oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Previs o de vaz es médias mensais usando redes neurais nebulosas
Ballini R.,Soares S.,Andrade Marinho G.
Sba: Controle & Automa??o Sociedade Brasileira de Automatica , 2003,
Abstract: Este trabalho apresenta um modelo de rede neural nebulosa para previs o de vaz es sazonais. O modelo é baseado em um método de aprendizado construtivo onde grupos de neur nios competem quando a rede recebe uma nova entrada. A rede aprende os parametros fundamentais para definir as regras nebulosas e fun es de pertinência para cada variável de entrada. O modelo foi aplicado para o problema de previs o de vaz es médias mensais de três usinas hidroelétricas situadas em diferentes regi es do Brasil. O desempenho do modelo foi comparado com métodos convencionais usados para previs o de vaz es. Os resultados mostraram que a rede neural nebulosa forneceu um melhor desempenho para previs o um passo à frente, com erros significativamente menores que as outras abordagens.
Valida??o do MAPGEO2010 e compara??o com modelos do geopotencial recentes
Matos, Ana Cristina Oliveira Cancoro de;Blitzkow, Denizar;Guimar?es, Gabriel do Nascimento;Lobianco, Maria Cristina Barbosa;Costa, S?nia Maria Alves;
Boletim de Ciências Geodésicas , 2012, DOI: 10.1590/S1982-21702012000100006
Abstract: this paper presents the offorts to calculate the geoid model for brazil. it is limited by 6o n and 35o s in latitude and 30o w and 75o w in longitude. the terrestrial gravity data for the continent have been updated by means of the most recent surveys in brazil and in the neighbour countries. the complete bouguer and helmert gravity anomalies have been derived through the canadian package shgeo. the short wavelength component was estimated via fft. the geopotential model egm2008 was used as a reference field restricted to degree and order 150. the model was validated over 844 gps observations on bench marks of the spirit leveling network. the height anomalies plus a topography dependent correction term derived from egm2008 (degree 2190 and order 2159), go_cons_gcf_2_dir_r2 (degree and order 240), goco02s (degree and order 250), eigen 51c (degree and order 359) and eigen 6c (degree and order 1420), geoidal height derived from mapgeo2004 (old official geoid model in brazil) have also been compared to the gps points on bench marks.
Avalia??o de modelos globais do geopotencial para os estados do Maranh?o e Piauí
Melo, Lineardo Ferreira De Sampaio;Freitas, Sílvio Rogério Correia De;
Boletim de Ciências Geodésicas , 2012, DOI: 10.1590/S1982-21702012000200003
Abstract: the evaluation of the official geoid model of brazil, mapgeo2010, shows that the lowest model resolutions are in the states of maranh?o and piauí with discrepancies ranging from -1 to +1 m in about 500 km. just for these regions, it is necessary an accurate geoid model in view of the limitations of existing geodetic information. in view of the problem evidenced in the highlighted region we carried out the evaluation of the geoid heights derived from some global geopotential models (ggms). data from the brazilian geodetic system (bgs) comprising bench marks of brazilian fundamental altimetric network (rafb) were gps ellipsoidal heights were determined (eg-gps/niv). the employed ggms came from satellite-only (from grace and goce missions) and the combined ggms egm2008 developed up to the degrees, 360, 720 and 2190 and eigen_05c in the degree and order 360, both with satellite data from grace and lageos missions, as well as altimetry and gravimetry from several data bases. for the study, 47 geodetic stations (eg-gps/niv) of brazilian institute of geography and statistics (ibge) were selected and distributed in the study area comprised among longitude -47,5o ≤ λ ≤ -41o and latitude -10o ≤ φ ≤ -3o. for each station it was calculated the value of the geoid height from the various ggms. based on the analysis presented it follows that there are global models with good fit in the region of studies.
