oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Adsor??o de íons dicromato nos compósitos celulose/ZrO2.nH2O preparados pelos métodos da precipita??o convencional e em solu??o homogênea
Mulinari, Daniella Regina;Silva, Gilberto Luís J. P. da;Silva, Maria Lúcia Caetano P. da;
Química Nova , 2006, DOI: 10.1590/S0100-40422006000300017
Abstract: this article describes the preparation and characterization of the cellulose/ hydrated zirconium oxide composites prepared by conventional precipitation (pc) and homogeneous solution precipitation (psh) methods. the composite obtained by the pc method was prepared by using an ammonia solution as the precipitating agent, while the composite obtained by the psh method was prepared by using urea as the precipitating agent. the adsorption of dichromate ions on the composites was studied using factorial design 23. the variables were: initial concentration, agitation time and mass of the composite. the data obtained agree better for the composite obtained by the pc method.
Adsor o de íons dicromato nos compósitos celulose/ZrO2.nH2O preparados pelos métodos da precipita o convencional e em solu o homogênea  [cached]
Mulinari Daniella Regina,Silva Gilberto Luís J. P. da,Silva Maria Lúcia Caetano P. da
Química Nova , 2006,
Abstract: This article describes the preparation and characterization of the cellulose/ hydrated zirconium oxide composites prepared by conventional precipitation (PC) and homogeneous solution precipitation (PSH) methods. The composite obtained by the PC method was prepared by using an ammonia solution as the precipitating agent, while the composite obtained by the PSH method was prepared by using urea as the precipitating agent. The adsorption of dichromate ions on the composites was studied using factorial design 23. The variables were: initial concentration, agitation time and mass of the composite. The data obtained agree better for the composite obtained by the PC method.
Remo o de cálcio de efluente de máquina de papel por precipita o/coprecipita o
José Carlos Leandro de Sousa,César Reis,Efraim L. Reis,Cláudio M. Silva
Tecno-Lógica , 2011,
Abstract: Nas fábricas integradas de celulose e papel, o efluente gerado pela máquina de papel pode ser considerado um efluente setorial,denominado de água branca, devido à concentra o elevada de cálcio. Neste trabalho foram realizados experimentos com objetivos decompreender o comportamento do efluente em fun o do pH e desenvolver metodologias de remo o de cálcio da água branca, demodo a proporcionar o reuso da água e a recupera o de cálcio. Titula es potenciométricas foram realizadas com HCl 0,022 mol L-1 ecom NaOH 0,025 mol L-1padronizados, após ajuste de pH do efluente em 12,0 e 2,0 respectivamente, às quais indicaram pontos deinflex o referentes à carbonato, bicarbonato e caulim, componentes com capacidade de intera o com o cálcio solúvel. Os métodos deremo o de cálcio consistiram de coprecipita o/adsor o com hidróxidos de ferro (III) e de alumínio e precipita o na presen a deoxalato de sódio. Os resultados apontaram que em baixas concentra es de sulfato férrico e sulfato de alumínio, a coprecipita o decálcio é baixa. Nos ensaios de adsor o na presen a de Fe(OH)3 e Al(OH)3, notou-se que o aumento da concentra o de sulfato férricopossibilitou um ligeiro aumento da remo o de cálcio (16,5 a 31,0%), chegando a 65,0% na soma dos processos deadsor o/precipita o em pH 10,0. No caso do sulfato de alumínio as porcentagens de remo o foram indiferentes (~ 10,0%). Emrela o à precipita o de Ca2+ na presen a de oxalato, observou-se remo o de porcentagens satisfatórias na forma de oxalato decálcio (75% a 87%), mantendo-se o efluente com condutividade e pH praticamente inalterados, o que é muito desejável, já que oaumento da condutividade do efluente tratado na reutiliza o provoca efeito de quebra das folhas de papel. O oxalato de cálciorecuperado pode ser calcinado, sendo convertido a carbonato de cálcio, para posterior reuso. Testes em escala piloto devem serrealizados com o objetivo de validar o reuso da água e do cálcio provenientes da máquina de papel. In integrates pulp and paper mills, the effluent generated by the paper machine can be considered as a sector effluent, called white water, due to the high concentration of calcium. In this work, experiments were conducted to understand the behavior of the effluent in different pH values and to develop removal methods of calcium from the white water, aiming the reuse of water and the calcium recovery. Potentiometric titrations were carried out with HCl 0.022 mol L-1 and NaOH 0.025 mol L-1 standards, after adjusting the effluent pH at 12.0 and 2.0; respectively, which indicated inflection points for t
Caracteriza o e usos de argilas bentonitas e vermiculitas para adsor o de cobre (II) em solu o  [cached]
Santos C. P. F. dos,Melo D. M. A.,Melo M. A. F.,V. Sobrinho E.
