oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Vegetative propagation of Epidendrum ibaguense Lindl. (Orchidaceae) in alternative to “xaxim” substrates/ Propaga o vegetativa de Epidendrum ibaguense Lindl. (Orchidaceae) em substratos alternativos ao xaxim  [cached]
Beatriz Meneguce,Rafael Broggi Domingues de Oliveira,Ricardo Tadeu de Faria
Semina : Ciências Agrárias , 2004,
Abstract: The “samambaia u” plant from which the “xaxim” is taken, is in extinction. This study investigates the vegetative propagation the Epidendrum ibaguense using different substrates and propagula. The plants were cultivated in plastic pots in a greenhouse with 50% of shadind light and watered three times a week. Stem cuttings and rooted clusters were used as propagula, with the following substrates: de-fibered “xaxim”; plantmax; sand + plantmax (1:1). Survival rate, number of shoots and shoots height were evaluated six months later. The best propagulum was the rooted cluster. The sand + plantmax substrate was an efficient substitute for the “xaxim”. O “samambaia u”, planta da qual o xaxim é retirado para ser usado como substrato, está em processo de extin o. Nesse trabalho estudou-se a propaga o vegetativa da orquídea brasileira Epidendrum ibaguense, utilizando-se diferentes substratos alternativos ao xaxim e diferentes propágulos. As plantas foram cultivadas em vasos de plástico em casa de vegeta o com 50% de luminosidade e regadas três vezes por semana. Para a multiplica o das plantas utilizou-se estaca e touceira como propágulos. Os substratos utilizados foram: xaxim desfibrado; plantmax; areia grossa + plantmax, na propor o de 1:1 na mistura. As avalia es de porcentagem de sobrevivência, número de brotos e altura média dos brotos foram realizadas após seis meses do início do experimento. Verificou-se que o melhor propágulo foi o de touceira. O substrato areia + plantmax foi um eficiente substituto do xaxim.
Propaga o vegetativa de Lippia alba  [cached]
Biasi Luiz Ant?nio,Costa Giampalolo
Ciência Rural , 2003,
Abstract: A Lippia alba é uma planta medicinal nativa da América do Sul muito utilizada pela sua propriedade calmante. No presente trabalho estudou-se a propaga o vegetativa dessa espécie, visando a obten o de uma forma eficiente de forma o de mudas. Foram testados diferentes tipos de estaca (medianas com 4 folhas, medianas com 2 folhas, medianas sem folhas e apicais), tamanhos de estacas lenhosas (5, 10, 15 e 20cm) e substratos (casca de arroz carbonizada, vermiculita, solo e Plantmax ). Todos os tipos de estaca apresentaram altas taxas de enraizamento, comprovando que a L. alba é uma espécie de fácil enraizamento. As estacas medianas com quatro folhas foram as que apresentaram o maior desenvolvimento radicial, ao contrário das estacas sem folhas. As estacas com duas folhas também apresentaram bom crescimento radicial, facilidade de manuseio e o dobro do rendimento no preparo das estacas em rela o as com quatro folhas. Os substratos n o afetaram a porcentagem de enraizamento, mas a maior massa de raízes foi obtida com casca de arroz carbonizada. O aumento do tamanho da estaca lenhosa proporcionou um aumento linear em todas as variáveis analisadas. Conclui-se que a produ o de mudas de L. alba pode ser realizada com estacas semilenhosas com um par de folhas ou com estacas lenhosas com 20cm de comprimento em substratos porosos e sem necessidade de irriga o por nebuliza o.
