oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Atributos dos solos e riscos de lixivia o de metais pesados em solos tropicais / Soil attributes and risk of leaching of heavy metals in tropical soils  [cached]
Milton César Costa Campos
Ambiência , 2010,
Abstract: A influência nociva dos íons metálicos no ecossistema via contamina o das águas, dos solos e consequentemente dos organismos vivos nos últimos anos têm despertado grande interesse na compreens o do comportamento e dos mecanismos de transporte dos metais no solo e em outros compartimentos do ambiente. Sendo assim, o objetivo desta revis o foi discutir aspectos do solo e suas rela es com o comportamento dos metais pesados e seus possíveis riscos de lixivia o. é sabido que de maneira geral, os metais pesados comportam-se no solo dependendo dos seguintes atributos, pH, quantidade de matéria organica, potencial redox, tipologia e quantidade da argila. Por outro lado, em ecossistemas tropicais, onde predominam solos altamente intemperizados, a movimenta o dos metais pesados no perfil do solo é governada principalmente pelo regime hídrico, capacidade de reten o do solo e posi o do solo na paisagem. Apesar da importancia do tema, os estudos ainda s o bastante incipientes e preliminares, necessitando de investiga es mais aprofundadas que enfatize as particularidades de cada elemento e suas intera es no solo em ecossistemas tropicais, possibilitando o estabelecimento de a es preventivas para evitar a contamina o dos recursos naturais.
FONTES E TRANSPORTE DE METAIS PESADOS PARA ENSEADA DE JURUJUBA (BAIA DE GUANABARA) RJ - BRASIL  [cached]
José Ant?nio Baptista Neto,Bernard J. Smith,John J. McAllister,Maria Augusta Martins da Silva
Revista Tamoios , 2005,
Abstract: As fontes de sedimentos e metais pesados para um estuário urbanizado s o complexas e difusas. Esta pesquisa tem como objetivo acessar as principais fontes de metais pesados para a enseada de Jurujuba (RJ). Analisaram- se as concentra es dos elementos Cr, Cu, Ni, Pb, Zn e Fe, em amostras de solo, rios e escoamento superficial urbano, bem como sedimentos de marinas. Apesar de se poderem distinguir as fontes naturais das antrópicas de metais pesados para a Enseada de Jurujuba, é evidente que os processos de urbaniza o s o os principais responsáveis pelas maiores concentra es de metais pesados para a enseada, através de rios e escoamento superficial urbano. No entanto, n o se podem desprezar a deposi o atmosférica e as atividades náuticas como importantes fontes de polui o. Palavras-chave: fontes de sedimentos, polui o de metais pesados, Enseada de Jurujuba, processo de urbaniza o.
Aduba o fosfatada e metais pesados em Latossolo cultivado com arroz  [cached]
Camargo M?nica Sartori de,Anjos Ana Rosa Martins dos,Rossi Carla,Malavolta Eurípedes
Scientia Agricola , 2000,
Abstract: A avalia o da contamina o por metais pesados contidos nos fertilizantes tem atraído a aten o devido a um eventual efeito no ambiente. O objetivo do trabalho foi estudar a absor o de metais pesados presentes nos adubos fosfatados pelo arroz, utilizando-se uma metodologia de extra o seqüencial passível de ser adaptada à análise de rotina. O delineamento experimental foi em blocos casualizados e utilizaram-se quatro fontes de P (superfosfato triplo, termofosfato magnesiano e fosfatos naturais da Carolina do Norte e de Arad) em três doses (50, 100 e 200 mg dm-3). Foram cultivadas plantas de arroz após o cultivo de Brachiaria decumbens e Centrosema pubescens em Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico, em condi es de casa-de-vegeta o. A transferência de metais pesados (Cu, Mn, Cd, Ni, Zn) para o solo e para as plantas ocorreu de forma diferenciada para as doses e fontes utilizadas. Os adubos fosfatados n o contribuíram de modo relevante para o aumento do teor de metais pesados no solo e nas plantas. Na extra o seqüencial, o HCl 6 mol L-1 extraiu maior percentual de metais pesados do solo, seguido por Mehlich 1 e H2O, exceto para Zn.
