oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Produtividade e morfologia de genótipos de caupi em diferentes densidades populacionais nos sistemas irrigado e de sequeiro  [cached]
SANTOS CARLOS ANTONIO FERNANDES,ARAUJO FRANCISCO PINHEIRO DE
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da densidade populacional na produtividade e no comportamento de alguns caracteres de morfologia de planta de três genótipos de caupi (Vigna unguiculata L. Walp) de diferentes portes, tanto em regime irrigado como de sequeiro. Foram avaliados os genótipos IT 86D-472, de porte semi-ereto, Epace 10, de porte semi-ramador, e TE 90-180-27F, de porte ramador, em cinco diferentes popula es, em delineamento de blocos ao acaso, com três repeti es. A análise do fatorial apresentou significancia em rela o a genótipos e intera o n o-significativa em rela o aos caracteres avaliados; quanto à produ o de gr os, houve ausência de significancia, provocada pela constante superioridade do genótipo Epace 10 nas diferentes popula es. Os genótipos apresentaram tendência n o-significativa em reduzir o comprimento e o número de nós no ramo principal e maior altura da vagem em rela o ao nível do solo, bem como um menor número de ramos secundários (P<0,05), quando cultivados em maiores popula es, nos dois ambientes. O genótipo IT 86D-472 respondeu significativamente às diferentes popula es, e as maiores produ es de gr os foram obtidas com 207.328 e 203.051 plantas/ha em regimes irrigado e de sequeiro, respectivamente. Epace 10 e TE 90-180-27F n o responderam significativamente às diferentes popula es, tanto em regime de sequeiro como no irrigado.
Produtividade e morfologia de genótipos de caupi em diferentes densidades populacionais nos sistemas irrigado e de sequeiro
SANTOS, CARLOS ANTONIO FERNANDES;ARAUJO, FRANCISCO PINHEIRO DE;
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000, DOI: 10.1590/S0100-204X2000001000008
Abstract: the objective of this study was to evaluate the effect of planting densities on yield and on plant architecture of different genotypes of cowpea (vigna unguiculata l. walp.) when cultivated under irrigated and rainfed conditions. the genotypes it 86d-472, epace 10 and te 90-180-27f, semi-upright, semi-spreading and spreading growth habits, respectively, were evaluated in five different populations, in a randomized block design, with three replications, at petrolina, pe, brazil. the analysis of variance showed significance for genotypes and no significance for genotype x plant population interaction for all characters. the lack of significance in grain production occurred because the genotype epace 10 showed superiority in all five populations. the genotypes showed non-significant tendency to decrease the length and number of nodes in main branches, to increase the height of first pods from the soil and to decrease the number of secondary branches (p<0.05), when cultivated in higher populations in both environments. it 86d-472 showed significance to populations and the highest grain yields were obtained with 207,328 and 203,051 plants/ha under irrigated and rainfed conditions, respectively. epace 10 and te 90-180-27f did not show significance when cultivated under different populations, in both environments.
Adaptabilidade e estabilidade da produtividade de gr os de genótipos de caupi enramador de tegumento mulato
Freire Filho Francisco Rodrigues,Ribeiro Valdenir Queiroz,Rocha Maurisrael de Moura,Lopes ?ngela Celis de Almeida
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a adaptabilidade e a estabilidade da produtividade de gr os de 16 genótipos de feij o caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp.) utilizando o modelo de efeitos aditivos principais e intera o multiplicativa. Os ensaios foram realizados em nove ambientes, locais e anos, da regi o Meio-Norte do Brasil, Estados do Piauí (PI) e Maranh o (MA), no período de 1999 a 2001. Os efeitos de ambientes e intera o genótipos x ambientes, e os dois primeiros eixos da análise de componentes principais da intera o foram significativos (P<0,01). A análise de componentes principais explicou 61,25% da soma de quadrados da intera o genótipos x ambientes. Os genótipos TE93-244-23F e TE93-213-12F-1 reuniram genes para adaptabilidade e estabilidade, os quais podem ser cultivados em todos os ambientes. Os genótipos BR 17-Gurguéia, Canapuzinho e EPACE-10 apresentaram as maiores médias de produtividade, mas foram instáveis e com adapta o específica a ambientes de alta qualidade. Os ambientes mais favoráveis para a produtividade de gr os foram Bom Jesus, PI, 2000; Palmeira do Piauí, PI, 2001 e Sambaíba, MA, 2000. N o houve tendência de agrupamento de locais por Estado e a distribui o foi equilibrada em termos de qualidade ambiental.
