oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
RENDEN O E CONFORMISMO EM UMA LINDA MULHER Reden o e conformismo em Uma Linda Mulher
Alexander Martins Vianna
Revista Espa?o Acadêmico , 2011,
Abstract: Este artigo pretende demonstrar a forma como os temas da renden o individual e do conformismo social s o acionados no desenvolvimento da trama nostálgica e na caracteriza o dos personagens principais do filme “Uma Linda Mulher”, assim como, visa a demonstrar o quanto que tais temas est o referidos a um habitus cultural que determina escolhas conjunturais de estereótipos raciais/morais e de formas estéticas que configuram um tipo de emo o para o enredo que leva à aceita o da solu o caridosa burguesa ‘Middle Class’, em chave protestante, de resgate moral e mobilidade social. Este artigo pretende demonstrar a forma como os temas da renden o individual e do conformismo social s o acionados no desenvolvimento da trama nostálgica e na caracteriza o dos personagens principais do filme “Uma Linda Mulher”, assim como, visa a demonstrar o quanto que tais temas est o referidos a um habitus cultural que determina escolhas conjunturais de estereótipos raciais/morais e de formas estéticas que configuram um tipo de emo o para o enredo que leva à aceita o da solu o caridosa burguesa ‘Middle Class’, em chave protestante, de resgate moral e mobilidade social.
Entre o Sonho e o Devaneio
Luis Felipe Castro Alencastro
Revista Redescri??es : Revista on-line do GT de Pragmatismo e Filosofia Norte-Americana , 2011,
Abstract: Resumo: A partir das nocoes bachelardianas de Sonho e Devaneio, este artigo relaciona a critica da psicanalise e da representacao por Deleuze e Guattari com momentos-chave do arco de narrativas de Sandman.. Reavaliando o papel do onirico em seu enredo,encontramos abertura para uma nova teoria do tragico nos quadrinhos - a possibilidade de encarar o Sonho como a circularidade do tragico, e o Devaneio como a linha de fuga para alem dessa circularidade.Palavras-chave: Bachelard, sonho, Deleuze, Sandman.Abstract: From the Bachelard notions of Dream and Daydream, this article relates thecritique of psychoanalysis and representation, by Deleuze and Guattari, with keymoments in the narrative arc of gSandman h. Reassessing the role of dream in his plot,we find the opening for a new theory of the tragic in the comics - the chance to face theDream as the circularity of the tragic, and Daydream as the escape line beyond thiscircularity.Key-words: Bachelard, dream, Deleuze, Sandman.
Polifilo e o sonho da tipografia/Polifilo and the dream of typography
Ubirajara Alencar Rodrigues
ETD : Educa??o Temática Digital , 2008,
Abstract: RODRIGUES, U. A. Polifilo e o sonho da tipografia. 2008. 110fl. Disserta o (Mestrado em Educa o) – Faculdade de Educa o, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2008.
O outro lado do sonho em Morangos Silvestres  [cached]
Eduardo Pe?uela Ca?izal
Galáxia , 2008,
Abstract: Morangos Silvestres é um filme sobre o sonho, a solid o, a vida e a morte. Uma viagem que Isak Born realiza pelo interior de seu ego. A presente análise tenta revelar a constru o do sonho na linguagem fí-lmica seguindo os modelos semanticos de metáfora e a vis o freudiana dos processos oní-ricos. Parte de um fragmento da sinopse realizadapor Bergman onde se situa o sentido emergente do sonho. Examinar a rela o entre o sonho do personagem em rela o aos tra os psí-quicos do diretor é também objetivo dessa análise.Abstract: Wild Strawberries is a film about dream, loneliness, life and death. A journey toward the center of Isak Born's ego. The present analysis try to show the dream processing in film language following metaphor semantic patterns and Freudian proposal of dreamming processing. The departure point is a frame from Bergman'ssynopsis in which dream emergent meaning lives. The relationship between Isak Borg dream and Bergman psychism is the other point of analysis.
