oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Demandas de psicologia escolar para uma clínica-escola  [PDF]
Sassi, Renata,Maggi, Alice
Psico , 2007,
Abstract: O estudo objetiva caracterizar e compreender as demandas das institui es escolares ao Servi o de Psicologia Aplicada, incluindo a análise de a es já realizadas e seus respectivos efeitos. Os referenciais teóricos foram da Psicologia Escolar e da Psicanálise. Utilizado o método qualitativo, baseado na análise de conteúdo das 22 entrevistas semidirigidas realizadas com diretores, professores e estagiárias supervisionadas do Curso de Psicologia na área Escolar. As categorias descritas apontaram para semelhan as e diferen as tanto entre os depoimentos como em dire o às possibilidades de trabalho na área. Foram constatadas distor es entre o que a escola entende como fun o do Psicólogo Escolar e o que, teórica e tecnicamente, se oferece como interven o possível na comunidade escolar. Este estudo contribuiu para uma avalia o da interven o em Psicologia Escolar, permitindo a proposi o de novas perspectivas que tenham sua origem nos meios acadêmicos da gradua o.
A COMPLEXIDADE DA DOCêNCIA NOS ANOS INICIAIS NA ESCOLA PúBLICA  [cached]
Vanda Moreira Machado Lima
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2012,
Abstract: A constru o de uma escola pública dos anos iniciais democrática e de qualidade para todos é ainda um enorme desafio. Este artigo visa refletir a complexidade da docência nos anos iniciais sob a ótica dos professores que atuam nesse espa o educativo, enfatizando seu papel social, suas alegrias e seus desafios. Para tanto, a pesquisa de abordagem qualitativa envolveu estudo bibliográfico, análise documental, entrevista reflexiva e análise de conteúdo na tabula o dos dados, envolvendo vinte professores dos anos iniciais de dez escolas públicas de três municípios do interior do Estado de S o Paulo. Concluímos que, o significado de ser professor é ressaltado pelo domínio das áreas do conhecimento do currículo nacional dos anos iniciais. Nos dados empíricos o papel do professor dos anos iniciais é a forma o integral da crian a, com a ênfase para ensinar a ler, a escrever e a contar. A maior alegria consiste na intera o com a crian a, no constatar seu desenvolvimento no processo ensino-aprendizagem. Os desafios concentram-se prioritariamente sobre a ausência da família na escolaridade do filho, a diversidade dos alunos em virtude da democratiza o do ensino e, em menor intensidade, os cursos de forma o de professores em nível superior, a desvaloriza o da escola pública e do professor, a estrutura do sistema educacional brasileiro. Constatamos que o professor dos anos iniciais da escola pública depara-se com uma realidade desafiadora para exercer sua prática pedagógica, porque os cursos de forma o inicial e contínua s o precários, fragilizados e descontextualizados para o formar como um intelectual crítico reflexivo que responda aos desafios evidenciados nessa pesquisa. Defendemos a necessidade de uma política pública de valoriza o do professor, que enfatize a qualidade da forma o do professor, remunera o adequada, estímulo constante ao desenvolvimento profissional e melhorias das condi es de trabalho, seja aos futuros professores, seja àqueles que já atuam nas escolas.
