oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Adrenalectomia laparoscópica: análise de 11 pacientes  [cached]
Tiraboschi Ricardo Brianezi,Domingos André Luis Alonso,Reis Rodolfo Borges,Bovo Tiago Borelli
Acta Cirurgica Brasileira , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Analisar a experiência inicial da Divis o de Urologia do HCFMRP-USP na adrenalectomia transperitoneal videolaparoscópica. MéTODOS: Análise retrospectiva de 11 casos de adrenalectomia transperitoneal laparoscópica realizados de fevereiro de 1999 a mar o de 2003 sendo 3 em homens( 27%) e 8 em mulheres (73%), idade média de 40,2 ± 13,1 anos. Os pacientes apresentavam os diagnósticos seguintes: adenoma - 5, síndrome de Cushing - 3, feocromocitoma - 1, hiperaldestorismo - 1 e síndrome de Carney - 1. RESULTADOS: A cirurgia foi bilateral em 05 pacientes (45,4%) e unilateral em 06 pacientes (54,6 %), destes 04 à direita (36,4%) e 02 à esquerda (18,2%). O tempo médio de interna o foi de 3,6 ± 1,1 dias, o tempo médio de cirurgia foi de 220,5 ± 103,7 minutos e a taxa de convers o foi de 18,2%. CONCLUS O: Os resultados apresentados s o similares aos relatados pela literatura, demonstrando que a adrenalectomia videolaparoscópia pode ser realizada de maneira segura e eficiente com benefícios: tempo cirúrgico aceitável, rápida recupera o pós-operatória e alta precoce.
Escoliose: triagem em escolares de 10 a 15 anos
Luísa Miranda Pereira,Paola Cerqueira Cabral de Barros,Maria Nice Dutra de Oliveira,Aline Rodrigues Barbosa
Revista Saúde.Com , 2005,
Abstract: O proposito deste estudo foi o de verificar a prevalência de casos suspeitos de escoliose e sua associa o com peso do material escolar e em alunos de uma escola pública do município de Jequié - BA. Fizeram parte deste estudo descritivo e transversal, 143 escolares (13,26 ± 1,52 anos), 40 meninos e 103 meninas. A triagem dos casos suspeitos de escoliose foi feita através do teste de Adam: presen a de gibosidade (suspeita de escoliose); ausência de gibosidade. A verifica o da adequa o do peso do material escolar (PME) foi feita a partir da rela o entre PME e massa corporal (MC), utilizando-se a seguinte classifica o: ≤10 % da MC = adequado e; > 10% da MC = inadequado. As associa es foram feitas com teste qui-quadrado. Foram detectados 71 (49,7%) casos suspeitos de escoliose, 40 do sexo masculino e 103 do sexo feminino. Em ambos os sexos, a freqüência de casos suspeitos foi maior no grupo etário de 13-15 anos. O peso de material adequado foi observado em 91,6% dos escolares. Foram observadas associa es estatisticamente significativas entre suspeita de escoliose e PME para meninos de 10-12 anos e meninas de 10-12 e 13-15 anos. Os resultados do permitem concluir, para este grupo de escolares, que a prevalência de casos suspeitos de escoliose é maior no sexo feminino, no grupo etário mais velho e nos indivíduos com peso do material escolar inadequado
Lipodorsoabdominoplastias: 10 anos de experiência
Le?o, Célio;
Revista Brasileira de Cirurgia Plástica , 2010, DOI: 10.1590/S1983-51752010000400022
Abstract: background: this study presents retrospectively the author's experiences from september 1999 to june 2010, concerning lipodorseabdominoplasty, and describes tunnel surgical xifoumbilical performed and descent of the abdominal flap to the hypogastric region. this surgical procedure is associated with liposuction of fat from the abdomen and back with excision of the fat layer below the lamellar scarpa fascia. methods: all procedures were performed in an university of santa casa de misericordia de goiania and in private clinic. were operated 606 females patients, mean age 30 years. overweight patients and post-bariatric surgery were not included. the operated abdomens were characterized as types iii and v according to the classification of bozola and psillakis. results: the surgical procedure of the lipodorseabdominoplasty is safe, observing the care required and there weren't serious complications such as pulmonary embolism, infection, skin necrosis, perforation of cavities or deaths. conclusion: the level of excellence achieved in the results of procedures lipodorsoabdominoplastia characterizes it as a natural evolution of classical abdominoplastia.
