oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
CRESCIMENTO INICIAL DE MUDAS DE Clitoria fairchildiana Howard E Peltophorum dubium (Sprenge) Taub EM DIFERENTES CONDI ES DE SOMBREAMENTO
Rita C.Q. Portela,Isabela Lobato Silva,Fatima C.M. Pin?-Rodrigues
Ciência Florestal , 2001,
Abstract: Este experimento teve como objetivo avaliar a influência do sombreamento no crescimento de mudas de Peltophorum dubium (Canafístula) e Clitoria fairchildiana (Sombreiro), espécies utilizadas no reflorestamento de encostas do município do Rio de Janeiro. As sementes foram colhidas em diversas matrizes e semeadas em sacos plásticos. As porcentagens de sombreamento testadas foram: 0% (sol pleno), 30%, 50% e 75%. A instala o do experimento iniciou-se um mês após a semeadura. O parametro altura foi analisado aos 30, 60, 90, 120 e 150 dias após a semeadura. O peso da matéria seca da raiz foi analisado aos 150 dias. Os resultados demostraram que as espécies estudadas apresentam diferentes respostas para os parametros analisados. Para o plantio imediato recomenda-se a produ o de mudas de Sombreiro sob o sombreamento de 30% e de Canafístula, sob sol pleno, 30% ou 75% de sombra. Na produ o de mudas para estocagem, seria indicado para o Sombreiro, a produ o a sol pleno e para Canafístula, as mudas poderiam ser mantidas sob 50% de sombreamento. Ambas as espécies podem ser plantadas sob pleno sol, 30%, 50% e 75% de sombreamento, sendo indicadas para a implanta o de reflorestamentos ou para enriquecimento de área degradadas.
Aftas após instala o de aparelhos ortod nticos: porque isso ocorre e protocolo de orienta es e condutas  [cached]
Alberto Consolaro,Maria Fernanda M-O Consolaro
Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial , 2009, DOI: 10.1590/s1415-54192009000100003
Abstract:
GERMINA O E CRESCIMENTO DE MUDAS DE PITANGUEIRA (Eugenia uniflora L.) SOB CONDI ES DE SOMBREAMENTO
SCALON SILVANA DE PAULA QUINT?O,SCALON FILHO HOMERO,RIGONI MARILúCIA ROSSI,VERALDO FERNANDA
Revista Brasileira de Fruticultura , 2001,
Abstract: Os objetivos deste trabalho foram avaliar a capacidade germinativa das sementes de pitanga e o crescimento das mudas sob condi es de sombreamento. O experimento foi conduzido na área de Pesquisa Experimental da UNIGRAN -- Dourados-MS. O teste de germina o foi realizado com 300 sementes, sendo avaliados a porcentagem de germina o e o índice de velocidade de emergência. Aos três meses após a emergência, o experimento de crescimento das mudas foi instalado em um delineamento de blocos casualizados, com três tratamentos (sombrite 50% e 70% de luz e a pleno sol), em 4 repeti es de 15 mudas por tratamento. Quando as mudas apresentavam 4; 5; 6 e 7 meses de idade, foram avaliados a altura e o diametro de caule, e ao final do ensaio, foram avaliados o peso seco total das mudas (g), a área foliar (dm2), a raz o de peso foliar - RPF (g/g) e o peso específico de folhas - PEF (g/dm2). A pitangueira é uma espécie de fácil propaga o por sementes, apresentando 65,7% de germina o e índice de velocidade de emergência de 3,34 , sendo que as sementes iniciaram o processo de germina o aos 23 dias após a semeadura. As mudas cresceram melhor sob condi o de luz plena, onde apresentaram maior altura, diametro de caule, peso seco e área foliar.