Influência do cromo no envelhecimento após deforma o em fios de a o perlítico trefilados
Oliveira Wagner Custódio de,Marchi Leandro Aparecido,Gonzalez Berenice Mendon?a
Rem: Revista Escola de Minas , 2003,
Abstract: A influência da adi o de cromo no envelhecimento após deforma o foi estudada em dois a os perlíticos stelmorizados e trefilados para uma redu o de área de 86%, contendo um dos a os, 0,25% de cromo em sua composi o química. Foram observados dois estágios de envelhecimento no intervalo de temperatura de tratamento considerado para cada a o. O mecanismo responsável pelo envelhecimento no primeiro estágio foi o ancoramento de desloca es por átomos de nitrogênio e carbono em solu o sólida na ferrita. O segundo estágio foi associado ao ancoramento de desloca es em células nas interfaces ferrita-cementita. O efeito do cromo foi a diminui o no espa amento interlamelar da perlita, o que intensificou os efeitos do envelhecimento nas propriedades mecanicas. N o foram observadas diferen as significativas nos valores da energia de ativa o entre os a os no segundo estágio de envelhecimento, significando que pelo menos para o teor investigado, 0,25%, o cromo n o afetou a estabilidade da cementita.
ANáLISE DA CORRELA O ENTRE AS VARIáVEIS DE DENSIFICA O DO COMPACTADOR GIRATóRIO SUPERPAVE E A RESISTêNCIA à DEFORMA O PERMANENTE EM MISTURAS ASFáLTICAS CONVENCIONAIS E COM UTILIZA O DE RESíDUOS
Felipe Coutinho Onofre,Iuri Sidney Bessa,Ver?nica Teixeira Franco Castelo Branco,Jorge Barbosa Soares
Transportes , 2011,
Abstract: Quando se comparam as metodologias de dosagem Superpave e Marshall de misturas asfálticas, uma das vantagens da primeira é a obten o do gráfico de compacta o. Tem sido verificado para misturas densas e contínuas do tipo Concreto Asfáltico (CA) que determinadas áreas observadas nesse gráfico podem diferenciar estas misturas quanto à trabalhabilidade e à resistência à deforma o permanente. No presente estudo, os parametros Compaction Densification Index (CDI) e Traffic Densification Index (TDI) foram utilizados como indicadores da compactabilidade. Desenvolveu-se um estudo de correla o entre estas variáveis e a resistência à deforma o permanente de misturas asfálticas. Foram avaliadas três misturas asfálticas contendo: (i) apenas agregados graníticos, (ii) 50% de agregados graníticos e 50% de escória de aciaria e (iii) 50% de agregados graníticos e 50% de Resíduo de Constru o e Demoli o (RCD). As variáveis escolhidas para determina o da resistência à deforma o permanente foram o ensaio uniaxial de carga repetida (amostras compactadas para dois percentuais de Volume de vazios) e o ensaio com um simulador de tráfego do tipo LCPC. Foi utilizado também o Processamento Digital de Imagens (PDI) para a determina o da esfericidade dos agregados estudados, propriedade que influencia na resistência à deforma o permanente. Os resultados indicam que as variáveis CDI e TDI podem ser usadas como parametros de estudo para prever a resistência à deforma o permanente, mesmo para misturas com utiliza o de resíduos. A caracteriza o pela técnica do PDI mostrou que o agregado de origem granítica possui uma forma menos próxima a uma esfera em rela o aos resíduos. Misturas contendo este agregado possuem uma estrutura mais rígida, devido ao maior intertravamento e ao atrito interno entre os agregados, resistindo, assim, melhor à deforma o permanente.
