oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
O LUGAR DA REPRESENTA O SOCIAL DE PROFESSOR SOBRE O AFETO EM SALA DE AULA: UMA ESCUTA PSICANALíTICA  [cached]
Maria de Lourdes Soares Ornellas
Nuances : Estudos sobre Educa??o , 2011,
Abstract: Sabe-se que a sala de aula é o lugar em que o professor e o aluno buscam saberes e conhecimentos bem como se relacionam de forma prazerosa e desprazerosa. Nesta perspectiva uma pergunta emerge: que lugar teria a representa o social de professor-aluno sobre o afeto na sala de aula? Observa-se que para a psicanálise o construto afeto encontra-se no campo da ambivalência, ou seja, afeto n o é concebido apenas no imaginário do amor romantico, mas encontra-se na dimens o do prazer e desprazer. Logo, Freud (1976) fala que o afeto pode ser conceituado como qualquer estado afetivo, penoso ou desagradável e se apresenta sob a forma de uma descarga maci a no enlace com a energia pulsional. Nesse enfoque, Lacan (1978) tenta ampliar o conceito quando traz o neologismo amódio, isto é, amor e ódio se enodam e s o estruturantes para a constitui o do sujeito. Por essa via é possível pontuar que o lugar da representa o social de professor sobre afeto em sala de aula esteja ancorada na rela o transferencial professor-aluno.
O CRONOTOPO DA SALA DE AULA E OS GêNEROS DISCURSIVOS / THE CLASSROOM CHRONOTOPE AND DISCOURSE GENRES  [cached]
Maria da Penha Casado Alves
Signótica , 2012, DOI: 10.5216/sig.v24i2.19172
Abstract: O artigo tem como objetivo discutir a sala de aula como um cronotopo específico onde as rela es s o tecidas a partir de um tempo/espa o constituidor e constituinte dos sujeitos. Com essa concep o, discutimos as atividades de leitura e de escrita, na sala de aula de língua materna, tendo como referência as postula es de M. Bakhtin e o círculo sobre os gêneros discursivos.
Literatura multicultural e diversidade na sala de aula =Multicultural literature and diversity in the classroom  [PDF]
Naiditch, Fernando
Educa??o , 2009,
Abstract: Este artigo apresenta e discute uma abordagem para o ensino de diversidade através do uso da literatura multicultural. Além de ajudar no desenvolvimento do letramento, a literatura multicultural pode ser usada como um instrumento para desenvolver a consciência e a sensibilidade dos estudantes sobre quest es de diversidade e justi a social em sala de aula e na sociedade (NAIDITCH, 2004; SMALLWOOD, 1996). O pesquisador descreve uma experiência desenvolvida tanto com professores em forma o como professores, já atuando em sala de aula, cujo objetivo foi desenvolver a consciência dos estudantes para multiculturalismo e diversidade e transformá-la em a o social (FREIRE, 2005). O projeto descrito neste artigo resultou, n o somente na capacidade dos estudantes em identificar e compreender símbolos e express es culturais, mas também no desenvolvimento de uma aprecia o de valores culturais e de diferentes formas de se explicar a condi o humana.