Orienta o e sombreamento do confinamento na temperatura da superfície do pelame de bovinos = Effect of feedlot orientation and shading on haircoat surface temperature of cattle
Ricardo Kazama,Cláudio Fabrício da Cruz Roma,Orlando Rus Barbosa,Lucia Maria Zeoula
Acta Scientiarum : Animal Sciences , 2008,
Abstract: Avaliou-se o efeito do sombreamento sobre a temperatura da superfície do pelame (TSP) de bovinos de cinco grupos genéticos, 4 Limousin + Nelore (L), 8 Limousin + Nelore + RedAngus (LR), 4 Limousin + Nelore + Simental (LS), 2 Marchigiana + Nelore + Simental (MS) e 4 RedAngus + Nelore + Guzerá (RG), com 20 meses de idade e peso médio de 300 kg, alojados em baias individuais de 10 m2, sendo metade coberta com telhas de zinco. A dieta era isoproteica e isoenergética com rela o volumoso:concentrado 67:33. A TSP do Lado 1 (L1) do confinamento, durante o dia, n o diferenciou (p > 0,05) entre os grupos genéticos, enquanto que para o Lado 2 (L2), a menor média (29,48oC) (p < 0,05) foi obtida para MS. No período noturno, a TSPdo L1 foi maior (p < 0,05) para o RG (30,32oC) e n o houve diferen a (p > 0,05) entre os demais. No L2, a maior TSP (p < 0,05) ocorreu para RG (30,63oC) e a menor (p < 0,05), para MS (28,07oC). A orienta o do confinamento n o influenciou a TSP dos animais,sendo a mesma influenciada pelas horas do dia e da noite, reflexo direto da intensidade de radia o térmica incidente na telha de zinco e no piso de concreto. The study evaluated the effect of shading on haircoat surfacetemperature (HST) of cattle from five genetic groups: 4 Limousin + Nellore (L), 8 Limousin + Nellore + RedAngus (LR), 4 Limousin + Nellore + Simmental (LS), 2 Marchigiana + Nellore + Simmental (MS) and 4 RedAngus + Nellore + Guzerá (RG). The cattle were 20 months old and had an average weight of 300 kg.They were housed at individual 10 m2-pens, with half covered with zinc tiles. The diet was isoproteic and isoenergetic, with a 67:33 roughage concentrate ratio. There was no difference (p > 0.05) in HST among genetic groups during daytime on Side 1 (S1) of thefeedlot, while on Side 2 (S2) the lowest HST (29.48oC) (p < 0.05) was observed for MS. At night, the HST for Side 1 was higher (p < 0.05) for RG (30.32oC) and did not differ (p > 0.05) among the others. On Side 2, the highest HST (p < 0.05) occurred for RG (30.63oC) and the lowest (p < 0.05) for MS (28.07oC). The building orientation showed no effect on HST of animals, which was influenced by time of day, direct reflex action of thermal radiation intensity on zinc tiles and on the concrete floor.
Instala es interativas mediadas pela tecnologia digital: análise e produ o Interactive installations mediated by digital technology: analysis and production  [cached]
Milton Sogabe
ARS (S?o Paulo) , 2011, DOI: 10.1590/s1678-53202011000200004
Abstract: O presente texto tem dois objetivos em rela o às instala es interativas mediadas pela tecnologia digital: o primeiro é criar uma estrutura que ajude a fazer uma análise da obra, uma vez que, usualmente, resumem a obra aos efeitos tecnológicos; o segundo, é apresentar os elementos envolvidos na instala o, para que artistas iniciantes na modalidade tenham referências para pensar um projeto de instala o interativa, que é uma dificuldade muito presente no ensino de arte. Embora o processo criativo n o tenha regras, alguns elementos em comum podem ser detectados na maioria das instala es interativas. Apresentamos uma estrutura geral que desenha o processo de funcionamento da instala o e discutimos cada um dos elementos componentes desse sistema. Ao final analisamos uma obra, como aplica o dessa proposta. This article has two objectives regarding interactive installations mediated by digital technology: the first is to create a structure that helps analyzing the artwork, since it's usually summarized to its technological effects; the second is to present the elements involved in the installation, so that begginer artists in the field have references for thinking an interactive installation project, a present difficulty in the teaching of art. Although the creative process has no rules, some common elements can be detected in most interactive installations. We present a general framework that draws the operation of the installation process and discusses each element in that system. At the end, as the implementation of this proposal, we analyze an installation.
SITEM - Sistema Integrado de Engenharia e Gest o da Manunten o de instala es e equipamentos industriais  [cached]
Eduardo Lopes Barata
Ciência & Tecnologia dos Materiais , 2007,
Abstract: Esta apresenta o tem como objectivo a divulga o dos resultados finais do Projecto Mobilizador SITEM - Sistema Integrado de Engenharia e Gest o da Manuten o de Instala es e Equipamentos Industriais, o qual visava desenvolver um conjunto de metodologias e ferramentas informáticas de apoio à decis o, tendo em vista a melhoria do desempenho dos Gestores de Manuten o em face da constata o do pouco envolvimento dos Sectores de Manuten o nas fases de concep o e implementa o dos projectos industriais. O Projecto SITEM era constituído por um Consórcio, integrando a ALSTOM PORTUGAL, S.A. a CELBI - CELULOSE BEIRA INDUSTRIAL, S.A., a EDP - GEST O DE PRODU O DE ENERGIA, S.A., a FEUP - FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO, o ISQ - INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE e a PORTUCEL - EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. The aim of this paper is to divulge the final results of the " Projecto Mobilizador SITEM - Sistema Integrado de Engenharia e Gest o da Manuten o de Instala es e Equipamentos Industriais", which was created to develop a set of methodologies and computing tools for supporting management systems and plant improvements. Such methodologies were oriented to improve the performance of the Maintenance Managers, since it was well known that the Portuguese Maintenance Departments had a very small participation from the phases of conception to the implementation of the industrial projects. The "Projecto SITEM" was developed by an industrial consortium formed by ALSTOM PORTUGAL,S.A., CELBI-CELULOSE BEIRA INDUSTRIAL,S.A., EDP-GEST O DE PRODU O DE ENERGIA,S.A., FEUP-FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO, ISQ- INSTITUTO DE SOLDADURA E QUALIDADE and PORTUCEL-EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A.