Uso dos Modelos Previvazm e Previvaz para Previs o de Afluências Mensais aos Aproveitamentos Hidroelétricos Tucuruí e Curuá-Una  [PDF]
Maria Teresa Chico Rivera Quint?o,Saulo Aires de Souza,Fernanda da Serra Costa,Jorge Machado Damázio
Cadernos do IME : Série Estatística , 2009,
Abstract: O planejamento da opera o de aproveitamentos hidroelétricos envolve a obten o e previs es de afluências para diferentes horizontes e discretiza o temporal. Em tempo real podem ser necessárias previs es a nível horário para o horizonte de 24 horas, enquanto que para um planejamento de médio prazo utiliza-se a previs o de afluências mensais com horizonte de alguns meses, sendo o maior interesse na previs o para o próximo mês. Para o último caso, a abordagem de modelagem clássica, consiste em se adotar um modelo estatístico que considere os efeitos da sazonalidade climática e da tendência hidrológica, como é o caso dos modelos auto-regressivos e média móvel adotados nos modelos PREVIVAZM e PREVIVAZ. Este artigo apresenta um estudo do uso do modelo PREVIVAZM para prever as afluências mensais um passo a frente para os aproveitamentos hidroelétricos de Tucuruí e Curuá-Una acoplado ao uso do PREVIVAZ para completar o total afluente do mês em curso.
INFLORESCENCE DEFORMATION ON NARROWLEAF CATTAIL (Typha angustifolia L.) SUBMITTED TO SANITARY WASTEWATER DEFORMA O EM INFLORESCêNCIA DE TABOA (Typha angustifolia L.) SUBMETIDA A ESGOTO SANITáRIO
Rogério de Araújo Almeida,Luiz Fernando Coutinho de Oliveira,Huberto José Kliemann
Pesquisa Agropecuária Tropical , 2007, DOI: 10.5216/pat.v37i2.1838
Abstract: The use of plants on wastewater treatment represents a low cost energy technology, which seems to be a good alternative to conventional systems. Based on this trend, narrowleaf cattail (Typha angustifolia L.) plants on a root zone wastewater treatment were used. Plants submitted to wastewater showed 48.5% of their inflorescenses with deformations like double, triple and quadruple types. No differences on leaf nutrient contents of both deformed and normal inflorescenses were observed. This deformation was attributed to wastewater application, since no deformed plants has been found on natural environments. KEY-WORDS: Plant tissue analysis; wastewater treatment; root zone. A utiliza o de plantas no tratamento de esgoto representa uma tecnologia de baixos custos energéticos, que está se revelando como uma boa alternativa aos sistemas convencionais. Em vista dessa tendência, empregaram-se plantas de taboa (Typha angustifolia L.) num sistema de tratamento de esgotos do tipo zona de raízes. As plantas submetidas ao esgoto sanitário apresentaram 48,5% de inflorescências com deforma es dos tipos dupla, tripla ou quádrupla. N o se verificaram diferen as nos teores de nutrientes nas folhas das plantas, com e sem deforma o na inflorescência. Atribuiu-se a ocorrência de deforma es ao efeito da aplica o do esgoto, uma vez que n o se observaram plantas com inflorescências deformadas em ambiente natural. PALAVRAS-CHAVE: Análise foliar; tratamento de esgotos; zona.
Aplica o do índice Rela o Declividade-Extens o - RDE na Bacia do Rio do Peixe (SP) para Detec o de Deforma es Neotect nicas
Mario Lincoln Etchebehere,Antonio Roberto Saad,Vicente José Fulfaro,José Alexandre de Jesus Perinotto
Geologia USP : Série Científica , 2004,
Abstract: Este trabalho apresenta a aplica o do índice RDE (Rela o Declividade-Extens o) para a identifica o de regi es sujeitasa deforma es tect nicas ao longo da bacia hidrográfica do Rio do Peixe, regi o ocidental paulista. Parte-se da premissa de queos cursos d’água representam os elementos mais apropriados para este tipo de análise por se ajustarem rapidamente adeforma es crustais, mesmo àquelas muito sutis, gerando modifica es perceptíveis em seus parametros morfométricos.Técnicas como esta s o particularmente úteis em áreas como o oeste paulista, caracterizadas por apresentarem relevo suavee profundo intemperismo químico, que resultam espessos regolitos e raros afloramentos. O índice RDE é calculado comosendo a raz o entre a amplitude altimétrica de cada curso d’água e o logaritmo natural de sua extens o. Os valores obtidospodem ser plotados em mapa (no ponto mediano de cada drenagem), possibilitando o tra ado de linhas de isovalores (isodefs).No caso do vale do Rio do Peixe, foram delineadas três principais anomalias (A, B e C), que representam áreas em processode soerguimento, o que condiciona reflexos na forma o e distribui o dos depósitos neoquaternários como os terra os,aluvi es atuais e, possivelmente, leques aluviais hodiernos. Com base nos dados tect nicos disponíveis para esta regi o,pode-se atrelar as anomalias A e B respectivamente às suturas crustais Ribeir o Preto e Presidente Prudente; a anomalia C, demenor porte, ainda carece de maiores informa es de campo, podendo estar associada com a sutura crustal Três Lagoas. Valelembrar que estas suturas s o fei es herdadas do embasamento pré-cambriano, e que apresentam reflexos em toda a pilhasedimentar e ígnea da Bacia do Paraná, como também no tra ado de lineamentos, sendo sugestivas da atua o de uma tect nicade caráter ressurgente.