Epidemiologia das fraturas zigomáticas: uma análise de 10 anos  [PDF]
Gondola, Abdiel Ortega et al.
Revista Odonto Ciência , 2006,
Abstract: Devido a sua localiza o e proje o no complexo maxilofacial, o osso zigomático apresenta elevado índice de fratura comparando-o às demais fraturas dos ossos da face. Estudos epidemiológicos sempre s o de grande importancia para o cirurgi o BucoMaxiloFacial, pois fornecem dados pelos quais se pode tra ar o perfil das fraturas faciais e analisar a efetividade dos métodos de tratamento empregados. No presente trabalho foi realizado um levantamento epidemiológico retrospectivo de 10 anos dos pacientes atendidos no Hospital Infantil Maria Lucinda que apresentavam fratura do complexo zigomático. A amostra foi composta por 153 pacientes portadores de fratura do complexo zigomático, onde foram analisados comparativamente os indicadores gênero, faixa etária, etiologia do trauma e localiza o topográfica da fratura. Os resultados obtidos mostraram o gênero masculino como o mais acometido (83,6%), a faixa etária de 21 a 40 anos (71,2%) mais freqüente, tendo como causa principal a queda da própria altura (39,9%) e o osso zigomático esquerdo como a localiza o mais afetada (49,7%).
Tumores cardíacos: 10 anos de experiência  [cached]
MIANA Ant?nio Augusto,PASSOS Pedro Horácio Cocenza,WHITAKER Joseph Fredric,LOURES Jo?o Batista Lopes
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1997,
Abstract: Objetivo: Avaliar a experiência cirúrgica do grupo no tratamento dos tumores cardíacos durante o período de janeiro de 1985 a dezembro de 1994. Casuística e Métodos: De um total de 2268 cirurgias cardíacas com circula o extracorpórea realizadas neste período de 10 anos, 6 foram para extirpa o de tumores intracavitários, perfazendo 0,26% dos casos. Destes, 3 eram mixomas de átrio esquerdo, 1 fibroelastoma papilar de valva mitral, 1 rabdomioma de ventrículo esquerdo e 1 fibroma de ventrículo esquerdo. A forma clínica de apresenta o foi embolia sistêmica (3 casos) ou insuficiência cardíaca (3 casos). O diagnóstico foi ecocardiográfico (5 casos) e angiográfico (6 casos). Resultados: Todos os pacientes tiveram evolu o imediata favorável, exceto 1 deles, com mixoma de átrio equerdo, que evoluiu com mediastinite e septicemia, vindo a falecer e constituindo o único óbito hospitalar. O seguimento pós-operatório tardio, obtido em 4 pacientes (15 a 111 meses - média 49 ± 36,8 meses), n o detectou qualquer recidiva, encontrando-se todos em classe funcional I (NYHA). Conclus es: Os autores concluem que os tumores cardíacos s o bastante raros, de fácil diagnóstico desde que considerados, na grande maioria benignos e que cursam favoravelmente com a extirpa o cirúrgica.
