oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Desempenho de clones de seringueira da série IAC 300 selecionados para a regi o noroeste do Estado de S o Paulo
Gon?alves Paulo de Souza,Bortoletto Nelson,Furtado Edson Luiz,Sambugaro Rosana
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2001,
Abstract: é apresentado o desempenho de 19 novos clones de seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. exAdr. de Juss.) Muell. Arg.], resultantes de hibrida es conduzidas no Instituto Agron mico e avaliados em experimento de pequena escala, tendo o clone RRIM 600 como testemunha. O experimento em campo obedeceu ao delineamento em blocos ao acaso, com três repeti es. Com rela o à produ o de borracha seca, o clone IAC 40 apresentou a maior média (62,22 g/árvore/sangria) nos três anos de avalia o, seguido pelo IAC 301 (57,67 g/árvore/sangria) e pelo IAC 300 (50,61 g/árvore/sangria), com produ es 154%, 138% e 123% superiores em rela o ao RRIM 600 (41,04 g/árvore/sangria). Todos os clones selecionados foram vigorosos, com perímetro do caule na abertura do painel variando de 37,81 cm (IAC 317) a 50,90 cm (IAC 315). A porcentagem de plantas aptas a sangria variou de 20,0% (IAC 317) a 100% (IAC 315). Todos os clones apresentaram baixas incidências de quebra pelo vento e de secamento do painel. N o foi detectada nenhuma doen a foliar em caráter epidêmico. Dos clones estudados, 15 apresentaram alta resistência à antracnose do painel, e foram superiores ao RRIM 600; os outros cinco apresentaram resistência moderada semelhante ao RRIM 600.
ácaros (Acari) de dois sistemas de cultivo da seringueira no noroeste do estado de S?o Paulo
Bellini, Marcos R.;Moraes, Gilberto J. de;Feres, Reinaldo J.F.;
Neotropical Entomology , 2005, DOI: 10.1590/S1519-566X2005000300017
Abstract: the cultivation of rubber trees (hevea brasiliensis muell. agr.) has increased considerably in northwestern state of s?o paulo. the objective of this work was to evaluate the mite fauna in two cultivation systems commonly found in this region, one in monocrop and other in which it is intercropped with "gariroba", syagrus oleracea (mart.) becc. the study was conducted between may 2002 and april 2003, taking monthly samples of 150 leaflets of rubber tree of each plantation and 150 leaflets of gariroba. the faunas of the two systems were similar; the numbers of species, genera and families, as well as the most diverse and abundant families were also similar. eighteen species were found exclusively on "gariroba". the number of mites on the latter was considerably smaller but species richness was larger than on rubber tree. of the most frequent and abundant mites on rubbe tree, eutetranychus banksi (mcgregor) and pronematus sp. were the only ones also frequent on gariroba, but much less abundant. none of the predators abundant on rubber tree (zetzellia aff. yusti, euseius citrifolius denmark & muma, pronematus sp. e spinibdella sp.) were significantly abundant on gariroba. the fungus hirsutella thompsonii fisher was the only mite pathogen found in this study, attacking calacarus heveae feres. apparently, in the way it is cultivated in the region, gariroba does not represent an adequate reservoir of the most important predatory mites on rubber tree.
Desempenho de clones de seringueira da série IAC 300 selecionados para a regi?o noroeste do Estado de S?o Paulo
Gon?alves, Paulo de Souza;Bortoletto, Nelson;Furtado, Edson Luiz;Sambugaro, Rosana;Bataglia, Ondino Cleante;
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2001, DOI: 10.1590/S0100-204X2001000400001
Abstract: the present paper shows the performance of 19 rubber tree [hevea brasiliensis (willd. ex adr. de juss.) muell. arg.] originated from hevea breeding programme conducted at the instituto agron?mico de campinas (iac) and evaluated in a small scale trial in the northwestern of s?o paulo state, brazil. the old popular clone rrim 600 of malaysian origin was used as control. the trial was laid out in a randomized block design with three replications. concerned to yielding the clone iac 40 recorded highest yield (62.22 g/tree/tap) over three years of tapping which was followed by iac 301 (57.67 g/tree/tap) and iac 300 (50.61 g/tree/tap) yielding 154%, 138% and 123% superior to the control clone and rrim 600 whereas recorded 41.04 tree/tap. all selected clones were of vigorous growing, with the girth at opening ranging from 37.81 cm for iac 317 to 50.90 cm for iac 315 and tappability ranging from 20.0% for iac 317 to 100% for iac 315. all the clones experienced low to very low incidence of wind damage. all selected clones showed low to very low incidence of dry trees. fifteen clones showed high resistance and five presented moderate resistance to anthrachnose panel canker disease similarly to rrim 600.