Contamina o da microbacia de Caetés com metais pesados pelo uso de agroquímicos
RAMALHO JAIR FELIPE GARCIA PEREIRA,AMARAL SOBRINHO NELSON MOURA BRASIL DO,VELLOSO ARY CARLOS XAVIER
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2000,
Abstract: Com o objetivo de avaliar a contamina o do solo, sedimentos, água e plantas por metais pesados, decorrente do uso de agroquímicos, na microbacia de Caetés em Paty do Alferes, RJ, amostras de solo foram analisadas, em 1996, para obter os teores totais de Cd, Co, Cu, Mn, Ni, Pb e Zn de duas áreas com diferentes declividades (25% e 45%) tendo, ambas, como cobertura vegetal, capoeira, pasto e olericultura. Os resultados referentes aos solos sob pastagem (antiga área de olericultura) mostraram maiores teores de metais pesados do que a área de capoeira. Entretanto, esses valores n o atingiram níveis críticos no solo, e esses elementos estavam presentes em formas químicas pouco disponíveis para absor o pelas plantas, como foi constatado na análise de metais pesados em tomate (Lycopersicum esculentum L.), piment o (Capsicum annuum L.), repolho (Brassica oleracea L.) e pepino (Cucumis sativus L.), que apresentaram níveis baixíssimos desses elementos. Nas amostras de sedimentos, o comportamento dos metais pesados foi semelhante ao obtido nos solos, estando esses elementos distribuídos em maior porcentagem nas fra es residual, ligadas a óxidos de Mn e Fe e ligadas à matéria organica. As amostras de água do córrego e do a ude que cortam a microbacia apresentaram valores acima dos padr es internacionais com rela o a Cd, Pb e Mn.
Extratores para avalia o da disponibilidade de metais pesados em solos adubados com vermicomposto de lixo urbano  [cached]
Mantovani José Ricardo,Cruz Mara Cristina Pess?a da,Ferreira Manoel Evaristo,Alves William Lopes
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2004,
Abstract: Os objetivos deste trabalho foram selecionar extratores químicos para avalia o da disponibilidade de metais pesados em solos tratados com vermicomposto de lixo urbano e calcário, e verificar os efeitos destes insumos nos teores disponíveis de metais pesados em solos. Foram realizados dois ensaios em casa de vegeta o. Em um deles, foi usado um Latossolo Vermelho distroférrico e, no outro, um Argissolo Vermelho-Amarelo eutrófico, e, em ambos, a alface foi utilizada como planta-teste. O delineamento experimental de cada experimento foi em blocos ao acaso, em esquema fatorial 5x5, com quatro repeti es, combinando-se doses de corretivos da acidez para elevar a satura o por bases a 40%, 50%, 60%, 70% e 80%, e o equivalente a 0, 25, 50, 75 e 100 t ha-1 de vermicomposto. Os extratores DTPA e Mehlich 3 detectam aumento nos teores de Ni, Pb, Cu e Zn em solos argiloso e arenoso adubados com vermicomposto de lixo urbano. O DTPA é mais eficiente que os extratores Mehlich 1 e Mehlich 3 na avalia o das altera es nos teores disponíveis dos metais pesados provocadas pelas mudan as no pH no solo argiloso. O Mn é o único elemento cuja disponibilidade é avaliada eficientemente tanto no solo argiloso como no arenoso, pelo DTPA.
