oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Adapta o de questionário de avalia o da qualidade de vida para aplica o em portadores de catarata
Ferraz Ezon Vinícius Alves Pinto,Lima Cláudia Assis,Cella Wener,Arieta Carlos Eduardo Leite
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2002,
Abstract: Objetivo: Devido à perda visual que acarreta, a catarata pode impedir a realiza o de atividades cotidianas, influindo assim na qualidade de vida dos indivíduos afetados. Este trabalho tem como objetivo avaliar a aplicabilidade de questionário para avalia o da qualidade de vida de indivíduos portadores de catarata e testar a sua responsividade e confiabilidade. Métodos: Foram entrevistados 30 pacientes portadores de catarata com indica o cirúrgica. Utilizou-se questionário específico adaptado, sendo a mesma entrevista realizada duas vezes, com intervalo de uma hora. Resultados: Todas as quest es tiveram mais de 80% de resposta sem que o entrevistador precisasse repetir a pergunta. A análise da consistência mostrou que apenas um paciente respondeu de forma discrepante quatro quest es. Conclus o: O questionário adaptado p de ser aplicado em grupo populacional de baixa escolaridade, representando instrumento válido para avalia o da qualidade de vida de pacientes com catarata.
Qualidade de vida dos pacientes portadores de síndrome de Stevens-Johnson  [cached]
Nogueira Ruth,Franca Maciel,Lobato Marcelo G.,Belfort Ricardo
Arquivos Brasileiros de Oftalmologia , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida dos pacientes portadores de síndrome de Stevens-Johnson. MéTODOS: Foram avaliados 14 pacientes com SSJ no período de 1998 e 1999 no Setor de Córnea do Departamento de Oftalmologia da UNIFESP. Empregou-se o questionário S. F. 36 - pesquisa em saúde. A pontua o indica melhor condi o de saúde. A mesma avalia o foi repetida quatro vezes em intervalo de três meses. RESULTADOS: As médias das médias das 4 avalia es dos 14 pacientes apresentaram importante redu o dos seus valores em todos os subitens do S.F. 36 (41,04±22,38 para aspectos físicos, 53,82±22,82 para aspectos sociais, 26,24±22,46 para aspectos emocionais, 34,95±25,45 para capacidade funcional, 42,03±31,85 para dor, 46,33±18,37 para vitalidade, 46,18±24,83 para saúde mental e 50,26±16,29 para saúde geral). CONCLUS O: O questionário S.F. 36 representa método adequado de avalia o de aspectos físicos e emocionais em pacientes com baixa de acuidade visual, que nos permitiu detectar comprometimento importante nas fun es básicas dos pacientes com SSJ. Mais pacientes com maior tempo de seguimento s o necessários para aprimorar a análise de qualidade de vida nesses pacientes e avaliar os efeitos do acompanhamento psicológico.
Avalia o da qualidade de vida de portadores de incontinência urinária  [cached]
Sheila Gemelli de Oliveira,Betina Zimmermann Battisti,Vanessa Liciane Secco,Janaine Cunha Polese
Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano , 2009,
Abstract: A incontinência urinária é definida como a perda involuntária de urina que causa constrangimento social e problema higiênico, independe do sexo e idade, havendo predominancia no gênero feminino e idade acima dos 60 anos. é importante ressaltar que a incontinência urinária n o faz parte do processo natural do envelhecimento, embora este cause altera es funcionais e estruturais no trato urinário, predispondo à incontinência urinária, impacto sobre a qualidade de vida do indivíduo. O presente estudo teve como objetivo avaliar a qualidade de vida de portadores de incontinência urinária, pertencentes a um grupo de Terceira Idade (DATI) do município de Passo Fundo. Para obter os dados da pesquisa, foram aplicados dois questionários: “King’s Health Questionnaire” (KHQ) e “International Consultation on Incontinence Questionnaire – Short Form” (ICIQ-SF). Os resultados obtidos demonstraram que houve uma interferência na qualidade de vida dos entrevistados. Entretanto, a maioria dos participantes deste estudo n o considerava a incontinência urinária como um problema relevante a ponto de procurar ajuda médica, bem como deixar de realizar suas atividades de vida diária, fato que pode ser explicado pela falta de informa o, ou ainda pela interpreta o da qualidade de vida que pode ser vista diferentemente de um indivíduo para o outro.
