oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Intervalo entre o Nascimento de Gêmeos: Morbidade e Mortalidade do Segundo Gemelar
Fava Jair Luiz,Souza Eduardo de,Camano Luiz
Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia , 2001,
Abstract: Objetivo: avaliar o efeito do intervalo de tempo entre o nascimento de gêmeos sobre a morbidade e a mortalidade neonatal do segundo gemelar. Métodos: realizamos um estudo retrospectivo em 50 gemelíparas atendidas na Maternidade Pró-Matre de Vitória que pariram 100 recém-natos vivos, por via vaginal, com peso superior a 500 g e sem malforma es maiores. Separamos os recém-natos em G1 (primeiro gêmeo) e G2 (segundo gêmeo). Foram considerados como indicativos de morbidade neonatal: asfixia ao nascimento, caracterizada pelo índice de Apgar inferior a 7, no 1o minuto de vida; síndrome do desconforto respiratório, apurada à luz de dados clínicos e radiológicos, e tempo de interna o hospitalar superior a 4 dias. Foi analisada também a mortalidade intra-hospitalar. Quanto ao estudo do intervalo de tempo de parturi o entre os gêmeos (deltat), realizamos pontos de corte de 5 em 5 minutos, até 35 minutos. Fizemos, também, análise por faixas de tempo: deltat até 5 minutos, de 6 a 10, de 11 a 15, de 16 a 20 e de 21 a 150 minutos. Resultados: n o houve diferen a estatisticamente significante (p<0,05) entre a morbidade/mortalidade do segundo gêmeo em rela o ao primeiro, considerando os níveis de cortes e faixas de tempo referidos. Conclus o: o intervalo de tempo de parturi o entre G1 e G2 n o influenciou a morbidade e mortalidade do segundo gemelar, impondo-se, contudo, na assistência à parturi o do segundo gemelar, individualizar as particularidades de cada caso, n o contemplando a ansiedade por meio de procedimentos intempestivos e potencialmente danosos.
Intervalo entre o Nascimento de Gêmeos: Morbidade e Mortalidade do Segundo Gemelar
Fava, Jair Luiz;Souza, Eduardo de;Camano, Luiz;
Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia , 2001, DOI: 10.1590/S0100-72032001000700003
Abstract: purpose: to evaluate the impact of birth time interval between twins in relation to the morbidity and mortality of the second newborn twin. methods: this is a retrospective study of 50 women with twin pregnancy at the `maternidade pró-matre de vitória' who gave birth to 100 alive newborns through the vaginal canal, weighing each over 500 g and not having any major malformations. the newborns were separated into two groups: g1 (first twin) and g2 (second twin). the following criteria were considered to be indicative of newborn morbidity: asphyxia at birth, characterized by apgar index lower than 7 in the first minute of life; respiratory distress syndrome detected by clinical and radiological findings, and hospitalization period longer than 4 days. in-hospital mortality was analyzed as well. cut off was at every 5 minutes, up to 35 minutes, to study the time interval between the twin (dt) delivery. a time-span (dt) analysis was also carried out up to 5 minutes: 6-10, 11-15, 16-20, and 21-150 minutes. results: there were no statistically significant differences between the second twin's morbidity/mortality in relation to the first, considering the aforesaid cutoff and time-span levels. conclusion: delivery time interval between g1 and g2 did not influence the second twin's morbidity and mortality; however, in the assistance of the second twin's delivery, it is absolutely necessary to individualize the characteristics of each case, not allowing any anxiety to set in through untimely and potentially damaging procedures.
