oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Desenvolvimento da rela??o de coopera??o mediada por computador em ambiente de educa??o a distancia
Maia, Ivan Ferrer;Rodriguez, Carla Lopes;Rangel, Flaminio de Oliveira;Valente, José Armando;
Interface - Comunica??o, Saúde, Educa??o , 2006, DOI: 10.1590/S1414-32832006000200011
Abstract: this article analyzes part of the results of a social research program developed along with neighborhood health agents of s?o marcos and santa m?nica in campinas, state of s?o paulo. it was a longitudinal study carried out over a period of a year and a half carried out throughout three phases: face-to-face, intermediary stage and pure distance work. in this article we solely discuss the activities during the face-to-face phase, whereby agents learnt how to use the computer and the teleduc system. we opted to apply qualitative observation given that the main objective of this research was to identify piaget's developmental stages within the context of the agents' capacity to understand tangible and intangible aspects of the technological universe. this relationship was possible when the subjects began to interact with basic elements of the computer and with teleduc. after overcoming a state of anomia and understanding the tools that allowed a heteronomous attitude, agents used resources allowing them to enter a relationship of cooperation.
Um estudo sobre as rela es de ensino na educa o inclusiva: indícios das possibilidades de desenvolvimento e aprendizagem A study of the teaching relationships in inclusive education: evidence of development and learning possibilities  [cached]
Ana Paula Freitas
Revista Brasileira de Educa??o Especial , 2012, DOI: 10.1590/s1413-65382012000300005
Abstract: Este estudo teve o objetivo de analisar os indícios das possibilidades de desenvolvimento e aprendizagem de um aluno com necessidades educacionais especiais, com deficiência intelectual, que frequenta o primeiro ano do ensino fundamental em uma escola comum. Fundamentou-se na matriz histórico-cultural do desenvolvimento humano proposta por Vigotski, sobretudo nas ideias do autor sobre a rela o dialética entre funcionamento humano e processos sociais e, especialmente, seus estudos sobre pessoas com deficiência. Guiou-se pelos princípios metodológicos de orienta o histórico-cultural, ou seja, pela busca da compreens o de processos de desenvolvimento. O estudo realizou-se em uma escola municipal de educa o infantil e ensino fundamental localizada em uma cidade do interior do estado de S o Paulo. Foram realizadas filmagens das situa es em sala de aula entre os meses de novembro de 2009 e novembro de 2010, considerando-se o período letivo. Os dados foram transcritos minuciosamente, procurando revelar indícios das rela es intersubjetivas e das condi es de produ o dos acontecimentos em curso. O conjunto de dados analisados revelou que o aluno com necessidades educacionais especiais possui capacidades emergentes de aprendizagem e de acesso ao conhecimento que est o atreladas à dinamica de significa o que ocorre na sala de aula. A partir das análises realizadas pode-se afirmar que as rela es concretas de aprendizagem ocorrem quando se estabelecem rela es de ensino significativas que devem ser compreendidas considerando-se as possibilidades de media o sígnica instauradas nas rela es entre os sujeitos. The aim of this study was to analyse evidence of development and learning possibilities of a first-grade student with special educational needs, who presented intellectual disability, and was enrolled in a regular school. It was based on the historical-cultural perspective of human development proposed by Vigotski, mainly on the author's ideas regarding the dialectic relations between human functioning and social processes and, especially, on his studies about people with disabilities. The underlying methodological principles were based on historical-cultural orientation, i.e., the attempt to understand developmental processes. The study was carried out at a municipal preschool and elementary school in a rural town in the state of S o Paulo. Classroom situations were filmed between November 2009 and November 2010, when the school year closed. Data were carefully transcribed, in order to reveal signs of inter-subjective relations and production conditions
Educa??o e trabalho: uma rela??o t?o necessária quanto insuficiente
SEGNINI, LILIANA ROLFSEN PETRILLI;
S?o Paulo em Perspectiva , 2000, DOI: 10.1590/S0102-88392000000200011
Abstract: este artigo estabelece rela??o entre educa??o, trabalho e desenvolvimento. para tanto, s?o construídos argumentos na contra-corrente dos discursos e políticas observadas neste momento, formulados com freqüência pelos organismos internacionais reguladores, pelo estado e outras institui??es.
