oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
FLORESCIMENTO E FRUTIFICA O DE MANGUEIRA COM USO DE PACLOBUTRAZOL, ETHEPHON E NITRATO DE CáLCIO
MENDON?A VANDER,A. NETO SEBATI?O ELVIRO DE,HAFLE OSCAR MARIANO,MENEZES JOSIVAN BARBOSA
Revista Brasileira de Fruticultura , 2001,
Abstract: Este trabalho objetivou testar diferentes doses de Paclobutrazol (PBZ), ethephon e nitrato de cálcio na indu o do florescimento e na produ o da mangueira (Mangifera indica L.) cv. Tommy Atkins, localizada no pomar didático da ESAM em Mossoró-RN, no ano de 1999/2000. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, no esquema fatorial 2x2x3, assim distribuídos: T1 1000 mg.L-1 de PBZ+ 2% de nitrato de cálcio; T2 1000 mg.L-1 de PBZ + 2% de nitrato de cálcio + 1,0 mL.L-1 de ethephon; T3 1000 mg.L-1 de PBZ + 2% de nitrato de cálcio + 3,0 mL.L-1 de ethephon; T4 1000 mg. L-1 de PBZ + 3% de nitrato de cálcio; T5 1000 mg.L-1 de PBZ + 3% de nitrato de cálcio + 1,0 mL.L-1 de ethephon; T6 1000 mg.L-1 de PBZ + 3% de nitrato de cálcio + 3,0 mL.L-1 de ethephon ; T7 1500 mg.L-1 de PBZ + 2% de nitrato de cálcio; T8 1500 mg.L-1 de PBZ + 2% de nitrato de cálcio + 1,0 mL.L-1 de ethephon; T9 1500 mg.L-1 de PBZ + 2% de nitrato de cálcio + 3,0 mL.L-1 de ethephon; T10 1500 mg.L-1 de PBZ+ 3% de nitrato de cálcio; T11 1500 mg.L-1 de PBZ + 3% de nitrato de cálcio + 1,0 mL.L-1 de ethephon.L; T12 1500 mg.L-1 de PBZ + 3% de nitrato de cálcio + 3,0 mL.L-1 de ethephon, com 4 repeti es. A mangueira teve um maior florescimento (81,75%) com 2% de nitrato de cálcio e 1500 mg. L-1 de PBZ, o número de frutos por planta teve seu maior valor (86 frutos) com 3% de nitrato de cálcio e 1500 mg L-1 de PBZ e o peso do fruto foi maior (425,5g) na dosagem de 3mL.L-1 de ethephon. Os produtos aplicados n o diferenciaram entre si em rela o à produ o.
EFEITO DA POLINIZA O DIRIGIDA ENTRE PORTA-ENXERTOS DE MACIEIRA (Malus sp.) NA FRUTIFICA O EFETIVA E NO DESENVOLVIMENTO DE FRUTOS EM S O JOAQUIM-SC
DANTAS ADRIANA CIBELE DE MESQUITA,NUNES JúLIO CéSAR DE OLIVEIRA,BRIGHENTI EMíLIO,RIBEIRO LUIZ GONZAGA
Revista Brasileira de Fruticultura , 2001,
Abstract: Com o objetivo específico de obter uma popula o segregante, visando à avalia o na frutifica o efetiva, quantidade de sementes normais e peso e diametro de frutos oriundos de poliniza o aberta e dirigida, foram realizados cruzamentos entre dois porta-enxertos de macieira, Marubakaido (Malus prunifolia Borkh.) e M.9 (Malus pumila Mill.) na Esta o Experimental de S o Joaquim -- EPAGRI/SC. 'Marubakaido' apresentou florescimento mais precoce e mais prolongado que a cultivar M.9. A percentagem de frutifica o efetiva, para o porta-enxerto 'M.9' usado como progenitor feminino, foi de 26% e 32%, e usado como doador de pólen, foi de 5% e 25%, no anos de 1999 e 2000, respectivamente. Foram encontrados frutos deformados nos cruzamentos de 'M.9' X 'Marubakaido' e com um maior número de sementes atípicas quando comparadas ao sistema de poliniza o aberta. O mesmo n o ocorreu no cruzamento recíproco. O peso e o diametro dos frutos foram maiores quando houve a poliniza o dirigida em 'M.9', o mesmo n o acontecendo com 'Marubakaido', comparativamente à poliniza o aberta. A análise via contrastes ortogonais revelou valores de F significativos também para número de sementes normais e anormais frente aos dois sistemas de poliniza o em 'M.9'.