Ansiedade, sexo, nível sócio-econ mico e ordem de nascimento  [cached]
La Rosa Jorge
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 1998,
Abstract: O objetivo do estudo foi verificar o efeito do sexo, nível sócio-econ mico (NSE) e ordem de nascimento em ansiedade tra o-estado. Participaram 437 estudantes do 1° e 2° graus, de ambos os sexos, de níveis sócio-econ micos médio-alto e baixo, primogênitos e n o-primogênitos. No que se refere à ansiedade estado (AE), observaram-se efeitos principais de sexo e NSE. As mulheres apresentaram escores mais altos que os homens, e também os sujeitos de NSE baixo com rela o aos de NSE médio-alto. Houve intera o entre NSE e ordem de nascimento. Os estudantes primogênitos de NSE médio-alto evidenciaram menor AE que os primogênitos e n o-primogênitos de NSE baixo. Em outra intera o, as mulheres primogênitas de NSE baixo apresentaram maior AE que os homens de NSE médio-alto, primogênitos e n o-primogênitos, e, também, que as mulheres primogênitas de NSE médio-alto. Nos resultados de ansiedade-tra o, as mulheres obtiveram pontua o mais alta que os homens, e também os sujeitos de NSE baixo com rela o aos de NSE médio-alto. N o houve intera es. Discutem-se os resultados enfatizando-se a importancia do sexo, nível sócio-econ mico e ordem de nascimento nos níveis de ansiedade tra o-estado.
Potência de a o e ordem: o poder e a raz o segundo Nicolau Maquiavel e Thomas Hobbes  [PDF]
Kersting, Wolfgang
Veritas , 2006,
Abstract: O autor apresenta aborda, primeiramente, a rela o entre poder e raz o no pensamento político de Maquiavel. Num segundo momento, apresenta, no pensamento de Hobbes, a trajetória que se estende da raz o impotente do estado de natureza até à raz o poderosa do Estado, dispensador de seguran a. The author analyses in a first moment the relationship between power and reason in the political thought of Machiavelli. In a second moment, he exposes, according to Hobbes’s political philosophy, the path to be gone through from the powerless reason of the state of nature towards the powerful reason of the State, which grants security.
Características de comportamento do filho único vs filho primogênito e n o primogênito
Tavares Marcelo B.,Fuchs Felipe Costa,Diligenti Felipe,Abreu José Ricardo Pinto de
Revista Brasileira de Psiquiatria , 2004,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar o impacto de ser filho único sobre as caraterísticas de relacionamento com amigos e pais, desempenho escolar, comportamento social e sexual. MéTODOS: Realizou-se um estudo, incluindo um total de 360 adolescentes identificados no terceiro ano do ensino médio de uma escola privada de Porto Alegre, em 2000 e 2001. Adolescentes do sexo masculino e feminino, com idade entre 15 e 19 anos foram selecionados para participar de um estudo transversal. Um questionário an nimo, pré-testado e auto-administrado foi preenchido em sala de aula com dados demográficos, educa o dos pais, ordem de nascimento (filho único, primogênito e n o primogênito), tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, uso de drogas ilícitas, desempenho escolar, comportamento social e sexual e outras características. RESULTADOS: Identificaram-se 8% de adolescentes filhos únicos, 35% primogênitos e 57% n o primogênitos em uma amostra socioeconomicamente homogênea. Comportamento social, relacionamento com os pais e amigos, prática de esportes, tabagismo e uso de drogas n o se associaram com ordem de nascimento. Os filhos únicos menos freqüentemente relataram intoxica o alcoólica (39%) comparativamente aos primogênitos (68,9%; p=0,03) e adolescentes com irm os (72,3%; p<0,001). Filhos únicos obtiveram melhor desempenho escolar do que os filhos com irm os (p=0,03). Comportamento sexual diferenciou os filhos únicos devido à idade mais precoce com que iniciaram a atividade sexual e pela menor taxa de auto-identifica o como heterossexual, a qual persistiu mesmo após controle para fatores de confus o comparativamente a filhos n o primogênitos (p=0,038). CONCLUS ES: Nossos achados sugerem que ser filho único n o está associado com pior desempenho em diversas áreas do desenvolvimento. O impacto da presen a de irm os no desenvolvimento da identifica o sexual deve ser explorado em trabalhos futuros.
