oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Avalia o da efetividade do laser de baixa potência na redu o da dor pós-operatória em cirurgia de terceiros molares inferiores inclusos  [cached]
Juliane Wathier,Cintia Mussi Milani Contar,Luciana Reis Azevedo Alanis,Sérgio Aparecido Ignácio
Odonto , 2011,
Abstract: Objetivo: avaliar a efetividade do laser de baixa intensidade (LLLT) no controle da dor pós-operatória em cirurgia de terceiros molares inferiores inclusos, comparando-o com o lado oposto, que n o foi exposto ao LLLT, no mesmo indivíduo. Metodologia: participaram do estudo 16 indivíduos, que apresentaram os dentes 38 e 48 inclusos, em posi o similar, e que realizaram a remo o dos dentes no mesmo tempo cirúrgico. O laser foi aplicado imediatamente após a remo o do 48 (lado direito - LD), intra-alvéolo, de forma pontual e sobre a regi o da sutura, em varredura. O mesmo procedimento foi realizado no 38 (lado esquerdo - LE), com o aparelho desligado garantindo o desconhecimento do paciente sobre qual lado recebeu o laser. Todos foram medicados e orientados quanto aos cuidados pós-operatórios e receberam as escalas visuais análogas (VAS) que variavam de 0-10 cm, anotando a ausência ou presen a da dor durante 5 dias do lado direito e esquerdo. Os dados foram tabulados e submetidos ao teste de Wilcoxon (p < 0,05) comparando-se as médias da VAS de 1 a 5 dias. Resultados: no 3° dia LD e LE, houve diferen a estatística significante (p = 0,0284) e do LD a dor foi menor. No 1° e 5° dia houve redu o da dor em ambos os lados (LD:p=0,007; LE:p=0,001). Conclus o: dentro dos limites do presente estudo o laser de baixa intensidade mostrou efetividade no controle da dor pós-operatória.
Influence of orofacial pain, in superficial and deep tissue, on the anxiety levels in rats =Influência da dor orofacial, em tecidos superficiais e profundos, no nível de ansiedade em ratos
BoletaCeranto, Daniela de Cassia Faglioni et al.
Revista Odonto Ciência , 2010,
Abstract: Objetivo: Este estudo objetivou determinar a influência da dor orofacial, em tecidos superficiais e profundos, sobre o nível de ansiedade em ratos machos Wistar. Metodologia: A dor orofacial foi induzida pela inje o de 50 μL formalina a 1%, na regi o de lábio (tecido superficial) e da articula o temporomandibular (ATM) (tecido profundo) de ratos machos Wistar. A ansiedade foi medida utilizando o teste do labirinto em cruz elevado (LCE). Resultados: Os resultados demonstraram que as inje es de formalina no lábio e na ATM aumentaram significativamente o nível de ansiedade, medido pela porcentagem de tempo gasto nos bra os abertos e pela porcentagem de entrada nos bra os abertos do LCE, mas n o aumentou a atividade geral medida pelo número de entradas nos bra os abertos e fechados do LCE. A ansiedade foi significantemente reduzida pela administra o de Diazepam (1 mg/kg), previamente à inje o de formalina no lábio e na ATM. Conclus o: Os resultados sugerem que a dor orofacial induzida pela inje o de formalina 1% na regi o do lábio e da ATM é capaz de aumentar o nível de ansiedade em ratos e que a administra o de Diazepam pode reduzir esta resposta.
Estudo ultra-estrutural do processo remielinizante pós-inje o de brometo de etídio no tronco encefálico de ratos imunossuprimidos com dexametasona
Bondan Eduardo Fernandes,Lallo Maria Anete,Baz Erika Infante,Sinhorini Idércio Luís
Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2004,
Abstract: Linfócitos est o presentes nas les es desmielinizantes induzidas pelo brometo de etídio (BE) no sistema nervoso central (SNC) e a possibilidade de sua participa o em eventuais respostas imunomediadas às bainhas de mielina desprendidas n o pode ser descartada. Este estudo objetivou investigar as conseqüências da imunossupress o com dexametasona no reparo do SNC após inje o local de BE. Ratos Wistar adultos receberam 10 microlitros de solu o de BE a 0,1% na cisterna pontis. Alguns destes foram tratados intraperitonealmente com dexametasona (3 mg/kg/dia, grupo I, n=15) durante o período experimental; outros n o foram imunossuprimidos (grupo II, n=15). Animais de ambos os grupos foram perfundidos com solu o fixadora de glutaraldeído a 4% aos 7,11,15,21 e 31 dias pós-inje o de BE. Fragmentos do tronco encefálico foram colhidos e processados para estudos de microscopia eletr nica de transmiss o. Os ratos do grupo I apresentaram maiores quantidades de membranas derivadas de mielina que os n o-imunossuprimidos (grupo II), sugerindo um atraso na atividade macrofágica de retirada dos restos mielínicos. Raros linfócitos foram encontrados. A atividade remielinizante oligodendroglial também mostrou um padr o retardado, com claro predomínio de ax nios desmielinizados.
