oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
AVALIA O DO CLONE HíBRIDO A1105 DE UVAS BRANCAS SEM SEMENTES SOBRE DOIS PORTA-ENXERTOS  [cached]
POMMER CELSO VALDEVINO,MARTINS FERNANDO PICARELLI,PASSOS ILENE RIBEIRO DA SILVA,PIRES ERASMO JOSé PAIOLI
Bragantia , 1997,
Abstract: O clone híbrido A1105 de uvas brancas sem sementes, obtido no Arkansas (EUA), foi avaliado sobre os porta-enxertos IAC 766 e Kober 5BB, em Campinas (SP). As obser-va es foram efetuadas em 1994 quando, após a segunda poda de produ o, acompanhou-se o desenvolvimento de seu ciclo vegetativo. Na colheita, avaliaram-se: produ o de uvas por planta, número, massa, comprimento e largura dos cachos, massa, comprimento e largura das bagas, teor de sólidos solúveis totais e o diametro do caule a 60 cm do solo. O comportamento do A1105 foi semelhante sobre os dois porta-enxertos, sendo a largura das bagas a única característica influenciada diferencialmente por eles. As bagas mostraram varia o da massa entre 3 e 6 g, mesmo sem aplica o de ácido giberélico; sabor neutro agradável e textura crocante. As plantas, vigorosas, de boa fertilidade de gemas, podem produzir até 26 cachos em um metro de cord o esporonado, o que representaria produ o de mais de 20 t/ha. Os cachos s o bem formados, de compacidade média, c nicos, com massa média de mais de 225 g. O ciclo vegetativo foi curto, de 113 dias, mostrando ser material genético bem precoce.
Produtividade da cultivar de uva de mesa niagara rosada sobre diferentes porta-enxertos, em Monte Alegre do Sul-SP  [cached]
Terra Maurilo Monteiro,Pires Erasmo José Paioli,Pommer Celso Valdevino,Botelho Renato Vasconcelos
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: Com o objetivo de estudar o comportamento da cultivar de uva de mesa Niagara Rosada enxertada sobre diferentes porta-enxertos, um experimento foi conduzido na regi o de Monte Alegre do Sul-SP, durante seis anos consecutivos. Os porta-enxertos estudados foram 'Schwarzmann', IAC 572 'Jales', IAC 313 'Tropical', 'Traviú', IAC 766 'Campinas' e 'Kober 5BB'. Os porta-enxertos IAC-313 'Tropical', IAC 766 'Campinas' e 'Traviú' s o recomendados para a uva de mesa 'Niagara Rosada' na regi o de Monte Alegre do Sul-SP. A cultivar Niagara Rosada sobre o porta-enxerto 'Kober 5BB' teve menor produtividade em compara o com os demais porta-enxertos avaliados, n o sendo recomendado para a regi o de Monte Alegre do Sul-SP.
