oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Cultura marítima: marinheiros e escravos no tráfico negreiro para o Brasil (sécs. XVIII e XIX)  [cached]
Rodrigues Jaime
Revista Brasileira de História , 1999,
Abstract: Este ensaio aborda temas a partir dos quais pode-se resgatar aspectos da cultura dos homens do mar, em especial aqueles ligados ao tráfico de escravos africanos para o Brasil entre fins do século XVIII e meados do XIX. A partir de uma discuss o sobre o trabalho com fontes lacunares, procuro definir os termos dentro dos quais foi entendida a cultura marítima e discutir aspectos tais como nacionalidade e internacionalismo, condi o social, idade, processo de trabalho, comportamento, disciplina, enfrentamentos com a natureza e com a hierarquia, linguagem, religiosidade, rituais cotidianos e decis es de ordem prática, estas últimas ligadas à própria sobrevivência e à seguran a do grupo e da embarca o.
A influência do Estado e do mercado na administra o da cultura no Brasil entre 1920 e 2002 The influence of the state and of the market in the management of the cultural field in Brazil between 1920 and 2002
Janaina Machado Sim?es,Marcelo Milano Falc?o Vieira
Revista de Administra??o Pública , 2010, DOI: 10.1590/s0034-76122010000200003
Abstract: Grande parte das discuss es do setor cultural no Brasil apresenta, genericamente, dois focos principais. O primeiro diz respeito ao debate de quem seria o responsável pela cultura, se o Estado ou o mercado. Já o segundo, trata do desenvolvimento de uma indústria da cultura e suas consequentes preocupa es estratégicas e mercadológicas. A partir de uma abordagem metodológica qualitativa, este artigo analisa as influências do Estado e do mercado nas transforma es ocorridas no campo organizacional da cultura no Brasil no período entre 1920 e 2002. Os resultados obtidos permitiram verificar que quanto mais intensa for a presen a do Estado no campo, maiores ser o a complexidade e o grau de institucionaliza o dele. Já em rela o ao mercado, quanto mais presente este se faz no campo, mais os atores parecem ter dificuldades em obter sua legitima o no ambiente. Dessa forma, nem a a o do Estado nem a a o do mercado foram suficientemente fortes para promover mudan as significativas na lógica que orienta a configura o organizacional do campo. As transforma es nas configura es do campo organizacional da cultura acontecem somente quando a lógica determinada pela dinamica histórico-social do ambiente do qual o campo faz parte se modifica.
Crian as, cultura e participa o: um olhar sobre a mídia-educa o no Brasil  [cached]
Gilka Gilka Girardello,Isabel Orofino
Comunica??o, Mídia e Consumo , 2012,
Abstract: O artigo apresenta uma reflex o sobre a trajetória de constitui o do campo da comunica o e educa o no Brasil. Sem a pretens o de se caracterizar como uma leitura exaustiva sobre o tema, o artigo busca identificar os principais aportes teóricos que fundamentam o campo lan ando um olhar retrospectivo sobre algumas das principais práticas realizadas no Brasil e quais as influências que provocaram em outros países da América Latina. O texto reserva uma especial aten o aos novos paradigmas nas teorias da comunica o-educa o que apontam para uma outra compreens o dos usos educacionais e culturais das mídias e de iniciativas de produ o midiática com as crian as a partir das demandas que emirjam de seus contextos particulares de recep o, consumo e apropria o
Extens?o rural e desenvolvimento com sustentabilidade cultural: o Ponto de Cultura no Sert?o Pernambucano (Brasil)
Loureiro, Camila;Callou, Angelo Brás F.;
Intera??es (Campo Grande) , 2007, DOI: 10.1590/S1518-70122007000200008
Abstract: in this essay we analise the contributions of the "projeto esta??o da cultura : o ponto de cultura no sert?o pernambucano", selected by "programa cultura viva", from federal government for the local development of arcoverde, in pernambuco. specifically, we intend to observe the possibilities of "cultural supports", starting from the esta??o cultura implementation at the city. in this work, it is spotted the importance of to centralize the "cultural supports" as basis for the local development, looking to the people of these towns as the stars of these process.
Influência da cultura, dos valores humanos e do significado do produto na predi o de consumo: síntese de dois estudos multiculturais na Austrália e no Brasil
Cláudio V. Torres,Michael W. Allen
Revista de Administra??o Mackenzie , 2009,
Abstract: A predi o da op o de compra por um produto ou servi o é um desafio que faz do comportamento do consumidor um campo de estudos que requer aprofundamento contínuo das pesquisas na área. Analisar os efeitos de elementos da cultura e dos valores humanos no comportamento de consumo significa explorar as variáveis mais subjetivas de uma pessoa. Nesse sentido, o presente artigo descreve dois estudos comparativos realizados na Austrália e no Brasil, a fim de determinar se características culturais têm correla o com o comportamento do consumidor. Os resultados revelaram que há um efeito de país em termos culturais. Entre os australianos predomina o padr o cultural individualista, que se correlaciona com um julgamento passo a passo, com maior importancia para os atributos tangíveis de um produto ou servi o. Por sua vez, entre os brasileiros prevalece o padr o cultural coletivista, que se correlaciona com um julgamento afetivo e um significado simbólico para com um produto ou servi o. Esse tipo de pesquisa propiciou informa es relevantes para o avan o dos estudos sobre o comportamento do consumidor e para uma maior efetividade das estratégias mercadológicas das organiza es, tanto para atua o local como global.