Avalia o da qualidade de vida em idosos portadores de diabetes Mellitus Tipo 2
Luciana Araújo Reis,Gilson de Vasconcelos Torres,Luana Araújo dos Reis,Lucimeire de Souza Oliveira
Ciência & Desenvolvimento , 2010,
Abstract: Objetivo: Este estudo tem por objetivos, caracterizar os idosos portadores de Diabetes Mellitus tipo 2 e conhecer os domínios de qualidade de vida destes clientes idosos cadastrados no Programa Hiperdia do centro de Saúde Sebasti o Azevedo no município de Jequié-BA. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo, sendo a amostra constituída por idosos portadores de DM Tipo 2 com bom estado mental, assíduos ao servi o de hiperdia e comprometidos com o seu tratamento. O instrumento utilizado foi o questionário WHOQOL-Bref, proposto pela Organiza o Mundial de Saúde. Os dados coletados foram analisados segundo orienta o da estatística descritiva. Resultados: Os resultados apontam que 40% dos idosos questionados definem a sua qualidade de vida como nem ruim e nem boa; 50% relatam interferência da dor na realiza o de suas atividades diárias; 75% precisam de bastante cuidados de saúde no seu dia-dia; 60% dos idosos relatam ter pouquíssima oportunidade de lazer, e em rela o aos sentimentos negativos 60% relatam apresentar tal sensa o. Conclus o: Percebem-se as necessidades de aprofundamento de estudos utilizando este como subsídio para repensar a prática e/ou haver adequa o do instrumento para referida popula o.
Qualidade de vida de portadores de dores cr nicas em tratamento com acupuntura  [cached]
Virginia Visconde Brasil,Laidilce Teles Zatta,Jacqueline Andréia Bernardes Le?o Cordeiro,Antonio Márcio Teodoro Cordeiro Silva
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2008,
Abstract: Dor é sintoma de alerta, comum nas enfermidades e com impacto negativo na vida das pessoas, que buscam alternativas para seu alívio, sendo a acupuntura usada pelo efeito analgésico. Questiona-se se a qualidade de suas vidas (QV) foi alterada após o início da acupuntura. Objetivou-se analisar a QV dos portadores de dor cr nica que utilizam acupuntura. Estudo descritivo-analítico realizado em uma clínica de acupuntura em Goiania – GO, entre janeiro e fevereiro de 2006. Dados foram coletados utilizando o SF-36, obtendo as médias dos escores de cada dimens o. Foram entrevistados 35 indivíduos, na maioria mulheres, de nível médio e católicos. Os principais locais de dor referidos foram coluna, membros, articula es e cabe a. O maior escore foi na dimens o Estado Geral da Saúde (67,48) e na dimens o Saúde Mental (65,94), indicando que a percep o individual da QV é positiva. Os menores escores foram nas dimens es Limita es por Aspectos Físicos (42,14) e Dor (47,54). Todos afirmaram que houve mudan as na QV após início da acupuntura, com o alívio da dor. A despeito da dor cr nica, as pessoas consideram-se bem de saúde. Estudos futuros devem ser conduzidos, visando à amplia o da amostra e a compreens o dos efeitos das variáveis multidimensionais na QV.
Qualidade de vida em portadores de doen a falciforme Calidad de vida en portadores de enfermedad falciforme Quality of life in patients with sickle cell disease  [cached]
Adeline Soraya de O. da P. Menezes,Cláudio Arnaldo Len,Maria Odete E. Hilário,Maria Teresa R. A. Terreri
Revista Paulista de Pediatria , 2013,
Abstract: OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de crian as e adolescentes com doen a falciforme assistidas em um hemocentro de referência e mensurar a qualidade de vida relacionada à saúde dos respectivos familiares. MéTODOS: Estudo transversal e seccional com 100 pacientes portadores de doen a falciforme, divididos em três subgrupos conforme a faixa etária: de 5 a 7 (n=18), de 8 a 12 (n=32) e de 13 a 18 anos (n=50) e com seus respectivos pais. O Grupo Controle foi composto por 50 crian as e adolescentes saudáveis de uma escola pública local, também divididos nos três subgrupos de idade e seus respectivos cuidadores. Foi aplicado o questionário genérico "Pediatric Quality of Life Inventory" (PedsQL), vers o 4.0, em ambos os grupos. Aos familiares foi aplicado o questionário genérico Medical Outcomes Study 36 - Item Short-Form Health Survey (SF-36). As respostas obtidas foram linearmente transformadas em um escore e comparadas com o auxílio de testes n o paramétricos. RESULTADOS: Os escores dos pacientes no PedsQL foram inferiores àqueles do Grupo Controle (p<0,0001) nos aspectos estudados (capacidades física, emocional, social e atividade escolar). Da mesma forma, os escores do SF-36 aplicados aos pais dos pacientes foram mais baixos que os de pais do Grupo Controle em todos os aspectos estudados (p<0,0001). CONCLUS ES: A doen a falciforme compromete a qualidade de vida das crian as, dos adolescentes e de suas respectivas famílias. Os pacientes percebem restri es nos aspectos emocional, social, familiar e físico, dentre outros. OBJETIVO: Evaluar la calidad de vida relacionada a la salud en ni os y adolescentes con enfermedad falciforme asistidas en un servicio de hemoterapia de referencia y medir la calidad de vida relacionada a la salud de los respectivos familiares. MéTODOS: Estudio transversal y seccional en 100 pacientes portadores de enfermedad falciforme, divididos en tres subgrupos conforme a la franja de edad: de 5 a 7 (n=18), de 8 a 12 (n=32) y de 13 a 18 (n=50) a os con sus respectivos padres. El Grupo Control fue compuesto por 50 ni os y adolescentes sanos de una escuela pública local, también divididos en los mismos tres subgrupos de edad y sus respectivos cuidadores. Se aplicó el cuestionario genérico Pediatric Quality of Life Inventory (PedsQL), versión 4.0, a ambos grupos. A los familiares se aplicó el cuestionario genérico Medical Outcomes Study 36 - Item Short-Form Health Survey (SF-36). Las respuestas obtenidas fueron linealmente transformadas en un escore y comparadas con la ayuda de pruebas no paramétricas. RESULTADOS: L
Inquérito sobre a qualidade de vida relacionada à saúde em crian as e adolescentes portadores de artrites idiopáticas juvenis  [cached]
Brasil Tatiana B.,Ferriani Virginia P.L.,Machado Claudia S.M.