Ceramica , 2002,
Abstract: Vários trabalhos tratam da remo o de metais por argilas e argilominerais. O processo de remo o geralmente ocorre por precipita o, troca i nica e adsor o. Neste trabalho estudou-se a adsor o de solu o de Cu (II) em vermiculita, bentonitas sódica e cálcica, proveniente de Campina Grande-PB , tendo-se como variáveis pH, tempo de contato e concentra o do adsorvente. Os ensaios foram realizados à temperatura ambiente e as medidas de Absor o At mica foram feitas no sobrenadante e no resíduo sólido. As argilas bentonitas cálcicas, provenientes de Campina-Grande (PB), sódica de Wyoming (Wyoming-USA) e sódicas (preparadas em laboratório) e as vermiculitas (provenientes do Piauí) foram caracterizadas antes e após o processo de adsor o de Cu (II) em solu o através das técnicas, análise química, TG e DTA, área superficial (BET), espectroscopia na regi o de infravermelho, difra o de raios X e medidas de pH. Os resultados mostram que as argilas estudadas adsorvem metais pesados através da troca i nica e que a vermiculita foi mais eficaz no processo, adsorvendo 40,9% de cobre da solu o em estudo, em rela o às outras argilas envolvidas no processo.
Adi o de ácidos organicos e húmicos em Latossolos e adsor o de fosfato
Andrade F. V.,Mendon?a E. S.,Alvarez V. H.,Novais R. F.
Revista Brasileira de Ciência do Solo , 2003,
Abstract: A matéria organica pode diminuir a adsor o/precipita o de fosfato (A/PP) pela libera o de ácidos organicos, que competem pelos sítios de adsor o, ou pela forma o de compostos com o fosfato na solu o do solo e, ou, forma o de complexos com Al e Fe, reduzindo a A/PP. O objetivo deste trabalho foi avaliar a redu o na A/PP em Latossolos, pela adi o de ácidos organicos: ácido cítrico (AC), oxálico (AO), salicílico (AS) - e de ácidos húmicos (AH). Foram utilizadas amostras de um Latossolo Vermelho textura muito argilosa - (LV) e um Latossolo Vermelho-Amarelo textura franco-argilo-arenosa - (LVA). Amostras de 2,5 cm3 de TFSA dos solos foram colocadas em erlenmeyer onde foram adicionados: fósforo (K2HPO4) e, ou, ácidos organicos ou húmicos, de acordo com a forma de aplica o (fosfato antes, junto e depois da aplica o do ácido), nas doses da rela o molar ácido organico/P variando de 0 a 2:1. As doses dos ácidos húmicos variaram de 0 a 89,28 mg cm-3, equivalendo à aduba o organica de 0 a 40 t ha-1 de material organico. O efeito dos ácidos organicos/ácidos húmicos na redu o da A/PP nos dois solos seguiu a seguinte ordem: AC > AO > AH > AS. A forma de adi o dos ácidos influenciou a A/PP em ambos os solos. No LV, a aplica o de fosfato e ácidos organicos ou ácidos húmicos juntos (FJA) causou a maior redu o na A/PP, indicando que deve ter ocorrido a liga o entre fosfato e ácidos. No LVA, a aplica o de fosfato depois dos ácidos organicos ou ácidos húmicos (FDA) causou a maior redu o na A/PP, indicando ter ocorrido bloqueio dos sítios de adsor o pelos ácidos.
Nb2O5?nH2O/C的制备与表征  [PDF]
李伟伟,张向军,卢世刚
化工进展 , 2010,
Abstract: 在草酸铌水溶液中加入乙二醇制备碳负载的纳米级氧化铌颗粒,采用TG/DSC、FTIR、XRD、HRTEM等研究了反应产物和反应过程。研究表明Nb2O5·nH2O中同时存在吸附水、结晶水和结构水,且均匀地分布在炭黑表面;反应过程是乙二醇和草酸铌首先形成螯合物,此螯合物在加热条件下分解,分解产物与氨水进行化学反应产生含水氧化铌。
Energia livre da rea o de adsor o de cádmio em latossolos ácricos  [cached]
Dias Nivea Maria Piccolomini,Alleoni Luís Reynaldo Ferracciú,Casagrande José Carlos,Camargo Otávio Ant?nio
Ciência Rural , 2003,
Abstract: O cádmio é um metal pesado que pode ser adicionado ao solo por meio do lixo urbano ou industrial, lodo de esgoto e fertilizantes fosfatados. é facilmente absorvido e translocado pelas plantas, tendo potencial de entrar na cadeia alimentar humana. A persistência e a mobilidade do cádmio no solo é determinada pela intensidade da adsor o pelos colóides do solo. A avalia o da energia livre de adsor o de um elemento ao solo pode servir como medida da for a da rea o. Estudou-se a energia livre da rea o de adsor o de cádmio em amostras superficiais (0-0,2m) e subsuperficiais (na maior express o do horizonte B) de um Nitossolo Vermelho eutroférrico, um Latossolo Vermelho acriférrico e um Latossolo Amarelo ácrico, após a adi o de 5, 10, 15, 25, 50, 75, 100, 125, 150, 175 e 200mg L-1 de cádmio. A adsor o de cádmio pelos solos foi espontanea, pois a energia livre apresentou valores negativos em todas as concentra es estudadas. Os valores de energia livre diminuíram com o aumento da dose de cádmio adicionada. O Nitossolo apresentou maior energia livre do que os Latossolos, sobretudo na camada superficial. Os horizontes superficiais apresentaram maior energia livre para as rea es de adsor o de cádmio dos que os subsuperficiais, provavelmente devido ao efeito da matéria organica, que apresenta alta afinidade pelo elemento.
