oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Fungos associados com o declínio e morte de videiras no estado do Rio Grande do Sul  [cached]
Garrido Lucas da R.,S?nego Olavo R.,Gomes Vanderlei N.
Fitopatologia Brasileira , 2004,
Abstract: Diversas s o as causas bióticas e abióticas responsáveis pelo declínio e morte de videiras (Vitis spp.) no Rio Grande do Sul. Dentro do primeiro grupo temos vários fungos fitopatogênicos. O objetivo do trabalho foi levantar as principais espécies de fungos presentes em videiras com os sintomas desta moléstia em vinhedos da Serra Gaúcha. A partir de 107 amostras coletadas em diferentes cultivares e municípios, observou-se uma maior incidência de declínio nas cultivares de uvas americanas, Vitis labrusca (Bord , Concord e Niágara), do que nas cultivares de uvas européias, V. vinifera. As principais espécies de fungos encontradas foram: Cylindrocarpon sp., Phaeoacremonium sp., Verticillium sp., Botryosphaeria sp., Fusarium oxysporum f.sp. herbemontis, Graphium sp. e Cylindrocladium sp.
Brota o e produtividade de videiras da cultivar Centennial Seedless (Vitis vinifera L.) tratadas com cianamida hidrogenada na regi o noroeste do estado de S o Paulo  [cached]
Botelho Renato Vasconcelos,Pires Erasmo José Paioli,Terra Maurilo Monteiro
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: A regi o Noroeste do Estado de S o Paulo apresenta inverno com temperaturas amenas que permite a produ o de uvas entre junho e outubro, fora do período de colheita das regi es vitícolas tradicionais. Nestas condi es, a brota o da videira é deficiente e desuniforme, o que exige a quebra de dormência com compostos químicos. Neste contexto, um experimento foi conduzido em vinhedo comercial da cultivar Centennial Seedless (Vitis vinifera L.) em que foi estudado o efeito da cianamida hidrogenada em diferentes épocas de aplica o. As videiras foram podadas em 3 datas diferentes (23-03, 05-04 e 20-04-2002), e as seguintes doses de cianamida hidrogenada (H2CN2) foram utilizadas: 0; 0,75; 1,5; 2,25; 3,0 e 3,75%. As variáveis avaliadas foram as seguintes: porcentagem de brota o, porcentagem de ramos após desbrota, número de cachos, massa dos cachos e produ o total. Independentemente da dose de cianamida hidrogenada, as videiras podadas mais cedo apresentaram menor porcentagem de brota o. Aplica es de cinamida hidrogenada apresentaram efeito quadrático sobre a porcentagem de brota o e o número de cachos. Além disso, verificou-se efeito quadrádico das aplica es de cianamida hidrogenada para porcentagem de ramos desenvolvidos, massa dos cachos e produ o total, na poda realizada em 20 de abril. Para a poda realizada em 05 de abril, observou-se aumento linear para estas variáveis. A dose de cianamida hidrogenada estimada para a maior porcentagem de brota o foi de 2,89%.
Detec o e caracteriza o biológica e molecular de Rupestris stem-pitting associated virus e seu efeito na fotossíntese de videiras  [cached]
Fajardo Thor V.M.,Eiras Marcelo,Santos Henrique P.,Nickel Osmar
Fitopatologia Brasileira , 2004,
Abstract: Rupestris stem pitting associated virus (RSPaV) é o agente causal das "caneluras do tronco de Rupestris" da videira (Vitis spp.). Neste trabalho, um isolado de RSPaV, encontrado em videiras cv. Cabernet Franc no Rio Grande do Sul, foi estudado. O vírus foi detectado biologicamente, por enxertia em videira indicadora cv. Rupestris du Lot, em 26,2% das amostras avaliadas. A seqüência parcial do gene da replicase do RSPaV, isolado sul-brasileiro, com 831 nucleotídeos amplificados por RT-PCR e 276 aminoácidos deduzidos, apresentou maior identidade de nucleotídeos (98,1%) e aminoácidos deduzidos (99,6%), com dois isolados norte-americanos. O RSPaV estudado apresentou baixa homologia (37-41%) com outros vírus do gênero Foveavirus. A maioria das mudas de videira cv. C. Franc infetadas com RSPaV apresentou diminui o no potencial fotossintético (2,68 a 5,12 vezes) e aumento na taxa respiratória no escuro quando comparadas a mudas sadias, salientando os impactos que esse vírus pode proporcionar no potencial produtivo de videiras.
COMPARA O MICROCLIMATICA ENTRE DOIS IMóVEIS NOS MUNICíPIOS DE S O PAULO E S O ROQUE / MICROCLIMATIC COMPARISON BETWEEN TWO BUIDINGS IN THE MUNICIPALITIES OF S O PAULO AND S O ROQUE  [cached]
Cláudio Eduardo Andreoti
Revista Geográfica Acadêmica , 2009,
Abstract: This study analyzes the micro climatic behavior of two properties in the cities of S o Paulo and S o Roque, differ according to land use. Data recorders were installed, collecting data on temperature and relative humidity and the data was analyzed statistically to allow comparison, results from the identified values for temperatures higher and lower relative humidity in S o Paulo. We discuss then the intensity values, the causes of variation, and micro climatic factors contributing to these differences.