AVALIA O DO DESEMPENHO INICIAL DE PROGêNIES DE SERINGUEIRA
Adriano Tosoni da Eira Aguiar,Sandro Roberto Brancali?o,Crlos Eduardo Rossi
Nucleus , 2012,
Abstract: A seringueira é importante para a economia brasileira pela sua participa o na fabrica o de pneus, artefatos de borracha e também em produtos de uso médico. O crescimento da demanda por borracha natural requer o desenvolvimento de novos clones de seringueira que apresentem características agron micas, tais como produ o e vigor e tecnológicas do látex superiores. Foi instalado no município de Campinas-SP um experimento com 20 progênies de meios-irm os provenientes de clones superiores do germoplasma estabelecido no ano de 1952 no Centro Experimental Central. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso, com quatro repeti es, 10 plantas porparcela, no espa amento de 2 x 2 m. Aos seis e aos 12 meses de idade foram avaliados os caracteres altura da planta e diametro do caule. As progênies em estudo apresentaram um bom comportamento em rela o aos caracteres avaliados. A progênie AVROS 1328 mostrou o maior valor aos 12 meses de idade para a altura da planta e o diametro do caule. Existe a possibilidade de obter grande sucesso com a sele o das melhores plantas desta progênie.The rubber tree is currently the sole commercial source of natural rubber. Its importance is given for their participation in the production of tires, rubber products and also in medical devices. The growth of the natural rubber required the development of new rubber tree clones with superior agronomics and technologic latex traits. In Campinas, S o Paulo State, a test was established using 20 half-sib progenies from superior clones presented in therubber tree bank dated 1952 on the Instituto Agron mico (IAC). An experimental design in randomized block was used with 4 replications, 10 plants per plot spaced on 2x2m. At six and 12 months after transplanting plant height and diameter were evaluated. The progenies showed good performance for the analysed traits. The progenie AVROS 1328 showed the higher value for plant height and diameter for both ages. There is the possibility of success throughthe selection among this progenies.
O DI METRO DOS TUBOS CRIVADOS E A PRODU O DE BORRACHA EM CLONES DE SERINGUEIRA  [cached]
AZZINI ANISIO,GON?ALVES PAULO DE SOUZA,GONDIM-TOMAZ ROSE MARRY ARAúJO
Bragantia , 1998,
Abstract: Determinou-se o diametro dos tubos crivados em 15 clones de seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Müell. Arg.], representando material de alta (IAN 873, IAC 41, RRIM 600, PR 107, IAN 717, IAC 54 e IAC 15) e de baixa (IAC 53, IAC 39, IAC 59, IAC 51, IAC 16, IAC 22, IAC 19 e IAC 9) produ o de borracha. Os resultados mostraram que houve correla o significativa (R2 = 0,825) entre o diametro dos tubos crivados e a produ o de borracha (y = 0,1961x2 - 14,77x + 281,7).
Desempenho de clones de seringueira de origem amaz nica no planalto do Estado de S o Paulo
Gon?alves Paulo de Souza,Bortoletto Nelson,Sambugaro Rosana,Furtado Edson Luiz
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2001,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a adaptabilidade e express o fenotípica de caracteres superiores de dez clones amaz nicos de seringueira (Hevea spp.) no planalto do Estado de S o Paulo em um período de 10 anos, obedecendo ao delineamento de blocos ao acaso com três repeti es e parcelas lineares de seis plantas. O clone IAN 3156 foi o mais produtivo, com média de 65,57 g de borracha seca/árvore/sangria, no período de quatro anos, seguido pelo clone RO 45 com 52,29 g de borracha seca/árvore/sangria, enquanto o clone-testemunha, RRIM 600, produziu 41,04 g/árvore/sangria. Todos os clones apresentaram crescimento vigoroso. O perímetro do caule na abertura do painel variou de 37,01 cm (IAN 3193) a 49,41 cm (IAN 4493). A porcentagem de plantas aptas à sangria variou de 30,0% (IAN 3703) a 93,75% (IAN 6323). Exceto os clones IAN 3156 e IAN 4493 com 7,00 mm e 6,32 mm, respectivamente, todos os outros clones apresentaram espessura de casca virgem inferior ao clone RRIM 600, que apresentou 6,18 mm. O clone IAN 3193 apresentou maior incidência de quebra do ponteiro pelo vento. Todos os clones estudados apresentaram baixa incidência de secamento de painel. O bom desempenho dos clones IAN 3156, RO 45, Fx 3899 e IAN 4493 permite que possam ser experimentados em larga escala, envolvendo diferentes ambientes no Estado de S o Paulo.