Impactos socioambientais e de seguran a do alimento na gest o da produ o integrada de uvas finas de mesa  [cached]
Francisco Alves Pinheiro,Paulo José Adissi
Sistemas & Gest?o , 2009,
Abstract: Este artigo procurou identificar e analisar os impactos socioambientais e de Seguran a do Alimento do processo de certifica o da produ o de uvas finas de mesa no programa de Produ o Integrada de Uva (PI-UVA) recentemente implantado na regi o do Submédio do Vale do rio S o Francisco, no município de Petrolina. A metodologia adotada baseou-se em um estudo de caso, analisando-se o processo de certifica o vivenciado por uma média empresa da regi o. Os resultados obtidos apontam que a certifica o n o é só compensadora em termos de abertura e manuten o de importantes fatias do mercado externo, mas, mesmo internamente apresenta vantagens ao nível do controle operacional e satisfa o no trabalho entre seus funcionários
PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE UVAS PARA SUCO SOBRE DIFERENTES PORTA-ENXERTOS IAC EM MOCOCA-SP
TERRA MAURILO MONTEIRO,POMMER CELSO VALDEVINO,PIRES ERASMO JOSé PAIOLI,RIBEIRO IVAN JOSé ANTUNES
Revista Brasileira de Fruticultura , 2001,
Abstract: Estimou-se o potencial de produ o de uvas das cultivares copa Concord, Isabel e Seibel 2, recomendadas para produ o de suco, enxertadas sobre os porta-enxertos IAC 313 'Tropical', 'IAC 571-6', IAC 572 'Jales', e IAC 766 'Campinas', num experimento conduzido, durante seis anos, na Esta o Experimental de Mococa (21o28'S, 47o01'W) do Instituto Agron mico de Campinas. Para a variedade Concord, as maiores produ es médias foram obtidas quando se utilizaram os porta-enxertos 'IAC 313', 'IAC 571-6' e 'IAC 572', totalizando 3,86kg/planta, 3,81kg/planta e 3,65kg/planta, respectivamente; para 'Isabel', quando se empregaram os porta-enxertos 'IAC 572', 'IAC 571-6' e 'IAC 313', somando 3,85kg/planta, 3,63kg/planta e 3,26kg/planta; para o cv. Seibel 2, quando se fez uso dos porta-enxertos 'IAC 313', 'IAC 572' e 'IAC 571-6', auferiram-se 2,61kg/planta, 2,40kg/planta e 2,10kg/planta; por outro lado, para as três variedades, o porta-enxerto de pior performance foi o 'IAC 766'. Quanto ao vigor, representado pela massa dos ramos podados ao longo dos anos, os melhores porta-enxertos para 'Concord' foram 'IAC 572' e 'IAC 313'; para 'Isabel': 'IAC 766' e 'IAC 313'; e para 'Seibel 2': 'IAC 766' e 'IAC 572'.
PRODU O DE MUDAS DE VIDEIRA 'RUBI' PELO MéTODO DE ENXERTIA DE MESA EM ESTACAS HERBáCEAS DOS PORTA-ENXERTOS IAC 313 'TROPICAL' E IAC 766 'CAMPINAS'
REZENDE LEILA DE PAULA,PEREIRA FERNANDO MENDES
Revista Brasileira de Fruticultura , 2001,
Abstract: Com o objetivo de estudar o método de enxertia de mesa em estacas herbáceas para a obten o de mudas de videira, experimentos foram desenvolvidos em camara de nebuliza o, localizada no ripado do Departamento de Produ o Vegetal da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP, no período de novembro de 1997 a dezembro de 1999. Foram utilizadas estacas herbáceas dos porta-enxertos IAC 313 'Tropical' e IAC 766 'Campinas' e borbulhas e garfos da cultivar Rubi. Foram testados os métodos de enxertia de garfagem em fenda cheia e de borbulhia em placa, em estacas herbáceas sem raízes e enraizadas, o tipo de prote o do enxerto, o tamanho das estacas e o recipiente de enraizamento. Foram avaliados o enraizamento e o pegamento de enxertos. O método de enxertia de mesa com garfagem e com prote o do enxerto com saco plástico apresentou maior pegamento de enxerto aos 30 (45,25%) e 60 dias (66,20%) após a enxertia. O tamanho da estaca n o afetou o pegamento dos enxertos. Contudo, em todos os experimentos, o índice de sobrevivência dos enxertos foi muito baixo ou nulo. Estacas sem enxertia proporcionaram maior porcentagem de enraizamento (65,62%) em rela o às estacas enxertadas. O método de enxertia de mesa em estacas herbáceas dos porta-enxertos IAC 313 'Tropical' e IAC 766 'Campinas' n o foi eficiente para a forma o de mudas de videira.