Troca de valva com a prótese valvar modelo Omnicarbon: seguimento clínico de 10 anos  [cached]
Florez Santiago,Di Stefano Salvatore,Carrascal Yolanda,Bustamante Juan
Arquivos Brasileiros de Cardiologia , 2005,
Abstract: OBJETIVO: Estudar retrospectivamente os resultados de 264 pacientes submetidos à implementa o cirúrgica de válvula modelo Omnicarbon entre abril 1985 e maio 1995. MéTODOS: No momento da cirurgia, a média de idade dos pacientes que receberam essa prótese mecanica era de 57±11 anos. As válvulas modelo Omnicarbon foram colocadas em posi o aórtica em 36% dos casos, na posi o mitral em 44% dos casos, e nas duas posi es em 20% dos casos. O seguimento clínico foi feito cuidadosamente, com a maioria dos pacientes submetidos ao exame físico em nossa clínica. Levando em conta o histórico do caso, os cardiologistas faziam perguntas aos pacientes sobre as complica es relacionadas à válvula. RESULTADOS: O seguimento acumulado dos pacientes foi de 1291 anos, com média de seguimento de 5,4 anos. A sobrevida após 10 anos foi de 79,4±3,9%, incluindo todas as causas de morte e os casos de mortalidade precoce. As complica es relatadas durante os 11 anos de estudo incluem: tromboembolismo (0,1 %), hemorragia (0,4%), endocardite (0,2%), e insuficiência n o-estrutural (1,2%). N o foram detectadas anemia hemolítica, trombose valvar, ou insuficiência estrutural durante esse longo período de estudo. A capacidade funcional desses pacientes foi avaliada subjetivamente pelo sistema de classifica o da NYHA. Com o tempo de seguimento maior do que 5 anos em média, nossos pacientes que receberam a válvula modelo Omnicarbon se encontram na classe I ou II da NYHA. CONCLUS O: As próteses mecanicas modelo Omnicarbon apresentam um bom desempenho clínico por até 10 anos, tanto em posi o aórtica quanto mitral. Os resultados indicam uma baixa incidência de tromboembolismo e complica es hemorrágicas.
Papilomatose laríngea recorrente: experiência de 10 anos  [cached]
Ximenes Filho Jo?o Arag?o,Simoceli Lucinda,Imamura Rui,Tsuji Domingos Hiroshi
Revista Brasileira de Otorrinolaringologia , 2003,
Abstract: INTRODU O: Os papilomas de vias respiratórias s o tumores benignos, de caráter recorrente e progressivo, induzidos por vírus. Sua etiologia está relacionada com infec es por papilloma virus humano, sendo descritas duas formas clínicas: juvenil e adulta. OBJETIVO: Comparar as duas formas de apresenta o, juvenil e adulta, observando se há diferen as epidemiológicas ou clínicas entre elas. DESENHO DO ESTUDO: Coorte histórica. MATERIAL E MéTODO: Realizou-se estudo dos pacientes atendidos na Clínica Otorrinolaringológica do HC-FMUSP com diagnóstico de papilomatose laríngea entre 1990 e 1999. Cinqüenta e um pacientes foram identificados, mas sete n o confirmaram o diagnóstico. Assim, 44 indivíduos foram a base desta revis o, sendo 47,72% da forma juvenil e 52,27% da forma adulta. RESULTADOS: N o houve predomínio entre os sexos (p=0,98). A idade média de início dos sintomas foi de 5,3 anos na forma juvenil e 42,6 anos na forma adulta. A dispnéia foi mais prevalente na forma juvenil (p=0,03). A taxa de recidiva geral foi de 66%, sendo de 76,2% na forma juvenil e 56,5% na forma adulta (p=0,17). A incidência de recidiva precoce (<3 meses) foi maior na forma juvenil (p<0,001). Observamos 13% de transforma o maligna na forma adulta da doen a. CONCLUS ES: Na forma juvenil, ocorreram recidivas precoces associadas a quadros de dispnéia, necessitando de múltiplas interven es. Na forma adulta, também observamos alta taxa de recidivas, com índice elevado de transforma o maligna. Tratamentos que aumentem o tempo entre as recidivas se fazem necessários nas duas formas de apresenta o da doen a.
