oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Substratos para Produ o de Mudas de Erva-Mate em Tubetes Plásticos Substracts Formulation for Ilex paraguariensis Seedling Production in Plastic Tubes  [cached]
Ivar Wendling,Daniel Guastala,Danilo Martins Domingos
Pesquisa Florestal Brasileira , 2011, DOI: 10.4336/2012.pfb.52.21
Abstract: O uso de substratos com boa eficiência e baixo custo constitui importante fator para a produ o de mudas de espécies florestais. Neste sentido, o presente trabalho objetivou avaliar diferentes materiais e suas combina es como substratos para a produ o de mudas de erva-mate (Ilex paraguariensis St. Hil.) em tubetes plásticos. O trabalho foi conduzido no viveiro da Empresa Baldo S.A. em S o Mateus do Sul - PR. Foram utilizados seis materiais: esterco bovino curtido, serragem semidecomposta, palito de erva-mate picado, terra de subsolo, substrato comercial à base de casca de pinus e húmus de minhoca, com os quais foram formulados 14 tratamentos. Foram avaliadas a mortalidade das mudas aos 15 e 30 dias após a repicagem e, aos seis meses, o diametro do coleto, a altura, a facilidade de retirada das mudas do tubete e a agrega o das raízes ao substrato. Foi avaliado também o tempo gasto em horas para a limpeza de plantas invasoras nas mudas de cada tratamento até seis meses após a repicagem. Os resultados indicaram que os tratamentos que continham serragem, palito de erva-mate e, principalmente, esterco bovino, além de serem mais econ micos, mostraram bons resultados na qualidade das mudas produzidas. Entretanto, dentre todos os substratos testados, aquele formado por esterco bovino e serragem semidecomposta (propor o 2:3) destaca-se em vista de ter somente dois componentes, resultando em maior facilidade de preparo, aliado ao baixo custo de obten o e boa qualidade das mudas obtidas. The use of substracts with good efficiency and low cost constitutes important factor for seedlings production of forest species. The present work aimed to evaluate different materials and combinations of these, as substracts for seedlings production of Ilex paraguariensis in plastic tubes. The study was led in the nursery of the Baldo S.A. in S o Mateus do Sul - PR. Six materials were used: bovine tanned manure, semi- ecomposed sawdust, pricked Ilex paraguariensis toothpick, underground soil, commercial substracts with pinus peel base and earthworm humus, with which 14 treatments were formulated. They were appraised the mortality of the seedlings at 15 and 30 days after dibbling and, to the six months, the diameter of the collect, the height, the easiness of seedlings retreat of the the plastic tubes and the aggregation of the roots to the substratum. It was also evaluated the time spent in hours for the cleaning of undesirable plants on the seedlings of each treatment up to six months after pealed. The results indicated that the treatments that contained sawdust, Ilex parag
EFEITO DO VOLUME DE TUBETES E TIPOS DE SUBSTRATOS NA QUALIDADE DE MUDAS DE Cryptomeria japonica (L.F.) D. Don.
Constancio Bernardo dos Santos,Solon Jonas Longhi,Juarez Martins Hoppe,Fabio Abel Moscovich
Ciência Florestal , 2000,
Abstract: A Cryptomeria japonica (L.F.) D. Don. é uma espécie de grande potencial para plantios nas regi es altas e frias do Brasil. Destaca-se pelo seu rápido crescimento, boa adapta o ao clima e solo do sul do País, e boa resposta às tecnologias silviculturais, associada à qualidade e diversidade de utiliza o de sua matéria-prima para fábricas de celulose e papel, chapas, constru es de casas, móveis, barcos e navios, entre outras. Neste trabalho, buscou-se avaliar o desenvolvimento das mudas produzidas em diferentes tipos de tubetes e de substratos. Usou-se um experimento bifatorial no delineamento inteiramente casualizado com oito tratamentos em cinco repeti es com quarenta mudas por tratamento. Os resultados indicaram que, para a produ o de mudas desta espécie, o substrato de solo + vermiculita foi o que apresentou melhor crescimento das plantas, em recipiente de 120 cm3.
