oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Preconceito e discrimina o como express es de violência  [cached]
BANDEIRA LOURDES,BATISTA ANALíA SORIA
Revista Estudos Feministas , 2002,
Abstract: Neste ensaio discutem-se a constru o do preconceito e a visibilidade das discrimina es decorrentes, duplamente associadas à condi o de emergência das diferen as: seja pela afirma o e manipula o da condi o da diferen a, seja por sua insistente nega o ou dissimula o. Em ambos os casos, o n o-reconhecimento das diferen as ou a falta de respeito a elas se fazem presentes, criando novos padr es de violência. A reflex o constrói uma ponte entre o preconceito e a violência, enfatiza as diversas formas de discrimina o e exclus o, e compreende os seguintes aspectos: os parametros jurídicos em rela o a co-existir e a re-conhecer; as ciências sociais diante da constru o das diferen as/dis-semelhan as; os fundamentos conceituais da categoria 'preconceito' e suas derivantes em rela o às de discrimina o e exclus o social; os mecanismos do preconceito; a rela o diferen afraction three-quarters preconceito, imagem e racionaliza o do outro.
A o afirmativa e o combate ao racismo institucional no Brasil  [cached]
Silvério Valter Roberto
Cadernos de Pesquisa , 2002,
Abstract: O artigo analisa o debate sobre a o afirmativa no Brasil à luz da bibliografia sobre racismo e sobre os fundamentos jurídicos da igualdade de oportunidades. A partir desta perspectiva, polemiza com as vis es que criticam a implementa o de políticas compensatórias, reunindo evidências sobre a participa o do Estado na legitima o da discrimina o racial no país. Tal envolvimento é explorado na institui o escolar, examinando-se as conseqüências do preconceito sobre a identidade e a auto-estima das crian as e jovens negros.
Um estudo do preconceito na perspectiva das representa es sociais: análise da influência de um discurso justificador da discrimina o no preconceito racial  [cached]
Pereira Cícero,Torres Ana Raquel Rosas,Almeida Saulo Teles
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2003,
Abstract: Este artigo analisa, na perspectiva das representa es sociais, a influência de um discurso justificador da discrimina o sobre o preconceito racial. Em um experimento (N = 120) que apresenta um cenário onde a gerente de uma loja contrata uma mo a branca, discriminando uma negra, metade dos participantes (grupo experimental) recebeu um discurso justificando a discrimina o. Os resultados mostram a representa o da decis o da gerente organizada por dois princípios: avalia o profissional e percep o de justi a. Os participantes que tiveram acesso ao discurso justificador consideraram que a atua o da gerente foi mais profissional e menos injusta do que os participantes do grupo de controle. Os membros do grupo experimental tendem a contratar a mo a branca, enquanto os membros do grupo de controle n o apresentam preferência pela cor da pele na contrata o. A discuss o apresenta o preconceito moderno como o resultado dos discursos ideológicos produzidos por grupos majoritários para justificar a sua situa o social.
Os novos nomes do racismo: especifica??o ou infla??o conceptual?
Machado,Fernando Luís;
Sociologia, Problemas e Práticas , 2000,
Abstract: boa parte da vasta produ??o teórica que a sociologia e outras ciências sociais têm dedicado, nas últimas décadas, à problemática do racismo, especialmente no mundo anglo-saxónico, ao procurar dar conta das muta??es de forma e conteúdo que ele sofreu desde as suas primeiras formula??es e manifesta??es práticas, acaba por inflacioná-lo conceptualmente. neste artigo, em que se analisa esse processo de infla??o conceptual, muitas vezes associado a uma extrema ideologiza??o e politiza??o do conceito, tenta fazer-se, ao mesmo tempo, a especifica??o teórica do racismo, em cada uma daquelas que, consensualmente, se reconhece serem as suas três dimens?es constitutivas: ideologia, preconceito e discrimina??o.
Os novos nomes do racismo: especifica o ou infla o conceptual?  [cached]
Fernando Luís Machado
Sociologia, Problemas e Práticas , 2000,
Abstract: Boa parte da vasta produ o teórica que a sociologia e outras ciências sociais têm dedicado, nas últimas décadas, à problemática do racismo, especialmente no mundo anglo-saxónico, ao procurar dar conta das muta es de forma e conteúdo que ele sofreu desde as suas primeiras formula es e manifesta es práticas, acaba por inflacioná-lo conceptualmente. Neste artigo, em que se analisa esse processo de infla o conceptual, muitas vezes associado a uma extrema ideologiza o e politiza o do conceito, tenta fazer-se, ao mesmo tempo, a especifica o teórica do racismo, em cada uma daquelas que, consensualmente, se reconhece serem as suas três dimens es constitutivas: ideologia, preconceito e discrimina o.