Ripening evolution and physico-chemical characteristics of ‘Isabel’ grape on differents rootstocks in North of Paraná / Evolu o da matura o e características fisico-químicas de uvas da cultivar Isabel sobre diferentes porta-enxertos na Regi o Norte do Paraná  [cached]
Alessandro Jefferson Sato,Bruno Jubileu da Silva,Roseneide Bertolucci,Mariana Carielo
Semina : Ciências Agrárias , 2009,
Abstract: The aim of this research was to characterize the ripening evolution, physico-chemical and productive characteristcs of ‘Isabel’ (Vitis labrusca) grafted on ‘IAC 766 Campinas’, ‘IAC 572 Jales’ and ‘420-A’ rootstocks for grape juice in the North of Paraná. The trial was carried out in a experimental vineyard located at Technology Center of Corol Cooperative, located at Rolandia, PR. The vineyard was established in July, 2002 and grafted in 2003. The randon design was used as the statistical model with four repetitions. The trees were cultivated in GDC (Geneva Double Curtain) system, in a 2.0 x 3.5m spacing. From the ripening early ripening up to seven days after harvest were collected weekly 60 samples to evaluate the ripening evolution and at moment of the harvest were evaluated the text of total soluble solids (TSS), tritable acidity (TA), TSS/TA ratio and pH, beyond the mass and length of the clusters, the mass and the diameter of the berries and the number of cluster per tree and per ha. It was also estimated the production (kg/plant) and productivity of cultivars (t/ha). The rootstocks had similar influence in the ripening evolution and it was better fitted to the square and cubic regressions however the mass and length of the clusters the ‘IAC 766 Campinas’ and ‘IAC 572 Jales’ had not difference between itself and they had been superior in relation to ‘420-A’. For mass and diameter of berries the rootstocks didn′t have influence and for number of clusters per tree, production and productivity the ‘IAC 766 Campianas’ were superior in relation to others rootstocks. O trabalho teve como objetivo avaliar a evolu o da matura o e as características físico-químicas e produtivas da videira ‘Isabel’ (Vitis labrusca) sobre os porta-enxertos IAC 766 Campinas, IAC 572 Jales e 420-A no Norte do Paraná. O experimento foi conduzido em um pomar experimental pertencente ao Centro Tecnológico da Cooperativa Corol, localizado no município de Rolandia, PR. O plantio dos porta-enxertos foi realizado em julho de 2002, e a enxertia das copas em julho de 2003. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado com 4 repeti es. As plantas foram conduzidas no sistema GDC (Geneva Double Curtain) no espa amento de 2,0 m entre plantas e 3,5 m entre linhas. A partir do início da matura o até 7 dias após a colheita foi feita coleta semanal de amostras de 60 bagas de cada tratamento para acompanhamento da evolu o da matura o, e no momento da colheita avaliouse o teor de sólidos solúveis totais (SST), acidez titulável (AT), índice de matura o (SST/AT) e pH do
Identifica o de marcas moleculares associadas à ausência de sementes em videira  [cached]
Silva Ana Veruska Cruz da,Martins Antonio Baldo Geraldo
Ciência Rural , 2006,
Abstract: A ausência de sementes tem sido uma característica bastante exigida pelos consumidores de uvas de mesa. O objetivo deste trabalho foi identificar marcas moleculares associadas à ausência de sementes, utilizando as técnicas RAPD e fAFLP. Foram utilizadas folhas jovens de 19 cultivares. Na análise RAPD 30, iniciadores possibilitaram amplifica o de todas as amostras, produzindo 392 bandas polimórficas. Foi possível encontrar uma marca específica para a ausência de sementes, utilizando o iniciador UBC 443, que poderá futuramente ser utilizado para o desenvolvimento de marcadores SCAR, possibilitando a cria o de um teste de identifica o rápida e precoce de apirenia em videira. A análise fAFLP proporcionou a visualiza o de um dendrograma com grupos específicos de cultivares com sementes, sem sementes e porta enxertos.