Avalia o da composi o de substratos em recipientes na produ o de mudas de jenipapo (Genipa americana L.)
Jo?o Basílio Mesquita,Mario Jorge Campos dos Santos,Genésio Tamara Ribeiro,Aline Oliveira Moura
Natural Resources , 2011, DOI: 10.6008/ess2237-9290.2011.001.0004
Abstract: A crescente demanda por mudas de espécies florestais nativas tem exigido pesquisas relacionadas com o uso de substratos e recipientes, capazes de proporcionar mudas que apresentem elevadas taxas de crescimento inicial e de sobrevivência após o plantio. Este trabalho como objetivo, avaliar o efeito de substratos em dois tipos de recipientes (saco de polietileno e tubetes) com mudas de jenipapo (Genipa americana L.). O experimento foi instalado no Horto Florestal do Departamento de Engenharia Agron mica da Universidade Federal de Sergipe – UFS em S o Cristóv o, em blocos casualizados com três repeti es, onde foram testados dois tipos de recipientes (sacos de polietileno com 12x24cm e tubetes ambos com capacidade para 180cm3) e cinco composi es de substratos (solo + esterco bovino - testemunha 1:1 (SE-1:1); solo + esterco bovino + areia 1:1:1 (SEA-1:1:1); solo + esterco + palha de arroz carbonizada 1:1:1 (SEP-1:1:1); solo + esterco + pó de coco 1:1:1 (SEC-1:1:1) e solo + esterco + vermiculita 1:1:1 (SEV-1:1:1). Para todas as variáveis estudadas, o recipiente I e o substrato S2 sobressaíram em rela o aos demais. Considerando a diferen a entre os resultados o substrato SEP e o SEV foram os mais significativos, do ponto de vista da disponibilidade de m o-de-obra, o primeiro caso supri a necessidade de produ o de mudas dessa espécie em propriedades rurais.
INFLUêNCIA DO VERMICOMPOSTO NA PRODU O DE MUDAS DE Eucalyptus grandis Hill ex Maiden
Mauro Valdir Schumacher,Marcos Vinicius Winckler Caldeira,Elda Raquel Vargas de Oliveira,Edson Luís Piroli
Ciência Florestal , 2001,
Abstract: Considerando a expressiva área de florestas plantadas com espécies do gênero Eucalyptus e o uso dessa madeira para múltiplos propósitos, sua cultura é de grande importancia econ mica para o Brasil. O uso de substratos com boas características físico-químicas constituem importante fator para a qualidade das mudas produzidas. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi avaliar o desenvolvimento de diferentes doses de vermicomposto em tubetes com capacidade de receber aproximadamente 50 cm3 de substrato. O estudo foi conduzido em casa de vegeta o com Eucalyptus grandis, no período de janeiro a abril de 1997. O substrato utilizado para produ o das mudas foi o solo coletado no horizonte A (0-20 cm) da Unidade de Mapeamento S o Pedro (Argissolo Vermelho-Amarelo) acrescido de diferentes doses de vermicomposto (0; 5,0; 10,0; 15,0 e 20,0 cm3 por tubete). O vermicomposto utilizado foi proveniente de produ o de minhocas vermelhas da Califórnia (Eisenia foetida Savigny) valendo-se de esterco de bovino. Após 100 dias de desenvolvimento, observou-se que as mudas de Eucalyptus grandis responderam de maneira distinta às doses aplicadas, n o suportando misturas acima 15,0 cm3 (30%) de vermicomposto por tubete.
