oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Projeto Bambuí: estudo de base populacional dos fatores associados com o uso regular de servi os odontológicos em adultos
Matos Divane Leite,Lima-Costa Maria Fernanda F.,Guerra Henrique L.,Marcenes Wagner
Cadernos de Saúde Pública , 2001,
Abstract: Um estudo seccional foi desenvolvido na cidade de Bambuí, Minas Gerais, com o objetivo de identificar fatores associados ao uso regular de servi os odontológicos entre adultos. Os participantes foram entrevistados utilizando-se um questionário estruturado e quest es previamente validadas. Um total de 999/1221 (81,8%) indivíduos com idade > ou = 18 anos selecionados aleatoriamente participaram do inquérito de saúde bucal. Destes, 654 entre 656 indivíduos que possuíam pelo menos um dente natural e haviam visitado o dentista pelo menos uma vez na vida participaram do presente trabalho. Resultados ajustados pela regress o logística múltipla mostraram que o uso regular de servi os odontológicos foi significativamente associado a ter > ou = 8 e 4-7 anos de escolaridade (OR = 9,90; IC 95% = 2,90-33,77 e OR = 3,87; IC 95% = 1,11-13,51, respectivamente), ter preferência para tratamento dentário restaurador em compara o à extra o (OR = 4,91; IC 95% = 2,23-10,79), n o ter necessidade atual de tratamento dentário (OR = 4,87; IC 95% = 3,17-7,49) e acreditar que ir ao dentista previne a cárie e a doen a na gengiva (OR = 1,73; IC 95% = 1,13-2,65). Os resultados mostram que o uso regular de servi os odontológicos na popula o estudada foi explicado nas diferentes dimens es do modelo elaborado por Andersen & Newman (1973).
Consumo abusivo de álcool e fatores associados: estudo de base populacional  [cached]
Costa Juvenal S Dias da,Silveira Mariangela F,Gazalle Fernando K,Oliveira Sandro S
Revista de Saúde Pública , 2004,
Abstract: OBJETIVO: Determinar a prevalência e os fatores associados ao consumo abusivo de álcool. MéTODOS: Estudo transversal de base populacional incluindo 2.177 indivíduos adultos (20 a 69 anos) residentes na zona urbana da cidade de Pelotas, RS. Amostragem em múltiplos estágios. Consumo de álcool abusivo foi definido como mais de 30 g/dia. A análise ajustada foi realizada por regress o logística n o condicional. RESULTADOS: A prevalência de consumo abusivo de álcool foi de 14,3%, sendo 29,2% para os homens e 3,7% para as mulheres. Os seguintes grupos apresentaram maior consumo abusivo de álcool após análise ajustada: homens, idosos, indivíduos com pele preta ou parda, de nível social mais baixo, fumantes pesados e que apresentam alguma doen a cr nica. Somente entre os homens, os que apresentavam distúrbios psiquiátricos menores mostraram maior índice de consumo abusivo e entre as mulheres a rela o foi inversa com idade. Constatou-se também que entre os hipertensos, aqueles classificados como consumidores excessivos apresentavam pior controle da doen a. CONCLUS ES: O consumo abusivo de álcool é elevado e acarreta inúmeras conseqüências negativas para a saúde e qualidade de vida dos indivíduos. Os resultados indicam uma alta prevalência de consumo abusivo de álcool e identificam alguns subgrupos da popula o mais suscetíveis ao alcoolismo.
