oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Avaliando a leitura em inglês: uma reflex o sobre itens de testes
Celso Henrique Soufen Tumolo,Lêda Maria Braga Tomitch
Revista Brasileira de Linguística Aplicada , 2007,
Abstract: O desenvolvimento de testes de qualquer natureza requer um estágio de investiga o dos itens elaborados, investiga o essa que deve ser feita considerando como critério principal a validade de construto. Neste artigo, trazemos uma análise de itens de testes desenvolvidos para avaliar a habilidade de leitura em inglês como língua estrangeira. Dividimos os itens em defensáveis e n o defensáveis: os defensáveis permitem a demonstra o da habilidade como definida no construto, enquanto os n o defensáveis n o permitem coletar evidências para uma interpreta o válida da habilidade relevante. Sugerimos uma divis o dos itens n o defensáveis em três categorias: itens independentes do texto, itens com pistas para a resposta e itens de vocabulário, cada qual apresentando problemas para valida o de construto. é possível concluir que itens usados em testes podem n o ser adequados ao objetivo para o qual foram desenvolvidos. As análises e conclus es aqui feitas pretendem colaborar com o desenvolvimento de testes que possibilitem coletar evidências para uma interpreta o mais válida da habilidade de leitura em inglês. Test development of any nature requires a stage for the investigation of the items designed, which must be carried out considering construct validity as the main criterion. In this article we bring an analysis of test itens designed to assess the reading ability in English as a foreign language. We divide the items into defensible and non-defensible: defensible items allow for the demonstration of the reading ability as described in the construct, whereas non-defensible items do not allow for collecting evidence for a more valid interpretation of the relevant ability. We suggest a division of the non-defensible itens into 3 categories: text-independent items, items with unintended clues for the answer, and vocabulary items, each one presenting some problems for construct validation. It is possible to conclude that items used in tests may not be adequate for the purposes they were designed. The analyses and conclusions presented here aim at collaborating with the development of tests that allow for the collection of evidence for more valid interpretations of the ability of reading in English as a foreign language.
Redu o preliminar de itens da PTS vers o 7 a 14 anos  [cached]
Ito Patrícia do Carmo Pereira,Guzzo Raquel Souza Lobo
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2003,
Abstract: A Pavlovian Temperament Survey - PTS foi desenvolvida para avaliar a express o comportamental das propriedades do Sistema Nervoso Central. Este estudo teve como objetivo iniciar o processo de aferi o e redu o de itens da PTS, vers o 7 a 14 anos. Participaram da amostra 124 sujeitos de 7 a 14 anos, de ambos os sexos, os quais tiveram suas características temperamentais avaliadas pela PTS. O processo de redu o e aferi o constou de duas etapas: análise da correla o item total e análise fatorial exploratória. Resultados obtidos indicaram a permanência de 107 itens do total de 252 que inicialmente compunham a escala: 35 itens em FE (38,8%), 42 em FI (50%) e 30 em MO (38,4%). Novos estudos se fazem necessários para uma melhor adequa o dos itens ao contexto brasileiro, com amplia o da amostra para dar continuidade ao processo de aferi o e redu o de itens da PTS vers o 7 a 14 anos.
Utiliza o da Teoria da Resposta ao Item (TRI) para a organiza o de um banco de itens destinados a avalia o do raciocínio verbal  [cached]
Andriola Wagner Bandeira
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 1998,
Abstract: Esta pesquisa objetivou a organiza o de um banco de itens destinados a avalia o do raciocínio verbal, utilizando a Teoria de Respostas ao Item (TRI). Com as respostas de 730 alunos do 2o grau, cuja idade média foi de 17,7 anos (DP = 3,12) fornecidas a um grupo de 51 itens em formato de analogias verbais, estimou-se a dificuldade e a discrimina o através do modelo longístico de dois parametros. Também foram determinadas as curvas características dos itens (CCIs).