Pequeno comprometimento do encéfalo em ratos Holtzman imunossuprimidos e infectados por Trypanosoma cruzi = Encephalic damage in Holtzman rats submitted to immunosuppression and infected by Trypanosoma cruzi  [cached]
Jo?o Roberto da Mata,Fabiana Ribeiro da Mata,Guilherme Nobre Lima do Nascimento,Tales Alexandre Aversi Ferreira
Acta Scientiarum : Health Sciences , 2009,
Abstract: A tripanossomíase americana ainda constitui problema de saúde pública. O curso da infec o depende das características de cada isolado de Trypanosoma cruzi e do hospedeiro considerado. Foi aventada a hipótese de tropismo para o sistema nervoso central(SNC) de algumas cepas. Neste trabalho, foi testado o grau de infec o de encéfalos de ratos Holtzman imunossuprimidos. Foram utilizadas as cepas Y e PNM e o clone CL-Brener em ratos Holtzman irradiados (irradia o gama 700 rad) aos 29 dias de idade e inoculados aos 30 dias. A imunossupress o aumentou a parasitemia sanguínea pelo T. cruzi para todas as cepas analisadas em rela o aos animais-controle. Entretanto, para as condi es do experimentoatual n o se verificou o neurotropismo do parasito, como se verifica na literatura. A parasitemia encontrada no SNC foi pequena em rela o aos dados já publicados, possivelmente pelo pouco tempo de exposi o ao parasita. American trypanosomiasis is still a public health problem in Brazil and Latin America. The infection depends on the characteristics of each isolate of Trypanosoma cruzi and its host. The hypothesis of central nervous system (CNS) tropism has been proposed for certain strains. This work tested the infection rate of the encephalon of immunosuppressed Holtzman rats. The Y and PNM strains were used as well as the CL-Brener clone, inoculated in Holtzman rats irradiated(700 rad gamma) at 29 days of age and inoculated at 30 days of age. Immunosuppression increased the parasitemia by T. cruzi on SNC for all analyzed strains in comparison to the control animals. Neurotropism not was verified of T. cruzi under these conditions as in the literature. The parasitemia detected in the SNC was small compared to literature data, perhaps due to the short time of parasite exposure.
Efeitos local e sistêmico do laser de baixa potência no limiar de dor por press o em indivíduos saudáveis Local and systemic effects of low-power laser on pressure pain threshold in healthy subjects  [cached]
Stella Pelegrini,Roberta Ceila Venancio,Richard Eloin Liebano
Fisioterapia e Pesquisa , 2012,
Abstract: O laser de baixa potência é utilizado como recurso terapêutico para controle da dor. Porém, ainda é questionado o real efeito como também a dosimetria mais eficaz para esse efeito analgésico. Assim, este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos local e sistêmico do laser de baixa potência no limiar de dor por press o, em indivíduos saudáveis. Cento e cinquenta indivíduos foram distribuídos aleatoriamente em cinco grupos: Controle, Laser Placebo, 3 J, 6 J e 12 J. Para avaliar o limiar de dor, utilizou-se um alg metro de press o em cinco tempos distintos. Na regi o da m o dominante do indivíduo, foi realizado o laser e a algometria para verificar o efeito local. Já naquela da perna dominante, realizou-se somente a algometria para verificar efeito sistêmico do laser de baixa potência. Houve redu o local do limiar de dor por press o no Grupo 3 J em compara o com os grupos Controle (p=0,0016) e Placebo (p=0,004), e n o houve altera o sistêmica do limiar de dor por press o. O laser de baixa potência, quando utilizado com energia de 3 J, reduziu o limiar de dor por press o local em indivíduos saudáveis, porém n o houve altera o sistêmica. Low-power laser is used as a therapeutic tool for pain control. However, it is still questioned its real effects and the more effective dosimetry for this analgesic effect. Therefore, this study aimed at assessing the local and systemic effects of low-power laser on pressure pain threshold in healthy subjects. One hundred and fifty subjects were randomized into five groups: Control, Placebo Laser, 3 J, 6 J, and 12 Joules. A pressure algometer was used to assess pressure pain threshold in five different periods. In the dominant hand, laser and algometry were performed to determine the local effect, and in the dominant leg, algometry was performed to assess the systemic effect of low-power laser. There was a reduction on local pressure pain threshold in the Group 3 J compared with Control (p=0.0016) and Placebo (p=0.004) groups. No systemic changes on pressure pain threshold were observed. Low-power laser with energy of 3 J decreased pressure pain threshold in healthy subjects, but there was no systemic change.