Repercuss es do processo de cuidar de idosos na vida cotidiana do cuidador
Luciana Araújo dos Reis,Allessadra Campos Brasiliano,Claudio Henrique Meira Mascarenhas,Luana Araújo dos Reis
Ciência & Desenvolvimento , 2011,
Abstract: Este estudo teve por objetivo avaliar as repercuss es do processo de cuidar de idosos na vida cotidiana do cuidador. Trata-se de um estudo de caráter descritivo com delineamento transversal, com 20 cuidadores de idosos cadastrados no projeto de extens o: Saúde do idoso na família, asilo e na comunidade: vivenciando rede de suporte social no cuidado ao idoso, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Como instrumento foi utilizado um Questionário de Avalia o do Cuidador. Os dados foram analisados de maneira descritiva e agrupados em três categorias: o idoso e a necessidade de cuidado, o cuidado e a sua influência na vida do cuidador, e o gerenciamento do cuidado ao idoso. Verificou-se que 95,0% dos cuidadores eram do sexo feminino, 65% dos cuidadores nunca tinham tempo para cuidar de si, 60% sentiam influência negativa do processo de cuidar em sua saúde, e 80% apresentavam alguma limita o em sua vida social. Nesta perspectiva, faz-se necessário que estratégias de cuidado à saúde do cuidador sejam criadas no sentido de melhorar a qualidade de vida destes indivíduos e, conseqüentemente, dos idosos assistidos por eles.
Estudo de base populacional sobre o consumo de medicamentos entre idosos: Projeto Bambuí  [cached]
Loyola Filho Ant?nio I. de,Uchoa Elizabeth,Firmo Josélia de Oliveira Araújo,Lima-Costa Maria Fernanda
Cadernos de Saúde Pública , 2005,
Abstract: Investigou-se a prevalência e fatores associados ao consumo de medicamentos prescritos e n o prescritos entre idosos (60 anos ou mais). Participaram deste trabalho 1.606 (92,2%) dos 1.742 idosos residentes na cidade de Bambuí, Minas Gerais, Brasil. Entre os participantes, 1.281 (79,7%) e 274 (17,1%) haviam consumido medicamentos prescritos e n o prescritos nos últimos noventa dias, respectivamente. O consumo de medicamentos prescritos esteve associado ao sexo feminino, idade (70-79 e > 80 anos), renda familiar (maior), estado de saúde (pior) e número de consultas médicas (maior). O uso de medicamentos n o prescritos apresentou associa o negativa com consulta médica e associa o positiva com sexo (feminino) e consulta a um farmacêutico. Os fatores associados ao consumo de medicamentos prescritos e n o prescritos verificados neste trabalho foram semelhantes aos observados em estudos conduzidos em outros países. Diferentemente deles, nosso estudo mostrou um menor consumo de medicamentos prescritos entre idosos com pior situa o sócio-econ mica. Nossos resultados sugerem, ainda, que a automedica o entre idosos esteja sendo utilizada em substitui o à aten o formal à saúde.
A doen a de Alzheimer na vis o do cuidador: um estudo de caso  [PDF]
Marília Duarte Valim,Dênis Derly Damasceno,Luana Caroline Abi-acl,Fernanda Garcia
Revista Eletr?nica de Enfermagem , 2010,
Abstract: A doen a de Alzheimer (DA) aumenta a demanda por cuidados devido ao comprometimento cognitivo-funcional de seusportadores. O estudo proposto teve como objetivo geral compreender o significado atribuído pelo familiar na presta o docuidado domiciliar a um paciente portador de DA. Trata-se de um estudo de caso, realizado no município de Alfenas/MG, noano de 2006, por meio de entrevista aplicada a um cuidador de um portador de DA, na qual foram identificados os núcleos desentido, organizados e agrupados em categorias. Foram observados aspectos relevantes como as modifica es no estilo devida do cuidador e família para incluir as novas necessidades do portador de DA; a sobrecarga física e emocional decorrentedo cuidado, cansa o e estresse manifestados em irritabilidade, frustra o, tristeza, solid o – sentimentos frequentementerelatados, estando estes associados ao convívio diário com o doente, falta de recursos, principalmente do setor público edespreparo em oferecer suporte ao idoso e ao familiar que presta cuidado. Desta forma concluímos que há necessidade demais estudos sobre o familiar cuidador e investimentos no apoio a este, devido ao aumento do número de idosos e doen ascr nico-degenerativas.