El lugar de la ironía en el aula universitaria O lugar da ironía na sala de aula universitária The Place of Irony in the University Classroom  [cached]
Flor Adelia Torres-Hernández
Educación y Educadores , 2012,
Abstract: En este artículo se exponen los resultados de un proceso de investigación desarrollado con el objetivo de comprender el lugar de la ironía en el aula universitaria mediante un estudio de tipo cualitativo instalado en el paradigma interpretativo-comprensivo. Interpretativo porque se trata de observar algo, buscarle sentidos, en este caso el sentido de algo que se verbaliza en un escenario académico. Lo comprensivo se refiere a la captación de las relaciones internas de un fenómeno y la búsqueda de significados para entender mejor el problema. Los resultados indican que en el aula universitaria se presenta la ironía por parte del docente, con diferentes matices, siendo notable la ironía prototípica, de efecto negativo en el ironizado: el estudiante. Esto implica para la educación universitaria el reconocimiento del joven como sujeto de comunicación, que requiere del docente pistas para enfrentar el mundo paradójico mediante la incorporación de una ironía constructiva, de efecto o intenciones positivas. Neste artigo se exp em os resultados de um processo de pesquisa desenvolvido com o objetivo de compreender o lugar da ironía na sala de aula universitária mediante um estudo de tipo qualitativo instalado no paradigma interpretativo-compreensivo. Interpretativo porque se trata de observar algo, buscar sentidos nele, nesse caso o sentido de algo que se verbaliza em um cenário acadêmico. O compreensivo se refere à capta o das rela es internas de umfen meno e à busca de significados para entender melhor o problema. Os resultados indicam que na sala de aula universitária se apresenta a ironía por parte do docente, com diferentes matizes, sendo notável a ironía prototípica, de efeito negativo no ironizado: o estudante. Isso implica para a educa o universitária o reconhecimento do jovem como sujeito de comunica o, que requer do docente pistas para enfrentar o mundo paradoxo por meio da incorpora o de uma ironía construtiva de efeito ou inten es positivas. This article presents the findings of a research project developed to understand the place of irony in university classrooms, through a qualitative study consistent with the interpretive-understanding paradigm. The study is interpretive, because it tries to observe something; specifically, to find meanings, in this case, the meaning of something verbalized in an academic setting. Understanding refers to capturing the relationships within a phenomenon and the search for meanings to better understand the problem. The findings indicate university teachers use irony in the classroom, with different nuances, but
Da poesia visual concreta à poesia virtual concreta: a ciberliteratura na sala de aula / From the concrete poetry to virtual poetry: the ciberliterature in the classroom  [cached]
Cynthia Agra de Brito Neves
ETD : Educa??o Temática Digital , 2010,
Abstract: A acusa o de que o jovem aluno do século XXI n o se forma leitor tornou-se senso comum em sala de professores e em conversas de adultos. Despertar no aluno o prazer do texto também tem sido tarefa árdua para muitos docentes que se veem entre os muros de uma escola ainda t o tradicional como a brasileira. Sem descartar a importancia da leitura dos clássicos, é imprescindível, contudo, que a escola – e, metonimicamente, o professor – atraia o aluno-leitor para a nova era da ciberliteratura. Esta promoveu uma revolu o na história da leitura – do códex ao hipertexto – e ascendeu a fun o do leitor, o qual se tornou mais ativo, um hiperleitor, apagando assim a fun o de autor, outrora merecedor de status. Seja através da hiperfic o, da hiperpoesia ou do metalivro, a ciberliteratura resgata e dá continuidade ao experimentalismo universal na escrita, no som e na imagem, inaugurado pelas vanguardas europeias e pela poesia concreta – embri o da poesia virtual. Promover a intera o do aluno com a poesia animada pelo computador – eis um novo desafio para a educa o. Abstract The accusation that the young student of the twenty-first century is not a reader has become common sense in the staffroom and in adult discussions. Awakening in the student the pleasure of the text has also been an arduous task for many teachers who see themselves within the walls of a school as tradicional as the Brazilian one. Without rejecting the importance of reading the classics, it is essential, however, that the school - and, metonymically, the teacher – must attract the student-reader to the new era of cyberliterature. This promoted a revolution in the history of reading – from codex to hypertext - and increased the role of the reader, who became more active, a hyper-reader, thereby clearing the role of author, once worthy of status. Whether through hyperfiction, hiperpoetry or metabooks, the cyberliterature recovers and continues the universal experimentation in writing, in sound and in image, opened by the European avant-garde and concrete poetry - virtual poetry embryo. Promote student interaction with poetry animated by computer - that is a new challenge for education.