A forma o de professores para crian as de 0 a 10 anos: modelos em debate
Campos Maria Malta
Educa??o & Sociedade , 1999,
Abstract: O texto discute as quest es envolvidas na defini o de um novo perfil para os professores de educa o infantil e das quatro primeiras séries do Ensino Fundamental. Mostra como, historicamente, constituiram-se dois modelos diferentes de professores: o do professor generalista, formado no nível médio, e o do professor especializado por disciplinas, formado no nível superior. O primeiro inclui aqueles que trabalham com a faixa etária de 0 a 10 anos, sendo que na educa o infantil existem ainda diferen as entre os professores de crian as de pré-escolas e educadores que trabalham em creches, no Brasil em sua maioria leigos. Tendo em vista as mudan as legais e as reformas dos sistemas educacionais no país, o artigo discute aspectos ligados: às rela es entre teoria e prática; entre conhecimentos voltados para os conteúdos do ensino e aqueles relativos às características de desenvolvimento dos educandos; aos níveis de ensino nos quais se insere a forma o de professores; às especializa es pelas subfaixas etárias entre 0 e 10 anos; e à prepara o para o trabalho com os pais e a comunidade. Finalmente, enfatiza a importancia de se pensar solu es para o período de transi o em dire o aos novos padr es definidos pela legisla o.
Prevalência de sedentarismo e fatores associados em adolescentes de 10-12 anos de idade  [cached]
Hallal Pedro Curi,Bertoldi Andréa Damaso,Gon?alves Helen,Victora Cesar Gomes
Cadernos de Saúde Pública , 2006,
Abstract: A atividade física na adolescência acarreta vários benefícios à saúde, seja por uma influência direta sobre a morbidade na própria adolescência, seja por uma influência mediada pelo nível de atividade física na idade adulta. Avaliou-se a prevalência de sedentarismo e fatores associados em 4.452 adolescentes de 10-12 anos de idade, participantes do Estudo de Coorte de Nascimentos de 1993 em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Sedentarismo foi definido como < 300 minutos por semana de atividade física. As perdas de acompanhamento desde o nascimento totalizaram 12,5%. A prevalência de sedentarismo foi de 58,2% (IC95%: 56,7-59,7). Na análise multivariável, o sedentarismo se associou positivamente ao sexo feminino, ao nível sócio-econ mico, a ter m e inativa e ao tempo diário assistindo à televis o. O sedentarismo se associou negativamente com o tempo diário de uso de vídeo-game. Adolescentes de nível econ mico baixo apresentaram maior freqüência de deslocamento ativo para a escola. Estratégias efetivas de combate ao sedentarismo na adolescência s o necessárias devido à sua alta prevalência e sua associa o com inatividade física na idade adulta.
Asma e ascaridíase em crian as de 2 a 10 anos de um bairro de periferia  [cached]
Silva Maria Teresa Nascimento,Andrade Jacy,Tavares-Neto José
Jornal de Pediatria , 2003,
Abstract: OBJETIVO: avaliar a associa o entre asma e ascaridíase em crian as do bairro Pedregal, da cidade de Campina Grande (Paraíba), onde s o baixos os indicadores de desenvolvimento humano. MATERIAL E MéTODO: foi aplicado o questionário padr o do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC), em 1.095 crian as, mas apenas 742 o responderam e entregaram a amostra fecal para realiza o do exame parasitológico. A faixa etária das 742 crian as incluídas no estudo transversal foi de 2 a 10 anos de idade. A associa o entre asma e ascaridíase foi estudada pelo índice Kappa. As análises das variáveis demográficas e clínicas, comparando os dois grupos, foram realizadas pelo teste do qui-quadrado (chi2) ou o teste t de Student para os dados quantitativos (contínuos). RESULTADOS: nas 742 crian as, as propor es dos sexos foram semelhantes: 51,9% (n = 385) do masculino e 48,1% (n = 357) do feminino. Nessas crian as, a prevalência de asma foi de 59,7% (n = 443) e da ascaridíase de 56,3% (n = 418), sendo semelhante (chi2 = 0,27; p > 0,60) a freqüência de asma no grupo portador de ascaridíase (60,5%) ou sem essa helmintíase (58,6%). CONCLUS O: apesar da elevada freqüência dos agravos estudados, n o há aparente associa o entre asma e ascaridíase na popula o estudada.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.