Estudo de base populacional dos fatores associados ao desempenho no Mini Exame do Estado Mental entre idosos: Projeto Bambuí
Valle, Estev?o Alves;Castro-Costa, érico;Firmo, Josélia O. A.;Uchoa, Elizabeth;Lima-Costa, Maria Fernanda;
Cadernos de Saúde Pública , 2009, DOI: 10.1590/S0102-311X2009000400023
Abstract: the aim of this study was to examine factors associated with cognitive functioning in community-dwelling older adults with low schooling. 1,588 subjects residing in bambuí, minas gerais state, brazil, and aged > 60 years participated in this cross-sectional study. multivariate ordinal logistic regression was used to assess associations between exploratory variables and the mini-mental state examination score (mmse): < 13 (below the 5th percentile), 14-21 (between the 5th percentile and the lowest quintile), and > 22. lower mmse scores were significantly and independently associated with age > 80 years (or: 2.20; 95%ci: 1.52-3.48), male gender (or: 2.20; 95%ci: 1.52-3.38), < 3 complete years of schooling (or: 5.92; 95%ci: 3.92-8.94), lack of spouse (or: 1.91; 95%ci: 1.39-2.62), vegetable and fruit consumption less than 5 times a week (or: 1.94; 95%ci: 1.39-2.62), and depressive symptoms (or: 1.94; 95%ci: 1.39-2.62). the results suggest that individuals with poor mmse performance also have other markers of vulnerability.
Projeto Bambuí: estudo de base populacional dos fatores associados com o uso regular de servi?os odontológicos em adultos
Matos, Divane Leite;Lima-Costa, Maria Fernanda F.;Guerra, Henrique L.;Marcenes, Wagner;
Cadernos de Saúde Pública , 2001, DOI: 10.1590/S0102-311X2001000300020
Abstract: a cross-sectional study was conducted in bambuí, minas gerais, to identify factors associated with regular use of dental services. participants were interviewed with a structured questionnaire and previously validated questions. 999/1,221 (81.8%) randomly selected individuals aged > 18 years participated in the bambuí dental survey. of these, 654 out of 656 individuals who had at least one natural tooth and had visited a dentist during their lifetime participated in the study. results adjusted by multiple logistic regression showed that regular use of dental services was significantly related to having > 8 and 4-7 years of schooling (or = 9.90; 95% ci = 2.90-33.77 and or = 3.87; 95% ci = 1.11-13.51, respectively), having a preference for restorative treatment rather than extraction (or = 4.91; 95% ci = 2.23-10.79), having no present need of dental treatment (or = 4.87; 95% ci = 3.17-7.49), and belief that visiting the dentist prevents tooth decay and gum disease (or = 1.73; 95% ci = 1.13-2.65). the results show that regular use of dental services was related to factors distributed in the andersen and newman model (1973) explaining use of dentistry services.
Consumo de nutrientes em adultos e idosos em estudo de base populacional: Projeto Bambuí  [cached]
Lopes Aline Cristine Souza,Caiaffa Waleska Teixeira,Sichieri Rosely,Mingoti Sueli Aparecida
Cadernos de Saúde Pública , 2005,
Abstract: Inquérito alimentar populacional em amostra aleatória de 550 indivíduos > ou = 18 anos, realizado em Bambuí, Minas Gerais, Brasil, utilizando o Questionário Semiquantitativo de Freqüência Alimentar e recordatório 24 horas calibrados pela técnica de regress o linear. A análise constou de compara o de médias, teste de qui-quadrado e raz o de adequa o do nutriente (RAN-adequada: 90,0-110,0%). Foi baixo o percentual da popula o que apresentou RAN de acordo com o recomendado para consumo de carboidratos (2,4%), proteínas (17,6%), vitaminas (0,0-5,1%) e minerais (0-21,1%). Diferen as de acordo com sexo e idade foram encontradas: 90,2% e 91,8% de mulheres apresentaram baixo consumo de ferro e vitamina B6, respectivamente. Ao contrário, 87,7% dos homens relataram consumo excessivo de ferro, 80,3% de fósforo e 11,9% de colesterol. Quanto à idade, 64,3% de idosos (> 60 anos) relataram baixa ingest o protéica e 39,3% apresentavam inadequa o das fra es lipídicas; sendo que 35,7% informaram consumo excessivo de ácidos graxos saturados. Dos adultos (18-59 anos), 67,8% relataram excessivo consumo protéico e 53,4% ingest o insuficiente de ferro. Alto e inadequado consumo de lipídios e baixa ingest o de fibras, vitaminas e minerais, constituem problema importante de saúde pública por possivelmente contribuir para o aumento das doen as cr nicas n o transmissíveis.
