oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Escala de atitudes frente à escola: validade fatorial e consistência interna
Fonseca, Patrícia Nunes da;Gouveia, Valdiney V.;Gouveia, Rildésia S. V.;Pimentel, Carlos Eduardo;Medeiros, Emerson Diógenes de;
Psicologia Escolar e Educacional , 2007, DOI: 10.1590/S1413-85572007000200008
Abstract: this research aimed at adapting the school attitudes scale (sas), jointing evidences of its validity factor and reliability. two studies were performed in jo?o pessoa (paraíba). in study 1 participants were 242 students, most of them from private schools (53.7%) and female (57.7%), with a mean age of 14.3 years old. in study 2 participated 249 students, predominantly from private schools (51%) and female (54.6%), with a mean age of 14.6 years old. participants answered the sas and demographic questions in both studies. in the first study, a principal component analysis indicated a unidimensional structure, accounting for 33.9% of the total variance (a= .73). in the second study, a confirmatory factor analysis revealed as acceptable the one-factor model (agfi = .90, and rmsea = .08), with reliability of .70. it was concluded that this measure can be adequately used in researches in the context where it was adapted.
Proposta de uma medida de empatia focada em grupos: validade fatorial e consistência interna
Galv?o, Lilian Kelly de Sousa et al.
Psico , 2010,
Abstract: O presente artigo procurou reunir evidências da validade fatorial e consistência interna de uma Escala de Empatia focada em Grupos (EEG). Para tanto, foram realizados dois estudos: o primeiro refere-se a um estudo exploratório e o segundo a uma valida o confirmatória. Foram utilizadas duas amostras, com aproximadamente 200 adolescentes cada. Os participantes responderam a EEG e a um questionário demográfico. Os resultados da análise de componentes principais identificaram quatro fatores representativos da estrutura interna do instrumento, com um Alfa total de 0,83. Uma análise fatorial confirmatória revelou indicadores psicométricos aceitáveis para o modelo com quatro fatores em compara o com outros modelos. De uma maneira geral, o presente estudo traz contribui es significativas para a compreens o da dimensionalidade do construto da empatia.
Escala Abreviada de Prefeitura Musical (STOMP): evidências de sua validade fatorial e consistência interna  [PDF]
Gouveia, Valdiney V. et al.
Psico , 2008,
Abstract: O presente estudo teve como objetivo adaptar a STOMP (Short Test Of Preference), procurando reunir evidências de sua validade fatorial e consistência interna. Participaram 200 estudantes universitários de uma institui o pública da cidade de Jo o Pessoa. Estes tinham idade média de 22 anos (DP = 4,77; 93,5% com amplitude de 18 a 30 anos), sendo a maioria mulher (51%), solteira (88%) e de classe média (60%). Com rela o ao curso, a maioria foi composta de alunos de psicologia (29%) e administra o (18%). Corroborando estudos prévios, foram identificados quatro fatores de estilo musical: Reflexivo e complexo (a=0,74), convencional (a=0,59), intenso e rebelde (a=0,64) e energético e rimico (a=0,60). Quando comparados os modelos uni e bi-fatorial com o de quatro fatores, este último se revelou mais satisfatório: x2/gl=2,59, GFI=0,89, AGFI=0,84 E rmsea=0,09. Observaram-se diferen as de preferência musical de acordo com o gênero; as mulheres indicaram gostar mais do estilo convencional, enquanto os homens preferiam o estilo intenso e rebelde. Estes resultados s o criticamente discutidos, ponderando-se a necessidade de incluir novos estilos musicais e sugerindo estudos futuros sobre o tema.
Escala multi-fatorial de individualismo e coletivismo: elabora o e valida o de construto  [cached]
Gouveia Valdiney V.,Andrade Josemberg M. de,Jesus Girlene R. de,Meira Maja
Psicologia: Teoria e Pesquisa , 2002,
Abstract: O objetivo deste estudo foi apresentar uma medida multi-fatorial de atitudes individualistas e coletivistas, comprovando sua validade de construto e convergente. Partiu-se da tipologia de Triandis (1995), acrescentando dois novos componentes destes construtos: o protoindividualismo e o individualismo expressivo. Participaram do estudo 304 pessoas, a maioria do sexo feminino (62,5%), com idade média de 29 anos. Estes responderam a Escala Multi-Fatorial de Individualismo e Coletivismo (EMIC), a Escala de Identifica o Endogrupal e uma lista de variáveis demográficas. Comprovou-se a estrutura multi-fatorial da EMIC através de uma análise fatorial confirmatória, que revelou índices aceitáveis de bondade de ajuste (chi2/g.l. = 2,38, AGFI = 0,85 e RMSEA = 0,07). Os Alfas de Cronbach das subescales se situaram entre 0,34 (individualismo horizontal) e 0,68 (coletivismo horizontal). Todos os fatores de individualismo e coletivismo se correlacionaram diretamente com o seu respectivo atributo teórico; a única correla o n o significativa foi do individualismo expressivo com o atributo pessoal expressivo (r = 0,08, p > 0,05). Concluiu-se que, comparando com medidas prévias, esta se mostrou adequada, embora se recomende a elabora o de novos itens para contemplar a dimens o do individualismo horizontal.
