oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Repetibilidade de características forrageiras do capim-elefante  [cached]
Shimoya Aldo,Pereira Ant?nio Vander,Ferreira Reinaldo de Paula,Cruz Cosme Dami?o
Scientia Agricola , 2002,
Abstract: O coeficiente de repetibilidade é amplamente usado pelos geneticistas como medida do limite superior da herdabilidade e da eficiência da predi o do valor genotípico a partir de sucessivas medi es no indivíduo. Pelo seu conhecimento pode-se avaliar se o número de avalia es realizadas é suficiente para se inferir sobre a superioridade genotípica com determinado grau de certeza. Estimou-se o coeficiente de repetibilidade das características forrageiras proteína bruta do colmo e da folha, em 77 acessos do Banco Ativo de Germoplasma de Capim-Elefante da Embrapa. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com duas repeti es. Os cortes foram realizados aos 30, 45, 60 e 75 dias de idade, em 15 perfilhos, tomados ao acaso dentro de cada parcela. Foi realizada análise de variancia dos dados obtidos para cada característica, como também estimados os parametros genéticos e ambientais. Os coeficientes de repetibilidade foram estimados através dos métodos: análise de variancia, componentes principais - matriz de correla o, componentes principais - matriz de covariancia e análise estrutural - matriz de correla o. Constatou-se variabilidade genética entre os genótipos para as características avaliadas, possibilitando a identifica o de materiais genéticos superiores que podem ser utilizados em programas de melhoramento. Os coeficientes de repetibilidade estimados n o apresentaram diferen as discrepantes com rela o às características estudadas. Os quatro cortes foram suficientes para obter um coeficiente de determina o de 0,80, para todos os métodos. O acréscimo de três cortes, totalizando sete, torna possível obter predi es com uma confiabilidade em torno de 0,90 para as características estudadas, utilizando-se qualquer dos métodos.
Avalia o de clones de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.) e de um híbrido com o milheto (Pennisetum glaucum (L.) R. Br.) submetidos a estresse hídrico. 1. Parametros morfológicos
Barreto Glesser Porto,Lira Mário de Andrade,Santos Mércia Virgínia Ferreira dos,Dubeux Júnior José Carlos Batista
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar características morfológicas de três cultivares de capim-elefante (Cameroon, Roxo de Botucatu e Mott) e de um híbrido de capim-elefante com o milheto (Híbrido HV-241), submetidos a dois regimes de umidade (com e sem estresse hídrico). Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados com parcelas subdivididas e três repeti es. Na parcela principal, estudou-se o efeito dos regimes de umidade e nas subparcelas, os diferentes clones. As plantas submetidas a estresse hídrico apresentaram menor altura e nenhuma delas apresentou internódios acima da altura de corte (10 cm). A redu o na altura das plantas, como consequência do estresse, foi de 42,7% (Cameroon), 35,05% (Roxo de Botucatu), 28,54% (híbrido HV-241) e 27,43% (Mott). O comprimento da lamina foliar foi reduzido de 69,9 cm, nas plantas irrigadas, para 50,0 cm nas submetidas a estresse, enquanto a largura da lamina foliar das plantas sob estresse correspondeu a menos da metade das plantas irrigadas. O estresse hídrico n o influenciou o perfilhamento dos cultivares, mas, no híbrido HV-241, reduziu o número de perfilhos axilares/planta e o número total de perfilhos/planta. Em ambos os regimes de umidade, o híbrido HV-241 foi o material que apresentou o maior perfilhamento. Observou-se que, com exce o do perfilhamento nos cultivares, o estresse hídrico promoveu redu o nos demais parametros morfológicos estudados.