O sonho e a literatura: mundo grego  [cached]
Meneses Adélia Bezerra de
Psicologia USP , 2000,
Abstract: A proposta é abordar n o só o significado de que se revestem as produ es oníricas no mundo grego, mas a congenialidade entre sonho e Literatura. Com efeito, tanto no sonho como na poesia, domínios do Mythos e n o do Logos, colocam-se em a o energias cognitivas do inconsciente. Na Grécia, onde, como todos sabemos, o sonho tem valor oracular, as fun es de adivinho e de poeta se sobrep em, na capacidade de enxergar para além das aparências sensíveis, de ver o que Walter Benjamin chama de "semelhan as invisíveis." Há quest es que, de Homero e ésquilo a Artemidoro de Daldis, passando por Aristóteles, perpassam o pensamento (e a vivência) dos gregos, e que nos acostumamos creditar à Psicanálise: a rela o da fantasia com o desejo, a sensorialidade da imagina o, o privilégio do significante, a eficácia da palavra (à qual é atribuído um explícito valor terapêutico), a importancia fulcral da analogia (tanto na produ o como na interpreta o de sonhos e poesia), etc, etc. Finalmente, um último item dirá respeito à historicidade do símbolo e à existência de "arquétipos culturais".
SOBRE A IMPORT NCIA INTRíNSECA DAS DECIS ES DEMOCRáTICAS PARA A REALIZA O DA JUSTI A – uma abordagem comparativa das teorias de Amartya Sen e Nancy Fraser
Antoine Lousao
Revista Redescri??es : Revista on-line do GT de Pragmatismo e Filosofia Norte-Americana , 2010,
Abstract: Nancy Fraser e Amartya Sen desenvolvem conceitos substantivos de justi a cuja pedra de toque é a participa o democrática. Porém, os dois autores discutem as quest es de justi a partindo de perspectivas e debates totalmente distintos. Através da amplia o da base informacional para a considera o da liberdade, Amartya Sen se situaem uma discuss o com as teorias do public choice e com os utilitaristas – criticando o modelo de maximiza o da utilidade e de ponto social ótimo. Com sua teoria das políticas transformativas/desconstrutivas, Nancy Fraser provoca uma discuss o com as políticas afirmativas e as teorias do reconhecimento – criticando a idéia de identidade psicológica (self) como base da justi a. A abordagem comparativa dos textos dos dois autores permite compreender seus respectivos alcances e limites. Essas diferen as seexprimem com respeito à intensidade crítica em rela o ao liberalismo político, ao grau de universalismo das teorias, e à possibilidade de traduzi-las em diretrizes de políticas públicas.Palavras-chave: afirmativas.Nancy Fraser and Amartya Sen develop substantial concepts of justice based on participative democracy. Despite this common concern, each of them discuss justice from different start points. Amartya Sen sets the debate on the importance of informational basis for freedom degree evaluation, disagreeing with public choice theories and the utilitarianism – criticizing the maximin model and the concept of social optimum. In a different approach, Nancy Fraser makes objections to affirmative action and the theories of recognition, criticizing the use of the concept of self as a foundationfor justice. Her critical model is based on deconstruction and transformation of traditional categories. The analyses of both theories may lead us to a better comprehension of their respective reach and limits. The differences between them concern both critical intensity towards political liberalism, universalism degree, andability to inspire public policies improvements .
Saber e verdade no sonho da inje o de Irma  [cached]
Jésus Santiago,Carolina Esselin de Sousa Lino
Psicologia em Revista , 2010,
Abstract: A experiência da psicanálise, sendo a experiência do inconsciente, foi inaugurada por Freud na busca por uma verdade desconhecida, e isso resultou em uma rela o especial com o saber. Com o desenvolvimento da psicanálise e as contribui es de Lacan, o inconsciente foi identificado à dimens o do saber. Com o objetivo de delinear a dimens o do saber em suas rela es com a verdade, recorremos ao sonho da inje o de Irma. Privilegiamos a emergência da fórmula da trimetilamina no sonho e cotejamos com as contribui es lacanianas sobre o tema, principalmente os seminários 16 e 17. A partir do estudo foi possível esclarecer a dimens o do saber na psicanálise como relativa ao inconsciente e em íntima rela o com o gozo, e também situar a sua mobiliza o com base na rela o estabelecida com a verdade como causa
The idea of justice, de Amartya Sen  [PDF]
Pádua Fernandes
Prisma Jurídico , 2010,
Abstract: Neste livro, Amartya Sen, o grande economista, ingressa no milenarcampo da teoria da justi a. The idea of justice nada tem de inusitado, porém: o autor há muito tempo vem tratando de temas correlatos e sendo discutido pelos juristas, mais especificamente pelos que pesquisam o campo do direito ao desenvolvimento.