Correla es entre ruído ambiental em sala de aula e voz do professor Correlations between classroom environmental noise and teachers' voice
Rafaela Fernanda Guidini,Fabiana Bertoncello,Sthella Zanchetta,Maria Lúcia Suzigan Dragone
Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia , 2012, DOI: 10.1590/s1516-80342012000400006
Abstract: OBJETIVO: Identificar se existe correla o entre ruído ambiental no interior da sala de aula, intensidade da voz e presen a de altera o vocal em professores. MéTODOS: Foi realizada medi o do ruído ambiental em dez salas de escolas municipais de ensino fundamental. A intensidade das vozes das professoras foi medida durante atividade de ensino. Amostras de vogal prolongada [é] e contagem de 1 a 20 emitidas pelas professoras foram analisadas utilizando escala GRBASI. Os resultados obtidos foram correlacionados. RESULTADOS: A média de ruído ambiental sem a presen a das crian as em sala de aula variou de 40 a 51 dB(A) e com a presen a das crian as de 45 a 65 dB(A). Entre as professoras, houve 70% de ocorrência de vozes alteradas no grau geral (G) e 90% com tens o na voz (S), variando entre graus discreto e moderado. Constatou-se varia o entre 52 dB(A) e 68 dB(A) na intensidade da voz das professoras, atingindo 7,48 dB(A) acima do nível do ruído ambiental. Houve correla o entre a intensidade vocal das professoras e ruído ambiental na presen a das crian as durante a aula. CONCLUS O: Os níveis de ruído ambiental em sala de aula s o altos e se correlacionam com o aumento da intensidade das vozes das professoras. Embora com alta ocorrência de vozes alteradas, n o é possível correlacioná-las com o nível de ruído ambiental. PURPOSE: To explore the existence of correlations between environmental noise in classrooms, voice intensity and teacher's vocal problems. METHODS: Environmental noise was measured in 10 classrooms of municipal elementary schools; the intensity of teachers' voice was measured during teaching practice; teachers' speech samples containing emissions of sustained vowel [é] and counting from 1 to 20 were analyzed using the GRBASI protocol; and the results were tested for correlation. RESULTS: The average of environmental noise varied from 40 to 51 dB(A) without the presence of children in the classroom, and from 45 to 65 dB(A) with the presence of children. Among teachers, there was 70% of vocal problems (G) and 90% of vocal strain (S) varying from moderate to mild degrees. The intensity of teachers' voice varied from 52 dB(A) to 68 dB(A), reaching 7.48 dB(A) above the environmental noise. There was a significant correlation between the intensity of teachers' voice and the environmental noise during the class in the presence of children. CONCLUSION: There were high levels of environmental noise in the classrooms, which correlated with the intensity of teachers' voice (SPL). Although there was high occurrence of vocal problems in this sample, they
Instantiation of complexity of students and teachers' learnings in an EFL classroom Instancia o da complexidade da aprendizagem de alunos e professores na sala de aula de inglês como língua estrangeira  [cached]
Nayibe Rosado
Revista Brasileira de Linguística Aplicada , 2013,
Abstract: This article reports on some of the results of a study whose objective was to interpret students' and teachers' learning as it emerged out of the interactions generated in and beyond the context of their EFL class in a state school in Barranquilla, Colombia. In this study I use principles of complex systems (MORIN, 1994) to make sense of the learning systems of students and teachers in an EFL class in Barranquilla, Colombia. The data for this ethnographic case-study include classroom observations, interviews, learning journals and documents (students' notebooks, worksheets, quizzes, and syllabus). A qualitative software program (Atlas.ti 6.0) was used to process data. Results from this study contribute to understand learning as a complex system by approaching students' learning from a complex perspective recursively connected to teachers' learning. Este artigo relata alguns dos resultados de um estudo cujo objetivo foi interpretar a aprendizagem de alunos e professores que emergiram das intera es geradas no e além do contexto de suas salas de aula inglês como língua estrangeira em uma escola estadual em Barranquilla, Col mbia. Neste estudo, uso princípios dos sistemas complexos (MORIN, 1994) para compreender os sistemas de aprendizagem de alunos e de professores. Os dados para este estudo de caso etnográfico incluem observa es de sala de aula, entrevistas, diários de aprendizagem e documentos (cadernos dos alunos, folhas de exercícios, quizzes, e o currículo). Um software para análise qualitativa (Atlas.ti 6.0) foi usado para a análise dos dados. Os resultados deste estudo contribuem para compreender a aprendizagem como um sistema complexo ao abordar a aprendizagem dos alunos por meio de uma perspectiva complexa, recursivamente associada à aprendizagem dos professores.