Vegetative propagation of Passiflora actinia by semihardwood cuttings/ Propaga o vegetativa de Passiflora actinia por meio de estacas semilenhosas  [cached]
Regina Canestraro Koch,Luiz Antonio Biasi,Flávio Zanette,Jo?o Carlos Possamai
Semina : Ciências Agrárias , 2001,
Abstract: The purpose of this paper was to investigate the relationship between of bovine mastitis and the nutrients concentration in milk. Seventy-two Holstein cows were divided into 2 groups: G1 - clinically healthy cows (n = 36) and G2 - subclinical mastitis cows (n = 36). Both groups of animals were subjected to the California Mastitis Test – CMT, the somatic cell counting, and the microbiological examination. The concentrations of fat, matter protein, copper, iron, manganese and zinc in the milk sample were determined. The recorded data were statistically analyzed and presented the following means and standard-deviations, according to groups 1 and 2: fat (%) 1.251 ± 0.676 and 1.662 ± 1.166 (p > 0.05); protein (%) 3.373 ± 0.428 and 3.411 ± 0.348 (p > 0.05); somatic cell counting (after logarithmic basis) 1.694 ± 0.632 and 2.909 ± 0.424 (p < 0.0001); copper (ppm) 0.043 ± 0.015 and 0.047 ± 0.019 (p > 0.05); iron (ppm) 0.159 ± 0.047 and 0.191 ± 0.063 (p < 0.05); manganese (ppm) 0.040 ± 0.010 and 0.036 ± 0.010 (p > 0.05) and zinc (ppm) 3.938 ± 1.221 and 3.658 ± 1.212 (p > 0.05). It was concluded that there were significant differences in the levels of SCC and iron between the two groups of animals. Foram conduzidos dois experimentos para verificar o efeito de diferentes concentra es de AIB (ácido indolbutírico) e de etanol na propaga o vegetativa de Passiflora actinia. Foram usadas estacas semilenhosas possuindo 4 nós e 2 folhas. No experimento com AIB foram testadas as seguintes concentra es: 0, 250, 500 e 1000 mg.L-1. No experimento com etanol os tratamentos foram os seguintes: testemunha, água, etanol 10%, etanol 30%, etanol 50% e etanol 70%. Todos os tratamentos foram aplicados por imers o da base das estacas (2cm) durante 1 minuto. Em ambos experimentos o delineamento foi em blocos ao acaso com 5 repeti es e 20 estacas por parcela. A estaquia foi realizada em camara de nebuliza o, em tubetes de polietileno, contendo o substrato comercial Plantmax . A avalia o foi feita 7 semanas após a instala o do experimento. N o foram observadas diferen as significativas entre os tratamentos, em ambos os experimentos, para todas as variáveis analisadas, com exce o do número de raízes emitidas por estaca para as concentra es de AIB, que apresentou uma regress o linear significativa. A porcentagem de enraizamento foi elevada, sendo em média 90% no experimento com AIB e 70% no experimento com etanol. Concluíse que P. actinia pode ser propagada por meio de estacas semilenhosas sem a necessidade de utiliza o de regulador de crescimento e etanol.
Propagation of three species of Baccharis using different cutting leghts/ Propaga o de três espécies de carqueja com estacas de diferentes tamanhos  [cached]
Claudine Maria de Bona,Luiz Antonio Biasi,Flávio Zanette,Tomoe Nakashima
Semina : Ciências Agrárias , 2004,
Abstract: The objective of this work was to evaluate the effect of different cutting sizes on the vegetative propagation of three species of Baccharis. Baccharis trimera was collected in the municipal district of Pinhais-PR, Baccharis articulata in Castro-PR and in Mandirituba-PR and Baccharis stenocephala in Campina Grande do Sul-PR. In May 2000, the cuttings were placed in carbonized rice peels substrate and were rooted in a greenhouse, under intermittent mist. Cuttings of 5, 10, 15 and 20 cm long were randomly distributed in four replications with fifteen cuttings in each parcel, for each one of the species. In B. trimera, the longer the cutting the better the rooting response and the 20 cm cuttings presented 93.3% of shooting, 100% of rooting and the best root system development. B. articulate presented the lowest rooting indices among the three species with a maximum of 35.7% of rooting in the 15cm long cuttings and highest weight of dried rooting in the 20 cm long cuttings, which presented 7.9 roots per cutting. Rooting in B. stenocephala increased in linear tendency with cutting lenght and 20 cm long cuttings