PSICOLOGIA DO JOGO  [cached]
Rodrigo Lima Nunes,Tatiane da Silva Pires Felix
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2013,
Abstract: PSICOLOGIA DO JOGO
A Psicologia no Brasil
Soares, Antonio Rodrigues;
Psicologia: Ciência e Profiss?o , 2010, DOI: 10.1590/S1414-98932010000500002
Abstract: prólogojá em franco desenvolvimento de suas atividades, o primeiro conselho federal de psicologia me encomendava a elabora??o de uma história do conselho. era o ano de 1975.por acreditar ainda muito cedo para se fazer história com os caracteres de isen??o de animo, frieza de análise e objetividade absoluta de informa??o, fui deixando para mais tarde o início da empreitada, na certeza de que só os pósteros é que poderiam emitir parecer sobre homens e obras que, sem dúvida, merecem a admira??o de todos e o aplauso da classe inteira, por quanto realizaram em favor da profiss?o e da ciência psicológicas.ademais, o conselho federal desponta dentro de um contexto histórico e numa moldura cultural, dos quais é o resultado necessário e a necessária síntese. sua história, por consequência, resultará de uma profunda e intensa pesquisa de documentos que, no brasil já trazem as marcas dos séculos, pois, têm raizes nas primeiras atividades acadêmicas das faculdades de medicina da bahía e do rio de janeiro, onde, em se filosofando, se haveria de deparar com a vetusta psicologia racional, ber?o primeiro e seio gerador da psicologia científica. através dela, de fato, impulsionada pelas contribui??es das ciências de experiência e afins, é que, em 1879, dava seus primeiros passos a psicologia ciêntifica.em 1978, quando da reuni?o do conselho federal de psicologia, em belo horizonte, uma preocupa??o tomava corpo na mente dos senhores conselheiros pelo avizinhar-se da sua última etapa de atividades, como segundo conselho: comemorar condignamente o centenário da psicologia, como ciência. foi nesse momento que, uma vez mais, fui incumbido de escrever algo de natureza histórica sobre a nossa autarquia.entendendo que caberia à solicita??o e à comemora??o da efeméride, pelo menos, uma cr?nica (que mais n?o poderia ser feito) sobre a curta vida do conselho, aceitei o pedido dos meus pares.ao come?ar a escrever, logo percebi, em meio à riqueza de documentos manuscritos e impressos, em meio ao
Repensando a Escola. Rethinking School  [PDF]
Oliveira, Zélia Maria Freire de
Revista Eletr?nica de Educa??o , 2010,
Abstract: Resenha[IRELAND, V. E. (Coord.); CHARLOT, B.; GOMES, C.; GUSSO, D.; CARVALHO, L. C. R. de; FERNANDES, M; ENNAFAA, R.; GARCIA, W. - Repensando a escola: um estudo sobre os desafios de aprender, ler e escrever. Brasília: UNESCO, MEC/INEP, jun. 2007, 352 páginas].Review[IRELAND, V. E. (Coord.); CHARLOT, B.; GOMES, C.; GUSSO, D.; CARVALHO, L. C. R. de; FERNANDES, M; ENNAFAA, R.; GARCIA, W. - Repensando a escola: um estudo sobre os desafios de aprender, ler e escrever. Brasília: UNESCO, MEC/INEP, jun. 2007, 352 páginas].
Uma nova proposta para o estágio de pratica de ensino em psicologia  [cached]
Mary Neide Damico Figueiró
Semina : Ciências Sociais e Humanas , 1991, DOI: 10.5433/
Abstract: The objective of this work was to propose a new alternative for the Teaching Practicum in Psychology which could provide better experiences for the licentiate student in the Educational field in terms of quality and in regards to the community needs. The methodology of this work consisted of planning, accomplishing and evaluating the extension courses and events of 20 or 30 hours taught by the licentiate students to Primary and Secondary school students, teachers of pre, school and primary school, nursery employees and the community in general. The results showed that in a significantly higher proportion the licentiate students considered, the experience in Teachining Practicum and the contribution of it to his/her professional career to be excellent. The clientele, as a whole, evaluated positively the quality of the courses and the range of the proposed objectives. It was concluded that the new alternative has brought new improvement to the Teaching Practicum, providing an integration of students of Higher Education with the primary and secondary teaching and the community in general" in favor of the knowledge democratization. O objetivo do presente trabalho foi propor uma nova alternativa para os estágios de Prática de Ensino em Psicologia que aprimorasse as experiências do licenciando no campo da Educa o, dando mais qualidade a esses estágios, num vínculo com as necessidades da comunidade. A metodologia consistiu no planejamento, execu o e avalia o de cursos-evento-extens o de 20 ou 30 horas pelos licenciados junto a alunos de 1° e 2° graus, professores de pré-escola e 1° grau, funcionários de creche e comunidade em geral. Quanto aos resultados, os licenciandos avaliaram, numa propor o significativamente maior, como sendo ótima a experiência em Prática de Ensino e a contribui o do estágio para a sua vida profissional. A clientela, em sua totalidade, avaliou de forma positiva a qualidade dos cursos e o alcance dos objetivos propostos. Conclui-se que esta nova alternativa trouxe aprimoramento ao estágio de Licenciatura, favoreceu a integra o do 1° grau com o ensino de 1° e 2°graus e comunidade em geral, priorizando a democratiza o do saber.