Amartya Sen e a escolha social: uma extens o da teoria da justi a de John Rawls? Amartya Sen and the social choice: is it an extension of John Rawls's theory of justice?  [cached]
Solange Regina Marin,André Marzulo Quintana
Revista de Economia Contemporanea , 2012,
Abstract: O objetivo é apresentar a vis o de Amartya Sen quanto à possibilidade da escolha social como um exercício comparativo e reflexivo com indivíduos comprometidos, tendo como ponto de partida a justi a como equidade de John Rawls. O argumento é o de que o agir por comprometimento e as várias identidades sociais estabelecidas pelos diferentes indivíduos durante suas vidas - considerando um conceito de indivíduo que n o é o racional e autointeressado da Economia tradicional - s o formas de desenvolver o pensamento seniano no que se refere ao processo de escolha social via raciocínio público, sem necessitar do conceito de racionalismo estrito como proposto na Economia. This paper presents Amartya Sen's view on the possibility of social choice as a comparative and reflexing exercise with committed individuals, having as starting point John Rawls' Justice as equity. The argument is that to act by commitment and the various social identities one develops during his/her life - considering a concept of individual that is not the rational and self-interested individual of traditional Economics - are ways for developing Sen's thinking related to process of social choice through public reasoning, without to adopt the concept of restrict rationalism like is proposed in Economics.
USO DOS REFERENCIAIS DE AMARTYA SEN NA ANáLISE DE INTERVEN ES DE DESENVOLVIMENTO RURAL
Cyntia Meireles de Oliveira,Daniel Ferreira da Silva,José Norberto Muniz,Ana Louise de Carvalho Fiúza
Perspectivas Contemporaneas , 2007,
Abstract: ResumoNo estudo das interven es de desenvolvimento, Amartya Sen traz uma contribui o relevante, ao analisar que elas s o construídas, de acordo com referenciais filosóficos e políticos, quais sejam ligados ao Utilitarismo, ao Libertarismo ou a Gera o de Liberdades Substantivas. Segundo Sen, o Utilitarismo apresenta sua proposta de interven o a partir da utilidade de a es e de regras propostas, sendo o foco principal a inova o; quanto ao Libertarismo, ele admite a igualdade formal de oportunidades, sendo que, para a sua concretiza o, há necessidade de se estabelecer o acesso dos cidad os aos setores básicos de saúde, educa o, infra-estrutura, saneamento, dentre outros; já a referência de Gera o de Liberdades Substantivas evidencia que, para fins de interven o, o espa o apropriado n o seria essencialmente o das utilidades, nem tampouco o da provis o de bens primários, mas no sentido de gerar a capacidade e a oportunidade real para os indivíduos proverem seus objetivos após o término da interven o. Assim, delimita-se uma análise para a tradu o dos fundamentos das interven es em termos operacionais, no que diz respeito, especificamente, aos objetivos, metas e estratégias. Foram estudadas cento e vinte e seis interven es de desenvolvimento rural, dentre políticas, programas e projetos, com foco na melhoria das condi es de vida das popula es e na conserva o dos recursos naturais, evidenciando o Estado do Pará como locus de estudo entre 1996-2005. Esta análise demonstra que, embora quase todas as interven es tenham sido delineadas sob o pressuposto de desenvolvimento, a maior parte delas n o apresenta referencial adequado para sua efetividade. ABSTRACT In the study of the development interventions, Amartya Sen brings a relevant contribution, when analyzing that they are built, in agreement with references linked to the Utilitarianism, to Formal Freedoms or, the Generation of Substantive Freedoms. According to Sen, the Utilitarianism presents as main focus, the innovation; as for Formal Freedoms, admits the formal equality of opportunities with the need to establish the access of the citizens to the basic sections of health, education, infrastructure, sanitation, among others; already the reference of Generation of Substantive Freedoms evidences that, for intervention ends, the appropriate space would be in the sense of generating, the capacity and the real opportunity for the individuals to provide their objectives after the end of the intervention. Like this, an analysis is delimited for the translation of the foundations of the intervention
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.