Influência da migra o na prevalência de marcadores sorológicos de hepatite B em comunidade rural: 1- Análise da prevalência segundo local de nascimento  [cached]
Passos Afonso D. C.,Gomes Uilho A.,Figueiredo José F. de C.,Nascimento Margarida M. P. do
Revista de Saúde Pública , 1993,
Abstract: Como parte de uma investiga o epidemiológica de campo sobre hepatite B num município de características rurais do Estado de S o Paulo, Brasil, foi estudada a distribui o de marcadores sorológicos dessa doen a segundo à área de residência e o local de nascimento dos indivíduos. Para o município estudado como um todo, a prevalência encontrada para um ou mais dos marcadores sorológicos de hepatite B foi de 7,7%, com os habitantes rurais apresentando risco mais elevado que os urbanos (9,8% e 4,9%, respectivamente). A análise da positividade, de acordo com o local de nascimento, mostrou valores mais altos entre os migrantes provenientes de outros Estados do País (15,8%), seguidos dos oriundos de outros municípios de S o Paulo (9,2%): entre os nascidos no município estudado e, particularmente em Ribeir o Preto, centro urbano de localiza o próxima ao mesmo, observaram-se as menores prevalências (5,2% e 2,5%, respectivamente). Discute-se a importancia de se analisar em estudos epidemiológicos, a procedência dos indivíduos, variável capaz de influir na história natural da hepatite B numa comunidade, e, eventualmente, explicar diferen as nas distribui es de marcadores dessa infec o em popula es aparentemente semelhantes.
Rela??o entre ordem de nascimento e interesses vocacionais
Magalh?es, Mauro de Oliveira;
Estudos de Psicologia (Campinas) , 2008, DOI: 10.1590/S0103-166X2008000200005
Abstract: theories of human development emphasize the importance of childhood experiences in the formation of personality. it is believed that the role assumed by the child within the family has implications for his later adult life. adler proposed that the order of birth significantly influences vocational behavior and recent research has provided support for this idea. the present study has the objective of investigating differences in vocational interests among the following categories, by order of birth: only children, firstborn, middle children and lastborn. the subjects comprised 435 college students of both sexes with ages ranging from 17 to 56 years (mean=26.9). the subjects answered measures of vocational interests and a brief demographic questionnaire to define the order of birth category. the scores for their interests were compared by means of variance analysis. the results revealed that only children showed greater interest in scientific investigation than middle children and less entrepreneurial interest than the firstborn; middle children displayed greater social interest than only children and firstborn. the results suggest that individuals develop distinct vocational processes depending on the order of birth, and therefore the use of order of birth information is recommended for vocational counseling.
O nascimento do segundo filho e as rela??es familiares
Piccinini, Cesar Augusto;Pereira, Caroline Rubin Rossato;Marin, Angela Helena;Lopes, Rita de Cássia Sobreira;Tudge, Jonathan;
Psicologia: Teoria e Pesquisa , 2007, DOI: 10.1590/S0102-37722007000300003
Abstract: the second child's birth can increase family tension because it brings a need for reformulation of its roles and functioning rules. the aim of this study was to investigate the impact of the second child's birth on family relations, with special attention to the changes in social support, marital relationship, firstborn's behaviors and parents-first born relationship. eight families, in which the second child had been born during the first born's second year of life, participated in the study. the parents were interviewed during the first born's 18th, 24th and 36th month. the qualitative content analysis revealed the effort of each family member to deal with the ambiguities of this situation which, at the same time the second child is celebrated, changes a relatively steady familiar dynamics involving the father-mother-first-born triad. although the changes brought anxiety and instability to family relations, the results highlight the adaptiveness of the members of these families.
O motivo do nascimento mágico  [cached]
Vladímir J. Propp
Galáxia , 2010,
Abstract: O artigo O motivo do nascimento mágico, publicado em 1941 em Leningrado, é um bom representante do pensamento proppiano. Revela um paradoxo intrínseco à obra de Propp, a saber sua posi o metodológica situada entre a abordagem funcional a abordagem genética. Assim, o autor busca apresentar uma unidade funcional (o motivo) diante de uma perspectiva genética (a gênese do motivo do nascimento mágico).
O Segundo Mundo: impérios e influências na nova ordem global  [cached]
Jo?o Fábio Bertonha
Meridiano 47 : Boletim de Análise de Conjuntura em Rela??es Internacionais , 2009,
Abstract:
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.