Caracteriza o do gene da proteína capsidial de dois isolados, patologicamente distintos e sorologicamente semelhantes, do Grapevine virus B em videiras no Estado de S o Paulo  [cached]
Moreira Andreia E,Gaspar José O,Camargo Luís Eduardo A,Kuniyuk Hugo
Fitopatologia Brasileira , 2004,
Abstract: No presente trabalho, descreve-se a caracteriza o do gene codificador da proteína capsidial de dois isolados sintomatologicamente distintos do Grapevine virus B (GVB). Para isto, RNA totais foram extraídos de folhas e pecíolos de videiras (Vitis spp.) infetadas, cultivares Rubi (GVB-C SP) e Itália (GVB-I SP) e utilizados para amplificar, por RT/PCR, um fragmento entre as posi es 6425 e 7118 (694 nucleotídeos, nt) do RNA do GVB ("GenBank", acesso X75448). O fragmento obtido inclui o gene da proteína capsidial (594 nt) codificando 197 aminoácidos com massa molecular estimada em aproximadamente 21.600 Da. A seqüência do GVB-C SP apresentou maior similaridade de nucleotídeos e aminoácidos deduzidos com o isolado italiano (acesso X75448), enquanto que o GVB-I SP foi mais similar a um outro isolado brasileiro do GVB descrito no Rio Grande do Sul (GVB BR1, acesso AF438410). Os dois isolados paulistas do GVB podem ser diferenciados por digest o com a enzima de restri o EcoRI, uma vez que há um sítio interno no GVB-C SP que está ausente no isolado GVB-I SP.
Fertilidade de gemas em videiras: fisiologia e fatores envolvidos
Renato Vasconcelos Botelho,Erasmo José Paioli Pires,Maurilo Monteiro Terra
Ambiência , 2006,
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo descrever a fisiologia da forma o das gemas férteis em videiras, assim como discutir os fatores envolvidos neste processo. A forma o das inflorescências em videiras se inicia no ciclo anterior à sua antese, durante o desenvolvimento das gemas latentes, sendo concluída na brota o destas gemas no ciclo seguinte. Didaticamente, este processo pode ser dividido em três principais etapas: 1) Forma o do primórdio indiferenciado; 2) Diferencia o em primórdio de inflorescência; e 3) Diferencia o e forma o das flores. Os primórdios indiferenciados, protuberancias do tecido meristemático formados no interior da gema, podem dar origem a inflorescências, gavinhas ou brota es, dependendo de diversos fatores, tais como: balan o hormonal, característica varietal, vigor dos ramos, temperatura, intensidade luminosa, disponibilidade de água, nutri o mineral e práticas culturais. Do ponto de vista agron mico, concluí-se que o manejo de um vinhedo n o deve visar estritamente a produ o do ciclo corrente, mas também a forma o das gemas para o ciclo seguinte, pois esta é a primeira condi o para a obten o de alta produtividade em videiras.
Análise dos fatores motivacionais e determinantes no processo de decis o de compra do consumidor turístico no entorno do Parque Nacional da Serra da Canastra na regi o de S o Roque de Minas (MG)  [cached]
Ana Cristina Magalh?es Costa,Miguel Peres Jr,Michella C. do Prado,Ronaldo F. Silva
Revista Brasileira de Ecoturismo , 2010,
Abstract: O estudo do comportamento do consumidor tem se mostrado uma poderosa ferramenta na implementa o de a es mercadológicas eficazes. Na atividade turística – em particular no segmento ecoturístico – estes estudos s o ainda incipientes. Acredita-se que o conhecimento dos padr es comportamentais e dos processos que motivam e definem as escolhas dos turistas pode auxiliar sobremaneira na correta gest o das Unidades de Conserva o. A partir dessa premissa, desenvolveu-se este trabalho que investiga as características do consumidor turístico que visita o entorno do Parque Nacional da Serra da Canastra, na regi o de S o Roque de Minas, MG, procurando categorizá-los a partir dos fatores motivacionais e determinantes identificados. A metodologia adotada baseia-se na técnica de pesquisa survey sendo aplicados 182 questionários no período de junho a setembro de 2008. O presente artigo apresenta os principais resultados que mostraram que os fatores motivadores mais importantes para os turistas entrevistados est o relacionados ao contato com a natureza e à possibilidade de relaxamento e medita o em espa os naturais. Quanto aos fatores determinantes – aqueles que definem a escolha dos destinos – observou-se, na amostra pesquisada, que de modo geral, o pre o e a indica o de amigos e/ou parentes s o os mais importantes. Já para os fatores determinantes específicos – aqueles decisivos na escolha da regi o de S o Roque de Minas, MG – verificou-se que a distancia e o acesso s o os fatores mais impactantes. O trabalho traz ainda a proposta de segmenta o dos ecoturistas que visitam a regi o em dois grupos: os refratários, para quem o fator pre o é o mais importante e que n o s o influenciados, no processo de decis o de escolha do destino, por informa es vindas de agentes de turismo, amigos, parentes, ou pela divulga o na mídia; e os permeáveis, para quem estes mesmos fatores s o os mais importantes. Espera-se que, como decorrência dessa pesquisa, os agentes envolvidos na atividade turística no local, tanto públicos quanto privados, e, em especial os gestores do Parque Nacional da Serra da Canastra, possam aperfei oar seus esfor os de marketing, levando a regi o ao crescimento da atividade turística de forma sustentável.