Validade preditiva de equa es de referência para for a de preens o manual em homens brasileiros de meia idade e idosos Predictive validity of reference equations to hand grip strength in Brazilian men of middle age and elderly  [cached]
Alex de Andrade Fernandes,Cristiano Diniz da Silva,Breno Cesar Vieira,Jo?o Carlos Bouzas Marins
Fisioterapia e Pesquisa , 2012,
Abstract: O objetivo deste estudo foi verificar a validade preditiva das equa es de referência para predi o da for a de preens o manual (FPM) em homens brasileiros de meia idade e idosos. Foram avaliados 60 homens com idade de 58,7±8,6 anos (50-84 anos), estatura 168,7±8,0 cm, massa corporal 67,9±13,0 kg e índice de massa corporal 23,7±4,0 kg/m2, utilizando equipamento 'padr o-ouro' na avalia o da FPM e seguindo todas as recomenda es metodológicas preconizadas pela American Society of Hand Therapists (ASHT). Os resultados do diagrama de Bland-Altman para m o dominante (MD) apresentam um erro médio (viés) de -8,4% (IC95% -51,6-34,7). Já o diagrama de Bland-Altman para m o n o dominante (MND) apresenta um erro médio (viés) de 1,4% (IC95% -47,1-49,8). O cálculo de Cronbach's alpha para a MD foi de 0,69 e 0,59 para MND. O coeficiente de correla o intraclasse para MD foi 0,52 (IC95% 31-68) e de 0,42 (IC95% 20-60) para a MND. Concluímos que as equa es para predi o analisadas neste estudo, para uma popula o de homens brasileiros de meia idade e idosos, apresentou baixa validade preditiva, o que pode gerar erros de interpreta o dos resultados. The objective of this study was to verify the predictive validity of reference equations for hand grip strength (HGS) in middle-aged and elderly Brazilian men. We evaluated 60 men with age of 58.7±8.6 years, height 168.7±8.0 cm, body mass 67.9±13.0 kg, and body mass index 23.7±4.0 kg/m2, utilizing the gold standard equipment for evaluation of HGS and following all methodological recommendations of the American Society of Hand Therapists (ASTH). The results of the Bland-Altman diagram for the dominant hand (DH) had a mean error (bias) of -8.4% (95%CI -51.6-34.7). The Bland-Altman diagram for the non-dominant hand (NDH) had a mean error (bias) of 1.4% (95%CI -47.1-49.8). The calculation of Cronbach's alpha was 0.69 for the DH and 0.59 for the NDH. The intraclass correlation coefficient was 0.52 (95%CI 31-68) for the DH and 0.42 (95%CI 20-60) for the NDH. We therefore conclude that the reference equations for HGS evaluated in this study has low predictive validity for a population of Brazilian men middle-aged and elderly, and may lead to a misinterpretation of the results.
Escala de atitude frente à fofoca: evidências de validade e confiabildade
Gouveia, Valdiney V.;Sousa, Deliane Macedo Farias de;Albuquerque-Souza, Andréa Xavier de;Sá-Serafim, Roseane Christhina da Nova;Gon?alves, Clênia Maria Toledo de Santana;
Psicologia: Ciência e Profiss?o , 2011, DOI: 10.1590/S1414-98932011000300013
Abstract: a fofoca é um elemento comum nas conversas cotidianas tanto de adultos quanto de crian?as, está presente em todas as culturas e explica diversos comportamentos sociais. portanto, considerando a relevancia desse construto e a ausência de medida específica no contexto brasileiro, decidiu-se adaptar a escala de atitudes frente à fofoca (eaff) para, especificamente, conhecer evidências de sua validade fatorial e de sua consistência interna. o instrumento é formado por 12 itens, respondidos em escala de 5 pontos, e mede dois fatores: valor moral e valor social da fofoca. participaram da pesquisa 261 estudantes universitários de institui??es públicas e privadas de jo?o pessoa (pb), com idade média de 26 anos, sendo a maioria do sexo feminino (71,6%). por meio de análises fatoriais confirmatórias, foram testados dois modelos: (1) unifatorial (alternativo) e (2) bifatorial (modelo original). os resultados mostraram que o modelo bifatorial apresentou os melhores indicadores de ajuste, com índices de confiabilidade (alfa de cronbach) aceitáveis para fins de pesquisa.
