oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
NOVAS APLICA ES DE SISTEMAS SFE "HOME-MADE".: IV. QUALIDADE DOS ALIMENTOS  [cached]
LAN?AS Fernando M.,DóREA Haroldo S.,MüLLER Roberto A.,FAGUNDES Camilla B.
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 1997,
Abstract: S o apresentadas algumas aplica es de um sistema "Home-Made" para Extra o com Fluido Supercrítico (EFS) na análise de resíduos de pesticidas e de óleos essenciais em alimentos. Foram desenvolvidos diversos estudos com os parametros: temperatura, press o, escolha e concentra o de modificadores. Os resultados s o apresentados para amostras de maracujá (resíduos de pesticidas organofosforados e piretróides), mel (resíduos de pesticidas organoclorados) e laranja (óleo essencial).
NOVAS APLICA ES DE SISTEMAS SFE "HOME MADE": III. ENERGIA QUíMICA E ELéTRICA  [cached]
LAN?AS Fernando M.,ASSIS Livia M.,SOUZA Ailton J. de,KAMPEN Maria H. V.
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 1997,
Abstract: Este trabalho apresenta três aplica es da SFE com diferentes fluídos supercríticos, matrizes e sistemas de extra o. Um sistema estático "home made" foi utilizado na pesquisa de fontes alternativas de insumos químicos e energéticos tais como o baga o de cana-de-a ucar e o carv o mineral. Foram usados, respectivamente, o etanol (sem e com catalisador) e o tolueno como fluídos extratores e hidrogênio como gás de pressuriza o. Na extra o dos contaminantes do óleo mineral adsorvidos em bauxita, foi utilizado o dióxido de carbono como fluído extrator em um sistema "home made"/dinamico. Estudos visando a maximiza o do rendimento de alguns dos processos também foram realizados, utilizando o planejamento fatorial e a metodologia da superfície de resposta. Os produtos de maior interesse neste trabalho (fra o de resinas), obtidos do processo de extra o do baga o de cana-de-a ucar e aqueles contaminantes do óleo isolante adsorvidos em bauxita extraídos com fluídos supercríticos foram caracterizados usando cromatografia gasosa de alta resolu o com detector de ioniza o de chama (CGAR - DIC) e cromatografia gasosa de alta resolu o com detector seletivo de massas (CGAR - EM) após fracionamento por cromatografia líquida preparativa em 8 fra es distintas.
Regi o e rede urbana: formas tradicionais e estruturas novas  [PDF]
Orlando Ribeiro
Finisterra - Revista Portuguesa de Geografia , 1968,
Abstract:
Mutual Transformations of State and Traditional Authority. The renewed role of chiefs in policing and justice enforcement in Mozambique Transforma es Recíprocas do Estado e da Autoridade Tradicional. O renovado papel dos chefes na aplica o da justi a e da lei em Mo ambique  [cached]
Helene Maria Kyed
Cadernos de Estudos Africanos , 2011, DOI: 10.4000/cea.192
Abstract: This article explores the renewed role of chiefs in policing and justice enforcement from the perspective of every-day practices and modes of organising the relationship between chiefs and local state institutions. Based on ethnographic material from Dombe in Sussundenga District, in Mozambique, it asks what the newly forged relationship implies for local state and traditional authority. The article shows that the Decree 15/2000 was appropriated by the local tiers of state police not as a benign recognition of already existing chiefly practices, but as a means to regulate chiefs and bolster state authority in the former war-zone of Dombe. Este artigo explora o renovado papel dos chefes na aplica o da justi a e da lei a partir da perspectiva das práticas quotidianas e modos de organiza o das rela es entre os chefes e as institui es estatais locais. Baseado em material etnográfico recolhido em Dombe, distrito de Sussundenga, em Mo ambique, questiona-se quais as implica es das novas rela es quer para o Estado local quer para as autoridades tradicionais. O artigo demonstra que o Decreto 15/2000 foi apropriado pelos membros locais da polícia estatal n o como um reconhecimento benigno das práticas já existentes dos chefes mas sim como um meio para controlar os chefes e proteger a autoridade do Estado na antiga zona de guerra em Dombe.
Novas perspectivas em vacinas virais  [cached]
Schatzmayr Hermann G.