Produ o de mudas de acácia colonizadas com micorrizas e rizóbio em diferentes recipientes
Schiavo Jolimar Antonio,Martins Marco Antonio
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: Realizou-se um experimento em casa de vegeta o, com o objetivo de avaliar diferentes métodos na produ o de mudas de Acacia mangium Willd, colonizadas com fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) e rizóbio. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado num esquema fatorial 4x2 (controle, FMAs, rizóbio e FMAs + rizóbio x blocos prensados e tubetes de plástico), com seis repeti es. Os blocos prensados foram confeccionados com substratos organicos (baga o de cana + torta de filtro de usina a ucareira) e vermiculita, colocados em f rma metálica de 60x40x20 cm e prensados a 10 kgf cm-2, a fim de proporcionar agrega o do material. A inocula o do rizóbio foi realizada com estirpe selecionada para a espécie (Br 3609, Br 6009). A inocula o de FMAs foi feita no momento da confec o dos blocos. Mudas de Acacia mangium que receberam inóculo de FMAs + rizóbio e produzidas em blocos prensados apresentaram maior produ o de matéria seca e conteúdo de N na parte aérea. O conteúdo de P na parte aérea é significativamente maior somente nas mudas infectadas com os FMAs, independentemente do tipo de recipiente.
EMERGêNCIA E CRESCIMENTO DE CAGAITA (Eugenia dysenterica DC.) EM FUN O DO TIPO E DO VOLUME DE SUBSTRATOS EMERGENCE AND GROWTH OF CAGAITA (Eugenia dysenterica DC) AS INFLUENCED BY TYPE AND VOLUME OF ROOTING MEDIA  [cached]
Eli Regina Barboza de Souza,Iraídes Fernandes Carneiro,Ronaldo Veloso Naves,Jácomo Divino Borges
Pesquisa Agropecuária Tropical , 2007, DOI: 10.5216/pat.v31i2.2467
Abstract: A produ o de mudas de espécies frutíferas nativas é de grande interesse para o Estado de Goiás, principalmente visando à recomposi o dos cerrados e à produ o comercial dessas espécies. Com o objetivo de proporcionar melhor emergência e crescimento das plantas de cagaita (Eugenia dysenterica DC) foram testadas três capacidades volumétricas de substratos em tubetes (50 cm3, 120 cm3 e 228 cm3) e três tipos de substratos: solo + terri o de mata + vermiculita (1:1:2 em volume); solo + terri o de mata + vermiculita (1:1:2 em volume) + adubo químico (Termofosfato Yoorin – 1g/L de substrato) e composto organico industrial – Plantmax. O delineamento experimental adotado foi em blocos completos casualizados com parcelas subdivididas, utilizando-se oito repeti es e 16 tubetes por subparcela. A composi o solo + terri o de mata + vermiculita mostrou ser um substrato adequado para o crescimento das plantas de cagaita, e esta espécie apresentou boa resposta à adi o de adubo químico. Para a produ o de massa de matéria fresca e seca da parte aérea e do sistema radicular, este substrato superou os demais, embora as plantas, aos 160 dias, n o tenham apresentado diametro do caule ideal para a realiza o da enxertia. Os tubetes com maiores capacidades volumétricas propiciaram maior crescimento às plantas. PALAVRAS-CHAVE: Frutífera do cerrado; Myrtaceae; propaga o. The production of transplants of native fruit trees is of great interest for the state of Goiás aiming at the commercial production of these species and the recomposition of the Cerrado (tropical savannas) vegetation. With special interest on high emergence rate and fast growth of Cagaita (Eugenia dysenterica DC) transplants, there were tested three volumes of substract in tube-like plastic containers with 50 cm3, 120 cm3 and 228 cm3, and three types of rooting media such as soil + forest humus + vermiculite (1:1:2), the same with 1 gram of Yoorin (thermophosphate) per liter, and industrial organic compound Plantmax. The experiment was arranged in randomized complete block design with eight replications and split plots with 16 containers each. The rooting medium soil + forest humus + vermiculite showed to be favorable for fresh and dry matter production of over ground parts and underground parts of the plants. A good response was also obtained with the fertilizer treatment. The best growth of plants was observed in the bigger containers. Nevertheless, 160 days after seeding the transplants had not reached the stem diameter sufficient for grafting. KEY-WORDS: Cerrado fruit tree; Myrtaceae; propagation.