Produtividade e morfologia de vagens e sementes de variedades de fava no Estado da Paraíba  [cached]
Santos Djail,Corlett Francisco Marinaldo Fernandes,Mendes Jussara Ellen Morais Fraz?o,Wanderley Júnior José Sales Alves
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2002,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade da fava (Phaseolus lunatus L.) e descrever a morfologia de suas vagens e sementes. Oito variedades de fava (Amarela-cearense, Boca-de-mo a, Branquinha, Mororó, Olho-de-ovelha, Olho-de-peixe, Orelha-de-vó, Raio-de-sol) foram avaliadas em experimento de campo no período de julho a dezembro de 1999, em Bananeiras, PB. Todas as variedades apresentaram hábito de crescimento indeterminado trepador e vagens compridas, de forma oblonga e recurvada, com número de sementes variando de duas a quatro. A variedade com vagens de maior comprimento (89,9 mm) e maior peso de 100 sementes (79,5 g) foi a Orelha-de-vó. As variedades Olho-de-ovelha e Orelha-de-vó apresentaram a maior e menor produtividade média de 0,852 e 0,293 t ha-1 de sementes, respectivamente. Com base na varia o do número de dias para florescimento e colheita, as variedades foram classificadas em precoce (Amarela-cearense, Olho-de-peixe e Orelha-de-vó), intermediária (Boca-de-mo a, Branquinha, Mororó e Olho-de-ovelha) e tardia (Raio-de-sol). As variedades Olho-de-ovelha, Branquinha, Boca-de-mo a, Amarela-cearense, Mororó e Olho-de-peixe s o as mais promissoras para cultivos de sequeiro, com irriga o suplementar.
BIORREGULADORES NA MORFOLOGIA E NA PRODUTIVIDADE DE FRUTOS DE TOMATEIRO CULTIVAR NGELA GIGANTE  [cached]
MARTINS MARIA BERNARDETE GON?ALVES,CAMARGO E CASTRO PAULO ROBERTO DE
Bragantia , 1997,
Abstract: O presente trabalho teve como finalidade observar aspectos morfológicos dos frutos de tomateiro, Lycopersicon esculentum Mill. cv. ngela Gigante, submetidos à a o de biorreguladores, com ou sem aduba o adicional, e determinar as possíveis altera es na produtividade. Foram desenvolvidos, em casa de vegeta o, em épocas distintas, dois ensaios. As mudas foram selecionadas e transplantadas para vasos com capacidade de 12 L de terra, contendo uma mistura de solo argiloso, areia, matéria organica e uma aduba o mineral complementar de N, P, K. No segundo ensaio, após o transplante das mudas, além da aduba o mineral complementar de N, P, K, efetuaram-se aduba es adicionais (fertirriga o). Em ambos os ensaios, quando as plantas atingiram quatro folhas definitivas, realizaram-se as pulveriza es com GA3 50 mg/L; NAA 100 mg/L; CCC 1.500 mg/L e SADH 3.000 mg/L. Realizaram-se, nos dois ensaios, quatro coletas de frutos maduros por planta. De modo geral, para o primeiro, o tratamento com CCC mostrou tendência em aumentar o número e a massa total de frutos por planta em rela o à testemunha e aos demais tratamentos, enquanto o tratamento com NAA obteve efeito contrário. O ensaio com fertirriga o adicional n o provocou altera es significativas na produ o de frutos; no entanto, no tratamento com SADH, ocorreu maior incidência de anomalias. O tratamento com GA3 ocasionou, em alguns frutos, a matura o precoce da placenta em rela o ao pericarpo e eventuais forma es de frutos geminados. N o se observaram diferen as morfológicas significativas em rela o ao comprimento e ao diametro médio de frutos provenientes do primeiro ensaio, porém frutos de plantas tratadas com CCC e de plantas testemunha, provindos do segundo ensaio, mostraram maior diametro.