Vers o e adapta o para o português brasileiro do questionário: cren as e atitudes sobre preven o de perda auditiva Translation and adaptation of the questionnaire "beliefs and attitudes on hearing loss prevention" into Brazilian Portuguese  [cached]
Luciana Bramatti,Thais Catalani Morata,Jair Mendes Marques,Ulisses Gabriel Martini
Revista CEFAC , 2012,
Abstract: OBJETIVO: validar a vers o para língua portuguesa do questionário "Cren as e Atitudes sobre a Preven o de Perdas Auditivas", desenvolvido pelo National Institute for Occupational Safety and Health in 1996. MéTODO: a valida o do questionário seguiu as seguintes etapas: tradu o do idioma inglês para o português, pré-teste com um subgrupo de 10 trabalhadores, adapta o lingüística, revis o da equivalência gramatical e idiomática e processo inverso de tradu o do português para o inglês, para verificar se houve descaracteriza o do questionário. Participaram do estudo 31 trabalhadores de uma indústria frigorífica, 17 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idade média de 29 anos e 7 meses. As quest es utilizadas foram medidas seguindo a escala de Likert com cinco graus, onde 1 - corresponde a "concordo totalmente" e 5 - "discordo totalmente". A análise fatorial objetivou explicar a liga o entre um conjunto de variáveis correlacionadas. Os trabalhadores responderam ao primeiro questionário (Vers o A) e num prazo de 15 dias responderam ao segundo questionário (Vers o B). RESULTADOS: a reprodutibilidade do instrumento foi demonstrada pelo índice geral de Alfa de Cronbach de 0, 8146 para o formulário A e 0, 8569 para o formulário B. As correla es foram significantes indicando a validade de construto e conteúdo da vers o em Português Brasileiro para o seu uso com uma popula o trabalhadora. CONCLUS ES: o questionário foi traduzido e adaptado para ser aplicado na popula o brasileira, denominado Cren as e Atitudes sobre a Preven o de Perdas Auditivas, e servirá como instrumento na avalia o das atitudes e comportamento dos trabalhadores frente ao ruído e preven o de perdas auditivas. PURPOSE: to evaluate the Brazilian Portuguese version of the instrument "Beliefs and Attitudes on Hearing Loss Prevention", developed by the National Institute for Occupational Safety and Health in 1996. METHOD: the development of the Portuguese scale followed the following steps: translation from English into Brazilian Portuguese, pre-test with a group of 10 workers compared to the target population, linguistic adaptation, review of grammatical and idiomatic equivalence, and reverse translation into English in order to check that the instrument remained true to its original version. Following this elements, the Portuguese instrument was validated with the group of 31 workers. The participating workers came from a meat-packing company. Seventeen were males and 14 were females, and their mean age was 29 years and 7 months. The questions were constructed using a 5-point Like
Referenciais de carreira e identidade profissional em estudantes universitários Carreer references and professional identity in university students  [cached]
Caioá Geraiges de Lemos,José Maurício Haas Bueno,Priscila Lopes da Silva,Vivian Cestari Genicolo
Psicologia: Ciência e Profiss?o , 2007, DOI: 10.1590/s1414-98932007000200004
Abstract: Este estudo teve como objetivo investigar a rela o entre inclina es profissionais (referenciais de carreira) e atitudes em rela o à carreira profissional em estudantes universitários no contexto de um mundo do trabalho em transforma o. Os estudantes eram provenientes de vários cursos (N=493), de ambos os sexos, de uma universidade particular da cidade de S o Paulo. Os referenciais de carreira foram avaliados por meio de um inventário de inclina es profissionais, que informa sobre inclina o ao empreendedorismo, à autonomia e liberdade, ao altruísmo e à estabilidade e à manuten o do estilo de vida, com precis o e validade fatorial. Utilizou-se também um questionário que informa os motivos para a escolha, satisfa o, comprometimento e empreendimento de a es efetivas em rela o à carreira profissional. Os resultados indicaram que as inclina es profissionais est o associadas a diferentes atitudes em rela o à carreira, permitindo concluir que diferentes tipos de representa es sobre o papel da profiss o na vida influenciam diretamente no processo de forma o da identidade profissional desses estudantes. The purpose of this study was to investigate the relationship between the professional inclinations (carreer references) and the attitudes towards the professional carreer in university students, in a context of a labor world in transformation. The students were from different courses, both male and female, from a private university of S o Paulo. Carreer references were evaluated with an inventary of professional inclinations, that informs with precision and factorial validity the inclinations to intrapreneurship, autonomy, freedom, altruism and establishment and maintenance of life style. A questionnaire that informed about the reasons for choice, satisfaction and commitment to the effective actions towards the professional carreer. Results indicated that the professional inclinations are associated to different attitudes towards carreer, leading to the conclusion that different kinds of representations about the role of the profession in life has direct influence on the process of professional identity development of the students.