A EDUCA O AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO PARA A CONCRETIZA O DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTáVEL  [cached]
Adriane Medianeira Toaldo,Lucas Saccol Meyne
Revista Eletr?nica do Curso de Direito da UFSM , 2013, DOI: 10.5902/198136948393
Abstract: O presente ensaio consiste em analisar se a educa o ambiental pode tornar-se um instrumento para viabilizar o desenvolvimento sustentável nos dias atuais. A educa o ambiental e o desenvolvimento sustentável s o assuntos que est o sendo bastante discutidos atualmente. Por ser um assunto polêmico que visa aumentar a concep o crítica das pessoas em rela o ao meio em que vivem, para que possam saber como utilizar dele sem destruir os recursos totalmente e ao mesmo tempo conseguir seu desenvolvimento sustentável economicamente. Caracteriza-se pela vis o transformadora da realidade socioambiental por meio da educa o ambiental, estabelecendo uma nova ordem ética, da solidariedade e da equidade para forma o da consciência e constru o de conhecimento podendo ter uma melhor compreens o dos problemas que afetam o meio ambiente.
Repensando as institui es de Educa o Infantil
Maysa Silva Araujo Correia
Revista Espa?o Acadêmico , 2011,
Abstract: O texto apresenta a resenha do livro "Educa o Infantil: cotidiano e políticas", organizado por Patrícia Corsino, que aborda temáticas desenvolvidas por diversas pesquisadoras que atuam no campo da educa o infantil. As autoras trazem reflex es acerca de aspectos importantes a serem considerados na elabora o e avalia o de propostas pedagógicas infantis e acerca dos novos desafios da institucionaliza o da infancia, abordam também a relevancia das brincadeiras para a crian a na fase pré-escolar.
EDUCA O E TRABALHO: REQUISITOS DO DESENVOLVIMENTO E DA SUSTENTABILIDADE  [cached]
Emília Maria da T. Prestes
Revista Espa?o do Currículo , 2009,
Abstract: O texto discuti a problematica da educa o de pessoas jovens e adultos em suas rela es com a educa o, trabalho, desenvolvimento e sustentabilidade. Parte do pressuposto de que na contemporaneidade, apesar das exigências educacionais e de qualifica o profissional, a alfabetiza o continua sendo um mecanismo de vital importancia para o ingresso e preserva o dos trabalhadores nos seus postos de trabalho, mesmo admitindo que a alfabetiza o por si mesma já n o é mais suficiente para garantir a entrada e a permanência desse trabalhador no mercado de trabalho. Para confrontar esse enunciado com a realidade empírica considera histórias de vida e de trabalho de pessoas jovens e adultas, trabalhadoras de uma usina de a úcar localizada no município de Santa Rita, no estado da Paraíba.
O papel da educa o ambiental no desenvolvimento do turismo sustentável no município de Maceió, Alagoas
Lúcio de Azevedo Lessa
Revista Nordestina de Ecoturismo , 2008, DOI: 10.6008/ess1983-8344.2008.001.0007
Abstract: Este artigo tem como objetivo principal identificar a rela o da educa o ambiental com o desenvolvimento do turismo sustentável no município de Maceió, Estado de Alagoas, tomando como referência o Instituto Lagoa Viva. Entendemos por educa o ambiental o processo transversal e interdisciplinar que deve permear todas as áreas do saber objetivando a forma o do indivíduo e de uma consciência coletiva (interdependência social), contribuindo para a quest o ambiental numa prática de educa o contínua e integrada, baseada no respeito a todas as formas de vida. A metodologia foi baseada na pesquisa bibliográfica e descritiva de caráter analítico numa percep o holística abrangendo assim o turismo local que deve estar integrado a uma prática contínua de educa o ambiental já que nenhuma grande transforma o pode-se realizar sem a a o da educa o. Além disso, foi realizada uma pesquisa de campo, em que se p de coletar os dados, através da observa o direta, e entrevistas abertas semi-estruturadas, junto aos colaboradores do Instituto Lagoa Viva. Tais informa es foram analisadas de forma interativa, para melhor contextualizar o objeto de estudo, turismo sustentável, em sua totalidade, buscando um entendimento entre os interesses ambientais e a complexidade das rela es humanas, dando assim uma abordagem qualitativa aos dados coletados, permitindo-nos concluir que a educa o ambiental é um instrumento específico para gerir as mudan as necessárias para o desenvolvimento do turismo em Maceió, associado a qualidade de vida da popula o, preparando o ser humano para o entendimento dos novos valores éticos fundamentados na solidariedade as gera es futuras através do uso adequado e consciente dos recursos naturais.
