oalib

Publish in OALib Journal

ISSN: 2333-9721

APC: Only $99

Submit

Any time

2020 ( 5 )

2019 ( 46 )

2018 ( 229 )

2017 ( 238 )

Custom range...

Search Results: 1 - 10 of 47396 matches for " Carv o mineral. "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /47396
Display every page Item
Defeitos congênitos em uma regi o de minera o de carv o
Leite Júlio César Loguercio,Schüler-Faccini Lavínia
Revista de Saúde Pública , 2001,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a rela o entre o impacto ambiental decorrente da extra o de carv o e sua repercuss o na saúde reprodutiva de uma popula o, residente em pequenas cidades do Sul do Brasil, pela observa o da freqüência de defeitos congênitos nos recém-nascidos. MéTODOS: Foram monitoradas as freqüências de oito defeitos congênitos em 10.391 nascidos vivos, ocorridos no período de janeiro de 1985 a dezembro de 1995 em um hospital localizado no município de S o Jer nimo, RS. Destes, foram selecionados oito maiores defeitos congênitos, e a análise de suas prevalências ao nascimento visou reduzir os possíveis erros-diagnósticos. As taxas de defeitos congênitos foram comparadas às de outros hospitais geograficamente próximos e às fornecidas pelo Estudo Colaborativo Latino-Americano de Malforma es Congênitas (ECLAMC) para a América Latina. RESULTADOS/CONCLUS ES: As freqüências observadas n o diferiram das encontradas em hospitais regionais e no ECLAMC. O pequeno número de crian as avaliadas mostra apenas algumas tendências, concluindo serem necessários outros estudos mais profundos.
APPLICATION OF THE ANAEROBIC SEQUENCING BATCH REACTORS WITH FIXED FILM IN THE TREATMENT OF INDUSTRIAL WASTEWATER CONTAINING HIGH SULFATE CONCENTRATION = APLICA O DE REATORES ANAERóBIOS OPERADOS EM BATELADAS SEQUENCIAIS COM FILME FIXO NO TRATAMENTO DE áGUA RESIDUARIA INDUSTRIAL RICA EM SULFATO
Arnaldo Sarti,Eugenio Foresti
Holos Environment , 2009,
Abstract: This paper presents and discusses the potential for use of pilot-scale anaerobic sequencing batch biofilm reactors (ASBBR) for the treatment of industrial wastewater containing high sulfate concentration. The pilot-scale ASBBR reactor (total volume=1.2 m3) containing biomass immobilized in inert support (mineral coal) was operated at sulfate loading rates varying from 0.15 to 1.90 kgSO4-2/cycle (cycle of 48h) corresponding to sulfate concentrations of 0.25 to 3.0 gSO4-2.L-1. Domestic sewage and ethanol were utilized as electron donors for sulfate reduction. The mean sulfate removal efficiencies remained in the range of 88 to 92% in the several sulfate concentrations obtained from 92 operational cycles. As post-treatment unit for the generated effluents by the sulfate reduction was used another reactor ASBBR in pilot-scale (total volume=385,0 L) with same inert support for biomass immobilization and different granulometry. The mean COD removal (mean influent=1450 mg.L-1) achieved 88% and total sulfide concentrations (H2S, HS , S2 ) remained in the range of 41 to 71 mg.L-1 during the 35 operational cycles of 48 h. The results demonstrated that the use of ASBBR reactors is an alternative potential for the sulfate removal and as post-treatment of generated effluent. = Este trabalho apresenta e discute o potencial de uso de reatores anaeróbios operados em bateladas seqüenciais com biomassa imobilizada (ASBBR), em escala piloto, no tratamento de água residuária industrial contendo elevadas concentra es de sulfato. No ASBBR, com volume total de 1,2 m3, preenchido com carv o mineral (meio suporte) foram aplicadas cargas de sulfato de 0,15 a 1,90 kg/ciclo com dura o de ciclo de 48 h, correspondendo, respectivamente, às concentra es de sulfato no afluente de 0,25 a 3,0 g.L-1. O esgoto sanitário e etanol foram usados como doadores de elétrons para a redu o do sulfato. As eficiências médias na redu o de sulfato ficaram entre 88 e 92% nos 92 ciclos operacionais. Como pós-tratamento dos efluentes gerados pela redu o de sulfato empregou-se outro reator ASBBR com volume total de 385,0 L e mesmo meio suporte para imobiliza o da biomassa, mas com diferente granulometria. A remo o média de DQO (valor médio afluente: 1450 mg.L-1) foi de 88%, enquanto as concentra es de sulfetos totais (H2S, HS , S2 ) mantiveram-se entre a faixa de 41 e 71 mg.L-1 nos 35 ciclos operacionais de 48h. Os resultados obtidos permitiram concluir que o uso de reatores ASBBR constitui-se em potencial alternativa tanto para a remo o de sulfatos, como no pós-tratamento dos efluentes gerados.