Fontes de amido e proteína para vacas leiteiras em dietas à base de capim elefante  [cached]
Lima Laísse Garcia de,Nussio Luiz Gustavo,Gon?alves José Renato Silva,Simas José Manuel Correia de
Scientia Agricola , 2002,
Abstract: A correta associa o de fontes concentradas de energia e/ou proteína ao volumoso da ra o de bovinos, poderá maximizar o desempenho dos animais, como efeito da complementariedade das taxas de degrada o de nutrientes. Avaliou-se o efeito de diferentes formas de processamento de milho, níveis de inclus o na dieta e fontes de proteína sobre a digestibilidade dos nutrientes na dieta, parametros de fermenta o ruminal, bem como o desempenho de vacas leiteiras. Foram utilizadas cinco vacas da ra a holandesa em lacta o, distribuídas ao acaso em um delineamento experimental do tipo quadrado latino 5 x 5. Os tratamentos utilizados foram: silagem de milho, farelo de soja e milho moído (quirera fino) em nível alto; capim elefante, farelo de soja, milho moído em nível alto; capim elefante, farelo de soja, milho moído em nível baixo; capim elefante, farelo de soja, milho floculado (360 g L-1) em nível alto; capim elefante, farinha de peixe, milho floculado em nível alto. A dieta contendo capim elefante, milho floculado e farelo de soja em alto nível foi a que mais se aproximou da dieta de silagem de milho nos diversos parametros avaliados. A fonte de proteína n o degradável no rúmen (PNDR) n o apresentou vantagens em rela o à fonte convencional de proteína. O fornecimento de baixo nível de concentrado n o supriu as deficiências energéticas do capim elefante. A maior eficiência de produ o de vacas leiteiras que receberam ra es com base em capim elefante simulando pastejo foi observada quando a energia estava disponível no rúmen, seja através do processamento, ou seja da maior inclus o de concentrado na dieta.
Seed quality parameters of three interspecific hybrids of elephant grass x pearl millet Parametros de qualidade de sementes de três híbridos interespecíficos de capim elefante x milheto  [cached]
Marina Pozitano,Roberto Usberti
Revista Brasileira de Sementes , 2012, DOI: 10.1590/s0101-31222012000300004
Abstract: An interspecific hybrid resulting from the crossing of elephant grass (Pennisetum purpureum Schumach) x pearl millet (Pennisetum glaucum (L.) R. Brown) has been developed. This hybrid, however, revealed low phenotypic uniformity and low production of pure seeds. Through recurrent selection, two improved populations were obtained (genotypes Corte and Pastoreio). The aim of this study was assessing seed quality of the three hybrids (genotypes Corte, Pastoreio and Paraiso) by tests of: seed purity; seed germination; accelerated aging test, at 42 oC; 1,000 seeds weight; drying curves; and sorption and desorption isotherms. Recurrent selection altered the seed size and increased initial quality of population for genotype Pastoreio. Drying curves for the three hybrids have shown similar behavior and reached moisture contents of 2.1%, 1.9%, and 1.8%, respectively, after 63 days. The accelerated aging test showed that hybrid Pastoreio was the most vigorous. Foi desenvolvido um híbrido interespecífico resultante do cruzamento de capim- elefante (Pennisetum purpureum Schumach) x milheto (Pennisetum glaucum (L.) R. Brown) que revelou baixa uniformidade fenotípica e baixa produ o de sementes puras. Através de sele o recorrente, foram obtidas duas popula es melhoradas (genótipos: Corte e Pastoreio). O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade das sementes dos três híbridos (genótipos Corte, Paraíso e Pastoreio) por meio de testes de: pureza, germina o, envelhecimento acelerado, a 42 oC; peso de 1.000 sementes; curvas de secagem; e isotermas de sor o e desor o. A sele o recorrente alterou o tamanho das sementes e aumentou a qualidade inicial da popula o para o genótipo Pastoreio. As curvas de secagem para os três híbridos mostraram comportamentos semelhantes e atingiram graus de umidade de 2,1%, 1,9% e 1,8% após 63 dias, respectivamente. O teste de envelhecimento acelerado mostrou que o híbrido Pastoreio foi o mais vigoroso.
Repetibilidade de características forrageiras do capim-elefante
Shimoya, Aldo;Pereira, Ant?nio Vander;Ferreira, Reinaldo de Paula;Cruz, Cosme Dami?o;Carneiro, Pedro Crescêncio Souza;
Scientia Agricola , 2002, DOI: 10.1590/S0103-90162002000200004
Abstract: the repeatability coefficient is widely used by geneticists as a measure of the upper limit of the heritability and as an efficient tool for predicting genotype value from successive measurements on individuals. it also allows to estimate whether the number of evaluations is sufficient to determine genotype superiority within a certain degree of reliability. the purpose of this research was to evaluate the coefficient of repeatability of crude protein concentration on stems and leaves, in 77 accesses of the embrapa's elephantgrass germplasm active bank. the experimental design consisted of was randomized blocks, with two replicates. forage was cut on 30, 45, 60 and 75 days of croping, using 15 sprouts of each experimental unit. anova was performed for each trait data set, and genetic and environmental parameters were determined. the repeatability coefficients were estimated by the methods: analysis of variance, principal components - correlation matrix, principal components - co-variance matrix and structural analysis - correlation matrix. genetic variability was found among the genotypes for the appraised traits, which allowed the identification of genetically superior material that can be used in breeding programs. the coefficients of estimated repeatability were not different for the traits studied. four cuts were enough for a coefficient of determination of 0.80, for all the methods. the use of seven cuts may enable predictions with 0.90 reliability for the studied traits, using any method.