Aspectos conceptuales de la evaluación del geopotencial con fines de planificación territorial
M. Elkin Velásquez
Cuadernos de Geografía - Revista Colombiana de Geografía , 2004,
Abstract: Elementos conceptuales inspirados en los principios de la planificación territorial son propuestos para una mejor incorporación de las ciencias de la tierra en dicho ejercicio. Estos elementos están orientados, además de propender por una mayor componente endógena, según tres aspectos fundamentales: una mayor consideración de las potencialidades naturales locales, una mayor participación de los actores sociales en las decisiones y la incorporación adecuada de la información territorial disponible. Para los actores de las ciencias de la Tierra, el interés actual radica en el desarrollo de métodos y técnicas que permitan incorporar en esta visión de la planificación territorial, los conocimientos del medio físico. Desde la perspectiva de la interfase (o el vacío) científicos-planificación y toma de decisiones, se desarrolla una metodología para la incorporación del medio físico en el ordenamiento del territorio. Este artículo se concentra en la primero de las tres grandes fases de la planificación territorial: análisis de potencialidades, prospectiva y selección de alternativas. Se reintroduce el concepto de geopotencial. El análisis del geopotencial aborda tres problemas: valoración, representación y comunicación. Desde una visión dinámica y si se quiere constructivista del medio ambiente, el problema del valor ambiental se asocia a la visión y las expectativas generales de la sociedad y sus decisores. Cuatro dimensiones de valor ambiental son propuestas: valor mínimo necesario, valor estratégico, valor patrimonial y valor de sensibilidad. Un sistema de indicadores de geopotencial permite estructurar de una mejor manera la información sobre el medio físico. A nivel del problema de representación, una serie de documentos cartográficos permiten sintetizar el geopotencial bruto o por dimensión de valor. Dicha representación facilita los procesos de comunicación y decisión. La flexibilidad de la metodología permite su adaptación a diferentes contextos de información y de necesidades en la monta a colombiana y en otros países de América Latina.
Deforma o Rúptil em Depósitos da Forma o Barreiras na Por o Leste da Bacia Potiguar
Francisco Cézar Costa Nogueira,Francisco Hilário Rego Bezerra,David Lopes de Castro
Geologia USP : Série Científica , 2006,
Abstract: O objetivo principal deste trabalho é a identifica o e quantifica o da geometria e cinemática de falhas que afetam aForma o Barreiras na por o leste da Bacia Potiguar, com ênfase na história evolutiva e na quantifica o dos rejeitos dasestruturas tect nicas que deformam esta unidade. A costa leste do Estado do Rio Grande do Norte é controlada por falhas comdire es NE-SW e NW-SE. As evidências morfotect nicas associadas a dados de po os, sondagens geoelétricas, dadosgravimétricos e estruturais indicam movimentos transcorrentes, relacionados a soerguimento e subsidência de blocos falhados.A integra o destes dados sugere uma atividade tect nica transtracional neogênica, com falhamento e basculamento deblocos associados. Estas falhas est o associadas a dois eventos tect nicos com dire es de compress o máxima inicial N-S euma compress o mais recente de dire o E-W.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.