oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Qualidade de mel o minimamente processado armazenado em atmosfera modificada passiva  [cached]
Arruda Maria Cecília de,Jacomino Angelo Pedro,Sarantópoulos Claire I.G.L.,Moretti Celso Luiz
Horticultura Brasileira , 2003,
Abstract: Frutos de mel o do tipo, rendilhado cv. B nus II, foram minimamente processados na forma de cubos e acondicionados em embalagens de diversos materiais sendo, em seguida, armazenados a 3oC. Nas embalagens foram utilizados os materiais: AFG: filme poliolefínico da DuPont 15μm, HP: filme poliolefínico da DuPont 15μm, PD-900: filme poliolefínico da Cryovac 58μm, PEBD: filme de polietileno de baixa densidade 87μm, PP: filme de polipropileno 52μm, BB-200: filme multicamada da Cryovac 65μm, PET: embalagem rígida de polietereftalato de etileno. Foram determinadas as taxas de permeabilidade ao O2 e ao CO2 de cada uma das embalagens. As composi es gasosas do espa o livre das embalagens foram determinadas diariamente durante 8 dias e no 9o dia as características físico-químicas e sensoriais foram avaliadas. A taxa respiratória foi determinada nos mel es inteiros e nos mel es minimamente processados. Os filmes utilizados n o promoveram modifica o efetiva da atmosfera, mas a embalagem rígida de PET proporcionou, a partir do 6o dia, uma atmosfera de equilíbrio com 12% O2 e 7% CO2. As características físico-químicas dos mel es foram mantidas em todos os tratamentos, enquanto as características sensoriais foram mantidas apenas nos mel es acondicionados na embalagem rígida de PET. A modifica o passiva da atmosfera, para mel o minimamente processado armazenado a 3oC, n o foi verificada na extens o desejada com as embalagens estudadas, provavelmente devido à baixa taxa respiratória observada nesta temperatura, associada à alta rela o entre área de permea o da embalagem e massa de mel o.
Avalia??o de mel?o minimamente processado armazenado em diferentes temperaturas e embalagens
Pizarro, Cintya Alejandra Castilho;Benedetti, Benedito Carlos;Haj-Isa, Niurka Maritza Almeyda;
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 2006, DOI: 10.1590/S0101-20612006000200003
Abstract: the minimally processed products offer several benefits for consumers, such as the reduction of the time for food preparation, the purchase of healthy products with excellent quality and smaller space for their storage. the objective of this work was to evaluate which package (polyethylene terephtalate or expanded polyestiren tray covered with polyvinyl chloride) would be better for the storage of minimally processed melon stored at 4oc and 10oc. the fruits had passed for the minimum process, which consisted in: reception, selection, washing with tap water and with 200 mg.l-1 sodium hypochlorote solution, cooling at 10oc/24h, peeling and manual cut (slice), immersion bath with 40 mg.l-1 sodium hypochlorote solution for 30 s, packing and storage. analyses of o2 and co2 concentrations, firmness, ph, total acidity, total solid soluble, total and reducing sugars, and sensorial analysis had been made at 0, 3, 5, 7 and 10 days of storage. the results show that there were significant differences during the storage period for o2 and co2 concentration, firmness, ph, total and reducing sugars. the characteristics of the fruits stored in polyethylene terephtalate packages at 4oc remained more steady when compared with the other treatments. in the sensorial analysis it had significant difference between the first day and the others, showing that the minimally processed melon decreases its sensorial quality with the time.
Vida útil pós-colheita do repolho roxo minimamente processado, armazenado em diferentes embalagens
Gioppo, Mariane;Souza, Adenilson Mroginski de;Gon?alves, Jaciara;Ayub, Ricardo Antonio;
Revista Ceres , 2012, DOI: 10.1590/S0034-737X2012000400019
Abstract: the demand for minimally processed foods is due to the need for saving time and facility in food preparation. the aim of this study was to evaluate the behavior of the cabbage cv. red dynasty minimally processed and subjected to four types of packaging and cold storing. after minimal processing, 200g of cabbage were stored into four types of packaging: polyethylene terephthalate with cover, polystyrene trays with flexible film coated with 12 μm polyvinyl chloride; film of low density polyethylene of 70 μm and perforated polypropylene. the temperature during the storage period in the cold chamber was 5 ± 2 c. evaluations were made every four days, totaling twelve days of storage. the parameters evaluated were: weight loss, soluble solids, ph, titratable acidity, vitamin c and anthocyanins. the pp packaging is not recommended due to the cabbage loss of weight. pet and pebd were the best material of packaging for the storage of minimally processed cabbage, providing lower mass loss for twelve days, but, as soon as four days, its appearance had already become darkened due to oxidation.