EDUCA O NUTRICIONAL: UMA áREA EM DESENVOLVIMENTO  [cached]
A. C. do A. CAMOSSA,F. N. do A. COSTA,P. F. de OLIVEIRA,T. P. de FIGUEIREDO
Alimentos e Nutri??o , 2009,
Abstract: O presente trabalho, caracterizado como pesquisa exploratória, foi realizado com o objetivo de apresentar, de forma cronológica, a produ o de conhecimentos sobre Educa o Nutricional no período de 1990 a 2005, destacando contribui es possíveis à área. Por meio de levantamento bibliográfico, buscamos artigos e trabalhos que discutissem a educa o nutricional identificando a princípio rela o direta dos mesmos com a educa o em saúde. A seguir, adentramos a educa o nutricional, destacando sua evolu o histórica e conceitos fundamentais. Apresentamos alguns campos de aplica o da educa o nutricional e como a implementa o de programas de educa o nutricional beneficia-se das práticas de educa o em saúde. Por fim, sugerimos a necessidade de prosseguimento de investiga es desta natureza, em fun o de avan os que tal aprofundamento poderá proporcionar à área da Educa o Nutricional. PALAVRAS-CHAVE: Educa o em saúde; educa o nutricional.
Desenvolvimento sustentável e educa o ambiental: uma trajetória comum com muitos desafios.
José Carlos Barbieri,Dirceu da Silva
Revista de Administra??o Mackenzie , 2011,
Abstract: O objetivo geral deste artigo é a apresenta o do surgimento de uma concep o de educa o ambiental (EA) associada ao movimento do desenvolvimento sustentável e uma proposta de educa o para o desenvolvimento sustentável (EDS), tendo em vista sua aplica o em cursos de Administra o de Empresas, pois, como será mostrado, na concep o dessa EA, deu-se especial aten o aos profissionais cujas atividades e decis es geram repercuss es significativas sobre o meio ambiente, como administradores, economistas, engenheiros, arquitetos, desenvolvedores de produtos, formuladores de políticas públicas, entre outros. Ser o apresentados os principais eventos intergovernamentais que deram surgimento a essa concep o de EA, as principais diretrizes e recomenda es aplicadas a esses profissionais e uma proposta de EDS e sua rela o com a EA. Depois, será apresentado um debate sobre a EA e a EDS, pois há entendimentos diametralmente opostos sobre essas duas concep es de educa o. Ser o apresentados diferentes entendimentos do conceito de desenvolvimento sustentável e as quest es polêmicas que geram dúvidas e obje es sobre ele, na perspectiva de dirimir mitos e concep es ingênuas. Também ser o abordadas as quest es relativas ao crescimento econ mico e sua rela o com o desenvolvimento, uma das principais quest es polêmicas em torno do conceito de desenvolvimento sustentável. O artigo discute conceitos e recomenda es constantes nos documentos intergovernamentais, sobretudo os produzidos pelas agências da ONU, que criaram marcos para o debate e introduziram elementos para que se desencadeassem a es mundiais de EA. Por fim, apresentam-se algumas das principais iniciativas voluntárias para a inser o das institui es de ensino superior no movimento do desenvolvimento sustentável, tal como a Declara o de Talloires, para implantar a EA e a EDS.
A RELA O M E-FILHO NO PROJETO “MúSICA PARA BEBêS”: UM ESTUDO SOBRE POSSíVEIS INTERFERêNCIAS NO DESENVOLVIMENTO MUSICAL DOS BEBêS
Kelly Stifft,Esther Beyer
Educa??o : Revista do Centro de Educa??o UFSM , 2003,
Abstract: O presente estudo teve por objetivo analisar a rela o m e-filho, verificando a sua interferência no desenvolvimento musical dos bebês, com vistas a contribuir na elabora o dos programas de música para esta faixa etária. Os sujeitos foram treze bebês e seus responsáveis, participantes da atividade de extens o da UFRGS, “Música para Bebês”, em 1999. As aulas foram registradas em fitas de vídeo. Da observa o dos vídeos extraiu-se padr es de a o característicos entre m e/filho. A análise destas a es permitiu estabelecer rela es com os elementos formadores do apego entre m e/bebê, apontados por Klaus e Kennel (1989,1992, 2000). Os resultados deste estudo sugerem o “Música para Bebês” como uma oportunidade de desenvolver o apego e de utilizá-lo para obten o de maior desenvolvimento musical dos bebês. Palavras Chave: Educa o Musical: Bebê, Vínculo, Desenvolvimento.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.