Pontos referenciais nos acessos cranianos
Gusm?o Sebasti?o,Silveira Roberto Leal,Arantes Aluízio
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2003,
Abstract: O conhecimento da topografia cranioencefálica permite delimitar os acessos cranianos. Sistematiza-se os pontos referenciais, definidos em rela o aos pontos craniométricos, usados nos diferentes acessos cranianos. Dos 22 pontos referenciais descritos, os doze primeiros est o em rela o com a base do cranio e os demais com a convexidade.
Variabilidade e correla es entre caracteres agron micos em caupi (Vigna unguiculata)
Lopes ?ngela Celis de Almeida,Freire Filho Francisco Rodrigues,Silva Ranyse Barbosa Querino da,Campos Francilene Leonel
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2001,
Abstract: O caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp) é um alimento básico das popula es do Nordeste brasileiro, devendo merecer aten o com vistas a melhoria da qualidade de gr os, resistência a doen as e pragas e aumento de produtividade. Este trabalho teve por objetivo estudar a variabilidade e o potencial genético de 28 linhagens, escolhidas após uma sele o para cor, tamanho de gr os e resistência a viroses. A produtividade apresentou coeficiente de varia o genético de 23,90%, e o valor agron mico, de 3,56%. O número de vagens por pedúnculo apresentou a menor estimativa do coeficiente de determina o genético (4,51%), e o peso de 100 gr os, a maior (81,74%). O coeficiente de determina o genético da produtividade foi de 34,15%. As maiores estimativas de ganho genético foram as do peso de 100 gr os (21,73%) e da produtividade (19,77%). As correla es genotípicas foram superiores às fenotípicas e às de ambiente, destacando-se as correla es entre número de ramos secundários e produtividade (68,13%), e valor agron mico e produtividade (100%). Estes resultados mostram amplas possibilidades de sele o entre as linhagens com rela o à maioria dos caracteres estudados.
Velocidade de estabelecimento de acessos de amendoim forrageiro na Amaz nia Ocidental  [cached]
Valentim Judson Ferreira,Andrade Carlos Mauricio Soares de,Mendon?a Hélia Alves de,Sales Maykel Franklin Lima
Revista Brasileira de Zootecnia , 2003,
Abstract: O objetivo deste estudo foi avaliar a velocidade de estabelecimento de acessos de amendoim forrageiro (Arachis repens e Arachis pintoi), visando selecionar materiais adaptados aos sistemas intensivos de produ o pecuária do Acre. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados, com quatro repeti es. Os tratamentos consistiram de dois acessos de A. repens, sete acessos e duas cultivares de Arachis pintoi identificados como promissores para as condi es ambientais de Rio Branco, Acre. Foi adotado como testemunha A. pintoi cv. Amarillo. Os acessos Ap 65, Ap 39 e Ar 10, com desempenho semelhante às cultivares Amarillo e Belmonte, destacaram-se por apresentar excelente velocidade de estabelecimento, com índice de sobrevivência das mudas e cobertura do solo superiores a 80% e comprimento dos estol es acima de 85 cm, respectivamente, aos 50, 70 e 120 dias após o plantio. Estes genótipos apresentaram produtividade de matéria seca (MS) superior a 2.300 kg/ha, taxas de acúmulo de MS iguais ou superiores a 20 kg/ha/dia e teor de proteína bruta variando entre 17,9 e 21,7%, no final do período de estabelecimento. Entre os quatro grupos heteróticos, o formado pelo acesso Ap 39 destacou-se dos demais, por apresentar valores médios a altos para todas as características avaliadas, de acordo com a análise de agrupamento realizada pelo Método de Otimiza o de Tocher, com base na distancia generalizada de Mahalanobis. Para que os materiais promissores possam ser recomendados para uso nos sistemas intensivos de produ o de bovinos no Acre, devem ser desenvolvidos estudos adicionais com rela o à: 1) produtividade e qualidade de MS nos períodos chuvoso e seco; 2) ocorrência de pragas e doen as; 3) produ o de sementes; 4) adapta o a solos de baixa permeabilidade; 5) compatibilidade com gramíneas forrageiras e espécies arbóreas e arbustivas perenes; 6) produ o animal e persistência sob pastejo.