Efeito da pectina e da celulose nos níveis séricos de colesterol e triglicerídeos em ratos hiperlipidêmicos  [cached]
FIETZ Vivian R.,SALGADO Jocelem M.
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 1999,
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da pectina, de alta (HMP) e de baixa (LMP) metoxila o, e da celulose sobre os níveis séricos de colesterol e triglicerídeos em ratos hiperlipidêmicos. O experimento, com dura o de 30 dias, foi realizado com ratos (Rattus norvegicus var. albinos, linhagem Wistar) machos e adultos, com peso médio de 220 a 250g que foram divididos em 13 grupos de seis animais. Um grupo recebeu uma dieta padr o (testemunha) e os demais, dietas com níveis diferenciados de pectina e celulose (5; 10; 15 e 20%). Houve redu o no ganho de peso dos animais com o aumento dos níveis de fibra. As dietas com celulose foram as que produziram o menor efeito e as com HMP proporcionaram os resultados mais significativos. As dietas com 10 e 15% de HMP apresentaram maior capacidade de reduzir os níveis séricos de colesterol, triglicerídeos e uréia.
Escala de Locus de controle da dor: adapta??o e confiabilidade para idosos
Araújo, Louise G.;Lima, Débora M. F.;Sampaio, Rosana F.;Pereira, Leani S. M.;
Brazilian Journal of Physical Therapy , 2010, DOI: 10.1590/S1413-35552010000500014
Abstract: contextualiza??o: a dor é considerada uma experiência multidimensional e muito prevalente em idosos. o locus de controle da dor tem se tornado fundamental para entender como percep??es, expectativas e cren?as individuais se relacionam a comportamentos, atitudes, enfrentamento e aderência dos idosos frente às condi??es de saúde e propostas de tratamento. estudos focados na adapta??o e confiabilidade de instrumentos s?o necessários para os profissionais de saúde. objetivos: realizar a adapta??o transcultural, para o brasil, do instrumento pain locus of control scale (forma c da multidimensional health locus of control ) e avaliar sua confiabilidade intra e interexaminadores em uma amostra de 68 idosos comunitários, com dor cr?nica n?o oncológica. métodos: a adapta??o transcultural da escala foi feita conforme metodologia padronizada por beaton et al. (2000)*. para análise estatística, foram usados os coeficientes de correla??o de pearson (ccp) e de correla??o intraclasse (cci) (p<0.05). resultados: a média de idade dos idosos foi de 69,6±5,5 anos, predominando mulheres, de baixa renda e escolaridade. o tempo médio de evolu??o da dor foi de 10,2 anos, e o principal diagnóstico clínico foi a osteoartrite. a confiabilidade da escala mostrou-se adequada com correla??o de regular a muito forte (ccp=0,60 a 0,93) e de moderada a quase perfeita (cci =0,60 a 0,93), principalmente nas subescalas de controle ao acaso e de profissionais médicos e de saúde. conclus?o: após as adapta??es e as adequa??es da escala para aplica??o em idosos, verificou-se sua aplicabilidade e confiabilidade adequadas na amostra estudada.
Avalia o da sensibilidade do questionário de triagem para dor orofacial e desordens temporomandibulares recomendado pela Academia Americana de Dor Orofacial  [cached]
Manfredi Ana Paula S.,Silva Ariovaldo A. Da,Vendite Laércio L.