Adaptation in the classroom: from waiting for Godot to waiting for Deusimar (what to wait for?) A adapta o na sala de aula: de esperando Godot a esperando Deusimar (esperar o quê?)  [cached]
Soraya Ferreira Alves,Gilson Soares Cordeiro
Tradu??o & Comunica??o : Revista Brasileira de Tradutores , 2012,
Abstract: During the 2009.2 semester of the discipline Literature in English Language: Drama from the Letters Course of State University of Ceará, the play Waiting for Godot by Samuel Beckett was adapted to a 20-minute sketch entitled Waiting for Deusimar. A documentary was also made reporting the initial discussions in classroom, the making of, the conception of the scenery, performance and final discussions. With such a proposal, we aimed at using the studies that understand adaptation as translation, revealing that form a source text the translators responsible for the adaptation task are involved in a project of creation. This way, the text, the discussions, the photography, the performance, the filming, the edition, the documentary itself are valid elements for the understanding of the translated product and as such, all of them m ay figure as corpora for the analysis of the translation task and consequent prob-lematization of their authors, our subjects. We concluded that adaptation understood as a translation task is a relevant pedagogical tool when learning is undertaken as a free space of construction in which the students may mark themselves as knowledge producers. Durante a disciplina Literatura Inglesa: Drama, ministrada no curso de Letras da Universidade Estadual do Ceará em 2009.2, foi realizada a adapta o da pe a Esperando Godot de Samuel Beckett, encenada como um sketch de 20 minutos com o títu-lo Esperando Deusimar. Foi também realizado um documentário que relatou desde as discuss es em sala de aula até a confec o do cenário, encena o e discuss es finais. O objetivo foi utilizar os estudos que tomam a adapta o como uma tradu o, revelando que a partir de um texto fonte os sujeitos res-ponsáveis pela tarefa adaptativa, também compreendidos como sujeitos tradutores, empreitam um projeto de cria o. Dessa forma, o texto, as discuss es, a fotografia, a encena o, a filmagem, a edi o, o documentário finalizado s o ele-mentos válidos para o entendimento do produto tradutório e como tal todos eles podem figurar como corpora para a análise da tarefa de tradu o e consequente problematiza o de seus autores, nossos su-jeitos. Concluímos que a adapta o entendida como uma tarefa tradutória é uma relevante ferramenta pedagógica, uma vez que potencializa a aprendizagem como espa o ativo de constru o em que os alunos possam se marcar como produtores de conhecimento.
Sala de aula  [cached]
Reinoldo Marquezan,Elisane Maria Rampelotto,Andréa Tonini
Revista Educa??o Especial , 2001,
Abstract: Este trabalho aborda as rela es de sala de aula, o processo de intera o entre seus membros como fator deflagrador da constru o do conhecimento. A proposta objetiva identificar a situa o sócio-afetiva dos grupos considerados; selecionar, planejar e implementar atividades pedagógicas que, de maneira intencional, aumentem as situa es de troca - intera o - entre alunos. Os resultados apontam para a confirma o de que a estrutura sócio-afetiva do grupo no momento em que evidencia o relacionamento dos seus membros se constitui em um indicador útil para a predi o da ocorrência de aprendizagem. Evidenciam também que a proposi o para realizar-se o planejamento e implementar atividades que privilegiam rela es de troca encontra resistências por parte da comunidade envolvida.
As práticas curriculares no contexto da sala de aula inclusiva: avan os e impasses na inclus o dos educandos com deficiência visual. Curricular Practices in the Context of Inclusive Classroom: advances and impasses in the inclusion of students with visual impairments  [PDF]
Miotto, Ana Cristina Felipe
Revista Eletr?nica de Educa??o , 2010,
Abstract: Este artigo refere-se à pesquisa de mestrado que objetivava investigar como as necessidades educacionais especiais dos educandos com deficiência visual eram abordadas e trabalhadas em uma sala de aula comum da rede pública de ensino, cuja proposta pedagógica fosse anunciada como inclusiva. A pesquisa desenvolve-se em torno das implica es das práticas curriculares desenvolvidas em sala de aula, no processo educacional dos alunos com deficiência visual. Optou-se por assumir uma abordagem metodológica qualitativa, realizada mediante a metodologia do estudo de caso, e privilegiando a técnica de observa o da sala de aula. Como resultado, constatou-se um currículo pouco flexível às necessidades dos alunos com deficiência visual, devido a uma prática curricular guiada por princípios homogeneizadores, definidas para um modelo fixo de aluno, de ensino e de aprendizagem.This article refers to a master thesis research that aimed to investigate how the special educational needs of students with visual impairments were addressed and worked in a regular classroom at a public school, whose educational proposal was advertised as inclusive. The research developed around the implications of the curricular practices developed in the classroom on the educational process of students with visual impairments. It was decided to take a qualitative approach, accomplished through the methodology of case study, focusing on the technique of observation of the classroom. As a result, it appeared a little flexible curriculum to the needs of students with visual impairment due to a practical curriculum guided by homogenizers principles, set to a fixed model of student, teaching and learning.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.