Metais pesados em plantas de milho cultivadas em Latossolos repetidamente tratados com biossólido  [cached]
Anjos Ana Rosa Martins dos,Mattiazzo Maria Emilia
Scientia Agricola , 2000,
Abstract: A presen a de metais pesados em biossólidos é motivo de preocupa o quando do uso agrícola desse resíduo em fun o da possibilidade de absor o desses metais pelas plantas crescendo nesse solo. A fitodisponibilidade de metais pesados, em solos repetidamente tratados com biossólido, foi avaliada num experimento em vasos de 0,5 m3, contendo LATOSSOLO AMARELO Distrófico (LAd) e LATOSSOLO VERMELHO Distrófico (LVd). O experimento foi montado no delineamento em blocos ao acaso, com quatro tratamentos (LAd+lodo, LAd, LVd+lodo e LVd) e quatro repeti es utilizando milho como planta teste. Incorporou-se biossólido, proveniente da Esta o de Tratamento de Esgotos ETE-SABESP-Barueri, S o Paulo, na camada 0-0,2 m dos solos durante um período de até doze meses antes do plantio, numa quantidade total correspondente a 388 Mg ha-1, base seca. Antes da semeadura, os tratamentos testemunhas receberam calcário e aduba o NPK, porém houve necessidade de aduba o NPK nos tratamentos com biossólido, durante o desenvolvimento das plantas. As análises do tecido vegetal foram feitas por digest o nitro-perclórica, seguindo-se a quantifica o dos metais por absor o at mica, nas seguintes partes da plantas: pend o, folha diagnose, folhas ao final do ciclo, colmo, bainha, gr os, sabugo e palha. As sucessivas aplica es do biossólido, em doses correspondentes a 78 Mg ha-1, n o proporcionaram aumento de produtividade. Foi observado aumento dos teores de Cu e Zn nas plantas, evidenciando a disponibilidade desses metais adicionados via biossólido. N o foi observada disponibilidade de Cd, Cr, Mn, Ni e Pb para as plantas de milho.
Efeito do período de incuba o e de doses de composto de lixo urbano na disponibilidade de metais pesados em diferentes solos
Silva Fábio Cesar da,Silva Carlos Alberto,Bergamasco Alessandra Fabíola,Ramalho André Luís
Pesquisa Agropecuária Brasileira , 2003,
Abstract: O uso do composto de lixo nas lavouras constitui alternativa econ mica e ambiental viável, por ser fonte considerável de nutrientes e matéria organica. Este estudo, realizado em casa de vegeta o, teve como objetivo avaliar a disponibilidade temporal dos metais pesados Cd, Co, Cr, Ni e Pb, por meio do extrator Mehlich-1, em cinco tipos de solos, incubados com 0, 25, 50 e 100 Mg ha-1 de composto de lixo, em períodos de 0, 16, 32, 64 e 150 dias. A maioria dos metais pesados teve sua disponibilidade reduzida nos primeiros períodos de incuba o, sendo esse efeito dependente de textura, pH e teor de matéria organica do solo. O uso continuado de composto de lixo, principalmente nas doses mais elevadas, pode resultar em riscos de contamina o do ambiente pelo efeito cumulativo, em especial nos solos Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico, Chernossolo Háplico órtico e Nitossolo Vermelho eutroférrico, cujo período para redu o da disponibilidade dos metais pesados varia de 6 a 12 meses.
Calagem e aduba o com vermicomposto de lixo urbano na produ o e nos teores de metais pesados em alface
Mantovani José Ricardo,Ferreira Manoel Evaristo,Cruz Mara Cristina Pess?a da,Chiba Márcio Koiti
Horticultura Brasileira , 2003,
Abstract: Foram realizados dois experimentos em casa de vegeta o para avaliar o efeito da adi o de um vermicomposto oriundo de lixo urbano e da calagem na matéria seca e na concentra o de metais pesados na parte aérea de plantas de alface cv. Mesa 659. Em um dos ensaios, foi usado um Latossolo Vermelho distroférrico e, em outro, um Argissolo Vermelho-Amarelo eutrófico. O delineamento experimental de cada experimento foi em blocos ao acaso, em esquema fatorial 5 x 5, com quatro repeti es, combinando-se calagem para elevar a satura o por bases a 40; 50; 60; 70 e 80%, e o equivalente a 0; 25; 50; 75 e 100 t ha-1 de vermicomposto. Uma única aplica o de vermicomposto de lixo urbano, em doses acima de 50 t ha-1, limitou a produ o de alface nos dois tipos de solos. Mesmo estas doses que restringiram a produ o da alface, n o a tornaram imprópria para consumo humano do ponto de vista da concentra o de metais pesados.