Florescimento e frutifica??o de lichieiras em fun??o do anelamento de ramos
García-Pérez, Eliseo;Martins, Antonio Baldo Geraldo;
Revista Brasileira de Fruticultura , 2006, DOI: 10.1590/S0100-29452006000100007
Abstract: the effects of girdling of branches on flowering and fruiting of 17 years old 'bengal' lychee trees were evaluated. the treatments consisted of girdling of main branches, and branches with 6, 4 and 2 cm of diameter and the control. the experiment was conducted in a randomized block design, with 5 replicates. the evaluations in relation to flowering were: flowering per tree and per quadrant and length of flower panicles; in relation to fruiting were: fruit set per panicle, fruit weight, longitudinal and equatorial diameters, soluble solids, harvest time and production. the girdling in the main branches induced larger flowering, without influence on the flower panicles characteristics, there were no differences in the fruit set, but with an increasing in the flowering, it increased the production, with significant anticipation of the harvest.
Florescimento e frutifica??o em laranjeiras 'valência' com diferentes cargas de frutos e submetidas ou n?o à irriga??o
Prado, Ana Karina de Souza;Machado, Eduardo Caruso;Medina, Camilo Lázaro;Machado, Daniela Fávero S?o Pedro;Mazzafera, Paulo;
Bragantia , 2007, DOI: 10.1590/S0006-87052007000200001
Abstract: the objective of the present study was to evaluate how the crop fruit load status in orange tree 'valência' throughout a year affects the carbohydrate content in leaves, the vegetative growth, the flowering, the fruit set, and the yield in the following season, in plants with and without irrigation. the experiment was conduced in two steps in field condition. in the first step (february, 2004) a half of both, irrigated and non irrigated plants, had all the fruits removed. the experimental design was a 2 x 2 factorial with six repetitions. the results were subjected to analyses of variance and means were compared by the tukey test at 5%. the presence of fruits affected the vegetative growth and the flowering intensity. in second step, the same oranges trees that have been defruited presented higher yield. these plants showed a less intense flowering, indicating that flowering was partially inhibited by the fruits. our results did not show any evidence that the carbohydrates content could have limited flowering intensity due to a competition with the fruits for carbohydrates. the low winter air temperatures were suitable to induce flowering in the irrigated orange trees. however flowering was more intense in case of water deficit in non irrigated plants during the induction crop phase. the number of bearing fruits and the initial growth of fruits are limited by the availability of carbohydrates.
Fenologia do florescimento e frutifica o de espécies nativas dos Campos = Flowering phenology and fruit set of native species of the Campos ecosystem  [cached]
Daniela Biondi,Luciana Leal,Antonio Carlos Batista
Acta Scientiarum : Biological Sciences , 2007,
Abstract: Este trabalho teve como objetivo estudar a fenologia de 12 espécies ocorrentes no ecossistema de Campos no Estado do Paraná. A pesquisa foi realizada no Campus III, da Universidade Federal do Paraná, na cidade de Curitiba. As espécies selecionadas para a avalia o fenológica foram: Aspilia montevidensis (Sprengel) Kuntze, Cacalia cognata (Less.) Kuntze, Campovassouria bupleurifolia (DC.) R. M. King & H. Rob., Campuloclinium macrocephalum (Less.) DC., Chromolaena ascendens (Sch. Bip. ex. Baker) R. M. King & H. Rob., Lessingianthus glabratus (Less.) H. Rob. (Asteraceae), Eryngium sanguisorba Cham. &Schtdl. (Apiaceae), Moritzia dusenii Johnston (Boraginaceae), Petunia linoides Sendtn. (Solanaceae), Senna neglecta (Vogel) H. S. Irwin & Barneby (Fabaceae), Tibouchina gracilis (Bonpl.) Cogn. (Melastomataceae) e Verbena rigida Spreng (Verbenaceae). A metodologiautilizada foi a avalia o qualitativa dos dados fenológicos (flora o e frutifica o), observados quinzenalmente, durante o ano de 2004. As variáveis climáticas: temperatura, umidade relativa do ar, precipita o e fotoperíodo foram obtidas diariamente para verificar sua rela o com as fenofases. Os resultados indicaram que, das espécies estudadas, seis tiveram fase fenológica reprodutiva entre janeiro e agosto, enquanto as demais tiveram a interrup o do período reprodutivo durante o inverno, com exce o de Aspilia montevidensis que apresentou flora o e frutifica o durante todo o ano. The aim of this work is to study the phenology of twelve species that occur in “Campos” ecosystem in Paraná state. This research was carried out at the Universidade Federal do Paraná, Campus III, in Curitiba city. The selected species for phenologic evaluation were: Aspilia montevidensis (Sprengel) Kuntze, Cacalia cognata (Less.) Kuntze, Campovassouria bupleurifolia (DC.) R. M. King & H. Rob., Campuloclinium macrocephalum (Less.) DC., Chromolaena ascendens (Sch. Bip. ex. Baker) R. M. King & H. Rob., Lessingianthus glabratus (Less.) H. Rob. (Asteraceae), Eryngium sanguisorba Cham. & Schtdl.(Apiaceae), Moritzia dusenii Johnston (Boraginaceae), Petunia linoides Sendtn. (Solanaceae), Senna neglecta (Vogel) H. S. Irwin & Barneby (Fabaceae), Tibouchina gracilis (Bonpl.) Cogn.(Melastomataceae) and Verbena rigida Spreng (Verbenaceae). The applied methodology was the qualitative evaluation of the phenological data (florescence and fruiting) observed every fifteen days during the year 2004. The climatic variables as temperature, relative air humidity, precipitation and photoperiod were obtained daily to verify its relation with th
