oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
El andamiaje asistido en procesos de comprensión lectora en universitarios A estrutura assistida em processos de compress o leitora em universitários The Assistance Framework in Reading Comprehension Processes for University Students  [cached]
Esther Susana Martínez-Díaz,Neila Díaz,Diego E. Rodríguez
Educación y Educadores , 2011,
Abstract: La investigación indagó los procesos de comprensión lectora de (20) estudiantes de psicología que se encontraban en una institución privada. A partir de los resultados de esta indagación se dise ó y aplicó un programa de andamiaje asistido para la comprensión lectora sobre los niveles de comprensión de textos científicos. En este proceso investigativo se utilizó una metodología mixta. Para la estrategia cuantitativa se llevó a cabo un dise o cuasi-experimental de grupo control con pretest y post- test. Como estrategia cualitativa se empleó la técnica de entrevista de grupo focal, producción y análisis de textos escritos. En relación con la secuencia de comprensión lectora se dise ó y validó un instrumento para evaluar los procesos metacognitivos utilizados por los estudiantes durante la lectura. Para evaluar la comprensión de textos científicos se recurrió a la producción de una síntesis personal, afin de re-crear el texto mediante la articulación de las experiencias, resultado de conocimientos previos, indagación en diversas fuentes como artículos, investigaciones y textos, entre otras. Los resultados del pretest evidencian que los docentes no se han preocupado por inter-venir en la forma como sus estudiantes abordan los textos de los cursos. Los resultados del postest evidencian que si es posible mejorar la comprensión lectoescrita de textos científicos con la mediación del docente. A pesquisa traz o questionamento dos processos de compreens o leitura de vinte estudantes de psicologia que se encontravam em uma institui o particular. A partir dos resultados desse questionamento, desenhou e aplicou-se um programa de estrutura assistida para a compreens o leitora sobre os níveis de compreens o de textos científicos. No processo investigativo, utilizou-se uma metodologia mista. Para a estratégia quantitativa, foi realizado um desenho quase experimental de grupo controle com pré-teste e pósteste. Como estratégia qualitativa, empregou-se a técnica de entrevista de grupo focal, produ o de análise de textos escritos. Em rela o à sequência de compreens o leitora, desenhou e validou-se um instrumento para avaliar os processos metacognitivos utilizados pelos estudantes durante a leitura. Para avaliar a compreens o de textos científicos, recorreu-se à produ o de uma síntese pessoal, afim de recriar o texto por meio da articula o das experiências, resultado de conhecimentos prévios, indaga o em diversas fontes como artigos, pesquisas, textos entre outras. Os resultados do pré-teste evidenciam que os docentes n o se preocuparam por intervir na forma como seus
Aspectos gerais e específicos na compreens o de textos  [cached]
Brand?o Ana Carolina Perrusi,Spinillo Alina Galv?o
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 1998,
Abstract: Diferentes tarefas s o adotadas para avaliar habilidades de compreens o de textos, sendo cada uma delas considerada como o instrumento que melhor retrata esta habilidade. Entretanto, é possível supor que um único instrumento n o revele todos os mecanismos envolvidos na compreens o, e que tarefas distintas possam avaliar diferentes mecanismos cognitivos e lingüísticos. Esta possibilidade foi investigada em duas tarefas apresentadas a crian as de 4 e 6 anos: reprodu o de uma história ouvida; e perguntas inferenciais sobre a mesma história. Na análise das reprodu es considerou-se a fidelidade ao texto ouvido e a integra o dos enunciados. As respostas às perguntas foram analisadas em fun o do grau de precis o apresentado. Verificou-se uma progress o com a idade e dificuldades de compreens o relacionadas a determinadas partes do texto. Identificou-se, ainda, aspectos específicos relacionados às características das tarefas e ao gênero de texto adotado. Enfatiza-se a importancia de tais aspectos específicos no processo de compreens o.
