oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Emprego do anel de Gregori na posi o invertida para o tratamento da insuficiência tricúspide: experiência inicial
CARVALHO Roberto Gomes de,MULINARI Leonardo Andrade,GIUBLIN Paulo R.,MULASKI José Carlos
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1998,
Abstract: Objetivo: Analisar a técnica cirúrgica e os resultados com o uso do anel de Gregori em posi o invertida na corre o da insuficiência tricúspide. Casuística e Métodos: No período de julho de 1991 a novembro de 1997, foram operados 11 pacientes com média de idades de 36,4 anos. A avalia o do paciente foi pelos sintomas (GF) e estudo ecocardiográfico. A opera o foi realizada com auxílio da CEC e o anel de Gregori foi implantado na posi o tricúspide de maneira que a parte retificada da elipse do anel coincidisse com a cúspide anterior, regi o de maior dilata o. Oito (72,7%) pacientes apresentavam GF III ou IV no pré-operatório e em 6 (54,5%) pacientes o ritmo era de FA. A média do diametro do ventrículo direito (VD) era de 34 mm (valor normal até 26 mm). Resultados: N o houve mortalidade hospitalar e nem tardia. Os procedimentos associados foram: troca valvar mitral em 5 pacientes, fechamento de CIA em 2 pacientes, troca valvar aórtica com plástica valvar mitral em 1, plástica valvar mitral em 1; corre o de endomiocardiofibrose (EMF) bilateral em 1 e revasculariza o do miocárdio em 1 paciente. Acompanhamento PO foi possível em 10 (91%); 9 (91%) est o em GF I ou II. A paciente em GF III apresentava insuficiência mitral após corre o da EMF. Três pacientes est o em FA e 7 em RS e nenhum caso de bloqueio A-V total. Nenhum paciente foi reoperado. A média da dimens o do VD no PO é de 24,6 mm (p < 0,001). Conclus es: 1) a técnica empregada é simples e reprodutível; 2) houve importante melhora clínica; 3) a redu o da cavidade ventricular direita foi estatisticamente significativa; 4) tendo em vista os bons resultados obtidos, este procedimento pode ser realizado rotineiramente.
Plástica da valva mitral com emprego do anel de Gregori-Braile: análise de 66 pacientes  [cached]
CARVALHO Roberto Gomes de,GIUBLIN Paulo R.,LOPES Luiz Roberto,MULINARI Leonardo
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1998,
Abstract: Tendo em vista as complica es decorrentes com uso das próteses valvares, maior tem sido o empenho em se conservar a valva mitral. Objetivo: O presente trabalho analisa a plástica da valva mitral com emprego do anel de Gregori-Braile em 66 pacientes operados consecutivamente entre outubro de 1989 a outubro de 1995. Casuística e Métodos: Quarenta e cinco (74,1%) pacientes eram do sexo feminino e 17 (25,7%) pacientes do masculino. A idade média foi de 32,9 anos. Moléstia reumática esteve presente na maioria dos casos (49 pacientes) e insuficiência mitral em 38 (57,5%) pacientes. O tempo de evolu o foi de 2,560 meses/pacientes com média de 38,8 meses e o acompanhamento foi realizado em 64 (96,9%) pacientes. Os métodos de avalia o foram: quadro clínico (GF), sopro sistólico no foco mitral (SSFM) e estudo Dopplerecocardiográfico no período pré e pós-operatório. As técnicas empregadas sobre a valva mitral foram: implante do anel, mobiliza o das cúspides e cordas tendíneas e restri o da mobilidade valvar. Encurtamento das cordas tendíneas foi realizado em 44 (66,6%) pacientes. Os procedimentos associados foram: redu o do AE (8 casos), troca valvar aórtica (3 casos) e cirurgia de Cox (3 casos). (1,5%) uma paciente faleceu sete dias após a opera o por tromboembolismo pulmonar. Resultados: Houve importante melhora do grau funcional após a opera o. No pré-operatório 41 (62,1%) pacientes estavam no GF III e 23 (34,8%) pacientes no GF IV. Após a plástica, 53 (80,3%) pacientes se encontravam no GF I e 8 (12,1%) pacientes no GF II. O mesmo ocorreu com o SSFM, pois em 92,4% dos operados ele era ausente ou de + de intensidade. O GF e SSFM melhoraram de maneira significativa (p < 0,001). Quanto ao estudo Dopplerecocardiográfico, a média do diametro diastólico do VE era de 5,96 cm no PO (p < 0,001). A média do tamanho do AE era de 5,67 cm no pré e 4,65 cm no PO (p < 0,001). O diametro da aorta ascendente era de 2,97 cm no pré e 3,13 cm no PO (p < 0,01). A média do encurtamento percentual era de 35,38% no pré e 34,12% no PO ( sem diferen a estatística). A média da área valvar no pré e PO era de 1,7 cm2 e 2,43 cm2 (p < 0,003), respectivamente. A média do gradiente de press o através da valva mitral era de 11,19 mmHG no pré e 5,58 mmHG no PO (p < 0,003). Três (4,5%) pacientes faleceram no pós-operatório tardio. Após 72 meses, 95,5% dos pacientes estavam livres de mortalidade, 96% livres de reopera o (6,0%) e 98,4% livres de tromboembolismo. Conclus o: A plástica da valva mitral é procedimento reprodutível, a melhora do grau funcional é significativa estatisticamente,