Kimberlito Canastra-1 (S?o Roque de Minas, MG): geologia, mineralogia e reservas diamantíferas
Chaves, Mario Luiz de Sá C.;Brand?o, Paulo Roberto Gomes;Girodo, Antonio Carlos;Benitez, Leila;
Rem: Revista Escola de Minas , 2008, DOI: 10.1590/S0370-44672008000300014
Abstract: the research on the primary diamond sources in brazil started in the 1960 years and had its highest achievement with the discovery of the mineralized canastra-1 kimberlite which is the first brazilian primary deposit having economic contents. this pipe surfaces in the serra da canastra (canastra range) near the sources of the s?o francisco river. the intrusion is made up of two blows lined along ne-se, which is the region's structural trend defined in the metasedimentary rocks of the canastra group. the smaller blow is nearly circular with an area of approximately 0.8 ha and has only negligible diamond content. the se blow has almost 1.0 ha and is mineralized with an average content of 12 to 18 ct/100 tonnes of rock. there are also significant differences in the petrographic facies of the two bodies, which is homogeneous in the nw blow while the se blow is heterogeneous, with the occurrence of a mixture of several facies. the short distance between the blows justifies the assumption that they join in depth, therefore being apophyses of the same intrusion. the mineral chemistry of the indicators showed a strong resemblance with some diamondiferous african kimberlites. data from experimental mining indicated an excellent quality for this kimberlite's diamonds, with us$180-200/ct estimated average value.
Análise do grau global e tens?o da voz em cantores de roque
Gonsalves, Aline;Amin, Elisabeth;Behlau, Mara;
Pró-Fono Revista de Atualiza??o Científica , 2010, DOI: 10.1590/S0104-56872010000300007
Abstract: background: overall voice and strain level analysis in rock singers. aim: to analyze the voice o rock singers according to two specific parameters: overall level of vocal deviation (olvd) and strain level (sl); to compare these parameters in three different music samples. method: participants were 26 male rock singers, ranging in age from 17 to 46 years (mean = 29.8 years). all of the participants answered a questionnaire for sample characterization and were submitted to the recording of three voice samples: brazilian national anthem (bna), satisfaction and self-selected repertoire song (rs). voice samples were analyzed by five speech-language pathologists according to olvd and sl. statistical analysis was done using the software spss, version 13.0. results: statistically significant differences were observed for the mean values of olvd and sl during the performance of satisfaction (olvd = 32.8 and sl = 0.024 / p=0.024) and during the rs performance (olvd = 38.4 and sl = 55.8 / p=0.010). the values of olvd and sl are directly proportional to the samples of the bna* and rs**, i.e. the higher the strain the higher the olvd (p,0.001*; p=0.010**). when individually analyzing the three song samples, it is observed that the olvd does not vary significantly among them. however, the mean values present a trend to increase from non-rock to rock performances (24.0 bna / 32.8 satisfaction / 38.4 rs). the level of strain found during the bna performance presents statistically significant difference when compared to the rock performances (satisfaction and rs, p=0.008 and p=0.001). conclusion: the obtained data suggest that rock style is related to the greater use of vocal strain and that this strain does not necessarily impose a negative impression to the voice, but corresponds to a common interpretative factor related to this style of music.
Desenvolvimento de gemas férteis em videiras cv. Itália no estado de S?o Paulo
Botelho, Renato Vasconcelos;Pires, Erasmo José Paioli;Terra, Maurilo Monteiro;
Bragantia , 2006, DOI: 10.1590/S0006-87052006000200011
Abstract: several investigations describe the time or the phenological stage of formation of the inflorescence primordial of the vine. the reports are however contradictory, possibly due to differences in climatic conditions among production regions. a trial was carried out aiming at to determine when fertile buds are developed in grapevine cv. italia, in two production regions of s?o paulo state, brazil: jales and jundiaí., five canes in each vineyard were sampled every 15 days after sprouting. up to the 15th node of each cane the buds were dissected and examined under stereomicroscope for presence of inflorescence primordia. percentage of fertile buds from the stage 5 (e5), percentage of fertile buds with full mature primordial on stage 7 (e7) and coefficient of fertility (relation between number of inflorescence primordia/number of total buds) were rearded. it was verified that the beginning of inflorescence primordia (e5) occurred at the 30 days after sprouting. the formation of inflorescence primordial fully mature (e7) took place between 45 and 75 days, corresponding to the phenological stages of flowering and "pea-grain", respectively. in jales vineyard, the percentage of fertile buds was higher, irrespective of the sample time, possibly because of its superior daily temperature averages.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.