Análise físico-química e microbiológica do suco de laranja minimamente processado armazenado em lata de alumínio  [cached]
Sugai áurea Y.,Shigeoka Denise S.,Badolato Gabriela G.,Tadini Carmen C.
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 2002,
Abstract: Neste trabalho, suco de laranja natural foi pasteurizado em um trocador de calor a placas empregando três diferentes temperaturas de pasteuriza o: 82,5oC; 85,0oC e 87,0oC e tempos de reten o variando de 11 a 59s, para se obter um produto minimamente processado. Um estudo comparativo foi realizado no suco de laranja armazenado em latas de alumínio em rela o ao mesmo produto armazenado em garrafas PEAD, sob refrigera o, por um período de 21 dias. Análises de graus Brix, pH, acidez, sólidos insolúveis e totais e análises microbiológicas foram realizadas em amostras logo após o processamento e durante o período de armazenamento. As propriedades físico-químicas do suco de laranja pasteurizado apresentaram diferen as devido as diferen as detectadas na matéria-prima ao longo do período do estudo. O parametro de pasteuriza o mais apropriado para o suco de laranja natural foi 87,0oC e com tempo de reten o variando de acordo com o pH do suco. Para pH 4,0 o tempo de reten o requerido foi maior. De acordo com os resultados, uma vida-de-prateleira de 15 dias foi determinada para o suco processado nas condi es acima.
Quality of the fresh cut ‘Orange Flesh’ melon stored under modified atmosphere/ Qualidade do mel o ‘Orange Flesh’ minimamente processado armazenado sob atmosfera modificada  [cached]
Rogério Lopes Vieites,Regina Marta Evangelista,Luciana Costa Lima,Maria Rosa de Moraes
Semina : Ciências Agrárias , 2007,
Abstract: This work aimed at evaluate the effect of the fresh cut ‘Orange Flesh’ melon stored under modified atmosphere. The cubes of melons were sanitizationed with 100 mg L-1 of hypoclorite of sodium for one minute, washed, drained and wrapped with different concentrations of O2 and CO2 in plastic bags of polyethylene (Nylon Polished). They were appraised every other day for ten days as regards the firmness, total pectin, soluble pectin and activity of the polifenoloxidase and peroxidase. At the end of the conservation period, it was verified that melons sustained the firmest texture of the vegetable products under modified atmosphere, and the concentration of 5%O2 + 3% CO2 showed smaller content of total pectin and together with the concentration of 100% N2 the smallest content of soluble pectin, the polifenoloxidase activity was not verified as well as of the peroxidase. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da atmosfera modificada na qualidade do mel o‘Orange Flesh’minimamente processado. Os cubos de mel es foram sanificados com 100 mg L-1 de hipoclorito de sódio por um minuto, lavados, drenados e embalados com diferentes concentra es de O2 e CO2 em sacos plásticos de polietileno (Nylon Poli). Foram avaliados a cada dois dias durante dez dias quanto a firmeza, pectina total, pectina solúvel e atividade da polifenoloxidase e peroxidase. Ao final do período de conserva o, os produtos vegetais com modifica o da atmosfera mantiveram a textura mais firme e a concentra o de 5%O2 + 3% CO2 apresentaram menor teor de pectina total e juntamente com a concentra o de 100% N2 o menor teor de pectina solúvel e n o apresentaram atividades de polifenoloxidase e peroxidase.