Crescimento de mudas de Eucalyptus grandis em diferentes tamanhos de tubetes e fertiliza o N-P-K  [cached]
Gomes José Mauro,Couto Laércio,Leite Helio Garcia,Xavier Aloisio
Revista árvore , 2003,
Abstract: O experimento foi instalado com o objetivo de estudar o crescimento de mudas de Eucalyptus grandis produzidas em diferentes tamanhos de tubetes e fertiliza o N-P-K. O substrato utilizado foi uma mistura de 80% de composto organico (CO) e de 20% de moinha de carv o (MC), adubados com a presen a e ausência dos elementos N, P e K. Como embalagens foram utilizados quatro tamanhos de tubetes de plástico rígido, com volumes de 50, 110, 200 e 280 cm3. Os volumes dos tubetes devem ser considerados para produ o de mudas de Eucalyptus grandis. Apesar de os melhores crescimentos terem sido obtidos nos maiores tubetes, estes n o devem ser utilizados, uma vez que as alturas das mudas est o acima das tecnicamente ótimas para o plantio, além de o custo de produ o ser onerado. Aos 60 dias de idade as mudas ainda est o pequenas e bastante tenras, sem o endurecimento adequado para o plantio no campo. Aos 120 dias após a semeadura a restri o ao crescimento das raízes e da altura das mudas é afetada, mesmo nos tubetes de maiores volumes, n o sendo essa a idade indicada. O tubete de 110 cm3 de volume deve ser considerado para mudas com 90 dias de idade.
Casca de arroz e esterco bovino como substratos para a multiplica??o de minhocas e produ??o de mudas de tomate e alface
STEFFEN, Gerusa Pauli Kist;ANTONIOLLI, Zaida Inês;STEFFEN, Ricardo Bemfica;MACHADO, Rafael Goulart;
Acta zoológica mexicana , 2010,
Abstract: para que um substrato seja considerado ideal para a produ??o de mudas, deve reunir atributos que assegurem a germina??o das sementes e satisfatório desenvolvimento das plantas. o presente trabalho teve como objetivos a produ??o de vermicompostos e sua utiliza??o na produ??o de mudas de alface e tomateiro. primeiramente, foram produzidos cinco diferentes vermicompostos com a inocula-??o de eisenia andrei bouché, 1972 em substratos à base de esterco curtido de bovinos, casca de arroz carbonizada e natural. aos 60 dias após a instala??o do experimento avaliou-se o número de minhocas jovens, adultas e casulos, bem como o índice de multiplica??o e a biomassa de minhocas frescas e secas. posteriormente, os vermicompostos obtidos foram misturados com diferentes propor??es de solo e avaliados quanto à eficiência como substratos organicos na produ??o das mudas. as mudas das espécies olerícolas foram avaliadas quanto à altura, número de folhas e fitomassa fresca e seca aos 30 e 45 dias após a semeadura para alface e tomateiro respectivamente. observou-se que a adi??o de casca de arroz natural ao esterco bovino, nas propor??es de 25 e 50%, é eficiente na multiplica??o de minhocas. para o cultivo do tomateiro, os substratos à base de vermicompostos apresentaram resultados equivalentes ou superiores ao substrato comercial testado.