História, Ciências, Saúde-Manguinhos , 2003,
Abstract: Com base nas pesquisas moleculares sobre o genoma e proteínas, novas vacinas virais dever o ser utilizadas de forma rotineira nas próximas décadas. Por outro lado, espera-se que cada vez mais sejam associados diferentes antígenos imunizantes em uma mesma dose, visando a reduzir o número de aplica es de vacinas nas popula es a serem imunizadas. Pela importancia de sua estrutura científica e tecnológica, o Brasil deve aumentar a participa o nos processos de desenvolvimento de novas vacinas e na avalia o de sua eficácia, envolvendo maior número de pesquisadores e tecnologistas, com o incremento de investimento nessas atividades.
O CRESCIMENTO DOS “REFRIGERECOS” AMEA A AS MARCAS TRADICIONAIS DE REFRIGERANTES?
Vagner Rosalem,Ricardo de Souza Sette
Perspectivas Contemporaneas , 2007,
Abstract: ResumoO mercado brasileiro de refrigerantes vem passando por profundas mudan as desde o advento das embalagens PET, que motivou o surgimento de várias novas marcas desses produtos, os popularmente chamados “refrigerecos”. Inicialmente, destinados às classes C e D, algumas dessas pequenas empresas est o obtendo sucesso com seus produtos e já disputam consumidores das classes mais altas com as tradicionais marcas de refrigerantes. O estudo exploratório, que originou este artigo, através da revis o da literatura da área e de uma pesquisa de campo conjugada a um estudo de caso aplicados em S o José dos Campos – SP, buscou tra ar um paralelo entre o mercado local de refrigerantes atual e o anterior ao surgimento dos “refrigerecos”. Estuda-se uma marca regional, que ocupa posi o de destaque na regi o. As conclus es indicam que os “refrigerecos” já ocupam uma importante fatia do mercado local. Apesar da maioria de seus consumidores serem das classes C e D, cerca 40% já s o de classes com maior poder aquisitivo. Os dados ressaltam ainda a necessidade de se firmar na opini o dos consumidores a imagem de qualidade das novas marcas. ABSTRACT The Brazilian cooling market is being modifying since the PET package launches, coming to sight a lot of new brands of these products, popularly called “refrigerecos” in Brazil. At first, these products were made to C and D social category people, some of these small factories are being successful and vie with cooling traditional brands for higher category consumers. The study, which gave rise this article, was produced by the area literature review, a search and a case study applied in S o José dos Campos – SP, focused to contrast the present local cooling market and the earlier market, before the “refrigerecos” appearance. It was studied a regional brand, that outstanding in the place. These conclusions point that this second line cooling already had an important position in the local market. In spite of the major part of the consumers are in C and D social category, about 40% of them are in the higher social one. The data still shows how important is to settle in the consumer’s mind the quality image of the new brands.
EVOLU O DA PROTE O DOS PRODUTOS TRADICIONAIS  [cached]
FABRIS, J. P.,MACHADO, G. J. C.,GOMES, I. M. A.
Revista GEINTEC : Gest?o, Inova??o e Tecnologias , 2012,
Abstract: Este artigo visa análise da evolu o do sistema de prote o dos produtos tradicionais no Brasil, que s o as Indica es Geográficas. As indica es geográficas protegidas s o formas de organiza es de regi es produtoras, que visam a valoriza o das potencialidades locais. Trata-se de um meio desenvolvimento local. Uma regi o que possua o selo de uma indica o geográfica se destaca como regi o produtora e auxilia profundamente nos processos produtivos locais. Verificou-se que no Brasil já existem várias indica es geográficas registradas, porém, o potencial para o surgimento denovas é muito grande, ainda mais, levando em considera o que os produtos de uma indica o geográfica tem penetra o maior no mercado, visto que s o produtos de reconhecida fama, com processos de fabrica o, manipula o e/ou colheita de forma unificada e com garantias de procedimentos por parte dos produtores e da fiscaliza o. Assim, somente com uma divulga o e um trabalho de interioriza o às distintas regi es potenciais o Brasil será capaz de criar novas indica es geográficas, podendo ser inserido no mapa mundial de produtor com proveniência controlada e garantida.
A residência médica em Pneumologia no Brasil
Souza, Evandro Guimar?es de;
Jornal Brasileiro de Pneumologia , 2004, DOI: 10.1590/S1806-37132004000300011
Abstract: background: a residency in pulmonary medicine represents the best source of training for those who wish to specialize in the area. in brazil, the comiss?o nacional de residência médica (national committee of medical residency) regulates such programs. objective: to analyze the number of programs and their levels state of accreditation, the number of residents and the distribution of these programs and residents among the various institutions throughout brazil. methods: the list of programs furnished by the national committee of medical residency in april 2003 was analyzed, and the basic criteria for accreditation in the area (according to the legislation currently in effect) were reviewed. results: of the 58 accredited programs, 35 are offered in hospitals in the southeastern region of brazil, and 133 of the residents are also there. in contrast, there is only 1 accredited program, and there are only 3 residents enrolled in that program. conclusion: although all 58 programs are accredited, most are clustered in the southeastern region. it is therefore necessary that the comiss?o nacional de residência médica and the sociedade brasileira de pneumologia e tisiologia (brazilian society of pulmonology and phthisiology) begin a joint project in order to manage the creation of new programs. thus, the number of programs and residents required for each of the various regions could be determined.