Esteriliza o feminina, AIDS e cultura médica: os casos de S o Paulo e Porto Alegre, Brasil  [cached]
Barbosa Regina Maria,Knauth Daniela Riva
Cadernos de Saúde Pública , 2003,
Abstract: Este artigo busca identificar os fatores que interferem nas escolhas reprodutivas de gestantes HIV positivo focalizando, em particular, o papel desempenhado pelos servi os de saúde e pela cultura médica nessas escolhas. O desejo e a realiza o de laqueadura tubária pós-parto constituem os eventos reprodutivos tomados como quest es de análise. Os dados apresentados resultam de uma pesquisa desenvolvida em servi os de pré-natal nas cidades de S o Paulo e Porto Alegre, que utilizou um desenho que combinou duas estratégias metodológicas: quantitativa, a partir de dados coletados em 427 prontuários clínicos, e qualitativa, por meio da observa o etnográfica e realiza o de sessenta entrevistas em profundidade. A grande maioria de mulheres nas duas cidades manifestou o desejo de realizar a esteriliza o depois do parto. Entretanto, uma propor o muito maior de mulheres em S o Paulo atingiu sua meta comparada a uma pequena propor o em Porto Alegre. A cultura médica local com rela o à laqueadura, aliada à organiza o da prática de assistência ao pré-natal e parto, mostrou-se fator fundamental para compreender as diferen as encontrada nas duas cidades.
Cultura e tecnologia: a constitui o do servi o telegráfico no Brasil  [cached]
Maciel Laura Antunes
Revista Brasileira de História , 2001,
Abstract: Acompanhando a emergência da comunica o telegráfica como um ramo da administra o pública, este artigo aborda os movimentos em dire o à sua organiza o burocrático administrativa em todo o território nacional, recupera experiências em torno de sua moderniza o técnica e discute algumas quest es sobre o papel do Estado no que se refere à regulamenta o das telecomunica es.
Cultura política participativa e desconsolida??o democrática: reflex?es sobre o Brasil contemporaneo
BAQUERO, MARCELLO;
S?o Paulo em Perspectiva , 2001, DOI: 10.1590/S0102-88392001000400011
Abstract: exame de alguns dos fatores histórico-estruturais, cuja influência tem se mostrado significativa na estrutura??o de padr?es de atitudes e comportamentos de desconfian?a e desencanto da sociedade brasileira em rela??o às suas institui??es políticas e, principalmente, aos políticos. os resultados do estudo indicam que a existência de fatores dessa natureza acabam por descaracterizar a democracia no país e permitem o surgimento de formas antidemocráticas de governar.
O ECOTURISMO COMO A O ESTRATéGICA NAS ONGS AMBIENTALISTAS DO BRASIL: O CASO DO INSTITUTO PHYSIS - CULTURA E AMBIENTE  [cached]
Regiane Avena Faco,Fernanda Sola
Revista Brasileira de Ecoturismo , 2011,
Abstract: As organiza es s o de fundamental importancia nos diversos setores da vida humana já que a maior parte de tudo que consumimos passou por uma ou mais organiza es durante seu estágio de produ o. Contudo, n o é só em produtos tangíveis que se verifica a extens o da a o das organiza es, estas também se fazem presentes no fornecimento de servi os de todos os tipos. S o inúmeros os tipos de organiza es, privadas, públicas e n o governamentais (ONGs), esta ultima correspondendo ao terceiro setor, foco deste trabalho. Dadas as diferen as estruturais entre as institui es de cada setor, existem fatores em comum, e um deles é a necessidade de administra o. é fundamental que toda e qualquer corpora o que deseje sobreviver no mercado tenha em prática um bom sistema de gest o, e nesse sentido, é indiscutível a importancia da administra o e de todas as suas ferramentas, entre elas, o planejamento estratégico. Assim como as empresas, é essencial que as ONGs planejem suas atividades e tenham objetivos claros. No caso das ONGs ambientalistas, que se encontram em evidencia em raz o do momento no qual se fala muito em desenvolvimento sustentável, aquecimento global entre outros termos, n o é diferente. O turismo como uma importante atividade econ mica, pode inserir-se nesse processo de planejamento, pois consolidada-se com uma ferramenta aos objetivos das ONGs ambientalistas. Assim, o presente trabalho tem como objetivo relatar o processo de planejamento estratégico desenvolvido no Instituto Physis – Cultura & Ambiente (organiza o do terceiro setor, fundada em 15 de maio de 1991, constituída como associa o sem finalidade lucrativa, e qualificada com Organiza o da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP)), propiciando a compreens o de como o ecoturismo, pode vir a ser uma a o estratégica de uma organiza o n o governamental de caráter ambientalista. Dessa forma, para desenvolver a análise proposta foram agendadas diversas oficinas entre os membros da diretoria e da equipe da institui o para que fosse possível, através da análise da situa o presente da organiza o realizar um levantamento do que tem sido feito, quais s o os problemas enfrentados e quais os anseios para o futuro (metodologia conhecida como análise SWOT) para ent o tra ar estratégias para novas a es e objetivos sugeridos no decorrer do processo, resultando na confec o de um mapa estratégico. Com o intuito de orientar as a es levantou-se uma série de fragilidades da gest o do Instituto Physis – Cultura e Ambiente, que agora mediante as a es sugeridas podem ser sanadas. Por fim, constata-
Pentecostais e neopentecostais na política brasileira: um estudo sobre cultura política, Estado e atores coletivos religiosos no Brasil.
Daniel Rocha
Horizonte : Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religi?o , 2010, DOI: 10.5752/1219
Abstract: BAPTISTA, Saulo. Pentecostais e neopentecostais na política brasileira: um estudo sobre cultura política, Estado e atores coletivos religiosos no Brasil. S o Paulo: Annablume; S o Bernardo do Campo: Instituto Metodista Izabela Hendrix, 2009. 432 p.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.