Plástica da valva mitral com emprego do anel de Gregori-Braile: análise de 66 pacientes
CARVALHO, Roberto Gomes de;GIUBLIN, Paulo R.;LOPES, Luiz Roberto;MULINARI, Leonardo;LOURES, Danton R da Rocha;
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1998, DOI: 10.1590/S0102-76381998000400003
Abstract: the complications of valvular prosthesis has led us to preserve the mitral valve. objective: this paper analyses mitral reconstruction in 66 patients (pts.) where the ring of gregori-braile was used, in the period between october 1989 and october 1995. casuistic and methods: 45 (74.1%) were male and the mean age was 32.9 years. rheumatic disease was present in 49 pts. and mitral insufficiency in 38 pts. (57.5%). the follow-up was 2.560 pts./mounth (mean 38.8 months) in 64 pts. (96.9%). the method used to evaluate the patients were as follows: clinical symptoms in fc (nyhac), systolic mitral murmur and doppler-echocardiographic study in the pre and post-operative period. the mitral techniques were: ring implantation, mobilization of leaflets and chordae tendinae and restriction of valve mobility. shortening of the chordae was used in 44 pts. (66.6%). associated procedures were: reduction of the la (8 pts.), aortic valve replacement (3 pts.) and cox procedure in 3 pts. one patient died (1.5%) in early po from pulmonar thromboembolism. results: the po functional class improved. in the pre-op 41 pts. (62.1%) were in fc iii and 23 pts. in fciv (34.8%). in the po, 53 pts (80.3%) were in fc i and 8 pts. (12.1%) in fc ii. the mitral murmur was absent or + intensity in 92.4% in po. the fc and murmur improved significantly (p < 0.001). the doppler-echocardiographic study showed: mean left ventricular diastolic diameter was 5.96 cm in the pre-op and 5.33 cm in the po (p < 0.001); mean la dimension was 5.67 cm (pre-op) and 4.65 cm in the po (p < 0.001); mean aortic diameter was 2.97 cm in the pre-op and 3.13 cm in po (p < 0.01); the mean shortening was 35.38% in pre-op and 34.12% in po (not significantly). the mean valve area was 1.7 cm2 in the pre-op period and 2.43 cm2 in po (p < 0.003) and the mean gradient pressure in the pre-op and po period was 11.10 mmhg and 5.58 mmhg (p < 0.003), respectively. in the late po, 3 pts. died (4.5%). after 72 months, the survival was 95.5%,
Emprego do anel de Gregori na posi??o invertida para o tratamento da insuficiência tricúspide: experiência inicial
CARVALHO, Roberto Gomes de;MULINARI, Leonardo Andrade;GIUBLIN, Paulo R.;MULASKI, José Carlos;SILVA Jr., Arleto Zacarias;LOPES, Luiz Roberto;ANDRADE, Maurício;SCHIMIDLIN, Carlos;BROMMESLSTR?ET, Marcélia;DANTAS, Marcelo;WOSTOVICH, Vinícius;STHALKE, Paulo;WOLKER, Rinaldo;Loures, Danton R. da Rocha;
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1998, DOI: 10.1590/S0102-76381998000200009
Abstract: purpose: to analyse the technique and results for correction of functional tricuspid insufficiency with gregori's ring in the inverted position. material and methods: between july 1991 and november 1997, 11 patients were operated on and the mean age was 37 years. the assessment of the patients was made by clinical symptoms (nyha-fc) classification and echocardiography study. the ring was implanted in tricuspid position and the retilineal part of the ring was sutured with interruped stitches in the annulus of the anterior leaflet. the reason behind this technique was to reduce the natural ring that is dilated in that region. eight patients was in functional class (fc) iii or iv (72.7%) in the pre-operative period and atrial fibrilation (af) was presented in 6 patients (54.5%). the mean right ventricular diameter was 34 mm (normal value is up to 26mm). results: there was no early or late mortality. the associated procedures were: mitral valve replacement in 5 patients; closure of asd in 2; aortic valve replacement plus mitral valve repair in 1; isolated mitral valve repair in 1; ressection of bilateral endomyocardial fibrosis (emf) in 1 and myocardial revascularization in 1. follow-up was possible in 10 patients (91%). nine patients (89%) were in fc i or ii. the patient in fc iii presented residual mitral valve insufficiency post-correction of emf. three patients were in af and 7 in sinus rythm and none in total a-v block. none of the patients were reoperated. the mean right ventricular diameter was 24.6 mm (p < 0.001). conclusions: 1) the technique is safe and reproducible; 2) clinical improvement was evident; 3) reduction of the right ventricular cavity was statistically significant; 4) considering the excellent results of this technique, it can be employed, routinely.