reached more than 50% of rooting. Other parameters had no differences among treatments. The 20 cm long cuttings are recommended to be used in the propagation of B. articulata, B. trimera and B. stenocephala by cuttings. O objetivo desse trabalho foi avaliar o tamanho da estaca caulinar na propaga o vegetativa de três espécies de carqueja. A espécie Baccharis trimera foi coletada no município de Pinhais-PR, Baccharis articulata em Castro-PR e Baccharis stenocephala em Campina Grande do Sul-PR. Os experimentos de estaquia foram instalados no mês de maio, numa casa-de-vegeta o com nebuliza o intermitente e com substrato de casca de arroz carbonizada. Os tamanhos das estacas utilizadas foram de 5, 10, 15 e 20 cm de comprimento. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso com quatro repeti es de 15 estacas por parcela, para cada experimento, um para cada espécie. Para B. trimera todas as variáveis apresentaram aumento com o maior tamanho da estaca. As estacas de 20 cm alcan aram os maiores níveis de brota o (93,3%), enraizamento (100%) e desenvolvimento do sistema radicial. A B. articulata apresentou o menor índice de enraizamento entre as três espécies testadas, atingindo máximo de 36,7% com o uso de estacas de 15cm. A maior quantidade de massa seca de raízes foi obtida com estaca de 20 cm, que apresentou média de 7,9 raízes por estaca. Na B. stenocephala, a porcentagem de enraizamento apresentou tendência linear de aumento com o uso
Propaga o vegetativa do pessegueiro por alporquia  [cached]
Castro Luis Ant?nio Suita de,Silveira Carlos Augusto Posser
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: A produ o de mudas de frutíferas perenes está baseada na multiplica o vegetativa por manter as características da planta de origem. No pessegueiro, as mudas s o obtidas por enxertia de gema ativa. Como n o existem relatos de utiliza o da alporquia na multiplica o do pessegueiro, este trabalho teve como objetivo avaliar sua eficiência na propaga o desta frutífera. O experimento foi realizado na Embrapa Clima Temperado, Pelotas-RS, nos meses de junho a setembro de 2001 com as cultivares Chirua e Maciel. A alporquia foi realizada em quatro épocas. As plantas, na época I (06-06), apresentavam-se dormentes. Nas demais épocas, apresentavam flores no estádio de bal o ou abertas (épocas II e III - 26-06 e 16-07), enquanto, na época IV (08-08), possuíam brota es e frutos em desenvolvimento. Foi retirado um anel entre 1,0 e 1,5 centímetro de largura da casca de cada ramo com um canivete de enxertia. Em cada ferimento, foram colocadas quatro gotas do ácido indolbutírico (3000 mg.L-1). Houve 100% de enraizamento. Em todos os ramos das duas cultivares, ocorreu a forma o de raízes vigorosas e em grande número. Nas alporquias realizadas na época I, as raízes apresentaram maior ramifica o. Os resultados foram satisfatórios, indicando que o método pode ser utilizado com sucesso no pessegueiro, principalmente em trabalhos de pesquisa que necessitem de um pequeno número de plantas idênticas geneticamente.
Propaga o vegetativa de cedro-rosa por miniestaquia
Xavier Aloisio,Santos Glêison Augusto dos,Wendling Ivar,Oliveira Marcelo Lelis de
Revista árvore , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a técnica de miniestaquia como método de propaga o vegetativa de cedro-rosa (Cedrela fissilis), quanto à produ o e sobrevivência das minicepas nas sucessivas coletas e quanto ao porcentual de enraizamento e do crescimento em altura e diametro do colo das miniestacas. As minicepas foram obtidas a partir de mudas de sementes de cedro-rosa, das quais promoveram-se as coletas sucessivas de miniestacas, sendo essas submetidas a diferentes dosagens do regulador de crescimento AIB para enraizamento. Os resultados demonstraram a eficiência da técnica na propaga o vegetativa desta espécie, atingindo-se até 79% de sobrevivência aos 120 dias de idade das mudas, devendo-se destacar que a n o-aplica o do AIB proporcionou melhores resultados. Em termos gerais, a miniestaquia de cedro-rosa, a partir de material de origem seminal, é tecnicamente viável, tornando-se uma alternativa para produ o de mudas dessa espécie durante todo o ano, principalmente nas situa es em que a semente é insumo limitante.