A Influência do carv o no desenvolvimento socioecon mico do sul de Santa Catarina/Brasil / The infl uence of coal in the socio-economic development in southern Santa Catarina – Brazil
Marcos Leandro Silva Oliveira, ,,Eugênia Exterkoetter Heidemann,Kelly Teixeira Lima
Revista Sociedade & Natureza , 2011,
Abstract: Este trabajo aborda la influencia del carbón mineral en el desarrollo socio-económico de la Asociación de Municipios de la Región carbonífera (AMREC), de la Asociación de Municipios de la Región de Laguna (AMUREL) y de la Asociación de Municipios del Extremo Sur Catarinense (AMESC), mostrando la importancia que la industria carbonífera catarinense ejerció para el crecimiento de estas regiones. Actualmente, junto a la creación de industrias de diversos segmentos, ha ido aumentado la necesidad de reordenación económica en las la zonas mineras, así como los problemas ambientales y socio-económicos que la explotación de este mineral genera.
Estabelecimento in vitro de Ocotea odorifera, O. catharinensis e O. porosa In vitro Establishment of Ocotea odorifera, O. catharinensis and O. porosa
Aline Moritz,Juliana Degenhardt,Leonardo Ferreira Dutra,Fabrício Augusto Hansel
Pesquisa Florestal Brasileira , 2010, DOI: 10.4336/2012.pfb.59.37
Abstract: Várias espécies da família Lauraceae encontram-se em risco de extin o, devido ao alto valor comercial de suas madeiras e a consequente explora o das reservas naturais. Dentre elas, Ocotea porosa (imbuia), O. odorifera (canela-sassafras) e O. catharinensis (canela-preta) s o de grande importancia no Sul do Brasil, de onde s o originárias. Estas espécies apresentam sementes recalcitrantes, o que dificulta sua regenera o natural. Alem disso, a propaga o por meio de estaquia e enxertia apresenta limita es. Este trabalho teve por objetivo avaliar a germina o e multiplica o in vitro das canelas preta e sassafrás na presen a de BAP e carv o ativado e a germina o e multiplica o in vitro de imbuia sob diferentes concentra es de sacarose no meio de cultura. Para as canelas preta e sassafrás foram avaliadas duas concentra es de NaClO na desinfesta o de embri es (0,1 % e 0,5 %). Na fase de multiplica o, foi avaliado o efeito de BAP e carv o ativado. Para a imbuia, foi avaliada a influência da concentra o de sacarose (30, 60, 90 ou 120 g.L-1) na introdu o e multiplica o in vitro. A porcentagem de germina o foi superior a 85 % para as três espécies. Para a canela sassafrás, as melhores taxas de multiplica o foram obtidas na presen a de 5 μmol.L-1 de BAP. Para a imbuia, a concentra o de 60 g.L-1 de sacarose no meio proporcionou as maiores taxas de multiplica o. Apesar de o estabelecimento da canela preta ter sido satisfatório, após algumas semanas no meio de multiplica o os explantes n o apresentavam aparência normal e oxidaram. Doi: 10.4336/2009.pfb.59.37 Several species of the Lauraceae family are endangered, due to the high value of their woods, and the consequent exploitation of natural populations. Among them, Ocotea porosa, O. odorifera and O. catharinensis, native from South Brazil, have recalcitrant seeds, what makes even more dificult their natural regeneration. This work aimed to evaluate in vitro seed germination and multiplication of O. odorifera and O. catharinensis in culture medium supplemented with activated charcoal and/or BAP and in vitro seed germination and multiplication of O. porosa in culture medium supplemented with several concentrations of sucrose. The effect of BAP and activated charcoal were tested in the multiplication of O. catharinensis and O. odorifera and the effect of sucrose concentration (30, 60, 90 ou 120 g.L-1) was tested in the multiplication of O. porosa. The germination percentage was higher than 85% for all species. BAP promoted the highest multiplication rates for O. odorifera. O. porosa showed the best