Resultados da opera??o reconstrutora da valva mitral em pacientes com idade inferior a 15 anos
Cordeiro, Celso O.;Gregori Jr., Francisco;Gregori, Thelma Elisa F.;Murakami, Alexandre N.;Abr?o, Adriana;
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 2004, DOI: 10.1590/S0102-76382004000200004
Abstract: objective: to evaluate the evolution of under 15-year-old patients suffering from mitral valve reflux submitted to mitral valve repair surgery. method: a total of 117 under 15-year-old patients, submitted to mitral valve plasty from may 1980 to november 2001 were evaluated. their ages ranged from 1 to 15 years old, with a mean age of 10 years. seventy-four patients (63.2%) were female. the most common etiology was rheumatic disease (81.2%). eighty-seven patients (74.4%) presented with mitral valve reflux and 30 (25.6%) also suffered from stenosis. other diseases were associated in 28 patients (23.9%) with aortic valve disease being the most common (13.7%). several techniques were employed in the valve repair such as the shortening or lengthening of the chordae tendineae and papillectomy. results: the late evolution demonstrated that 96.6% of the patients survived and 88.9% retained their native valves. fifteen patients (12.8%) underwent reoperations. the mitral valve was remodeled in all patients, with gregori-braile rings used in 69 (58.9%) of the patients and carpentier rings in 35 (29.9%). the most commonly used techniques were shortening of the chordae tendineae in 66 patients (56.4%), and commissurotomy and/or papillectomy in 30 patients (25.6%). there was one hospital death (0.9%) and three late deaths (2.6%). conclusions: reconstruction surgery to treat reflux of the mitral valve is possible, presenting results that support its use in under 15-year-old patients.
A influência do anel na evolu o ponderal após quatro anos da deriva o gástrica em y-de-roux laparoscópica Ring influence on ponderal evolution after four years of laparoscopic Roux-en-Y gastric bypass  [cached]
Irineu Rasera-Junior,Natalia Moreno Gaino,Maria Rita Marques de Oliveira,Patrícia Fátima Sousa Novais
ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (S?o Paulo) , 2012,
Abstract: RACIONAL: A utiliza o de anel nas deriva es gástricas em Y-de-Roux ainda é motivo de polêmica entre os cirurgi es bariátricos. N o há consenso quanto às suas repercuss es em rela o à perda ponderal e à manuten o do peso em longo prazo. OBJETIVO: Avaliar a influência do anel sobre a evolu o do peso corporal no decorrer de quatro anos após opera o bariátrica. MéTODO: Foram analisadas retrospectivamente 143 mulheres submetidas à deriva o gástrica em Y-de-Roux videolaparoscópica pareadas pela utiliza o ou n o do anel de Silastic . O tempo de seguimento foi de até 48 meses. Os critérios de inclus o foram idade superior a 18 anos, opera o bariátrica primária e frequência regular à clínica no período de interesse para a pesquisa. A técnica manteve reservatório gástrico de pequena curvatura, volume estimado em 30 ml. A al a alimentar media 150 cm e a biliar 40 cm a partir do angulo duodenojejunal. O grupo "com anel" utilizou anel tubular de Silastic com comprimento de 6,5 cm, colocado à 2 cm da anastomose gastrojejunal. O anel era fechado por cinco nós com fio de polipropileno em seu interior. Na manh seguinte ao procedimento cirúrgico as pacientes recebiam líquidos isot nicos; no segundo dia dieta líquida salgada sem resíduos e alta hospitalar no terceiro dia. Dieta pastosa iniciava a partir do 20o dia e sólida no 30o, juntamente com uma drágea diária de polivitamínico. RESULTADOS: O emagrecimento do grupo com anel foi maior que o sem anel em todos os períodos analisados a nível de 10% e de 5% apenas no 3o