Seguran a alimentar em produtos tradicionais Food safety in traditional products  [cached]
M. E. Potes
Revista de Ciências Agrárias , 2007,
Abstract: Devido à crescente preocupa o por parte da sociedade em consumir alimentos que estejam em boas condi es e que, pelo menos, n o prejudiquem a sua saúde, diversas entidades se têm empenhado em garantir que os alimentos que chegam aos consumidores sejam salubres e inócuos. é este o principal objectivo da Seguran a Alimentar, tema analisado no Livro Branco da Seguran a dos Alimentos (2000). Este documento prop s a cria o, na Europa, da Autoridade Alimentar Europeia e estabeleceu uma metodologia baseada em quatro princípios fundamentais: a caracteriza o de toda a cadeia alimentar; a rastreabilidade dos alimentos para consumo humano e animal; a responsabiliza o dos diferentes intervenientes na referida cadeia; e a análise dos riscos. A estes fundamentos acrescentaram-se ainda o princípio da precau o e os sistemas de alerta rápido. A análise dos riscos, base de toda a política de seguran a dos alimentos, é constituída por três componentes interligadas, mas exercidas por entidades diferentes: a avalia o dos riscos, a gest o dos riscos e a comunica o dos riscos. Assim, a Autoridade Alimentar Europeia, designada por European Food Safety Agency (EFSA), é responsável pela avalia o dos riscos e pela comunica o dos riscos, actividades exercidas sob os requisitos da independência, excelência e transparência. A gest o dos riscos é da responsabilidade da Comiss o Europeia, que deve assegurar que a legisla o produzida com base nas informa es obtidas pela avalia o dos riscos, seja transposta e aplicada correctamente pelos diferentes Estados Membros. Respeitando os princípios fundamentais enunciados anteriormente foi decidido criar um conjunto coerente e transparente de regras, vulgarmente conhecido por “Pacote Higiene”, que entrou em vigor em 1 de Janeiro de 2006. Esta legisla o tem por objectivo condensar, harmonizar e simplificar a aplica o de todos os requisitos de higiene espalhados por um número considerável de instrumentos legislativos e gerir a seguran a alimentar. S o enunciadas regras de higiene integradas ao longo de toda a cadeia alimentar, tendo em vista assegurar um elevado nível de protec o da saúde pública, reduzir as barreiras comerciais e sujeitar todos os operadores do sector alimentar às mesmas regras. Além disso, s o também estabelecidos instrumentos de gest o da seguran a alimentar e de possíveis crises alimentares. Sem comprometer os fundamentos da seguran a alimentar mencionados anteriormente, a nova legisla o contemplará também os produtos tradicionais, permitindo alguma flexibilidade na aplica o das referidas regras de higiene. Es
Meningiomas parasselares: aspectos na ressonancia magnética  [cached]
Santos Alair Augusto S.M.D. dos,Moreira Denise Madeira,Andreiuolo Pedro ?ngelo,Oliveira Fernando Barros de
Radiologia Brasileira , 2001,
Abstract: Foram revistos 22 casos de meningiomas parasselares avaliados por ressonancia magnética em clínicas privadas nas cidades de Niterói e Rio de Janeiro, RJ. O objetivo deste trabalho é demonstrar os aspectos de imagem encontrados neste tumor. Os equipamentos utilizados tinham 0,5 e 1,0 Tesla, respectivamente, com aquisi o de seqüências multiplanares ponderadas em T1 (antes e após a administra o de gadolínio) e em T2. Os sintomas principais foram cefaléia e altera es visuais, tendo apenas um caso cursado com hiperprolactinemia. O aspecto mais freqüente foi o de massa parasselar hipointensa em T1 e hiperintensa em T2, impregnando-se intensamente pelo gadolínio. A ressonancia magnética é útil n o apenas na demonstra o da les o mas, sobretudo, na avalia o do comprometimento das estruturas vizinhas, especialmente do seio cavernoso, o que explica as altera es visuais encontradas.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.