Influência de diferentes embalagens de atmosfera modificada sobre a aceita o de uvas finas de mesa var. Itália mantidas sob refrigera o  [cached]
YAMASHITA Fábio,TONZAR Anamaria Caldo,FERNANDES Joicelena Georgetti,MORIYA Suely
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 2000,
Abstract: Foi feito um estudo sobre o comportamento de uvas finas de mesa (Vitis vinifera L.) var. Itália frente à armazenagem refrigerada e à utiliza o de embalagem, para aumentar a vida-de-prateleira. Cachos da uva no estádio verde maduro foram embalados individualmente em três diferentes filmes plásticos (Cryovac PD-900; Cryovac PD-955 e Cryovac PD-961EZ ) de alta permeabilidade ao oxigênio e ao gás carb nico e armazenados a 1oC (85-95% UR) por 63 dias e a 25oC (80-90% UR) por 21 dias; frutas sem embalagem serviram de controle. Ao longo da armazenagem foram realizadas análises sensoriais de aceita o quanto ao sabor e aparência, utilizando escala hed nica n o estruturada de 9cm e 30 provadores por sess o. Foram realizadas também análises do teor de sólidos solúveis, acidez titulável e vitamina C ao longo da armazenagem. As frutas embaladas apresentaram taxas de perda de massa 28 vezes menores que as controle, mas n o foi observada diferen a significativa (p>0,05) entre as diferentes embalagens. A combina o de armazenagem a 1°C com o filme PD-955 prolongou a vida de prateleira das uvas por 63 dias contra 11 a 21 dias do controle. Nas uvas embaladas, o fim da vida-de-prateleira foi determinado por deteriora o microbiológica e no controle pela perda de massa, que causou o enrugamento, perda de turgidez das bagas e ressecamento dos enga os e pedicelos.
Arquitetura e dimens o do sistema radicular de sete porta-enxertos de videira no Norte do Estado do Paraná
Bordin Ivan,Neves Carmen Silvia Vieira Janeiro,Azevedo Mateus Carvalho Basílio de,Genta Werner
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: Foi estudada a estrutura do sistema radicular de sete porta-enxertos de videira das cultivares IAC 572, Kobber 5BB, Rupestris du Lot, IAC 313, IAC 766, Ripária do Traviú e 420 A, com cinco anos de idade. As raízes foram expostas por escava o e avaliadas pelo programa SIARCS 3.0. Foi utilizado um diagrama de arquitetura radicular, atribuindo-se notas à conforma o do sistema radicular. O 'IAC 572' apresentou a maior extens o de raízes e o '420 A', a menor. Os porta-enxertos n o apresentaram diferen a quanto à arquitetura do sistema radicular. Os mais vigorosos apresentaram maior propor o de raízes enoveladas.
AVALIA??O DO CLONE HíBRIDO A1105 DE UVAS BRANCAS SEM SEMENTES SOBRE DOIS PORTA-ENXERTOS
POMMER, CELSO VALDEVINO;MARTINS, FERNANDO PICARELLI;PASSOS, ILENE RIBEIRO DA SILVA;PIRES, ERASMO JOSé PAIOLI;TERRA, MAURILO MONTEIRO;
Bragantia , 1997, DOI: 10.1590/S0006-87051997000100017
Abstract: scions of a1105, a white seedless grape obtained at university of arkansas, usa, were grafted on iac 766 and kober 5bb rootstocks at campinas, state of s?o paulo, brazil. plants were evaluated in 1994, after the second production pruning, and data were obtained on yield per plant, cluster number, weight, length and width, berry weight, length and width, total soluble solids and trunk diameter at 60 cm height. the performance of a1105 on both rootstocks was similar, except for berry width, which was larger on kober 5bb. berry weight ranged from 3 to 6 g without application of gibberellic acid. berries showed a nice neutral flavor and an almost crisp texture, with good eating quality. plants showed high vigor and very high bud fertility, producing 26 bunches per meter of cordon, which led to an estimated potential yield of more than 20 t/ha. clusters were well formed, with medium compactness, conical shape, in average weighing more than 225 g. a1105 is a promising early clone for campinas region, with a cycle no longer than 113 days, from pruning to harvest.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.