Chemical composition and fermentative parameters of elephant grass and sugar-cane silage treated with additives Composi o química e parametros fermentativos de silagens de capim-elefante e cana-de-a úcar tratadas com aditivos  [cached]
Luís Carlos Vinhas ítavo,Camila Celeste Brand?o Ferreira ítavo,Maria da Gra?a Morais,Elson Martins Coelho
Revista Brasileira de Saúde e Produ??o Animal , 2010,
Abstract: It was aimed to evaluate the effect of different additives in the elephant-grass (Pennisetum purpureum Schum.) and sugar-cane (Saccharum officinarum L.), before and after the ensilage, through fermentation and chemical composition measures. The roughages were ensiled in PVC laboratory silos, with three for treatment, totalizing 24 microsilos for specie, in a completely randomized design. The treatments were control (without additive), corn meal, common salt, urea, acetic acid, formic acid, microbial inoculant and dried molasses. Samples were taken before and after 35 days of ensilage. Dry matter, crude protein and ammonia-N contents, pH and buffering capacity values and dry matter losses were analyzed. The elephant-grass presented satisfactory results for conservation in the silage form, and it was not necessary the use of additives. The sugar-cane presented satisfactory results for conservation in the silage form. The corn meal was the additive that promoted best fermentation pattern and smaller losses, as an option in the making of the sugar-cane silage. Objetivou-se avaliar o efeito de aditivos no capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.) e na cana-de-a úcar (Saccharum officinarum L.), antes e após a ensilagem, através de medidas de fermenta o e composi o química. As forragens foram ensiladas em silos laboratoriais de PVC, com três unidades por tratamento, num total de 24 microsilos por espécie forrageira, em delineamento inteiramente casualizado. Os tratamentos consistiram em controle (sem aditivo), fubá, cloreto de sódio, ureia, ácido acético, ácido fórmico, inoculante microbiano e mela o em pó. Amostras foram tomadas antes e após 35 dias de ensilagem, de modo que foram analisados os teores de matéria seca (MS), proteína bruta e nitrogênio amoniacal, os valores de pH e capacidade tamponante, além das perdas de matéria seca. O capim-elefante apresentou resultados satisfatórios para conserva o na forma de silagem, sem que fosse necessário o uso de aditivos. A cana-de-a úcar apresentou resultados satisfatórios para conserva o na forma de silagem. O fubá foi o aditivo que promoveu melhor padr o de fermenta o e menores perdas como uma op o na confec o da silagem de cana-de-a úcar.
Potencial forrageiro de novos clones de capim-elefante  [cached]
Botrel Milton de Andrade,Pereira Ant?nio Vander,Freitas Vicente de Paula,Xavier Deise Ferreira
Revista Brasileira de Zootecnia , 2000,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o comportamento de novos clones selecionados de capim-elefante. O experimento foi realizado na Embrapa Gado de Leite, em Coronel Pacheco -- MG, por um período de dois anos. Foi avaliado o potencial forrageiro de 20 clones de capim-elefante, obtidos pelo programa de melhoramento, e mais duas cultivares tradicionais (Cameroon e Taiwan A-146) usadas como testemunhas. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com quatro repeti es. As aduba es para estabelecimento e manuten o foram realizadas de acordo com a análise do solo, visando suprir as exigências nutricionais do capim-elefante. Observaram-se diferen as significativas entre os clones, quanto ao potencial para produ o de forragem, à rela o folha/colmo e ao perfilhamento aéreo e basal. A maioria dos clones avaliados apresentou maior produ o de matéria seca que as cultivares tradicionais, Cameroon e Taiwan A-146, durante o período seco e chuvoso. N o houve diferen a significativa no teor de proteína bruta da matéria seca das cultivares controles (Cameroon e Taiwan A-146) e dos clones avaliados, em ambas as esta es (águas e seca). O clone F 27-01, lan ado pela Embrapa Gado de Leite com o nome de cultivar Pioneiro, destacou-se para quase todas as características agron micas estudadas.