Jornal de Pediatria , 2003,
Abstract: Objetivo: estudar o impacto da artrite cr nica na qualidade de vida relacionada à saúde, por meio de dois instrumentos auto-aplicáveis: a vers o destinada aos pais do Childhood Health Assessment Questionnaire (CHAQ) e do Child Health Questionnaire (CHQ) PF50 . Método: os dois questionários foram respondidos por 36 pais, após instru es durante 1 a 2 visitas clínicas, sendo os índices da Capacidade Funcional (CHAQ), Físico e Psicossocial (CHQ) comparados com as medidas essenciais de atividade da doen a: (1) a avalia o global pelo médico, (2) a avalia o global pelos pais, ambas em escala analógica visual de 10 cm, (3) o número de articula es ativas, (4) o numero de articula es com limita o dos movimentos, (5) a velocidade de hemossedimenta o. Resultados: houve diferen a significante entre os grupos oligoarticular e poliarticular, sendo os índices de atividade maiores no poliarticular, com exce o da velocidade de hemossedimenta o, avalia o global pelos pais e índice psicossocial, confirmando diferentes níveis de percep o pelos pais sobre a atividade e prognóstico. A melhor responsividade estatística frente à interven o terapêutica, em duas visitas consecutivas, foi a medida da avalia o global pelo médico entre as subjetivas, tendo as medidas avaliadas por instrumentos de responsividade intermediária, quando comparadas com o numero de articula es ativas, número de articula es com limita o dos movimentos e a velocidade de hemossedimenta o. Conclus es: a medida da responsividade de dois instrumentos de avalia o funcional e da qualidade de vida indicou a sua sensibilidade relativa para estimar a melhora clínica em pacientes com artrites idiopáticas juvenis, recebendo tratamento específico.
A qualidade de vida de jovens portadores de espinha bífida do Children's National Medical Center - Washington DC
Soares Ana Helena Rotta,Moreira Martha Cristina Nunes,Monteiro Lúcia Maria Costa,Pohl Hans G.
Ciência & Saúde Coletiva , 2006,
Abstract: O presente artigo tem como objetivo explorar a qualidade de vida de jovens portadores de espinha bífida atendidos no Children's National Medical Center em Washington DC. A pesquisa baseia-se em uma perspectiva qualitativa que utiliza como referencial teórico central a "Teoria do estigma" e as discuss es conceituais sobre as dimens es de qualidade de vida. Foram entrevistados 15 jovens do servi o acima citado, sendo que 8 deles participaram de um grupo focal construído através das quest es levantadas durante entrevistas. Os discursos dos jovens em quest o refletem a necessidade de categorias mais englobantes que n o remetam a uma pulveriza o da experiência de vida. Evidenciou-se uma estrutura de desigualdade nas intera es entre saudáveis e deficientes, e reproduzida pelos próprios jovens. Os resultados demonstram que o estigma se encontra presente em todas as dimens es da vida dos sujeitos, interferindo na inser o social, constru o subjetiva do jovem e sua auto-estima, refor ando o papel do portador de deficiência como uma "n o-pessoa". Embora a categoria sexualidade n o seja priorizada em outros instrumentos para esta popula o, o tema se faz presente e central na discuss o da experiência da vida dos mesmos.