O USO DE ESTRATéGIAS METACOGNITIVAS COMO SUPORTE à COMPREENS O TEXTUAL .THE USE OF METACOGNITIVE STRATEGIES SUPPORTING READING COMPREHENSION  [PDF]
Luciana Vasconcelos dos Santos Dantas Hodges,Alena Pimentel Mello Cabral Nobre
Revista Eletr?nica de Educa??o , 2012,
Abstract: A compreens o de um texto, por ser um processo dinamico de constru o de sentidos, se dá a partir de uma postura reflexiva e deliberada do leitor, que precisa fazer uso de diferentes estratégias para entender as informa es explícitas no texto e inferir outras, além de integrá-las num todo coerente. Este artigo discute as estratégias de natureza metacognitiva que o leitor pode acessar antes, durante e/ou após a leitura de um texto, ressaltando que diferentes textos podem demandar o uso de diferentes estratégias, sendo necessário que o leitor tome decis es acerca de quais as mais adequadas para o tipo e gênero textual em quest o, além das suas próprias expectativas, contexto de leitura e necessidade emergente. A literatura da área aponta que estratégias de leitura, incluindo as de natureza metacognitiva, que levam o indivíduo a refletir sobre o seu próprio pensamento, s o eficazes em ajudar o aluno a desenvolver sua compreens o e superar dificuldades. Sendo assim, podem e devem ser ensinadas, pois este ensino é essencial para a forma o de leitores aut nomos, capazes de compreender diversos tipos de texto. Existem diversas estratégias metacognitivas descritas na literatura, e o presente artigo enfoca particularmente as estratégias de monitoramento, autoexplica es e justificativas, ressaltando a importancia de que os professores conhe am, fomentem o uso e auxiliem no domínio de estratégias metacognitivas na compreens o de textos.Reading comprehension is a dynamic process of constructing meaning, and therefore is based on a deliberate, reflective posture from the reader, who needs to use different strategies to understand the information which is explicit in the text, to infer other information, and to integrate them coherently. This article discusses metacognitive strategies the reader can make use of before, during, and/or after reading a test, stressing that different types of text may require the use of different strategies and, as a result, it is necessary that the reader makes decisions on which ones are more appropriate taking into consideration the type and genre of the text, besides his/her own expectations, reading context and emerging needs. The literature in the area points out that reading strategies, including metacognitive strategies, which are about reflecting upon one’s own thoughts, are affective in helping students develop their reading comprehension and overcome difficulties. Therefore, these strategies can and should be taught, as this training is essential for becoming an autonomous reader capable of understanding different types of
Una perspectiva cognitiva en el estudio de la comprensión de textos =Uma perspectiva cognitiva no estudo da compreens o de textos  [PDF]
Abusamra Valeria et al.
Psico , 2008,
Abstract: A memória de trabalho e, particularmente, o mecanismos de inibi o, tem um papel crucial na compreens o leitora. Nesta pesquisa, visou-se a estudar a rela o entre a habilidade de compreens o da leitura e a memória de trabalho, working memory (WM). Testa-se a hipótese de que a dificuldade de inibir informa es pode influenciar a compreens o textual. No primeiro experimento, 153 crian as com 9 e 12 anos de idade foram avaliadas com um teste de compreens o escrita e com uma terefa de WM. No segundo experimento 24 crian as foram examinadas com o Hayling Test, que investiga a habilidade de inibir respostas verbais. Os resultados evidenciaram uma correla o entre WM e habilidade de compreens o textual. Crian as com dificuldades na compreens o de textos apresentaram um desempenho significativamente inferior nos testes de memória e de inibi o, sugerindo que a rela o entre o entendimento da leitura e a WM poderia depender de habilidades de inibir informa es irrelevantes.
O efeito de diferentes métodos de ensino de inglês como língua estrangeira na compreens o de textos em inglês  [cached]
Ana Almeida Falc?o,Alina Galv?o Spinillo
Revista Brasileira de Linguística Aplicada , 2003,
Abstract: O estudo examinou a influência de diferentes métodos de ensino de inglês como língua estrangeira na compreens o de textos em inglês. Trinta alunos de inglês falantes nativos do português (12 a 14 anos) foram investigados. Metade da amostra freqüentava cursos de inglês que adotavam uma Abordagem Comunicativa, e a outra metade freqüentava cursos que adotavam uma Abordagem áudiolingual. A compreens o de textos, em inglês e em português, foi avaliada através da reprodu o de um texto lido e perguntas sobre o texto. Apesar de todos os participantes apresentarem níveis semelhantes de compreens o de textos em português, quando compreendiam o texto em inglês, os alunos da Abordagem Comunicativa mostraram níveis mais elaborados de compreens o do que os alunos da Abordagem áudiolingual. Concluiu-se que o método de ensino desempenha papel importante na compreens o de textos em inglês. This study examines whether different methods of teaching a foreign language would have an effect 011 text comprehension in that language. The participants were thirty students, Portuguese native speakers, aged 12-14. Half of them attended schools that adopted the Communicative Approach and the other half attended schools that adopted the áudiolingual Approach. Text comprehension abilities, in Portuguese and in English, were evaluated in two tasks: reproduction of a text and questions about a text. Although all the students showed similar levels of comprehension when reading Portuguese texts, when it came to understanding English texts, the students in the áudiolingual Approach program showed more elem entary levels of com prehension than those in the Communicative Approach program.