Sobre o Instituto de Psicologia da PUC Minas  [cached]
Sílvio Germano de Souza,Mário Lúcio Vieira da Silva,Marcela Alves de Abreu
Psicologia em Revista , 2009,
Abstract: Sílvio Germano de Souza é técnico de laboratório do Instituto de Psicologia da PUC Minas, unidade Cora o Eucarístico. Admitido na Universidade em 1974, como auxiliar de servi os, foi promovido a agente administrativo e, posteriormente, a técnico de laboratório. A partir de 1975, foi alocado no Instituto de Psicologia, onde é responsável pelos laboratórios e pelo apoio a professores e monitores que utilizam os espa os.
A Clínica de Psicologia – Unidade Cora o Eucarístico  [cached]
Ana Maria Sarmento Seiler Poelman,Paula Maria Bedran,Suzana Faleiro Barroso
Psicologia em Revista , 2009,
Abstract: Este artigo apresenta a Clínica de Psicologia como uma clínica-escola, isto é, um servi o estruturado para promover a prática clínica sustentada na articula o do ensino, da pesquisa e da extens o. Além de fazer uma retrospectiva da Clínica, do seu percurso e de sua inser o na história do próprio curso de Psicologia da PUC Minas, o artigo coloca em debate os impasses decorrentes da especificidade de uma clínica-escola. E conclui indicando as novas perspectivas que se ancoram na no o de uma clínica em rede, como um modelo de trabalho sintonizado com as mudan as da contemporaneidade.
“Ser professor nos dias de hoje... Formar professores num mundo em mudan a”  [cached]
Carlinda Leite
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2009, DOI: 10.5902/19846444242
Abstract: Como o título indicia, o texto p e em evidência papéis que têm sido atribuídos e que s o devidos aos professores para, em fun o deles e do reconhecimento da amplia o da complexidade que atravessa a educa o escolar, perspectivar aspectos a ter em conta na forma o de professores. S o, pois, objectivos do texto: equacionar saberes e competências necessários no exercício do trabalho docente; perspectivar componentes e procedimentos de forma o de professores. Tendo por referência estes objectivos, o texto, partindo dos papéis que têm sido atribuídos à escola e aos professores nestas últimas quatro décadas em Portugal, constrói uma reflex o sobre o que significa, hoje, ser professor/a bem como sobre aspectos a contemplar na forma o de professores. Palavras-chave: Forma o de professores. Papéis da escola. Mandatos dos professores.
Da psicologia social à psicologia societal  [cached]
Doise Willem
Psicologia: Teoria e Pesquisa , 2002,
Abstract: O principal fator que diferencia os psicólogos sociais, para além dos diferentes paradigmas científicos, é sua posi o em rela o à legitimidade e à necessidade de uma psicologia societal. O objetivo desta psicologia sempre foi o de articular explica es no nível do indivíduo e explica es de ordem social, mostrando como o indivíduo disp e de processos que lhe permitem funcionar em sociedade e, de uma maneira complementar, como as dinamicas sociais, particularmente interacionistas, posicionais ou de valores e de cren as gerais, orientam o funcionamento desses processos.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.