核壳结构型纳米caco3-sio2?nh2o复合粒子的制备  [PDF]
刘润静,邹海魁,郭奋,陈建峰,赵永华,高立东
材料研究学报 , 2001,
Abstract: ?在搅拌槽式反应器中,以用超重力法合成的纳米caco3和na2sio3为原料,用溶胶-凝胶技术制备具有核壳结构的纳米caco3-sio2?nh2o复合粒子.用xps、tem、xrd等方法对粒子的化学组成、形貌、晶型等作了分析和表征.
Isotermas de adsor o de Freundlich para o cr mio (III) em Latossolos  [cached]
Alcantara Marco Aurélio Kondracki de,Camargo Otávio Antonio de
Scientia Agricola , 2001,
Abstract: Os impactos causados no ambiente pela aplica o de resíduos de curtume contendo cr mio em solos agrícolas devem ser estudados detalhadamente para que se evite a contamina o da biota e das águas subterraneas. A adsor o do cr mio ao solo reveste-se de especial importancia em estudos de movimenta o de solutos, uma vez que, se a capacidade adsortiva de um solo for ultrapassada, o metal fica potencialmente disponível para ser lixiviado. Os objetivos deste trabalho foram verificar a adequa o da Isoterma de Freundlich em descrever a adsor o do cr mio em Latossolos; analisar o comportamento da adsor o do cr mio considerando-se os diferentes solos e horizontes, bem como de alguns de seus atributos químicos e físicos, como teores de óxidos e textura, e analisar a influência do nível de pH dos horizontes A. Utilizaram-se amostras dos horizontes A e B de dois solos coletados no Estado de S o Paulo, Brasil: a) LATOSSOLO VERMELHO ESCURO Eutroférrico (LVe) e b) LATOSSOLO VERMELHO AMARELO Distrófico (LVd). O pH das amostras do horizonte superficial foi alterado com adi o de carbonato de cálcio para elevar a satura o por bases a 70%. Duas repeti es de cada amostra foram agitadas com solu es contendo diferentes concentra es iniciais Co de cr mio na forma de CrCl3: 0; 0,5; 1,0; 2,5; 5,0; 10,0 e 50,0 mg L-1. Ajustaram-se isotermas de Freundlich (exponencial) para descrever a adsor o do cr mio ao solo. O modelo de Freundlich conseguiu descrever satisfatoriamente o comportamento do cr mio na maioria dos tratamentos utilizados. A adsor o do cr mio foi maior no LVe em rela o ao LVd e foi favorecida pela calagem. N o foi possível evidenciar diferen a na adsor o de cr mio entre os horizontes dos dois solos estudados.
Preparation and Performance of (RuO2/Co3O4)·nH2O Composite Films in Super Capacitor  [PDF]
GAN Wei-Ping, MA He-Ran, LI Xiang
无机材料学报 , 2011, DOI: 10.3724/sp.j.1077.2011.00823
Abstract: The (RuO2/Co3O4)·nH2O composite films electrode used in super capacitor was prepared from isopropanol solution of RuCl3·3H2O and Co(CH3COO)2 by in―situ thermal decomposition. The micro― morphology, phase transformation and electrochemical properties were studied by scanning electron microscope, XRD, infrared spectrometer and electrochemical method, respectively. The results show that, the composite films with n(Rn3+): n(Co2+)=1:3 exhibit the best performances after heat treatment at 260 for 3h. The specific capacitance and adhesive force of the composite films are 569F/g and 22.4MPa, respectively. The internal resistance of the composite films is only 0.42Ω and its specific capacitance keep 97.6% of initial capacitance after over 1000 charge―discharge cycles.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.