Modelo de influência cultural no consumo: uma proposta baseada em axiomas sociais.
Solange Alfinito,Claudio V. Torres
Revista de Administra??o Mackenzie , 2012,
Abstract: Escassos s o os esfor os no Brasil para investigar as rela es entre o comportamento do consumidor e seus valores e suas cren as sociais (isto é, axiomas), embora existam evidências de que, também no país, os valores do consumidor explicam parte do processo de decis o de consumo, o que ajuda a sustentar a validade cultural do modelo das duas rotas (MDR). O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência de aspectos culturais na decis o de compra do consumidor, indo além do MDR e propondo o modelo de influência cultural no consumo (Micc), que analisa a escolha do consumidor baseando-se n o apenas nos valores, como também no construto de axiomas sociais proposto por Leung et al. (2002). Para testar o Micc, foi usado como objeto de estudo o mercado de educa o superior brasileiro. Participaram 2.483 estudantes distribuídos em todo o país, com idade média de 22,6 anos (DP = 6,9), sendo 59,2% do sexo feminino. Eles responderam a uma medida de importancia de atributos tangíveis, ao inventário de valores humanos de Schwartz (1994), à escala de axiomas sociais, à escala de julgamento e significado de servi os, além de dados demográficos. Após a verifica o dos pressupostos e aplica o das análises fatoriais (PAF), foram conduzidas regress es logísticas binárias diretas e sequenciais usando somente valores, em seguida somente axiomas e depois, finalmente, valores e axiomas, como as variáveis-critério. Em termos gerais, os resultados apontam a estabilidade do Micc, que demonstrou representar uma alternativa superior ao MDR, após indicar melhoria preditiva de até 89,5%. Discute-se que, enquanto valores s o transituacionais e prescritivos, axiomas apresentam-se descritivos, além de cumprirem fun es de atitudes relacionadas às descri es de objetos. Cognitivamente, a descri o do objeto social estaria mais disponível que a predi o deste devido à maior proximidade dos atributos, possibilitando melhor explica o quanto ao comportamento de consumo. Os resultados têm implica es para um posicionamento mais eficaz no mercado, já que a sobrevivência nele depende também de aspectos subjetivos como aqueles envolvidos no Micc.
Critérios de validade em pesquisas em estratégia: uma análise em artigos publicados no ENANPAD de 1997 a 2010.
Denise de Oliveira,Silvana Anita Walter,Tatiana Marceda Bach
Revista de Administra??o Mackenzie , 2012,
Abstract: Os critérios de validade constituem-se em elementos fundamentais que comp em o rigor metodológico de um estudo científico. Diante disso, esta pesquisa teve por objetivo analisar os critérios de validade utilizados em estudos científicos da área de estratégia, publicados nos anais do Encontro da Associa o Nacional de Pós-Gradua o e Pesquisa em Administra o (EnAnpad) entre 1997 e 2010. Na revis o teórica, abordam-se critérios de validade dos autores Selltiz, Wrightsman e Cook (1987), Straub e Carlson (1989), Cooper e Schindler (2003), Babbie (2005), Hair Jr., Anderson, Tatham e Black (2005), Yin (2005), Brewer e Hunter (2006) e Malhotra (2006). A partir da revis o de literatura, visando ampliar a ado o de critérios de validade, prop em-se itens que possam auxiliar os pesquisadores a verificar a adequa o de seus estudos aos principais critérios. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica e bibliométrica com 53 artigos da área de estratégia, bem como se fez análise de conteúdo do referencial teórico dos artigos e se submeteram os dados à análise descritiva de frequência e percentual da utiliza o de valida o quanto ao tipo de pesquisa (quantitativa, qualitativa e que mesclam as duas abordagens); aos tipos de critérios de valida o empregados; e às obras mais citadas ao abordar valida o. Constatou-se que as validades convergente, discriminante, de conteúdo e de construto foram os critérios mais empregados nos estudos revisados e que a validade de critério (validade de critério, concorrente e preditiva), apesar de amplamente abordada na literatura, foi empregada em menos de 10% desses estudos. Entre os resultados obtidos, verificou-se ainda que, na área de estratégia, s o realizadas pesquisas que denotam preocupa o com a valida o, mas que esse número ainda é pequeno diante da quantidade de artigos publicados na área no período analisado, havendo espa o para explora o de outros critérios de validade, como a valida o de critério. Espera-se que este estudo possa contribuir, por meio da divulga o e da orienta o a respeito dos principais critérios de validade, para que as pesquisas adotem procedimentos de pesquisa voltados à valida o dos instrumentos de pesquisa.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.