ano pós-operatório. A propor o das operadas que n o atingiram perda do excesso de peso de 50% foi significativamente maior no grupo sem anel que no grupo com anel (31% entre as sem anel e 8% das com anel no 4o ano). N o houve diferen a entre os grupos na recupera o tardia do peso perdido na opera o. CONCLUS ES: Os resultados foram favoráveis à utiliza o do anel ao se analisar exclusivamente a perda de peso. BACKGROUND: Use of ring in Roux-en-Y gastric bypass is still a matter of controversy among bariatric surgeons. There is no consensus on its impact in relation to weight loss and weight maintenance in the long term. AIM: To evaluate the influence of the ring on the evolution of body weight over four years after bariatric surgery. METHODS: Retrospective analyzis of 143 women who underwent laparoscopic Roux-en-Y gastric bypass paired on the use or not use of Silastic ring. Follow-up time was 48 months. Inclusion criteria were age over 18 years, primary bariatric operation and regular attendance at the clinic during the period of interest for r
Onze anos de experiência com emprego do anel intraluminal para tratamento das doen as da aorta
BERNARDES Rodrigo de Castro,REIS FILHO Fernando Ant?nio Roquette,LIMA Luiz Cláudio Moreira,MONTEIRO Ernesto Lentz da Silveira
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1999,
Abstract: O tratamento cirúrgico das doen as da aorta é geralmente acompanhado de altas taxas de morbimortalidade. O paciente que tem média de idade avan ada geralmente é apresentado ao cirurgi o em estado grave, com má condi o nutricional, muitas vezes com altera es em vários órg os e sistemas causados pela própria doen a aguda. A corre o convencional exige técnicas coadjuvantes complexas e agressivas como a circula o extracorpórea prolongada, hipotermia profunda, parada circulatória total além de prolongados tempos de pin amento de aorta. Na tentativa de reduzir a agress o cirúrgica no paciente já intensamente debilitado pela própria doen a, desenvolvemos, em 1988, um anel intraluminal (1, 2) que tem medidas projetadas e experimentadas para facilitar a sua manipula o e anastomose, proporcionando uma diminui o acentuada no tempo de opera o, tempo de CEC, tempo de pin amento de aorta, excluindo muitas vezes a circula o extracorpórea e a hipotermia, obtendo uma anastomose fácil, rápida, segura e hemostática. Entre mar o de 1988 e janeiro de 1999, 432 pacientes foram submetidos a tratamento cirúrgico de dissec es ou aneurismas da aorta em nosso Servi o. Em 328 pacientes empregamos o anel intraluminal como técnica de anastomose. Usamos 489 anéis. Cento e vinte e cinco pacientes eram portadores de dissec o aguda de aorta do tipo A, 29 eram portadores de dissec o aguda de aorta do tipo B, 81 de aneurisma de aorta ascendente, 8 de aneurisma de arco aórtico, 28 pacientes eram portadores de aneurisma de aorta torácica descendente, 17 eram portadores de aneurisma toracoabdominal e 40 pacientes de aneurisma de aorta abdominal infra-renal. A mortalidade global foi de 13,41%. O seguimento ambulatorial destes pacientes variou de 11 anos a 25 dias. A curva actuarial de sobrevivência em 11 anos mostra 67,3%. Em nenhum caso observamos as complica es descritas na literatura, como embolia, forma o de pseudo- aneurisma, roturas ou estenose. Concluindo, em nosso Servi o, o emprego de anel intraluminal facilita o ato cirúrgico, reduz o tempo de anastomose e o sangramento, proporcionando facilidade técnica, redu o da mortalidade e boa perspectiva de sobrevida a longo prazo.
Estudo comparativo entre anastomoses intestinais com sutura manual e com anel biofragmentável em c es sob a administra o de corticosteróides
Fernandes L. C.,Matos D.,Novelli M. D.,Kim S. B.