Descri o dos Principais Métodos para Detectar o Funcionamento Diferencial dos Itens (DIF)  [cached]
Andriola Wagner Bandeira
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2001,
Abstract: O artigo descreve os principais métodos utilizados, atualmente, na detec o do funcionamento diferencial dos itens (DIF), entre os quais o de Compara o da área entre as CCI's, Compara o das Probabilidades, Compara o dos Parametros dos Itens, Qui-quadrado de Lord, Qui-quadrado de Scheuneman, Qui-quadrado de Pearson ou Total, Mantel-Haenszel, Regress o Logística, Método Padronizado e, finalmente, o Logístico Interativo. Apresentamos as bases matemáticas desses métodos, suas principais vantagens e limita es. Destacamos que a presen a do DIF em instrumentos de medida, sejam psicológicos ou pedagógicos, é um problema para o suposto da padroniza o ou uniformiza o das condi es de aplica o dos testes e que, ademais, acarreta injusti a e falta de eqüidade ao processo avaliativo.
Funcionamento diferencial dos itens (DIF): estudo com analogias para medir o raciocínio verbal  [cached]
Andriola Wagner Bandeira
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2000,
Abstract: Este estudo objetivou determinar o funcionamento diferencial de 30 analogias destinadas à avalia o do raciocínio verbal, considerando a variável sexo. Utilizou-se uma amostra de 730 alunos do Ensino Médio, com idade média de 17,74 anos (dp= 3,12 anos). A maioria procedia de escolas públicas (58,5%) e era do sexo feminino (53,2%). Os grupos organizados para a investiga o foram compostos por homens (n=342) e mulheres (n=388). Os parametros métricos dos itens foram determinados pelo modelo TRI de dois parametros logísticos. Para a verifica o do DIF foram comparados os parametros métricos dos itens. Os resultados indicaram a presen a de cinco itens com DIF.
Efeito da repeti o de itens na codifica o da memória episódica  [PDF]
Albuquerque, Fabíola da Silva et al.
Psico , 2008,
Abstract: A repeti o de itens é um mecanismo que pode promover interferência durante a codifica o. Para investigar o impacto desse tipo de interferência na memória episódica de longo prazo estabelecemos um procedimento de codifica o composto de três testes consecutivos de reconhecimento de palavras no qual se repetiam os distratores utilizados nos testes (contexto difícil) ou n o (contexto fácil). Comparamos o desempenho nos dois contextos ao apresentar os estímulos auditivamente e quando a apresenta o for visual. Participaram do estudo 46 universitários e 16 adultos de idade intermediária. O desempenho nos testes imediatos e na evoca o de longo prazo foi pior no contexto difícil, independente do tipo de apresenta o dos itens ou da idade dos voluntários. Os resultados indicam que a repeti o dos itens gerou um efeito de interferência que implicou em prejuízos na memória imediata e de longo prazo. Esse procedimento assemelha-se a situa es cotidianas permitindo mais investiga es sobre a interferência.
ANáLISE DE CONTEúDO DOS ITENS OBRIGATóRIOS OU RECOMENDADOS E DE DIVULGA O ESPONT NEA NO RELATóRIO DA ADMINISTRA O DAS COMPANHIAS ABERTAS  [cached]
ALESSANDRA VASCONCELOS GALLON,ILSE MARIA BEUREN
Revista de Educa??o e Pesquisa em Contabilidade , 2008,
Abstract: O artigo descreve a análise de conteúdo da evidencia o nos Relatórios da Administra o das empresas participantes dos níveis de governan a da Bovespa, relacionada aos itens obrigatórios pela Lei no 6.404/76, recomendados pela CVM através do Parecer de Orienta o no 15/87 e outros itens de divulga o espontanea. A pesquisa caracteriza-se como descritiva, realizada por meio de análise documental, com análise de clusters. Os resultados mostram que as 55 companhias abertas brasileiras, participantes do nível 1 e 2 de governan a e novo mercado da Bovespa, segundo o BDI no 190/2005, independente do nível de governan a, evidenciaram no Relatório de Administra o de 2004 mais senten as do tipo declarativa. Comparando-se o número de senten as evidenciadas de itens obrigatórios e recomendados e de itens de divulga o espontanea, nota-se que a maior evidencia o é referente aos itens obrigatórios e recomendados. Conclui-se que os Relatórios da Administra o das companhias abertas brasileiras apresentam níveis relativamente baixos de evidencia o voluntária.