Revista Brasileira de Otorrinolaringologia , 2001,
Abstract: Introdu o: As Desordens Temporomandibulares têm interpreta o muito ampla e descrevem uma popula o geral de pacientes sofrendo de disfun o dos músculos e articula es da mandíbula, usualmente dolorosa1. Além da queixa de dor nos maxilares, dores de ouvido, cabe a e face, os pacientes com essas desordens muitas vezes têm movimentos mandibulares limitados ou assimétricos, e os sons da Articula o Temporomandibulares (ATM) mais descritos s o os estalos. Objetivo: Com o intuito de fazer uma análise qualitativa e quantitativa do uso de um instrumento de auxílio diagnóstico, foi aplicado o "Questionário para Triagem para Dor Orofacial e DTM", recomendado pela Academia Americana de Dor Orofacial (Anexo 1), ainda n o testado no Brasil. A popula o alvo foi de pacientes com queixas de dor n o-dental na regi o orofacial, cefaléia, otalgia e/ou nas ATM que procuraram o ambulatório médico e odontológico (CSS/CECOM) mantido pela Unicamp para o atendimento de sua comunidade interna. Forma de estudo: Prospectivo clínico randomizado. Método: O questionário foi aplicado em 46 pacientes (40 mulheres e 6 homens), e posteriormente foi realizado um exame clínico específico para diagnóstico das DTM. Resultados: A análise estatística revelou que este questionário apresenta uma sensibilidade de 85.37% e uma especificidade de 80% para pacientes portadores de desordens musculares da regi o orofacial (Kappa = 0,454) e uma baixa sensibilidade e especificidade para desordens intra-articulares (Kappa = 0,043). Conclus o: O questionário é útil e viável para uma pré-triagem das chamadas DTM, principalmente para os distúrbios miogênicos, mas n o deve ser o único recurso utilizado para diagnóstico.
Efeitos do laser de baixa potência sobre a dor e edema no trauma tendíneo de ratos
Bertolini, Gladson Ricardo Flor;Silva, Taciane Stein da;Ciena, Adriano Polican;Trindade, Danilo Lopes da;
Revista Brasileira de Medicina do Esporte , 2008, DOI: 10.1590/S1517-86922008000400008
Abstract: during the injured tendons healing process there is the inflammatory phase, which occurs in the presence, among other signs, of pain and edema. the antiinflammatory drug therapy receives some criticism, with respect to its deleterious effects for the repair, thus gain body the use of physical resources for the process control. the aim of this study was to evaluate the use of low level laser therapy on the pain and edema of the rats calcaneus tendon, subjected to experimental trauma. we used 28 rats wistar, divided into four groups: gc - subjected to traumatic injury and the placebo treatment; g2 - subject to injury and irradiated with laser 2 j/cm2; g4 - subject to injury and irradiated with 4 j/cm2; g8 - submitted to injury and irradiated with 8 j/cm2. the lesion was performed with the fall of a weight on the side of the right calcaneus tendon of each animal, with energy of about 0.40 j. the pain was evaluated by the paw elevation time (pet) for a minute, the animal walking on a metal cylinder with 30 cm in diameter at 3 rpm; the edema evaluation occurred through caliper; moments of the evaluation were: after and before injury, before treatment, 2 hours, 8 hours, 24 hours and 5th injury day. treatment with laser 670 nm, was so punctual and daily. the results showed increases in pet and formation of edema in all groups after the injury, and for the groups treated there were reducing the pain and edema, being observed in the control group only with the edema reduction in the 5th placebo day. we concluded that the treatment with low level laser therapy decreased the pain and edema of the animals with tendon trauma, in a dose-dependent manner.
Efeito da dexametasona e do meloxicam sobre o extravasamento plasmático induzido por carragenina na ATM de ratos  [PDF]
BoletaCeranto, Daniela de Cassia Faglioni,Veiga, Maria Cecília Ferraz de Arruda,Arsati, Franco
Revista Odonto Ciência , 2005,
Abstract: A dor orofacial comumente ocorre devido à inflama o aguda ou cr nica. Porém, pouco se sabe sobre os mecanismos fisiopatológicos envolvidos na inflama o e na dor inflamatória presentes nas disfun es temporomandibulares. Nosso objetivo foi desenvolver um modelo para o estudo da inflama o aguda na regi o da articula o temporomandibular (ATM) de ratos utilizando carragenina (CA) e verificar os possíveis efeitos de drogas antiinflamatórias nesse modelo. A inflama o foi avaliada através do extravasamento plasmático (EP) do corante azul de Evans, por espectrofotometria comparada à ATM contralateral que serviu como controle e recebeu inje o de salina. Um experimento com rela o ao tempo do efeito da CA sobre o EP do corante Azul de Evans revelou um efeito máximo no tempo de 60 min após a administra o. O experimento dose resposta demonstrou que a administra o de CA a partir da dose de 300ug/50uL, causava um EP estatisticamente significante em rela o ao controle. A administra o de drogas antiinflamatórias (dexametasona e meloxicam) somente foram capazes de reduzir a inflama o em altas doses. Concluímos que pico de EP induzido pela administra o periarticular de CA ocorre em 60 minutos e que o EP induzido pela CA pode ser inibido pelos antiinflamatórios dexametasona e meloxicam.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.