Fatores que levam ao sucesso da anestesia Pterigomandibular  [cached]
Aline Nery de Lima,Isabel Cristina Céspedes
Odonto , 2009,
Abstract: As técnicas anestésicas para os nervos alveolar inferior, bucal e lingual possuem algum insucesso na clínica diária, porque as diretrizes para o local de penetra o da agulha podem n o causar o acesso adequado do anestésico ao nervo, devido às varia es anat micas das estruturas de referência, e varia es na posi o do nervo e estruturas vizinhas. As varia es nas técnicas e no uso de agulhas anestésicas longas ou curtas também tem importancia para alcan ar a anestesia. Neste trabalho, nos propusemos a analisar as varia es anat micas da posi o do forame da mandíbula, o uso de agulhas longas ou curtas, as duas principais técnicas para a anestesia dos nervos alveolar inferior, bucal e lingual, com dados clínicos obtidos a partir de um questionário. Este estudo foi dividido em três partes: análise em osso seco da posi o do forame da mandíbula, rela o da posi o do nervo alveolar inferior na altura do forame da mandíbula e o comprimento das agulhas odontológicas, e um questionário clínico padr o. A partir dos dados recolhidos, concluímos que o forame da mandíbula em adultos pode possuir uma posi o acima da altura da penetra o da agulha, o que dificulta o acesso do anestésico ao nervo alveolar inferior. Nas mandíbulas infantis isto n o ocorre, porque o forame sempre está mais inferior ao local de penetra o da agulha. Agulhas curtas s o eficazes quase sempre. A técnica de bloqueio do nervo alveolar inferior é eficaz para a anestesia dos nervos alveolar inferior, bucal e lingual, sendo a técnica de escolha, em detrimento da Gow-Gates.
Processos cognitivos na leitura de palavras em crian as: rela es com compreens o e tempo de leitura  [cached]
Salles Jerusa Fumagalli de,Parente Maria Alice de Mattos Pimenta
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2002,
Abstract: A leitura é composta por múltiplos processos interdependentes. Este estudo analisou o uso preferencial de uma das rotas de leitura (Modelo Cognitivo de Dupla-Rota) e as possíveis rela es com compreens o e tempo de leitura em 76 crian as de segunda e terceira séries do Ensino Fundamental de escola particular. Avaliou-se a leitura de palavras isoladas e a compreens o e tempo de leitura textual. Identificou-se quatro grupos segundo as habilidades de leitura de palavras: bons leitores por ambas as rotas; maus leitores por ambas as rotas; leitores preferencialmente lexicais e leitores preferencialmente fonológicos. Os primeiros foram os mais rápidos na leitura textual. Os grupos n o diferiram significativamente em compreens o textual, exceto na 3feminine série. Concluiu-se que ambas as rotas de leitura s o funcionais na amostra, porém a rota fonológica parece estar melhor desenvolvida do que a rota lexical, que está em expans o, sugerindo um processo de desenvolvimento das habilidades de leitura.
Os processos grupais e a gest o de equipes no trabalho contemporaneo: compreens es a partir do pensamento complexo.
Magda Capell?o Kaspary,Nedio Antonio Seminotti
Revista de Administra??o Mackenzie , 2012,
Abstract: Neste artigo, propomos algumas reflex es sobre possíveis aproxima es e distanciamentos entre os saberes sobre os processos grupais e gest o de equipes. Ainda que os conhecimentos sobre processos grupais e gest o de equipes estejam muito distanciados e perten am a áreas do conhecimento diferentes, a saber, a psicologia e a administra o, entendemos que pontes podem ser estabelecidas entre ambos, uma vez que, sejam grupos ou equipes, estamos falando de pessoas em rela o de vida e de trabalho. No ambiente empresarial, a preocupa o com resultados reifica uma ideologia sobre equipes verdadeiras, das quais se esperam eficiência e eficácia, porém parece haver pouco espa o para incluir, concomitantemente, a reflex o sobre a rela o de vida no trabalho, trazendo com isso um prejuízo à subjetividade. A contemporaneidade imerge a gest o de equipes num jogo de for as entre o individual e o coletivo, entre a carreira e o si (autorreflex o), entre a vida e o trabalho. Aqui, embasados no pensamento sistêmico, discutimos como os conceitos e as propriedades dos sistemas vivos (a saber: a intera o, a interdependência, a autonomia-dependência, a organiza o e a produ o de si) podem nos ajudar em compreens es sobre o trabalho contemporaneo, tendo como media o o pensamento complexo de Edgar Morin. Defendemos a possibilidade da dialógica entre os conceitos de gest o de equipes, processos grupais e seus contextos por meio dos modos de conhecimento por compreens o e explica o. Assim, objetividade e subjetividade, explícito e implícito podem se complementar, dando espa o para a subjetividade na dimens o profissional, ainda que a busca de resultados objetivos seja imperativa no trabalho pós-moderno.