Concentrations and forms of application of indolebutyric acid on cutting propagation of cvs. Flórida and Clímax blueberries Concentra es e formas de aplica o do ácido indolbutírico na propaga o por estaquia dos mirtileiros cvs. Flórida e Clímax  [cached]
Martha Lucía Pe?a Pe?a,Cesar Gubert,Mateus Cassol Tagliani,Paulo Maurício Centenaro Bueno
Semina : Ciências Agrárias , 2012,
Abstract: The blueberry is a temperate fruit, with great potential for increasing crop in Brazil. However, among the obstacles to expansion in the country is the difficulty of vegetative propagation. Seeking to provide higher quality and speed of propagation of blueberry plants, the objective of this experiment was to evaluate different concentrations and forms of application of indolebutyric acid (IBA) on rooting of semihardwood cuttings of two cultivars, collected in march 2009. The experiment was carried out in a greenhouse, and each cutting was 10-12 cm long, with two half leaves. Cuttings were treated with different concentrations of IBA (0, 1000, 2000, 4000 and 8000 mg L-1) in alcohol solution in two forms of application (liquid and powder), placed in plastic pots of 53cm3 containing commercial substrate Plantmax HT . The experimental design was completely randomized with four replications and twelve cuttings per plot. After 150 days it was evaluated the rooting and sprouting percentage, average length of roots and dry weight of roots per cutting. ‘Climax’ rooted and sprouted more than ‘Florida’, and in both cultivars the increasing concentration of IBA resulted in higher percentage of rooting. ‘Clímax’ showed increases in dry weight of roots per cutting with increasing concentration of IBA. The percentage of rooting of cultivars Climax and Florida subjected to treatment with doses of IBA in liquid form was superior to talc. O mirtileiro é uma frutífera de clima temperado, com grande potencial de aumento de cultivo para ser desenvolvido no Brasil. Dentre os entraves à expans o da cultura no país está a dificuldade de propaga o vegetativa da espécie. Visando proporcionar maior qualidade e rapidez na produ o de mudas, objetivou-se, testar diferentes concentra es e formas de aplica o de ácido indolbutírico (AIB) no enraizamento de estacas semilenhosas de duas cultivares de mirtileiro, coletadas em mar o de 2009. O trabalho foi conduzido em casa de vegeta o com estacas de 10 a 12 cm de comprimento e um par de folhas com área reduzida pela metade. As estacas foram tratadas com diferentes concentra es de AIB (0, 1.000, 2.000, 4.000 e 8.000 mg L-1) em solu o alcoólica de duas formas (líquido e talco), plantadas em tubetes de 53cm3 contendo o substrato comercial Plantmax HT . O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com quatro repeti es e doze estacas por parcela. Após 150 dias foi avaliada a porcentagem de estacas enraizadas e, brotadas, o comprimento médio de raízes, e a massa seca de raízes por estaca. A cultivar Clímax enraizou e brot
Propaga o vegetativa de porta-enxertos para citros  [cached]
Andrade Renata Aparecida de,Martins Antonio Baldo Geraldo
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O enraizamento de estacas é um método de propaga o assexuada que mantém as características da planta-m e e incrementa o número de plantas rapidamente, o que é de grande interesse para a citricultura, além de permitir a propaga o de materiais na fase juvenil. A obten o de porta-enxertos por estaquia é uma prática que pode possibilitar, além da redu o do prazo na forma o da muda, produ o de plantas de menor porte e garantir a uniformidade do pomar. O objetivo do presente trabalho consistiu na observa o e compara o da propaga o vegetativa, por enraizamento de estacas, de quatro porta-enxertos utilizados na produ o de mudas cítricas (Poncirus trifoliata, Citrus volkameriana, Citrumelo Swingle e Citrus limonia), sob a influência de diferentes doses de IBA (ácido indolbutírico). O experimento foi conduzido em camara de nebuliza o intermitente, e as estacas foram imersas em solu es com 0; 100; 200 e 400 mg.L-1 de IBA, por um período de 14 horas. Avaliaram-se: porcentagem de sobrevivência; porcentagem de enraizamento; comprimento, e número médios de raízes. Analisando os resultados, conclui-se que: o Citrus volkameriana e o Citrus limonia mostraram resultados superiores aos obtidos para as demais espécies estudadas; a porcentagem de sobrevivência é influenciada pela dose de IBA, pelo porta-enxerto e pela época de coleta das estacas; a porcentagem de enraizamento é influenciada pelas características genéticas do porta-enxerto e época de coleta; o comprimento médio das raízes é influenciado pelo porta-enxerto e época de coleta das estacas; o número médio de raízes é influenciado pela dose de IBA e pelo porta-enxerto.