COMPRAS DE ITENS-N O-CRíTICOS NUMA EMPRESA DE PETRóLEO
Alice Maria Silva Teixeira de Souza,Luiz Felipe Scavarda,Annibal José Scavarda
Revista de Administra??o FACES Journal , 2008,
Abstract: A área de compras, recentemente, recebeu um grande avan o em termos de pesquisa, dentro do mundo acadêmico, pois o número de publica es referente ao tema aumentou significativamente. No contexto empresarial, "compras" deixou de ter apenas uma motiva o operacional, assumindo agora uma importancia estratégica. Como conseqüência, muitas empresas vêm desenvolvendo a sua área de compras. O objetivo desse artigo é o de analisar o processo atual de compras de uma empresa da indústria de Petróleo para itens n o estratégicos. Nesse sentido, foram aplicados 18 questionários em entrevistas estruturadas com funcionários envolvidos com o processo de compras da empresa, número que englobou 50% do total de funcionários do processo de compras. Como resultado, verificou-se uma aderência entre o planejamento desse processo na empresa com a literatura acadêmica. Porém, a execu o e a opera o do que foi planejado necessita de melhorias, pois está, em alguns aspectos, atuando sob antigos paradigmas. Nesse sentido, o presente artigo contribui com propostas de melhorias.
COMPRAS DE ITENS-N O-CR TICOS NUMA EMPRESA DE PETR LEO
Alice Maria Silva Teixeira de Souza,Luiz Felipe Scavarda,Annibal Jos?? Scavarda
Revista de Administra??o FACES Journal , 2008,
Abstract: A rea de compras, recentemente, recebeu um grande avan §o em termos de pesquisa, dentro do mundo acad amico, pois o n omero de publica § μes referente ao tema aumentou significativamente. No contexto empresarial, "compras" deixou de ter apenas uma motiva § £o operacional, assumindo agora uma import ¢ncia estrat gica. Como conseq ancia, muitas empresas v am desenvolvendo a sua rea de compras. O objetivo desse artigo o de analisar o processo atual de compras de uma empresa da ind ostria de Petr 3leo para itens n £o estrat gicos. Nesse sentido, foram aplicados 18 question rios em entrevistas estruturadas com funcion rios envolvidos com o processo de compras da empresa, n omero que englobou 50% do total de funcion rios do processo de compras. Como resultado, verificou-se uma ader ancia entre o planejamento desse processo na empresa com a literatura acad amica. Por m, a execu § £o e a opera § £o do que foi planejado necessita de melhorias, pois est , em alguns aspectos, atuando sob antigos paradigmas. Nesse sentido, o presente artigo contribui com propostas de melhorias.
Evidencia o Contábil: Itens de Maior Divulga o nos Relatórios da Administra o das Empresas Participantes dos Níveis de Governan a da Bovespa
Alessandra Vasconcelos Gallon,Ilse Maria Beuren,Nelson Hein
Contabilidade Vista & Revista , 2008,
Abstract: O artigo examina por meio da técnica da análise de conteúdo, os itens de maiorevidencia o nos Relatórios da Administra o das empresas participantes dos níveis degovernan a da Bovespa, classificados em obrigatórios pela Lei no 6.404/76 ourecomendados pela CVM através do Parecer de Orienta o no 15/87 (Grupo 1) e n oobrigatórios e nem recomendados de evidencia o neste relatório divulgados pelasempresas pesquisadas (Grupo 2). A metodologia da pesquisa aplicada caracteriza-se comodescritiva, do tipo levantamento, com abordagem quali-quantitativa. Os resultados mostramque as 58 companhias abertas brasileiras, participantes do nível 1 e 2 de Governan a e NovoMercado da Bovespa, segundo o BDI no 190/2005, independente do nível de governan a,apresentaram nos quatro primeiros itens do Grupo 1 maior número de senten asevidenciadas, sendo na ordem negócios sociais e principais fatos administrativos/descri odos negócios, produtos e servi os; comentários da conjuntura econ mica geral eperspectivas e planos para o exercício em curso e os vindouros; recursos humanos; einvestimentos realizados e a realizar/investimentos em controladas e coligadas. No Grupo2, os itens responsabilidade social/Balan o social e governan a corporativa foram os maisevidenciados em todos os níveis de governan a.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.