PROCESSOS DE PERSISTêNCIA E MUDAN A DE SISTEMAS DE CONTABILIDADE GERENCIAL: UMA ANáLISE SOB O PARADIGMA INSTITUCIONAL PROCESSES OF PERSISTENCE AND CHANGE IN MANAGERIAL ACCOUNTING SYSTEMS: AN ANALYSIS FROM THE PERSPECTIVE OF INSTITUTIONAL PARADIGMS
Andson Braga de Aguiar,Reinaldo Guerreiro
Revista Universo Contábil , 2008,
Abstract: Este ensaio analisa os processos de persistência e mudan a de sistemas de contabilidade gerencial. Para tanto, emprega o paradigma institucional, em contraposi o ao paradigma econ mico neoclássico, e assume que sistemas de contabilidade gerencial cumprem um papel organizacional além de sua utilidade econ mica. Pretende-se com este estudo oferecer elementos adicionais que permitam ampliar o entendimento do processo de persistência e mudan a desses sistemas, em especial, a compreens o de sua tendência para a persistência. Tais sistemas, no contexto institucional, podem ser interpretados como textos compostos de sinais e símbolos que podem ser utilizados como mecanismos de controle social. As reflex es desenvolvidas neste ensaio permitem enfocar os sistemas de contabilidade gerencial como mecanismos de controle social que atuam por meio de relatórios gerenciais. Em decorrência do caráter de permanência que resulta dos registros históricos que mantêm, sistemas de contabilidade gerencial podem apresentar processos de persistência e mudan a que revelam uma tendência para homogeneidade. Finalmente, pode-se inferir que o elemento determinante da substitui o de uma prática de contabilidade gerencial por outra é se a prática atual perdeu ou está perdendo sua capacidade de cumprir seu papel como mecanismo de controle social. This essay analyses the processes of persistence and change in management accounting systems. In doing so, it employs the concept of the institutional paradigm, as opposed to the neo-classical economic paradigm, and assumes that managerial accounting systems fulfill an organizational role beyond that of its economic utility. In an institutional context, such systems can be interpreted as composite texts of signs and symbols that can be used as mechanisms of social control. The reflections developed in this essay allow us to focus on managerial accounting systems as social control mechanisms that act by means of management reports. As a consequence of the persistence of management accounting systems resulting from their historical database, they seem to follow process of persistence and change that reveal a tendency towards homogeneity. Finally, it can be argued that the determining element in the substitution of one managerial accounting practice by another is whether or not the current practice has lost or is losing its capacity to fulfill its role as a mechanism of social control.
A eficácia de três atividades pré-leitura na compreens o de leitura de alunos de inglês como língua estrangeira (ile) ao ler textos em inglês
Loni Kreis Taglieber
Ilha do Desterro , 2008,
Abstract: A finalidade deste estudo foi determinar os efeitos de três atividades de pré-leitura na compreens o de alunos de inglês como língua estrangeira (ILE) ao ler textos em inglês. Este estudo está fundamentado em pesquisas anteriores com atividades de pré-leitura e na teoria de esquemas. Nos últimos 10 ou 15 anos tem se discutido muito e enfatizado a importancia do conhecimento anterior do aluno na determina o da compreens o de texto (Rumelnart, 1977, Anderson, 1977, e outros). Várias pesquisas fortaleceram esta idéia. Os achados destas pesquisas indicam que sujeitos com um conhecimento prévio sólido tiveram um desempenho significativamente melhor nos testes de compreens o de leitura do que aqueles com pouco conhecimento prévio.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.