Adaptabilidade e estabilidade produtiva de feij o-caupi  [cached]
Freire Filho Francisco Rodrigues,Rocha Maurisrael de Moura,Ribeiro Valdenir Queiroz,Lopes ?ngela Celis de Almeida
Ciência Rural , 2005,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a adaptabilidade e a estabilidade da produtividade de gr os de 15 genótipos de feij o-caupi (Vigna unguiculata) utilizando o modelo de efeitos principais aditivos e intera o multiplicativa. Os ensaios foram conduzidos em 13 ambientes, nos Estados do Piaui e Maranh o, no período de 1999 a 2001. Os resultados mostraram a existência de poucas diferen as entre genótipos, mas os efeitos de ambientes, intera o genótipos x ambientes e os três primeiros eixos da análise de componentes principais da intera o foram altamente significativos (P<0,01). A análise de componentes principais explicou 72,82% da soma de quadrados da intera o genótipos x ambientes. Os genótipos Evx 91-2E e Evx 63-4E aprentam alta adaptabilidade e estabilidade, os quais podem ser cultivados em todos os ambientes do regi o Meio-Norte (Piauí e Maranh o). Os genótipos Evx 47-6E e Evx 92-49E mostraram-se adaptados a ambientes de baixa produtividade, enquanto que o genótipo Evx 63-10E apresentou a maior média e adapta o específica a ambientes de alta qualidade. Os ambientes Brejo-MA, 2001 e Bom Jesus-PI, 2000 foram os mais previsíveis, enquanto Teresina, PI, 2001 e Baixa Grande do Ribeiro, PI, 2001, altamente instáveis. A intera o genótipos x ambientes é variável dentro e homogênea entre os Estados do Piauí e Maranh o em termos de qualidade ambiental.
Avalia o de linhagens e cultivares de feij o-caupi, em Areia, PB
Oliveira Ademar P. de,Sobrinho José Tavares,Nascimento Jo?o T.,Alves Adriana U.
Horticultura Brasileira , 2002,
Abstract: Dez linhagens e três cultivares de feij o-caupi foram avaliadas em ensaio conduzido em Areia (PB), de abril a julho de 2000, em Latossolo Vermelho-Amarelo. As linhagens TE-92-199-20F;TE-90-170-29F; TE-90-170-76F; CNCX-405-17F; CNCX-409-12F; TE-90-180-10F; TE 87-108-6G, Linhagem avan ada e as cultivares, IPA 206 e BR-03 Tracuateua, apresentaram comprimento e peso médio de vagens dentro dos padr es comerciais e número médio de vagens por planta dentro do padr o para a espécie (acima de vinte vagens). A produtividade de vagens verdes e de gr os verdes e secos obtida pelas linhagens TE-90-170-76F; CNCX-409-12F; CNCX-405-17F; TE-90-180-10F; TE-87-108-6G, Linhagem avan ada e pela cultivar IPA 206, foram superiores a 5,0 t/ha para vagens verdes, a 3,0 t/ha para gr os verdes e a 1,2 t/ha para gr os secos, consideradas altas para o feij o-caupi. As maiores produtividade de vagens verdes (6,5 e 6,5 t/ha), de gr os verdes (3,8 e 3,8 t/ha), e de gr os secos (1,8 e 1,8 t/ha) foram obtidas, respectivamente, com as linhagem CNCX-409-12F e cultivar IPA 206.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.