QUALIDADE DE VIDA DOS PORTADORES DE FERIDA EM MEMBROS INFERIORES - úLCERA DE PERNA CALIDAD DE VIDA DE LOS PORTADORES DE HERIDA EN MIEMBROS INFERIORES - ULCERA DE LA PIERNA LIFE QUALITY OF PEOPLE WITH LOWER LIMB ULCERS - LEG ULCER  [cached]
LUCINéIA DA SILVA LUCAS,JúLIA TREVISAN MARTINS,MARíA LúCIA DO CARMO CRUZ ROBAZZI
Ciencia y Enfermería : Revista Iberoamericana de Investigacíon , 2008,
Abstract: Este trabalho teve como objetivo compreender o significado de qualidade de vida para de individuos portadores de feridas crónicas em membros inferiores, identificando quais aspectos de suas vidas sofreram maior impacto negativo com a finalidade de compreender o grau de satisfacao e insatisfacao com a vida frente aos possíveis problemas enfrentados. Trata-se de um estudo de natureza nao experimental do tipo descritivo, com abordagem quali-quantitativa. Constituíram-se sujeitos da pesquisa 15 pessoas que realizavam curativos as Unidades Básicas de Saúde na cidade de Maringá-Pr. Os resultados demonstraram que os entrevistados relacionaram o significado de qualidade de vida, mais específicamente a tres fatores: ser saudável; ter boas condicóes económicas e ter a familia sempre presente. Este trabajo tuvo como objetivo comprender el significado de la calidad de vida para los individuos portadores de heridas crónicas en miembros inferiores, identificando cuáles aspectos de su vida han sufrido mayor impacto negativo, con la finalidad de comprender el grado de satisfacción e insatisfacción frente a los posibles problemas enfrentados. Se trata de un estudio de naturaleza no experimental del tipo descriptivo, con abordaje cuali-cuantitativo. Se constituyeron sujetos de la investigación 15 personas que se realizaban curaciones en las Unidades Básicas de Salud en la ciudad de Maringá-Pr. Los resultados demostraron que los entrevistados relacionaron el significado de calidad de vida, más específicamente a tres factores: ser saludable, tener buenas condiciones económicas y tener la familia siempre presente. This study aimed to understand the meaning of life quality for people with chronic ulcers in the lower limbs. At the same time it tries to identify which aspects of their lives had negatively changed the most in order to understand their satisfaction and dissatisfaction levéis, towards the problems they might have faced. It is a non-experimental study with a descriptive, quality and quantitative approach. Fifteen research subjects who performed cures in the Basic Health Units in the city of Maringá-Pr., took part in the study. Results showed that those interviewed related the meaning of quality of life, more specifically to three factors: be healthy, have good eco-nomic conditions and family always present.
Avalia o do Impacto na Qualidade de Vida de Pacientes Portadores de Hiperidrose Primária Submetidos à Simpatectomia Videotoracoscópica
Rossano Kepler Alvim Fiorelli,Ligia Gomes Elliot,Regina Maria Papais Alvarenga,Maria Ribeiro Santos Morard
Meta : Avalia??o , 2011,
Abstract: A hiperidrose primária é caracterizada pela produ o excessiva de suor e representa um importante impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes. A simpatectomia videotoracoscópica é considerada sua principal modalidade terapêutica. Este estudo objetiva avaliar a eficácia e as mudan as na qualidade de vida após a cirurgia, através do uso de dois questionários, que prop em mensurá-las diretamente. Entre agosto de 2004 e maio de 2008, foram realizadas 78 simpatectomias videotoracoscópicas para tratamento de hiperidrose primária no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle. Do total, 70 pacientes foram submetidos aos questionários - o primeiro, que abrangia desde o pré-operatório até um ano de pós-operatório, incluindo, dentre outros, um sistema de escores subjetivos (notas de 0 a 10) que envolvia o grau de desconforto da sudorese inicial, comparado ao grau de desconforto das sudoreses residual e/ou compensatória, quando presentes, através do teste n o-paramétrico pareado de Wilcoxon. O segundo questionário foi aplicado após um ano de pós-operatório e continha quest es diretas sobre as mudan as na qualidade de vida, analisadas na forma de porcentagens simples. A maioria dos pacientes era do sexo feminino (70,0%), apresentava hiperidrose palmo-plantar (47,1%), com início dos sintomas durante a infancia (82,9%), história familiar positiva (65,7%), e alegavam limita es moderadas a intensas nos ambitos social/afetivo (64,7%) e profissional (70,6%). A idade média foi de 25,4 anos (13-47). O grau de desconforto geral promovido pela hiperidrose (escala subjetiva de 0 a 10) obteve média de 9,4, com queda estatisticamente significativa em rela o ao grau de desconforto da sudorese residual (n=15 / média 2,2 / p=0,001) e da sudorese compensatória (n=50 / média 3,6 / p<0,001). Foi obtido um índice geral de 91% de melhora na qualidade de vida, com importantes informa es detalhadas sobre essas melhoras. N o houve complica es severas decorrentes do procedimento. Os resultados foram comparáveis aos da literatura no tocante à eficácia do procedimento e as suas complica es, observando-se importante melhora (91%) da qualidade de vida dos pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.