Clones promissores de seringueira para a regi o do Vale do Ribeira, S o Paulo  [cached]
GON?ALVES PAULO DE SOUZA,SAES LUIZ ALBERTO,FURTADO EDSON LUIZ,SAMBUGARO ROSANA
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: Este trabalho objetivou apresentar resultados da primeira sele o de clones de seringueira (Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Muell.Arg.) da série IAC 300, e amaz nicos das séries IAN e Fx, em experimento de pequena escala, visando produ o, crescimento e resistência ao mal-das-folhas. A produ o e o vigor de 20 clones foram avaliados por dois e nove anos, respectivamente, em PariqüeraA ú, no Vale do Ribeira, SP. Os clones IAC 301, IAC 304, IAC 306 e IAC 319 produziram satisfatoriamente nos dois primeiros anos de sangria. Os clones amaz nicos IAN 6323, Fx 3864 e IAN 2903, com produ es de 1.078 kg, 945 kg e 900 kg/ha/ano, respectivamente, foram superiores à testemunha IAN 873 (878 kg/ha/ano). Os clones selecionados apresentaram crescimento vigoroso, com extremos de perímetro do caule, na abertura do painel, de 37,40 cm (IAN 4493) a 53,75 cm (IAN 6323), e percentual de plantas aptas à sangria de 7,0% (IAN 4493) a 100% (IAN 6323 e IAC 302), exceto os clones Fx 3899 e IAN 3044. O IAC 315, com 7,37 mm, mostrou maior espessura de casca virgem que o IAN 873 (6,44 mm). Os clones IAC 320, IAC 306 e IAC 315 foram os mais resistentes ao Microcyclus ulei.
Componentes de variancia e predi o de valores genéticos em seringueira pela metodologia de modelos mistos (REML/BLUP)
KALIL FILHO ANTONIO NASCIM,RESENDE MARCOS DEON VILELA DE,KALIL GEOVANITA PAULINO DA COSTA
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: Este trabalho objetivou estimar parametros genéticos e predizer os valores genéticos aditivos e genotípicos de clones amaz nicos de seringueira em rela o a características de qualidade da borracha e do látex a partir de genealogia envolvendo 15 clones e 250 rametes. As estimativas de herdabilidade no sentido amplo, , foram de 0,4152 e 0,6357, com rela o a teores de borracha seca e plasticidade após 30 minutos, respectivamente, o que torna possível obter altos ganhos genéticos via sele o clonal. Os clones IAN 873 e Fx 3899 apresentaram os maiores valores genéticos aditivos e genotípicos em rela o a teores de borracha seca, enquanto o clone IAN 6158 destacou-se quanto aos valores genotípicos relativos às características de plasticidade após 30 minutos, e índice de reten o da plasticidade.
Influência de porta-enxertos no crescimento de clones de seringueira no Estado de S o Paulo  [cached]
MARTINS ANTONIO LUCIO MELLO,RAMOS NILZA PATRICIA,GON?ALVES PAULO DE SOUZA,VAL KATIA SCOTT DO
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: Este trabalho foi instalado na Esta o Experimental de Agronomia de Pindorama, SP, com a finalidade de avaliar a intera o enxerto vs. porta-enxertos de seringueira, Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Müell. Arg. Os clones utilizados foram IAN 873, RRIM 600, RRIM 701, PB 235, PR 107 e GT 1, enxertados em seis diferentes porta-enxertos provenientes de sementes ilegítimas dos clones IAN 873, RRIM 600, RRIM 701, PB 235, GT 1 e de sementes n o selecionadas. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com parcelas subdivididas, tendo os porta-enxertos como tratamentos e os clones (enxertos) como subtratamentos, em quatro repeti es. Os resultadosmostram que no período de avalia o o porta-enxerto GT 1 e IAN 873 foram os que produziram os maiores perímetros por planta, sendo 10,20 % maior que o de sementes n o selecionadas. Paralelamente, os enxertos em vigor mostraram que os clones PB 235, RRIM 600 e PR 107 apresentaram melhor desempenho, com um perímetro do caule 8,12% maior que o dos clonesRRIM 701 e GT 1,notadamente os de menor vigor. A intera o enxerto vs. porta-enxerto n o foi significativa.
Desempenho de clones de seringueira da série IAC 300 na regi o do planalto de S o Paulo
Gon?alves Paulo de Souza,Martins Antonio Lúcio Mello,Furtado Edson Luiz,Sambugaro Rosana
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi selecionar clones de seringueira (Hevea spp.) promissores para a regi o do planalto do Estado de S o Paulo. De uma popula o de 70 clones, de poliniza o controlada, integrantes do experimento de avalia o em pequena escala, foram avaliados 16 da série IAC 300. O experimento foi instalado na Esta o Experimental de Pindorama, no espa amento de 7 x 3 m, em delineamento de blocos casualizados, com três repeti es, tendo os clones RRIM 600 e GT 1 como testemunhas. Quanto à produ o de borracha seca, destacaram-se oito e dez clones superiores ao RRIM 600 e GT 1, respectivamente. Todos os clones avaliados apresentaram-se vigorosos em rela o ao perímetro do caule na abertura do painel. Sete deles mostraram alta resistência; sete, resistência moderada, e dois, suscetíveis à antracnose do painel. Sugere-se sua avalia o em experimentos de grande escala, para avaliar, além da produ o, os demais caracteres secundários, em diferentes ambientes, para futuras recomenda es em larga escala para o Estado de S o Paulo.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.