tem sido um dos mais intensamente estudados. No presente estudo, usa-se a técnica de mapeamento do fluxo sangüíneo cerebral regional (FSCr) por SPECT para investigar mudan as na atividade cerebral durante uma tarefa de memória episódica, em voluntários idosos sadios (n=15). MéTODOS: Duas avalia es de SPECT foram realizadas na mesma sess o, usando a técnica de dose dividida do tra ador 99 m-Tc-HMPAO. Medidas de FSCr foram registradas durante uma tarefa de reconhecimento de material verbal previamente aprendido e durante uma tarefa-controle mais simples. Compara es de FSCr foram realizadas automaticamente, utilizando o programa Statistical Parametric Mapping (SPM). RESULTADOS: Observou-se aumento de FSCr durante a tarefa de memória em várias regi es cerebrais, incluindo: córtex pré-frontal lateral bilateralmente (mais acentuadamente à esquerda); por es posteriores e mediais de córtex parieto-occipital à esquerda; hemisférios cerebelares bilateralmente; e córtex temporal lateral bilateralmente (p<0,001, n o corrigido para compara es múltiplas). Foram observados também focos inesperados de diminui o de FSCr em cíngulo posterior direito, córtex orbitofrontal esquerdo, córtex temporal inferior direito e vérmis cerebelar esquerdo (p<0,05, corrigido para compara es múltiplas). CONCLUS O: Esses resultados sugerem que circuitos neuronais multifocais s o engajados durante memória de reconhecimento e replicam localiza es cerebrais descritas anteriormente na literatura. O uso desse protocolo em pacientes com transtornos neuropsiquiátricos poderá permitir a investiga o de anormalidades cerebrais subjacentes aos déficits de memória presentes nesses transtornos.
Anormalidades de fluxo sangüíneo cerebral em indivíduos dependentes de cocaína
Nicastri Sergio,Buchpiguel Carlos A,Andrade Arthur G
Revista Brasileira de Psiquiatria , 2000,
Abstract: INTRODU O: Nos últimos anos, tem havido relatos de anormalidades do fluxo sanguíneo cerebral em indivíduos com o abuso de cocaína, detectadas por meio de tomografia computadorizada por emiss o de fóton único (SPECT). Esse padr o anormal de perfus o cerebral tem sido associado a prejuízos cognitivos mas n o a altera es observáveis por meio de exames de neuroimagem estrutural. Um problema envolvendo a maioria dos trabalhos publicados sobre esse tema é a inclus o de um grande número de usuários de heroína nas amostras estudadas. Essa outra droga também parece afetar o padr o de perfus o cerebral, particularmente durante estados de abstinência. MéTODOS: Quatorze pacientes dependentes de cocaína (nenhum com uso de opióides) e 14 voluntários normais (grupo controle) foram submetidos a exames de SPECT com dímero de etil-cisteína marcado com tecnécio-99m. A análise dos exames de SPECT foi realizada por meio de análise visual qualitativa das imagens obtidas (procedimento padr o na prática clínica), realizada por um radiologista n o informado sobre o diagnóstico dos indivíduos avaliados. RESULTADOS: A análise visual revelou um padr o sugestivo de irregularidades do fluxo sangüíneo cerebral em nove pacientes, mas em apenas dois controles (p = 0,018; teste exato de Fisher bicaudal). CONCLUS ES: Anormalidades de circula o cerebral podem ter rela o com prejuízos cognitivos relatados em popula es de dependentes de cocaína. Embora déficits de perfus o cerebral associados ao uso de cocaína possam ser irreversíveis, têm surgido relatos na literatura de tratamentos para essas anormalidades de fluxo sangüíneo. Altera es de fluxo sangüíneo cerebral associadas à dependência de cocaína ocorrem mesmo na ausência de abuso ou dependência de opióides.
Varia o sazonal de eletrólitos no sangue de vacas aneloradas sob pastejo contínuo de Brachiaria decumbens
Morais M.G.,Gon?alves L.C.,Lopes H.O.S.,Costa M.F.V.
Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia , 2000,
Abstract: Durante 13 meses foram acompanhadas as mudan as sazonais dos eletrólitos cálcio (Ca), fosfatos (PO4), potássio (K), cloretos (Cl), cobre (Cu) e zinco (Zn) no sangue de 20 de vacas "aneloradas" mantidas sob pastejo contínuo de Brachiaria decumbens com alta taxa de lota o. As vacas apresentaram-se hipocalcêmicas e hipofosfatêmicas durante praticamente todo o ano. Na primavera, com a brota o dos pastos (novembro e dezembro), vacas mantidas em pastos de solo argiloso foram mais propensas à alcalose metabólica, caracterizada por hipocalemia e hipocloremia, do que vacas mantidas em pastos de solo arenoso. Os animais apresentaram-se com níveis séricos normais de Cu, 0,79 e 0,81mi g/ml e Zn, 1,43 e 1,33mi g/ml, quando mantidas em solos arenoso e argiloso, respectivamente, apesar de os pastos estarem deficientes nesses minerais. O tipo de solo alterou a composi o de minerais na braquiária e influiu significativamente nos níveis séricos de P, Mg, K, Cl e Zn. Solos arenosos mostraram teores séricos significativamente mais elevados de P, Mg, K e Cl do que os solos argilosos.
Tamp o sangüíneo peridural em pacientes testemunhas de Jeová: relato de dois casos
Silva Luciano de Andrade,Carli Daniel de,Cangiani Luiz Marciano,Gon?alves Filho José Bonifácio Mendes
Revista Brasileira de Anestesiologia , 2003,
Abstract: JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Existem relatos do emprego do tamp o sangüíneo peridural em pacientes Testemunhas de Jeová, utilizando-se um sistema fechado que permite a colheita do sangue e a inje o no espa o peridural, sem perda da continuidade. O objetivo deste relato é apresentar dois casos de pacientes Testemunhas de Jeová que apresentaram cefaléia após anestesia subaracnóidea e que foram tratados com tamp o sangüíneo peridural com um sistema fechado de transfus o do sangue venoso para o espa o peridural. Os casos ocorreram em hospitais de duas cidades diferentes. RELATO DOS CASOS: Um paciente do sexo masculino, com 21 anos, e uma paciente do sexo feminino, com 32 anos, apresentaram cefaléia pós-raquianestesia para cirurgia ambulatorial. Como os pacientes eram Testemunhas de Jeová, o tamp o sangüíneo foi realizado com um sistema fechado. O sistema foi preparado em condi es estéreis, utilizando-se os seguintes materiais: dois equipos de soro cortados em segmentos de 60 cm, uma conex o de duas vias, uma torneira de três vias e uma seringa de 20 ml. O sistema foi montado de modo a permitir uma conex o com a agulha da venopun o (20G), uma conex o à torneira de três vias, sendo que às outras duas vias foram conectados uma seringa de 20 ml e o outro segmento do equipo de soro, que seria conectado à agulha de peridural. Com os pacientes posicionados em decúbito lateral esquerdo foi feita a anti-sepsia da regi o lombar e do membro superior direito na regi o escolhida para a venopun o. Inicialmente foi feita pun o peridural no espa o L2-L3, com agulha 17G, sendo que a mesma foi mantida fixa e o equipo de soro a ela conectado. A seguir foi feita venopun o com a agulha conectada à outra extremidade do equipo de soro com o direcionamento da torneira de três vias no sentido da veia para a seringa. Foram aspirados 15 ml de sangue. Com o redirecionamento da torneira no sentido da seringa para a agulha de peridural foram injetados os 15 ml de sangue. CONCLUS ES: Em pacientes Testemunhas de Jeová, refratários ao tratamento clínico, a inje o de sangue autólogo poderá ser feita com a técnica apresentada, após a devida informa o ao paciente e o seu consentimento.