Revista da Associa??o Médica Brasileira , 2000,
Abstract: OBJETIVO: Este estudo analisou anastomoses intestinais por sutura manual e por compress o com anel biofragmentável, sob retardo cicatricial pela administra o parenteral de corticosteróides. MATERIAL E MéTODOS: Vinte c es, entre 15 e 20 kg, foram divididos em grupos controle e teste, este submetido à administra o intramuscular de hemissuccinato de hidrocortisona, de 25 a 33 mg/kg/dia, do 30o dia pré-operatório ao 7o dia pós-operatório. Em ato cirúrgico, cada animal foi submetido a duas sec es cólicas, com anastomoses por sutura manual em plano único extramucoso e por compress o com anel biofragmentável. Os espécimes foram sacrificados sete dias após o procedimento para avalia o das anastomoses. RESULTADOS: No pós-operatório ocorreram um óbito no grupo teste e dois óbitos no grupo controle por fístula n o bloqueada nas anastomoses por compress o com anel. Houve, estatisticamente, incidência semelhante de aderências, fístulas, dilata o aferente e obstru o, nos métodos em compara o. à microscopia, houve deficiência de regenera o mucosa nas anastomoses por compress o. Análise histológica por computador evidenciou nas anastomoses por compress o, maior rea o inflamatória, maior edema de submucosa e forma o de cicatrizes alargadas. CONCLUS ES: Com o anel biofragmentável, em anastomoses colocólicas sob retardo de cicatriza o induzido por corticosteróides, foram obtidos resultados semelhantes aos da sutura manual quanto à incidência de complica es pós-operatórias; o anel, entretanto, determinou pior regenera o mucosa e maior rea o inflamatória cicatricial.
Estudo comparativo de anastomoses colorretais com anel biofragmentável e com grampeador em c es submetidos à irradia o gama pré-operatória
Santos José Mauro dos,Matos Delcio,Fernandes Luís César,Silva Junior Jo?o Péricles da
Acta Cirurgica Brasileira , 2003,
Abstract: OBJETIVO: Comparar os resultados precoces entre anastomoses colorretais realizadas com anel biofragmentável e com grampeador circular após irradia o pélvica. MéTODOS: Foram utilizados 40 c es beagle, em dois grupos de 20 animais, submetidos ou n o à irradia o gama pré-operatória, com dose única de 500 cGy. Cada grupo foi dividido em dois subgrupos de dez animais, sendo denominado A o grupo em que se utilizou o anel biofragmentável e B aquele em que se empregou o grampeador. Os animais foram submetidos à sec o completa do intestino grosso ao nível da jun o retossigmóide, com reconstru o do transito sendo efetuada por uma das técnicas, após sorteio. Os animais foram sacrificados no sétimo dia de período pós-operatório. RESULTADOS: Houve dois óbitos antes da reopera o: um em animal do grupo teste, por ruptura da anastomose realizada com anel biofragmentável; outro por peritonite generalizada em animal do grupo controle com anastomose efetuada por grampeador. Aderências e infec es de parede ocorreram de forma similar. A análise histológica convencional e a análise morfométrica realizada por computador das áreas de cicatriza o anastomótica identificaram comportamento análogo entre os grupos e subgrupos estudados. CONCLUS O: Os resultados precoces das técnicas empregadas para anastomose intestinal foram semelhantes nas condi es de risco estudadas.
Defeito do anel fibroso mitral posterior com aneurisma de átrio esquerdo e insuficiência mitral: tratamento cirúrgico com sucesso
BUENO Ronaldo Machado,CERDEIRA Jr. Mário,ABENSUR Henry,SILVA Jr. Amílton
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular , 1999,
Abstract: Aneurismas em átrio esquerdo s o pouco comuns, podendo ocorrer na aurícula ou na parede do átrio esquerdo. Freqüentemente, s o assintomáticos, podendo ocorrer arritmias, fen menos tromboembólicos ou insuficiência cardíaca como complica o da sua evolu o. Apresentamos paciente de 39 anos, do sexo feminino, com defeito do anel posterior da valva mitral levando a grande dilata o aneurismática da parede posterior do átrio esquerdo com insuficiência mitral. O diagnóstico foi feito pela radiografia de tórax (abaulamento de silhueta cardíaca esquerda) e ecocardiograma (grande aneurisma do átrio esquerdo posteriormente à parede posterior do ventrículo esquerdo com insuficiência mitral). O estudo hemodinamico sugeriu pseudo-aneurisma de ventrículo esquerdo. Submetida a tratamento cirúrgico com auxílio da circula o extracorpórea, realizou-se anuloplastia mitral e exclus o do aneurisma com reconstru o do assoalho do átrio esquerdo com retalho de pericárdio bovino. A paciente apresentou boa evolu o pós-operatória, recebendo alta hospitalar no oitavo dia em boas condi es clínicas.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.