Temperatura de armazenamento e tipo de corte para mel o minimamente processado  [cached]
Arruda Maria Cecília de,Jacomino Angelo Pedro,Kluge Ricardo Alfredo,Azzolini Marisa
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo determinar a temperatura de armazenamento e o tipo de corte que proporciona melhor manuten o da qualidade de mel es minimamente processados. Mel es rendilhados, híbrido Bonus II, foram processados em camara fria a 12oC. Os frutos foram cortados manualmente em 8 fatias longitudinais. Em um dos tratamentos, as fatias foram divididas em peda os de aproximadamente 3 cm de base e, no outro tratamento, foram utilizadas fatias inteiras. O produto minimamente processado foi acondicionado em embalagem rígida de politereftalato de etileno e armazenado a 3; 6 e 9oC. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial. Foram realizadas análises físico-químicas e sensoriais a cada 3 dias, por um período de 9 dias. A colora o e o teor de sólidos solúveis totais n o foram afetados pelos tratamentos. O produto armazenado a 3oC manteve maiores valores de firmeza, independentemente do tipo de corte. A aparência foi considerada boa até o 9o dia de armazenamento e o aroma, até o 6o dia, para mel es a 3oC. Em todos os tratamentos, houve declínio das notas atribuídas ao sabor durante o armazenamento. Pelos resultados obtidos, conclui-se que a qualidade de mel es minimamente processados pode ser mantida por 6 dias a 3oC, independentemente do tipo de corte.
Fresh cut yellow melon (CAC) submitted to different type cuts and concentrations of calcion chloride stored under modified passive atmosphere Mel o amarelo (CAC) minimamente processado submetido a diferentes cortes e concentra es de cloreto de cálcio armazenado em atmosfera modificada passiva  [cached]
Viviane Citadini Russo,érica Regina Daiuto,Rogério Lopes Vieites
Semina : Ciências Agrárias , 2012,
Abstract: The aim of this work was to evaluate the quality of yellow melon inodorus Valenciano Amarelo (CAC) fresh cut submitted to two cut types and with application postharvest of calcium chloride. After preparation cubes and slices melon were immersed in solution with different calcium chloride (CaCl2) concentrations for two minutes, afterwards they were conditioned in trays of expanded polystyrene (EPS), covered by plastic film of low density polyethylene (PEBD), stored in cold camera to 5°C ±1 and analyzed for 8 days. They were evaluated pH, firmness, tritable acidity (AT), soluble solids (SS) sugar reducer and ratio. The pH values varied from 5.27 to 5.68. The sugars reducers content and the ratio were superior in the slices compared to the cubes. The melon slices maintained larger firmness values compared to the cubes and in general there was reduction in the values of this parameter along the storage period for all treatments. Concentrations of 1.0 and 1.5% of CaCl2, result in larger values of firmness. The storage temperature and modified passive atmosphere they contributed to quality maintenance of MP melon. Concentrations of up to 1.0% of CaCl2 they could be recommended to maintain the melon quality MP melon yellow inodorus (CAC). Objetivou-se neste trabalho avaliar a qualidade de mel o amarelo inodorus (cultivar Valenciano Amarelo CAC) minimamente processado (MP) submetido a dois tipos de corte e com aplica o pós-colheita de cloreto de cálcio. Após preparo cubos e fatias de mel o foram imersos em solu o com diferentes concentra es de cloreto de cálcio (CaCl2) por dois minutos, sendo em seguida acondicionados em bandejas de poliestireno expandido (EPS), revestidas por filme plástico de polietileno de baixa densidade (PEBD), armazenados em camara fria a 5°C ±1 e analisadas durante 8 dias. Foram avaliados pH, firmeza, acidez titulável (AT), sólidos solúveis (SS), a úcar redutor e ratio. Os valores de pH variaram de 5,27 a 5,68. O teor de a úcares redutores e o ratio foram superiores nas fatias em rela o aos cubos. As fatias de mel o mantiveram maiores valores de firmeza comparadas aos cubos e de modo geral houve redu o nos valores deste parametro ao longo do período de armazenamento para todos os tratamentos. Concentra es de 1,0 e 1,5% de CaCl2, propiciaram maiores valores de firmeza. A temperatura de armazenamento e atmosfera modificada passiva contribuíram para manuten o da qualidade do mel o MP. Concentra es de até 1,0% de CaCl2 poderiam ser recomendada para manter a qualidade de mel o MP mel o amarelo inodorus (CAC).