Avalia o da a o concomitante do bal o intra-aórtico e da bomba centrífuga na assistência ao ventrículo esquerdo: estudo experimental em c es
PêGO-FENANDES Paulo M,FABRI Hélio A.,MOREIRA Luiz Felipe P.,MAIZATO Marina Junko
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1998,
Abstract: O tratamento da síndrome de baixo débito cardíaco tem evoluído muito, em especial em rela o aos dispositivos mecanicos de assistência ventricular. Esses dispositivos podem genericamente ser agrupados em pulsáteis e n o pulsáteis. Existe grande polêmica sobre as vantagens e desvantagens de cada um desses grupos de dispositivos. O objetivo deste trabalho é avaliar a a o da bomba centrífuga sobre o fluxo coronário e carotídeo na assistência circulatória do ventrículo esquerdo em c es com cora o normal. Além disso, verificamos se o uso concomitante do bal o intra-aórtico é suficiente para contrabalan ar os possíveis efeitos deletérios da assistência circulatória com fluxo contínuo. Foram estudados 15 c es, com peso corpóreo médio de 16,3 kg. Realizamos a avalia o hemodinamica dos animais, através da medida seriada das press es do átrio direito, do capilar pulmonar, das artérias pulmonares, da circula o arterial sistêmica e a freqüência cardíaca. Foi realizada a aferi o do débito cardíaco e calculados os seguintes parametros hemodinamicos derivados: índice cardíaco, índice sistólico, resistência vascular sistêmica e resistência vascular pulmonar. O fluxo sangüíneo carotídeo e coronariano foram obtidos com o uso de transdutores eletromagnéticos. Os parametros foram analisados em quatro situa es: S1. situa o controle; S2. situa o de teste da bomba centrífuga em que esse dispositivo realiza a assistência circulatória do ventrículo esquerdo; S3. situa o de teste da bomba centrífuga e do bal o intra-aórtico; S4. situa o final em que é feita a contraprova desligando-se o bal o intra-aórtico. A avalia o hemodinamica através dos diversos parametros n o mostrou altera o estatisticamente significante nas quatro situa es. Já em rela o ao fluxo coronário a utiliza o da assistência circulatória isolada com bomba centrífuga (S2 e S4) diminuiu esse fluxo (24,6% ± 6,1) tanto em rela o à situa o controle (S1) como quando comparada à associa o com bal o intra-aórtico (S3) (p = 0,0079); S1 e S3 mostraram fluxo coronário semelhante. Em rela o ao fluxo carotídeo, a análise de perfil sugere a existência de diferen a entre as várias situa es, n o sendo, porém, significante (p = 0,0582). Concluímos que a assistência circulatória do ventrículo esquerdo com bomba centrífuga diminuiu o fluxo coronário e levou a uma tendência de queda do fluxo carotídeo em c es com cora o normal. O uso de bal o intra-aórtico associado à circula o assistida do ventrículo esquerdo com bomba centrífuga elevou de maneira significante o fluxo coronário dos c es, atingindo valores seme
FLUXO DE ENERGIA E DE MASSA NA ANáLISE DE EFICIêNCIA DA LINHA DE PRODU O DE UMA SERRARIA DE PEQUENO PORTE
Ailton Teixera do Vale,Alexander Rudolph Marin Sablowski
Ciência Florestal , 2006,
Abstract: Neste trabalho, é feita a análise da eficiência de produ o de uma serraria de pequeno porte, localizada no estado de S o Paulo, utilizando como ferramentas a “análise de fluxo de massa” e “análise de fluxo de energia”. O objetivo foi avaliar a linha de produ o e comparar as ferramentas utilizadas em fun o dos resultados obtidos e aplicabilidade. Concluiu-se que o “lay out” de disposi o dos maquinários deve ser alterado e deve-se utilizar um melhor planejamento do gabarito de corte para que o sistema se torne viável em fun o da baixa eficiência com grande porcentagem de perda e uso inadequado dos equipamentos e matéria-prima. As ferramentas forneceram resultados similares e por causa da aplicabilidade, prop e-se a utiliza o da “análise de fluxo de massa” para avalia o de comportamento produtivo de serrarias.
Page 1 /103604
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.