Within plant distribution of Anthonomus grandis (Coleoptera: Curculionidae) feeding and oviposition damages in cotton cultivars Distribui o vertical de bot es florais com danos de alimenta o e de oviposi o de Anthonomus grandis (Coleoptera: Curculionidae) em cultivares de algodoeiro  [cached]
José Fernando Jurca Grigolli,Leandro Aparecido de Souza,Diego Felisbino Fraga,Marina Funichello
Ciência e Agrotecnologia , 2013,
Abstract: The feeding and oviposition behavior of boll weevil in new cotton cultivars is essential for an adequate management. The objective of this study was to evaluate the vertical distribution of squares punctured for feeding and oviposition of the pest in the cultivars NuOPAL, DeltaOPAL, FMT-701, FMX-910 and FMX-993, and record the most and least preferred times of feeding and oviposition. The number of squares used for boll weevil feeding and oviposition were evaluated weekly in three parts of plant canopy. It was observed that, regardless the cultivar, A. grandis preferred to lay eggs in squares located in the upper part and feed on squares in the middle and upper parts. The boll weevil preferred to feed on cultivar FMT-701 in the beginning of the period of cotton flowering and fruiting, and the cultivars NuOPAL, DeltaOPAL, FMX-910 and FMX-993 throughout the whole period of flowering and fruiting. A. grandis preferred to lay eggs on cultivars NuOPAL, FMT-701 and FMX-993 at the beginning and end of flowering and fruiting of plants, while the cultivars DeltaOPAL and FMX-910 are used for oviposition throughout the period of flowering and fruiting. O conhecimento do comportamento de alimenta o e de oviposi o de Anthonomus grandis em cultivares recentes de algodoeiro é essencial para seu manejo. Neste trabalho, objetivou-se avaliar a distribui o vertical de bot es florais com orifícios de alimenta o e de oviposi o da praga nas cultivares NuOPAL, DeltaOPAL, FMT-701, FMX-910 e FMX-993, bem como registrar as épocas de maior e menor preferência alimentar e de oviposi o. O experimento foi conduzido em Jaboticabal, SP, Brasil, safra 2010/2011. Foram realizadas avalia es semanais, baseadas no número de bot es florais, utilizados para alimenta o e para oviposi o pelo bicudo-do-algodoeiro, em três regi es do dossel das plantas. Observou-se que A. grandis preferiu ovipositar em bot es florais localizados no ter o superior das plantas e se alimentar de bot es florais localizados nos ter os médio e superior das plantas. A cultivar FMT-701 foi mais utilizada para a alimenta o do bicudo, no início do período de florescimento e frutifica o, e as cultivares NuOPAL, DeltaOPAL, FMX-910 e FMX-993 s o utilizadas em todo o período de florescimento e frutifica o das plantas. A. grandis preferiu ovipositar nas cultivares NuOPAL, FMT-701 e FMX-993, no início e no final do período de florescimento e frutifica o e as cultivares DeltaOPAL e FMX-910 foram mais ovipositadas durante todo o período de florescimento e frutifica o das plantas.
Condi es de saúde e tabagismo entre idosos residentes em duas comunidades brasileiras (Projetos Bambuí e Belo Horizonte)  [cached]
Peixoto Sérgio Viana,Firmo Josélia Oliveira Araújo,Lima-Costa Maria Fernanda
Cadernos de Saúde Pública , 2006,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência do tabagismo e verificar os fatores associados a este hábito entre idosos (> 60 anos). O estudo foi conduzido na Regi o Metropolitana de Belo Horizonte e na Cidade de Bambuí, ambas localizadas em Minas Gerais, Brasil. Foram selecionados 1.774 idosos na Regi o Metropolitana e 1.742 em Bambuí. Na Regi o Metropolitana, a prevalência de tabagismo atual e passado foi de 19,6% e 39,2% entre os homens, e 8,1% e 14,1% entre as mulheres, respectivamente. Em Bambuí, os dados correspondentes foram 31,4% e 40,2% entre os homens, e 10,3% e 11,2% entre as mulheres, respectivamente. Na Regi o Metropolitana, os indicadores de pior condi o de saúde e pior capacidade funcional apresentaram associa es significantes com o tabagismo passado, mas estas associa es n o foram observadas em Bambuí. Entre os fumantes atuais, as associa es pesquisadas n o foram consistentes. Estes resultados mostram a grande heterogeneidade dos fatores associados ao tabagismo, como observado em países desenvolvidos. As estratégias para a redu o do tabagismo nessa popula o devem considerar esta ausência de associa o entre sinais e sintomas e o hábito de fumar.