Avan os na inje o de carv o pulverizado para a sua aplica o em altos-fornos
Assis Paulo Santos,Martins Weber de Brito,Vieira Cláudio Batista
Rem: Revista Escola de Minas , 2003,
Abstract: Alguns dados sobre a inje o de carv o pulverizado s o mostrados bem como uma descri o do modelo de combust o de partículas com elevado gradiente térmico construído na Escola de Minas - UFOP. Usando misturas de três carv es, bem como pré-aquecimento de carv o, foi possível constatar que: o uso de misturas de mais de dois carv es bem como o seu pré-aquecimento podem ser duas técnicas a serem usadas em altos-fornos no sentido de melhorar ainda mais os rendimentos obtidos nos reatores que usam a técnica de inje o.
Uso de subprodutos de carv o vegetal na forma o do porta-enxerto limoeiro 'Cravo' em ambiente protegido
Zanetti Marcelo,Cazetta Jairo Osvaldo,Mattos Júnior Dirceu de,Carvalho Sérgio Alves de
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do uso de fino de carv o no substrato e da aplica o de extrato pirolenhoso no substrato e na planta sobre o desenvolvimento de porta-enxertos de limoeiro 'Cravo' (Citrus limonia Osbeck) cultivados em ambiente protegido. O experimento foi desenvolvido no delineamento em blocos casualisados, com análise em esquema fatorial 3 x 2 x 3, sendo: 3 propor es de fino de carv o (0, 100 e 200 cm3 dm-3) em mistura com substrato comercial, 2 concentra es de extrato pirolenhoso (0 e 20 cm3 dm-3) misturadas no substrato (240 cm3 por dm3 de substrato) e 3 concentra es de extrato pirolenhoso (0, 5 e 10 cm3 dm-3) pulverizadas na parte aérea, em 4 repeti es. Aos 150 e 180 dias após o plantio foram realizadas avalia es do desenvolvimento das plantas. As misturas de fino de carv o e substrato comercial contendo fino de carv o na propor o de 100 cm3 dm-3 n o influíram no desenvolvimento de porta-enxertos de limoeiro 'Cravo' , porém, na propor o de 200 cm3 dm-3 prejudica o desenvolvimento dos mesmos. O umedecimento pré-plantio do substrato com solu o diluída (20 cm3 dm-3) de extrato pirolenhoso ou pulveriza o da parte aérea das plantas com solu es a 5 e 10 cm3 dm-3 provoca redu o do desenvolvimento de porta-enxertos de limoeiro 'Cravo' .
Carboniza o de resíduos do processamento mecanico da madeira de eucalipto
Anderson Ribeiro Santiago,Azarias Machado de Andrade
Ciência Florestal , 2005,
Abstract: Madeira de Eucalyptus urophylla e três resíduos do processamento mecanico da madeira de Eucalyptus spp (lascas, cascas e maravalhas) foram carbonizados às temperaturas máximas de 400 oC e de 600 oC visando à determina o dos rendimentos gravimétricos em carv o e em carbono, além dos teores de gases condensáveis, gases n o-condensáveis, materiais voláteis, cinza e carbono fixo. As lascas, quando submetidas à pirólise à temperatura máxima de 600oC, resultaram nas melhores propriedades energéticas, em compara o aos outros resíduos do processamento mecanico da madeira de Eucalyptus spp e lenho de Eucalyptus urophylla.
Processo sustentável de produ o de carv o vegetal quanto aos aspectos: ambiental, econ mico, social e cultural Sustainable charcoal production process focusing the environmental, economical, social and cultural aspects
Sueli de Fátima de Oliveira Miranda Santos,Kazuo Hatakeyama
Produ??o , 2012,
Abstract: O Brasil produz aproximadamente 1/3 da produ o mundial de carv o vegetal e sua quase totalidade é destinada à produ o brasileira de ferro-gusa, ferro ligas e silício metálico. Quase 75% desse carv o ainda é produzido artesanalmente, utilizando-se principalmente a lenha de mata nativa. A press o por sistemas produtivos sustentáveis tem dirigido a busca por tecnologias mais limpas e eficientes. A partir de pesquisa numa unidade industrial produtora de carv o vegetal pelo processo de carboniza o em cilindros metálicos verticais, localizada no Paraná, este artigo objetiva mostrar que os aspectos de sustentabilidade deste processo est o no atendimento aos requisitos básicos de ser ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente aceito. Este processo mostrou