PRODUTOS MINIMAMENTE PROCESSADOS DE MANGAS "PARVIN" CONSERVADOS EM DIFERENTES EMBALAGENS  [cached]
Juliana Rodrigues DONADON,José Fernando DURIGAN,Bianca Sarzi de SOUZA,Maria Aparecida LIMA
Alimentos e Nutri??o , 2009,
Abstract: Mangas “Parvin” amadurecidas, foram lavadas, higienizadas, refrigeradas e descascadas. A polpa foi cortada em cubos e embalada em copos e sacos plásticos de PEBD, e em bandejas de PET. O processamento foi feito a 10oC e o armazenamento a 3oC, quando eram avaliadas quanto ao aroma, aparência, colora o, sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT) e ácido ascórbico (AA). Determinou-se também a concentra o de O2 e CO2 na atmosfera das embalagens, a respira o e a contagem microbiológica. Todas as embalagens conservaram o aroma da fruta fresca, enquanto que para a manuten o da aparência, os copos foram os mais eficientes (11 dias). A colora o evoluiu de amarelo escuro para amarelo alaranjado durante o período de armazenamento. As altera es nos teores de SST, ATT e AA foram pouco expressivas. A respira o dos peda os recém-preparados foi de 67,97 mLCO2.kg-1 .h-1 . A atmosfera interna das embalagens apresentou redu o na porcentagem de O2 e estabilizou-se em 15-18% e a porcentagem de CO2 aumentou até 5,2%, estabilizando-se em 1,5-5,0%. A contagem microbiana foi baixa, com valores de 4,0.101 UFC/g para mesófilos, < 3,0/g para coliformes totais e ausência de fecais, durante 14 dias. A vida útil dos produtos variou de 8 a 11 dias. PALAVRAS-CHAVE: Mangifera indica; embalagem; pré-cortado; manga 'Parvin'; produto minimamente processado.
Efeito do cloreto de cálcio na qualidade de abacaxi 'Pérola' minimamente processado
Antoniolli Lucimara Rogéria,Benedetti Benedito Carlos,Souza Filho Men de Sá Moreira de
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do cloreto de cálcio na qualidade do abacaxi 'Pérola' minimamente processado. Os tratamentos, arranjados em delineamento inteiramente casualizado e dispostos em esquema fatorial 3x5, consistiram das concentra es de CaCl2 e dos períodos de armazenamento, com três repeti es. Frutos previamente sanitizados foram descascados mecanicamente, fatiados manualmente e imersos em solu o de CaCl2 a 1% e a 2% e em água (controle), durante 30 segundos. As fatias foram acondicionadas em embalagens de polietileno tereftalato e mantidas à temperatura de 4±1degreesC durante períodos de 0, 3, 6, 9 e 12 dias. A textura n o foi influenciada por nenhum dos fatores estudados. Constatou-se menor atividade peroxidásica nos frutos tratados com CaCl2 2%. Quanto à colora o, a imers o em solu o de CaCl2 1% resultou em fatias mais escurecidas, com menor valor L* e maior valor a* ao final do período de armazenamento. A utiliza o de CaCl2 em abacaxi 'Pérola' minimamente processado n o proporciona efeitos benéficos na textura, e interfere negativamente na colora o da polpa do fruto.
Efeito de diferentes concentra es de cloreto de cálcio na qualidade do abacaxi "Pérola" minimamente processado
Silva Gleucia Carvalho,Maia Geraldo Arreas,Souza Filho Men de Sá Moreira de,Figueiredo Raimundo Wilame de
Revista Brasileira de Fruticultura , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do cloreto de cálcio (CaCl2) na qualidade do abacaxi "Pérola" minimamente processado e refrigerado. Os frutos foram lavados e sanifizados, sendo em seguida cortados na forma de trapézio e fatia, imersos em solu o de CaCl2, embalados em polipropileno rígido e armazenado a 4oC por 16 dias. As variáveis SST, perda de massa fresca, textura e pH foram influenciadas pelas concentra es de CaCl2. O tempo de armazenamento afetou a ATT (Acidez total titulável), SST (Sólidos solúveis totais), ART (A úcares redutores totais), perda de massa fresca, textura, pH. Os resultados revelaram que, independente do tipo de corte, n o houve diferen a significativa entre os tratamentos com 1% e 2,5% , tendo ambos preservado as características de qualidade.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.