Fitorreguladores no aumento da frutifica o efetiva e partenocarpia em peras cv. Garber  [cached]
Tavares Jacqueline Cardoso,Fachinello José Carlos,Silva Joao Baptista da,Herter Flavio Gilberto
Revista Brasileira de Fruticultura , 2002,
Abstract: O trabalho foi realizado em pereiras da cultivar Garber (Pyrus communis x Pyrus pyrifolia), com o objetivo de verificar o efeito de ácido giberélico (AG3), ácido naftalenoacético (ANA), aminoetoxivinilglisina (AVG) e tidiazurom (TDZ) no aumento da frutifica o e na indu o e desenvolvimento de frutas partenocárpicas. Durante a plena flora o, aplicaram-se sobre os cachos florais 13 diferentes tratamentos: (50; 300 e 500 mg.L-1), ANA (50; 100 e 200 mg.L-1), TDZ (5; 15 e 25 mg.L-1) e AVG (50; 100 e 200 mg.L-1), sendo que, na testemunha, foi aplicada somente água. A poliniza o entomófila foi controlada em 50% dos ramos. As variáveis avaliadas foram o número total e médio de frutas fixadas, peso fresco, número de sementes, deforma o e colora o das frutas. Dentre os tratamentos, o TDZ, na concentra o de 15 mg.L-1, proporcionou o maior o número total de frutas, número médio de frutas fixadas, promovendo aumento no peso e colora o das mesmas. As deforma es foram superiores nas peras tratadas com TDZ e naquelas com menor quantidade de sementes por fruta.
IDENTIFICA O DE MARCADOR RAPD E SCAR RELACIONADOS AO CARACTERE FLORESCIMENTO PRECOCE EM Eucalyptus grandis
Douglas Silva Domingues,Ana Paula Cazerta Farro,Virgínia Elias Coscrato,Eduardo José de Mello
Ciência Florestal , 2006,
Abstract: No melhoramento genético de eucalipto, existem ainda poucos instrumentos disponíveis para acelerar a sele o de genótipos superiores, e uma das principais estratégias sugeridas para se acelerar este processo é a identifica o de marcadores moleculares ligados a caracteres de interesse. Foram avaliados 81 marcadores RAPD em uma progênie F1 de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden segregante para o caractere florescimento precoce utilizando-se a técnica de Bulked Segregant Analysis (BSA). Dentre esses marcadores, um se mostrou relacionado ao caractere, sendo ent o convertido em Sequence Characterized Amplified Region (SCAR), avaliado em cada indivíduo da progênie e validado em outras progênies que apresentam o caractere. O SCAR mostrou-se informativo na progênie que apresenta um dos parentais como doador do fragmento polimórfico, com eficiência de 60%. Esses resultados descrevem o primeiro marcador SCAR desenvolvido para eucalipto e confirmam a utilidade da técnica de BSA como ferramenta molecular no melhoramento genético florestal e que poderia ser empregada para localiza o de marcadores ligados a diferentes caracteres silviculturais.
Aspectos fenológicos e germina o de sementes de quatro popula es de Eupatorium vauthierianum DC. (Asteraceae)
Maluf Angela Maria,Wizentier Betina
Brazilian Journal of Botany , 1998,
Abstract: Através do estudo do florescimento e da frutifica o de quatro popula es de Eupatorium vauthierianum, na regi o de Paranapiacaba, observou-se uma defasagem de florescimento de cerca de 20 dias entre as popula es mais precoces e as mais tardias. Para as mais precoces, os capítulos estavam com flores em diferentes estádios de desenvolvimento em maio e a plena frutifica o ocorreu em meados de junho. Decorreram cerca de 55 dias da fase de bot o floral até a de fruto maduro. O número de frutos (aquênios) por capítulo variou de 10 a 26 e a porcentagem de aquênios férteis por capítulo variou de 5,5 a 100%. Através do estudo da germina o observou-se varia o na capacidade germinativa, tanto dentro como entre as popula es estudadas. A temperatura de 20°C mostrou-se mais eficiente na promo o da germina o que 25°C e 30°C, o mesmo ocorrendo com o fotoperíodo de 12 horas quando comparado ao tratamento de escuro.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.