Discrimina o e preconceito como fatores de violência e atitudes docentes como fator de promo o de resiliência na escola
Carmen Campoy Scriptori,Jair Fortunato Borges Junior
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2010, DOI: 10.5902/198464442353
Abstract: A rela o entre preconceito social, violência e promo o humana tem sido tema de discurso acadêmico, político e popular, mas ainda assim apresenta-se distante de apontar uma ou mais solu es para este problema que parece ser crescente, deixando vítimas ao longo do caminho. Com este artigo buscamos refletir sobre fatores que interferem na constru o do sujeito, especificamente a promo o de resiliência no sujeito, dentro de um recorte étnico-racial afrodescendente. Para tanto, procuramos estabelecer as possíveis rela es entre fatores de resiliência e a o docente, dentro de um sistema educacional que, em larga escala, reproduz o preconceito racial, já t o estigmatizado pela sociedade brasileira. Utilizamos como metodologia a pesquisa qualitativa exploratória, de tipo ex post facto, com estudo de caso, por meio de entrevista aberta, com base no Método Clínico Crítico de Piaget. Realizamos pesquisa bibliográfica para confirmar a existência de preconceito racial no sistema público de ensino e fundamentar teoricamente alguns conceitos nesse sentido. Observamos que a literatura, no Brasil, sobre resiliência na Educa o ainda é escassa e n o encontramos nenhum trabalho relacionado especificamente à resiliência em alunos afrodescendentes. A análise dos dados permitiu-nos inferir que quando um sujeito é enormemente prejudicado pelas circunstancias do meio pode transcender a tais prejuízos, desde que receba acolhimento e ajuda efetiva de outro(s) ser(es) humano(s), inclusive de seus professores. Nesse sentido, esses fatores podem ser usados como ferramenta docente. Palavras-chave: Preconceito racial; Violência; Resiliência.
Photoshop, Preconceito Escolar e Cotas Raciais
José Apostolo Netto
Revista Espa?o Acadêmico , 2009,
Abstract: O artigo aborda a quest o da desigualdade social dos estudantes negros e pobres gerada pelo do preconceito étnico e racial na escola, bem como sugere que o sistema de cotas na universidade pública pode ser um reparador do desequilíbrio
Preconceito de cor e racismo no Brasil
Guimar?es, Antonio Sérgio Alfredo;
Revista de Antropologia , 2004, DOI: 10.1590/S0034-77012004000100001
Abstract: using the historical contextualization of two key concepts in brazilian studies of race (color prejudice and racism), the author analyses the formation of the scientific field of race relations studies in brazil in the 1940s and its posterior replacement for structural and institutional analysis of racism after 1970. he argues that the race relations paradigm represented a step forward from both nineteenth century racialism and early twentieth century culturalism in the precise sense that it permitted an acute analysis of the social interaction between blacks and whites in different social spheres. the increasing political tensions of the field, as well as some of its theoretical pitfalls, conducted however to its substitution for the structural analysis of racism in the late 1970s. the author suggests that this structural analysis blurs different dimensions of social life and loses its virtues unless it is complemented by precise analytical studies of black and white interaction in the diverse spheres of life.
Um estudo sobre as formas de preconceito contra homossexuais na perspectiva das representa es sociais  [cached]
Lacerda Marcos,Pereira Cícero,Camino Leoncio
Psicologia: Reflex?o e Crítica , 2002,
Abstract: Este artigo analisa, na perspectiva das representa es sociais, as formas como estudantes universitários expressam o preconceito contra homossexuais e a rela o desse preconceito com as explica es da homossexualidade. Para tanto, aplicaram-se questionários a 220 alunos de uma universidade pública da cidade de Jo o Pessoa. Os resultados permitiram classificar os estudantes em uma tipologia composta por três grupos de indivíduos: preconceituosos flagrantes, preconceituosos sutis e n o preconceituosos. A análise da ancoragem social do tipo de preconceito apresentado pelos estudantes mostrou que os preconceituosos flagrantes se opuseram às explica es psicossociais (próprias das mulheres e dos estudantes de psicologia) e aderiram mais fortemente às explica es ético-morais e religiosas (próprias dos estudantes de engenharia). Os n o preconceituosos estudam psicologia e aderem às explica es psicossociológicas. Já os preconceituosos sutis explicaram a homossexualidade a partir de causas biológicas e psicológicas, próprias dos estudantes de medicina e das mulheres.
A cultura da repetência em escolas cariocas
Earp, Maria de Lourdes Sá;
Ensaio: Avalia??o e Políticas Públicas em Educa??o , 2009, DOI: 10.1590/S0104-40362009000400004
Abstract: this article is based on a phd's thesis on the brazilian education system, that aimed to describe the flunking phenomenon, which is the main impediment to the conclusion of the elementary school in brazil. for two years a case study was conducted in two public schools in rio de janeiro. according to the brazilian school system culture, teachers do not feel responsible for their students learning and progress. the research showed that this culture can be noticed inside the classrooms, in their own structures, which can be described by the "center-periphery" metaphor. the students whose sits are located in the center of the classroom receive more teaching than the students who sit in the periphery. there are two kinds of "center" students: first, people who have better social condition which contribute to their privileged position in class and second, students with simpler social conditions. theses students have been chosen to be taught by the teachers according to the "pygmalion effect".
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.