Projeto Bambuí: fatores associados ao conhecimento da condi o de hipertenso entre idosos  [cached]
Firmo Josélia Oliveira Araújo,Uch?a Elizabeth,Lima-Costa Maria Fernanda
Cadernos de Saúde Pública , 2004,
Abstract: O objetivo deste estudo foi determinar os fatores associados ao conhecimento da condi o de hipertenso entre idosos residentes na comunidade. Foram selecionados todos os 919 idosos (> 60 anos) hipertensos participantes da linha de base da coorte de Bambuí, Minas Gerais, Brasil. Destes, somente 76,6% sabiam ser hipertensos. As seguintes variáveis apresentaram associa es positivas e independentes com saber ser hipertenso: sexo feminino (OR = 2,04; 145-2,87), percep o da saúde como ruim/muito ruim (OR = 1,93; 1,16-3,20), tentativa de perder peso nos últimos 12 meses (OR = 1,86; 1,14-3,04), número de consultas médicas neste período (1-3: OR = 2,14, 1,34-3,41; > 4: OR = 2,23, 1,76-5,03) e menor tempo decorrido após a última medida da press o arterial (OR = 2,97, 1,69-4,93). Associa o negativa foi encontrada para faixa etária > 80 anos (OR = 0,40, 0,24-0,68). Estes resultados chamam a aten o para a importancia: (1) do acesso dos idosos aos servi os de saúde para que a sua condi o de hipertenso possa ser diagnosticada e tratada e (2) da informa o prestada por este servi o ao idoso para que este, sabendo ser hipertenso, possa aderir satisfatoriamente ao tratamento.
Projeto Bambuí: a experiência do cuidado domiciliário por esposas de idosos dependentes  [cached]
Giacomin Karla C.,Uchoa Elizabeth,Lima-Costa Maria Fernanda F.
Cadernos de Saúde Pública , 2005,
Abstract: O presente trabalho tem por objetivo investigar as características do processo de cuidar e a experiência de mulheres que cuidam de seus maridos idosos em Bambuí, Minas Gerais, Brasil. Entre os participantes do Projeto Bambuí, selecionaram-se dez idosos que necessitavam de cuidador e disseram ser cuidados por suas esposas. As dez esposas foram entrevistadas, utilizando-se de um roteiro de quest es, com os grandes eixos temáticos sugeridos pela literatura. A análise dos dados inspirou-se na corrente interpretativa da antropologia e nos remete a uma cultura que define o papel, as responsabilidades e as obriga es da mulher, determina as regras que regem as rela es conjugais, dita normas e modelos de comportamento e estabelece que cuidar de um idoso dependente é uma obriga o "natural" da mulher. Apesar de todas as evidências, as mulheres têm dificuldade em dissociar o cuidado de seu papel de esposas e em admitir o fardo. Cuidador e necessitados de cuidados vivem a dura realidade da incapacidade funcional, de modo integral, intuitivo e improvisado. Essa reflex o refor a a responsabilidade pela sistematiza o do cuidado domiciliário no nosso meio.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.