Estimativa da repetibilidade em caracteres morfológicos e de produ o de palmito em pupunheira (Bactris gasipaes Kunth)
Padilha Nilson César Corrêa,Oliveira Maria do Socorro Padilha de,Mota Milton Guilherme da Costa
Revista árvore , 2003,
Abstract: No melhoramento da pupunheira, visando a produ o de palmito, é primordial o conhecimento de parametros genéticos de caracteres produtivos associados aos morfológicos na sele o de plantas promissoras. Por ser uma palmeira perene com caráter de produ o destrutivo, o coeficiente de repetibilidade consiste em uma estratégia desejável. Assim, estimou-se o coeficiente de repetibilidade entre oito caracteres morfológicos e oito de produ o de palmito em pupunheiras da cole o de germoplasma da Embrapa Amaz nia Oriental. Para tanto, foram avaliadas 65 plantas com varia o para número de estipes por planta. O coeficiente de repetibilidade, o número de estipes a serem cortados e o coeficiente de determina o foram obtidos através da análise da variancia com um fator de varia o, com número variável de observa es. Quatro caracteres morfológicos apresentaram coeficientes de repetibilidade variando de 0,5317 a 0,6716, o que indica regularidade no comportamento das plantas de uma avalia o para outra. No entanto, apenas o comprimento da ráquis foliar mostrou número de medi es necessárias para se obter predi es com 95% de confian a. Todos os caracteres produtivos tiveram baixas magnitudes de repetibilidade de (0,1030 a 0,2202), o que expressa irregularidades na superioridade das plantas, além de exibirem números de medi es elevados. Portanto, o comprimento da ráquis foliar pode ser usado na sele o de pupunheiras para palmito.
Composi o bromatológica e perfil fermentativo da silagem de capim-elefante obtida em diferentes tipos de silos experimentais e no silo tipo trincheira  [cached]
Rodrigues Paulo Henrique Mazza,Pedroso Silvia Ban de Gouvêa,Melotti Laércio,Andrade Stefano Juliano Tavares de
Revista Brasileira de Zootecnia , 2002,
Abstract: Três diferentes tipos de silos experimentais, confeccionados a partir de baldes plásticos, sacos plásticos e manilhas de concreto n o impermeabilizadas, foram comparados com o silo comercial tipo trincheira, amostrado a 30 e 60 cm da sua superfície, para a ensilagem do capim-elefante (cv. Napier). Utilizaram-se, ainda, dois diferentes graus de compacta o, correspondentes a 400 ou 600 kg de silagem/m3. O capim (33,0% de MS e 4,2% de PB) foi homogeneizado e utilizado para encher quatro silos por tratamento, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado. Depois de abertos, estes foram amostrados, para análise da composi o bromatológica e do perfil fermentativo. Silagens produzidas em manilhas de concreto n o impermeabilizadas apresentaram altos valores de pH, NIDA e lignina, baixas concentra es de ácido lático e nitrogênio amoniacal, baixo poder tamp o e baixa digestibilidade in vitro. Silagens produzidas em silos experimentais apresentaram qualidade superior, quanto aos parametros amido, carboidratos solúveis, concentra o de nitrogênio amoniacal, poder tamp o, ácidos acético, propi nico, butírico e lático, do que aquelas produzidas no silo comercial. Silagens obtidas dos diferentes extratos do silo comercial apresentaram maior variabilidade para os parametros de fermenta o do que aquelas obtidas entre diferentes tipos de silos experimentais.
Qualidade da silagem de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.) emurchecido ou acrescido de farelo de mandioca  [cached]
Ferrari Júnior Evaldo,Lavezzo Wagner
Revista Brasileira de Zootecnia , 2001,
Abstract: Realizou-se um experimento para avaliar a silagem de capim-elefante cv. Taiwan A-146, submetida a seis tratamentos e quatro repeti es: A - capim-elefante emurchecido ao sol por 8 horas; B - capim-elefante sem emurchecimento; C - capim-elefante (98%) mais farelo de mandioca (2%); D - capim-elefante (96%) mais farelo de mandioca (4%); E - capim-elefante (92%) mais farelo de mandioca (8%) e F - capim-elefante (88%) mais farelo de mandioca (12%). A adi o de 12% de farelo de mandioca mostrou-se mais eficiente que o emurchecimento em aumentar o teor de matéria seca da silagem. A adi o de farelo de mandioca promoveu decréscimo no teor de proteína bruta, matéria organica, fibra em detergente neutro e hemicelulose de forma linear, porém aumentou os teores de extrativo n o nitrogenado, matéria mineral e carboidratos solúveis das silagens. Os teores de ácido lático mostraram-se baixos, indicando que o farelo de mandioca n o foi utilizado de forma eficiente pelos lactobacilos. N o foram observadas diferen as significativas entre as porcentagens dos ácidos acético, propi nico, butírico e lático nas silagens. O emurchecimento e a adi o de farelo de mandioca podem ser utilizados como alternativas para aumentar o teor de matéria seca da silagem.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.