oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Nomes dos vatonga de Inhambane: entre a ?tradi??o? e a ?modernidade?
Firmino,Gregório;
Etnográfica , 2008,
Abstract: the article deals with names of people among the vatonga, an ethnic group originally found in the bay of inhambane (mozambique) and surrounding areas, and it presents facts on their socio-cultural dimension and dynamic nature, as a consequence of multiple exogenous influence. as it addresses issues on anthroponyms used by the vatonga of inhambane, the article assumes that, despite a guiding pattern, the process of their construction is creative, heterogeneous and dynamic. historical contingencies affecting the social life of the tonga community dictated that various influences have an impact on the practice of name creation. as a consequence, there are clear signs of significant change in the course of time, due mainly to portuguese colonial presence and to the policy of assimilation. as a result portuguese influence is striking, being evident in the majority of the names used by those considering themselves to be vatonga.
A racionaliza o das tradi es na modernidade: o diálogo entre Anthony Giddens e Jürgen Habermas The rationalization of traditions in modernity: the dialogue between Anthony Giddens and Jürgen Habermas
Caroline Kraus Luvizotto
Trans/Form/A??o , 2013,
Abstract: Partindo das reflex es de Habermas e sua concep o de modernidade, compreendida como um projeto inacabado, Giddens salienta que, em todas as sociedades, a manuten o da identidade pessoal e sua conex o com identidades sociais mais amplas é um requisito primordial para a seguran a ontológica. Para alcan ar a seguran a ontológica, a modernidade teve que (re)inventar tradi es e se afastar de "tradi es genuínas", isto é, aqueles valores radicalmente vinculados ao passado pré-moderno. Este é um caráter de descontinuidade da modernidade - a separa o entre o que se apresenta como o novo e o que persiste como heran a do velho. é sobre a rela o entre tradi o e modernidade e sobre um diálogo entre Giddens e Habermas que trata este texto. O objetivo é identificar os pontos de contato e as diferen as das teses defendidas por ambos, a fim de avaliar as contribui es de cada um para se pensar a racionaliza o das sociedades contemporaneas. A modernidade tardia ou reflexiva é um processo de mudan as ininterruptas que afetam as bases da sociedade ocidental. Frente a uma realidade em constante altera o, faz-se necessário escolher entre uma certeza do passado e uma nova realidade, em contínua muta o. Nesse sentido, e segundo a perspectiva habermasiana, o caráter reflexivo da modernidade está nesse processo de escolha entre as certezas herdadas do passado e as novas formas sociais que conduz à reflex o ou, até mesmo, à reformula o das práticas sociais, provocando a racionaliza o e a (re)inven o de diversos aspectos da vida em sociedade. Based on the reflections of Habermas and his conception of modernity, understood as an unfinished project, Giddens stresses that in all societies the maintenance of personal identity and its connection to broader social identities is a primordial requirement for ontological security. To achieve ontological security, modernity had to (re) invent traditions and get away from "genuine traditions", that is, those values radically linked to the pre-modern past. This is a character of the discontinuity of modernity, the separation between what is presented as the new and that which persists as the legacy of the old. This article discusses the relationship between tradition and modernity and the dialogue between Giddens and Habermas. The goal is to identify the points of contact and the differences in the theses defended by both authors, in order to assess their contributions to discussions of the rationalization of contemporary societies. Late or reflexive modernity is an uninterrupted process of changes that affect the foundations o
NOMES PRóPRIOS
Celso R. Braida
Philósophos : Revista de Filosofia , 2007, DOI: 10.5216/phi.v9i2.3044
Abstract: Resenha do livro "Nomes próprios: semantica e ontologia" do prof. Adriano Naves Brito publicado em 2003 pela Editora da Universidade de Brasília, 208p.