SITEM - Sistema Integrado de Engenharia e Gest?o da Manunten??o de instala??es e equipamentos industriais
Barata,Eduardo Lopes;
Ciência & Tecnologia dos Materiais , 2007,
Abstract: the aim of this paper is to divulge the final results of the " projecto mobilizador sitem - sistema integrado de engenharia e gest?o da manuten??o de instala??es e equipamentos industriais", which was created to develop a set of methodologies and computing tools for supporting management systems and plant improvements. such methodologies were oriented to improve the performance of the maintenance managers, since it was well known that the portuguese maintenance departments had a very small participation from the phases of conception to the implementation of the industrial projects. the "projecto sitem" was developed by an industrial consortium formed by alstom portugal,s.a., celbi-celulose beira industrial,s.a., edp-gest?o de produ??o de energia,s.a., feup-faculdade de engenharia da universidade do porto, isq- instituto de soldadura e qualidade and portucel-empresa produtora de pasta e papel, s.a.
Equipamentos turísticos do Parque Estadual do Itacolomi (MG): análise das instala es e dos atrativos construídos  [cached]
Bruno Pereira Bedim,Caiki Flaeschen de Campos,Tatiana Corrêa Vidal
Revista Brasileira de Ecoturismo , 2010,
Abstract: A pesquisa analisa os atrativos turísticos construídos que comp em a oferta agregada do Parque Estadual do Itacolomi (MG), incluindo os equipamentos, a estrutura de comunica o do parque e as formas de estímulo à visita o, propondo alternativas de otimiza o do uso dos mesmos. Foram levantados dados empíricos sobre a superestrutura turística e sobre os componentes operacionais do Programa de Uso Público deste Parque Estadual. A partir da metodologia de inventário, procedeu-se à categoriza o dos meios de hospedagem (área de camping e alojamentos), alimentos e bebidas, eventos, servi os, transportes, edifica es, instala es e atrativos culturais. Diagnostica-se uma concentra o geográfica de tais equipamentos na Zona de Uso Intensivo do Parque, a qual se torna cada vez mais frequentada à medida que o mesmo foi aperfei oando suas constru es e elaborando novos atrativos adequados a um perfil emergente da demanda turística.
Sombreamento e o desenvolvimento e produ o de rabanete  [cached]
Souza José Roberto Pinto,Mehl Heroy ótilo,Rodrigues Jo?o Domingos,Pedras José Figueiredo
Scientia Agricola , 1999,
Abstract: O efeito de três níveis de sombreamento (0, 30 e 50%) sobre o desenvolvimento, parti o dos assimilados e a produ o de rabanetes (Raphanus sativus L.), cultivar "Vermelho Redondo", foi estudado em condi es de campo, município de S o Manuel, SP. As avalia es foram realizadas aos 7, 14, 21 e 28 dias após a emergência. O sombreamento prolongou o ciclo de desenvolvimento da cultura, reduziu o teor de clorofila, expandiu a área foliar e afetou a produ o de raízes tuberosas, enquanto que com 30% de sombreamento n o houve redu o no tamanho nem na massa das raízes.
ORIENTA O EMPREENDEDORA: REVISITANDO CONCEITOS E APROXIMANDO COM A INTERNACIONALIZA O DAS ORGANIZA ES
Cristina Dai Prás Martens,Henrique Freitas,Jean-Pierre Boissin
Revista da Micro e Pequena Empresa , 2011,
Abstract: Este artigo aborda a orienta o empreendedora em organiza es como fator de melhor desempenho organizacional tanto no mercado local como no global, finalizando com aspectos de sua rela o com a internacionaliza o das organiza es. O empreendedorismo é uma das importantes áreas de estudo quando se trata de desenvolvimento. Schumpeter (1982) definiu o empreendedor como aquele que destrói a ordem econ mica existente pela introdu o da inova o, sendo responsável pela gera o de riqueza e o desenvolvimento. Aplicando o conceito de empreendedorismo à organiza o, surge a orienta o empreendedora (LUMPKIN e DESS, 1996): o processo empreendedor, o empreendedorismo no nível organizacional. A orienta o empreendedora pode influenciar positivamente a performance de uma organiza o (MILLER, 1983; COVIN e SLEVIN, 1991; ZAHRA, 1993), como também é positivamente associada com o crescimento da organiza o (ZAHRA e COVIN, 1995 e WIKLUND, 1999). Zahra e Garvis (2000) também apontam que a orienta o empreendedora aumenta a rela o entre a internacionaliza o da organiza o e o crescimento em organiza es estabelecidas.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.