um potencial de economizar em torno de 25% de lenha, o atendimento à legisla o trabalhista vigente e o atendimento aos anseios da sociedade, ao proporcionar aos trabalhadores condi es dignas de trabalho e inser o social, quando comparado ao processo artesanal. Brazil accounts for approximately one third of the world's charcoal production, and around ninety percent of that is destined to the Brazilian production of pig-iron, alloys iron, pure silicon, among others. Almost 75% of the charcoal is still produced through the traditional handcraft method, and almost half of firewood still derives from native forests. The pressure for ecologically-right, socially fair and economically feasible production has driven the search for cleaner and more efficient technologies. Researching a metallic vertical cylinder at an industrial charcoal production unit and a traditional handcraft unit, both located on the State of Parana, this paper intends to show that the industrial production process can replace the traditional one. According to the sustainability pillars, this industrial process may enable the saving of 25% of firewood, pointing to economical feasibility and an ecologically-right and socially fair process under the Brazilian labor legislation.
Desenvolvimento das raízes do azevém cultivado em solu o nutritiva completa, adicionada de substancias húmicas, sob condi es de casa de vegeta o
Silva Ricardo Mu?oz da,Jablonski André,Siewerdt Lotar,Silveira Júnior Paulo
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: Este estudo foi realizado em casa de vegeta o, no ano de 1997, na Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Em um desenho experimental de blocos casualizados com parcelas divididas e seis repeti es, foram avaliadas as seguintes variáveis: comprimento das raízes, raio médio, superfície ocupada e matéria seca produzida pelas raízes do azevém, visando avaliar o efeito da adi o de substancias húmicas no desenvolvimento das raízes do azevém. As plantas foram cultivadas em areia irrigada, com uma solu o nutritiva completa e quatro doses de substancias húmicas (0, 10, 20 e 30-mg/litro), extraídas a partir dos carv es das minas do Capané (Palermo CE-4.200 e Palermo CE-4.700), Le o (Le o CE-5.200) e Candiota (Candiota Camada Superior, Candiota Camada Inferior, Candiota CE-3.300 e Candiota CE-4.700). Para todas as variáveis analisadas a análise estatística acusou significancia para os efeitos da intera o doses x matéria-prima. Os resultados demonstraram que as substancias húmicas promoveram o desenvolvimento das raízes aumentando: a) em 100,87% o comprimento da raiz; b) em 49,23% o peso das raízes e c) em 68% a superfície ocupada pelas raízes. Conclui-se que as substancias húmicas promoveram o desenvolvimento das raízes do azevém e as distintas fontes destas substancias agiram de forma diferente sobre os parametros das quatro variáveis analisadas.
Processo de trabalho e saúde dos trabalhadores na produ o artesanal de carv o vegetal em Minas Gerais, Brasil
Dias Elizabeth Costa,Assun??o Ada ávila,Guerra Cláudio Bueno,Cano Prais Hugo Alejandro
Cadernos de Saúde Pública , 2002,
Abstract: O processo de trabalho na produ o artesanal de carv o vegetal e sua articula o com as condi es de vida e saúde de trabalhadores carvoeiros foram estudados em um Município do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, enfocando os aspectos históricos e econ micos da atividade carvoeira na regi o, a situa o de saúde da popula o e dos trabalhadores, em particular, com destaque para as crian as e adolescentes envolvidos nessa atividade. O estudo do processo de trabalho foi baseado na observa o direta, análise ergon mica das fases de abastecimento e retirada do carv o dos fornos, entrevistas com trabalhadores e encarregados da produ o e elabora o do "mapa de risco" da atividade. Os resultados indicam a necessidade da integra o das políticas sociais e interven o técnica visando transformar a atual situa o social, cultural e laboral relacionada à produ o artesanal de carv o, considerada muito precária.
Page 1 /47396
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.