Metais pesados em LATOSSOLO tratado com lodo de esgoto e em plantas de cana-de-a úcar  [cached]
Oliveira Fernando Carvalho,Mattiazzo Maria Emilia
Scientia Agricola , 2001,
Abstract: A presen a de metais pesados no lodo de esgoto constitui um dos maiores entraves para sua aplica o em solos agrícolas. Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivos avaliar os efeitos de aplica es sucessivas de lodo de esgoto sobre o acúmulo de metais pesados num LATOSSOLO AMARELO Distrófico e em plantas de cana-de-a úcar e a fitodisponibilidade desses elementos através de extratores químicos. O experimento foi conduzido nos anos agrícolas 1996/97 e 1997/98 sendo que, no primeiro ano, além dos tratamentos calagem + aduba o mineral e testemunha, foram aplicadas em área total, doses equivalentes a 33, 66 e 99 mg ha-1 (base seca) de lodo de esgoto. Em 1997/98 o lodo foi reaplicado em doses equivalentes a 37, 74 e 110 mg ha-1 (base seca). Foram detectados acúmulos de Cu, Cr, Ni e Zn na camada 0 0,2 m do solo. As concentra es de Cd, Cr, Ni e Pb nas amostras de plantas de cana-de-a úcar estiveram abaixo dos limites de determina o do método analítico empregado, porém, no caldo, a presen a de Cd, Cr e Ni, esteve abaixo de 0,02 mg kg-1. Os teores de Cu e Zn nas várias partes da cana-de-a úcar n o foram superiores aos limites normais de varia o encontrados na literatura. As solu es extratoras apresentaram eficiência apenas na avalia o da fitodisponibilidade do Zn, determinado nas amostras de colmo e caldo, no ano agrícola 1997/98.
Mobilidade de metais pesados em um Latossolo Amarelo distrófico tratado com lodo de esgoto e cultivado com cana-de-a úcar  [cached]
Oliveira Fernando Carvalho,Mattiazzo Maria Emilia
Scientia Agricola , 2001,
Abstract: A movimenta o de metais pesados em profundidade, em solos tratados com lodo de esgoto, é uma das possibilidades que causam grandes preocupa es no que diz respeito ao potencial poluente do resíduo, aos aqüíferos subterraneos. O objetivo do presente trabalho foi estudar a movimenta o de Cd, Cr, Cu, Ni, Pb e Zn num Latossolo Amarelo distrófico tratado com aplica es sucessivas de lodo de esgoto. O experimento foi conduzido nos anos agrícolas 1996/97 e 1997/98 sendo que, no primeiro ano, de acordo com os teores de metais do lodo, foram aplicadas em área total, doses equivalentes a 33, 66 e 99 Mg ha-1 (base seca) de lodo de esgoto. Em 1997/98 o lodo foi reaplicado em doses equivalentes a 37, 74 e 110 Mg ha-1. Os resultados para Cd, Ni e Pb n o foram conclusivos, uma vez que seus teores no solo e na solu o do solo estiveram abaixo do limite de determina o do método analítico utilizado. Para os metais Cu e Cr, n o houve evidências de mobilidade ao final dos dois anos agrícolas. O Zn se mostrou um elemento móvel no perfil do solo, sendo encontrado, ao final de 1997/98, incrementos significativos até a camada 0,4 -- 0,6 m.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.