Indolbutyric acid in the vegetative propagation of cajarana plants (Spondias sp.) ácido indolbutírico na propaga o vegetativa de cajaraneira (Spondias sp.)  [cached]
Mauro da Silva Tosta,Clériston Venancio Franklin de Oliveira,R?mulo Magno Oliveira de Freitas,Vania Christina Nascimento Porto
Semina : Ciências Agrárias , 2012,
Abstract: The objective of this study was to evaluate the vegetative propagation of cuttings semi-herbaceous of “cajaraneira” (Spondias sp.) treated with indolbutyric acid at different concentrations. Cuttings of 20 cm, submitted to the application of six concentrations of indolbutyric acid – IBA (0, 500, 1000, 3000, 6000 and 9000 ppm). The experimental design was randomized blocks, being used with four replications and 12 cuttings per experimental unit, being evaluated 60 days after planting. We evaluated the number of buds, length of bud, leaf number, the number of leaflets, the length of the root system, the percentage of rooting, root number per cutting, leaf dry weight, dry weight sprouting, the dry mass of root system and the relationship between the dry mass of shoot and root dry mass. The increase in IBA concentration promoted a quadratic polynomial for the variables analyzed; except for the relationship between the dry mass of shoots and dry weight of roots, which was observed a decreasing effect with increased doses. For the production of vigorous seedlings cajaraneira by cuttings can be used, on average, a concentration of 5232 ppm IBA, mixed in pharmaceutical talc powder. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a propaga o vegetativa de estacas semi-herbáceas de cajarana (Spondias sp.) tratadas com ácido indolbutírico em diferentes concentra es. Foram utilizadas estacas de 20 cm, submetidas à aplica o de seis concentra es de ácido indolbutírico – AIB (0, 500, 1000, 3000, 6000 e 9000 ppm). O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com quatro repeti es e 12 estacas por unidade experimental, sendo avaliado aos 60 dias após o plantio. Foi avaliado o número de brotos, o comprimento do broto, o número de folhas, o número de folíolos, o comprimento do sistema radicular, a porcentagem de estacas enraizadas, o número de raízes por estaca, a massa seca da folha, a massa seca da brota o, a massa seca do sistema radicular e a rela o entre a massa seca das brota es e a massa seca do sistema radicular. O aumento da concentra o de AIB promoveu resposta polinomial quadrática para as variáveis analisadas; exceto para a rela o entre a massa seca das brota es e a massa seca do sistema radicular, o qual foi observado um efeito decrescente ao aumento das dosagens. Para a produ o de mudas de cajaraneira vigorosas por estaquia pode ser utilizada, em media, uma concentra o de 5232 ppm de ácido indolbutírico, misturadas em talco farmacêutico em pó.
Influência do uso de AIB, época de coleta e tamanho de estaca na propaga??o vegetativa de hibisco por estaquia
Pizzatto, Mariana;Wagner Júnior, Américo;Luckmann, Daiane;Pirola, Kelli;Cassol, Darcieli Aparecida;Mazaro, Sérgio Miguel;
Revista Ceres , 2011, DOI: 10.1590/S0034-737X2011000400013
Abstract: vegetative propagation by tip cutting can be influenced by factors such as collection time, cutting length, auxin concentration and cutting physiological status. the ornamental hibiscus (hibiscus sp.) is commercially propagated by cuttings. therefore, there is a need to study the influence of these factors on the rooting capacity of this specie. the aim of this work was to evaluate the iba effect, cutting length and collection time on hibiscus tip cutting propagation. the experiment was carried out in the plant production sector of the universidade tecnológica federal do paraná, campus dois vizinhos, dois vizinhos, pr (brazil). the experiment was arranged in a 3 x 2 x 2 factorial completely randomized block, (iba concentration x cutting length x collection time), with four replications, with each plot consisting of ten cuts. two collecttion times (june and september), two shoot cutting lengths (6 and 12 cm) and three iba concentrations (0; 1 and 2 g l-1) were tested. at the two collection times, after 77 days, the rooting percentage, number of shoots and roots per cutting and the length of the three largest primary adventitious roots were evaluated. based on the results, we can recommend the tip cutting propagation of the ornamental hibiscus from september on, using 12 cmlong tip cuttings and 1,5 g l-1 iba.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.