Efeito da bactéria diazotrófica em mudas micropropagadas de abacaxizeiros Cayenne Champac em diferentes substratos
Weber Olmar Baller,Correia Diva,Silveira Márcia Regina Souza da,Crisóstomo Lindbergue Araújo
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: Este trabalho objetivou avaliar o efeito de uma bactéria diazotrófica isolada de abacaxizeiro (Ananas comosus) sobre o crescimento e o acúmulo de nutrientes de mudas micropropagadas da cultivar Cayenne Champac, crescidas em tubetes com diferentes substratos. Os substratos foram: casca de arroz carbonizada, bagana de carnaúba e vermicomposto; casca de arroz carbonizada, pó de coco e vermicomposto; casca de arroz carbonizada, vermiculita e vermicomposto; casca de arroz carbonizada, bagana de carnaúba e vermiculita; casca de arroz carbonizada e pó de coco; e casca de arroz carbonizada e vermiculita. O isolado de bactéria foi identificado pela similaridade (97% a 98%) de seqüências de DNAr 16S com a espécie Asaia bogorensis. Após a inocula o do isolado bacteriano nas mudas micropropagadas, estas foram transferidas para os substratos dos tubetes. Aos quatro meses de aclimata o, por ocasi o de colheita, as mudas estavam aptas para o plantio no campo. A ocorrência de bactéria diazotrófica relacionada a A. bogorensis em abacaxizeiros está sendo apresentada pela primeira vez. O isolado de bactéria diazotrófica AB219 propiciou maior taxa de sobrevivência e, no substrato com casca de arroz carbonizada, vermiculita e vermicomposto, maior acúmulo de massa seca de raízes das plantas. O conteúdo de sódio nas mudas foi superior com a inocula o bacteriana, independentemente do substrato.
Produ o de mudas de meloeiro amarelo, sob cultivo protegido, em diferentes substratos Production of yellow melon seedlings in different substrates under protected cultivation  [cached]
Tania Regina Pelizza,Fabiane Nunes Silveira,Janaína Muniz,Anelise Hoffmann Bruscatto Echer
Revista Ceres , 2013,
Abstract: Mudas mal formadas e debilitadas comprometem o desenvolvimento das culturas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a produ o de mudas de meloeiro amarelo, sob cultivo protegido, em diferentes substratos. Este trabalho foi conduzido em telado, na Universidade Federal de Pelotas (RS), nos meses de novembro e dezembro. Testaram-se os seguintes substratos: T1 (vermicomposto bovino puro); T2 (substrato comercial Plantmax ); T3 (substrato comercial Húmus Fértil ); T4 (vermicomposto bovino 75% + casca de arroz carbonizada 25%) e T5 (solo 75% + vermicomposto bovino 25%). Foram avaliados o índice de velocidade e a percentagem de emergência do 6o ao 9o dia; a altura, o comprimento da raiz principal, a massa seca das raízes e da parte aérea das mudas de meloeiro, aos 27 dias. Os substratos que proporcionaram maior índice de velocidade de emergência das mudas de meloeiro amarelo foram Húmus Fértil , vermicomposto bovino puro e vermicomposto bovino 75% mais casca de arroz carbonizada 25%. Maior altura da muda é obtida com o substrato Húmus Fértil . O comprimento da raiz principal foi maior com o uso de vermicomposto bovino puro, Húmus Fértil , vermicomposto bovino puro mais casca de arroz carbonizada (VB75+CAC25), em compara o com solo 75% mais vermicomposto bovino 25%. A massa seca de raiz foi maior quando utilizado Húmus Fértil , em compara o com solo 75% mais vermicomposto bovino 25%. é possível utilizar substratos isolados ou em combina o para a produ o de mudas de meloeiro amarelo sob cultivo protegido. Porém, deve-se evitar o uso de solo 75% em combina o com vermicomposto bovino 25%. Weak and malformed seedlings compromise the development of the crop. The objective of this study was to evaluate the production of yellow melon seedlings in different substrates under protected cultivation. The experiment was conducted in a greenhouse during November and December, at the Federal University of Pelotas (RS). The following substrates were tested: T1: bovine manure vermicompost; T2: Plantmax substrate; T3: Húmus Fértil commercial substrate; T4: bovine vermicompost 75%+ carbonized rice bark 25%; and T5: soil 75%+bovine vermicompost 25%. The evaluated variables were: the rate of speed and percentage of emergence from days 6th to 9th; height; main root length; and dry mass of roots and shoots of the watermelon seedlings at 27 days. The substrates that provided the highest speed rate of emergence of yellow melon were Húmus Fértil , bovine manure vermicompost and bovine vermicompost 75%+ carbonized rice bark 25%. Increased seedling height was obtained with the subs
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.