Uma história de nomes: a alcunha, o primeiro nome e o apelido no Pará, norte do Brasil A story in names: the nickname, the first name and the surname in Pará, northern Brazil  [cached]
Mark Harris
Etnográfica , 2008,
Abstract: Este artigo analisa três partes do nome de uma pessoa em três períodos diferentes no Pará, Brasil. O objectivo é verificar se os diferentes aspectos de um nome formam um sistema de rela es e como é que esse sistema pode ser afectado por press es e influências alheias. O que é que as práticas de atribui o dos nomes revelam sobre a pessoa e sobre o jogo de identidades? A discuss o procura demonstrar o poder transgressivo dos nomes, a forma como se movem entre contextos e subvertem as conven es. Qual o papel desempenhado pelos nomes entre aqueles que sobreviveram à conquista e aqueles que se instalaram na Amazónia Portuguesa? O Pará é um local interessante para se reflectir sobre estas quest es devido à razoável for a da cultura ameríndia no período colonial e início do imperial e à sua mistura com as tradi es portuguesas. A conclus o sugere que os nomes s o veículos fulcrais da continuidade cultural. This article examines three parts of a person’s name across three different periods in Pará, Brazil. The purpose is to consider whether the different aspects of a name form a system of relations, and how this system may be affected by extraneous pressures and influences. What do naming practices reveal about the person and the play of identities? The argument seeks to demonstrate the transgressive power of names, the way they move between contexts and subvert conventions. What role did names play amongst those that survived conquest and those that settled in the Portuguese Amazon? Pará is an interesting place to reflect on such questions because of the relative strength of Amerindian culture in the colonial and early imperial period and its mingling with Portuguese traditions. The conclusion suggests that names are central vehicles of cultural continuity.
Nomes atributivos no português brasileiro falado  [cached]
Beatriz Nunes de Oliveira Longo
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: Apresentam-se os resultados do estudo de um corpus de constru es N1N2, do português brasileiro falado, em que se focalizaram os nomes em fun o adjetiva com o intuito de discutir as suas propriedades sintáticosemantícas e algumas condi es que favorecem ou inibem seu emprego.
Effect of silvicultural treatments in the mecrusse ecosystem in Mabote, Inhambane Pronvice, Mozambique Efeito dos tratamentos silviculturais nos ecossistemas de mecrusse em Mabote, Província de Inhambane, Mo ambique  [cached]
Jacob Miguel Bila,Inês Chelene,Gabriel Manhi?a,Nazaré Mabjaia
Pesquisa Florestal Brasileira , 2011, DOI: 10.4336/2012.pfb.65.63
Abstract: This study aimed to show the effect of silvicultural treatments to improve the health and productivity of forests mecrusse (Androstachys johnsonii Prain, 1. c.), in the Mabote District of Inhambane province. The experiment design was based on a complete randomization design, comprising of a group of three plots (20 m x 50 m) and three treatments (Control - C, phytosanity - P and thinning - T). The results showed that the silvicultural positively treatments influenced the health and growth. The periodic annual increment (PAI) observed during the period under review was 1.22 mm year-1. There was an PAI of 1.3 mm for the treatment phytosanity (P) and thinning (T), and 0.9 mm year-1 for the control plots. The interventions did not affect the structure of the stands for the diameter distribution since remained the j-reverse shape. doi: 10.4336/2011.pfb.31.65.63 O estudo teve como objetivo apresentar o efeito dos tratamentos silviculturais com vista a melhorar a produtividade das matas de mecrusse (Androstachys johnsonii Prain, 1. c.), no Distrito de Mabote, Província de Inhambane, Mo ambique. Foi estabelecido um ensaio com delineamento inteiramente casualizado, constituído por um grupo de três parcelas (20 m x 50 m) e três tratamentos (Controle - C, fitossanidade - F e Desbaste - D). Os resultados mostraram que os tratamentos silviculturais influenciaram positivamente no crescimento. O incremento periódico anual (IPA) observado no período em análise foi de 1,22 mm ano-1 em todos os tratamentos. Observou-se um IPA de 1,3 mm nos tratamentos desbaste e fitossanidade e 0,9 mm ano-1 para o tratamento controle. As interven es feitas n o afetaram a estrutura dos povoamentos, uma vez que a distribui o diamétrica observada permaneceu j-invertido. doi: 10.4336/2011.pfb.31.65.63
Nomes contáveis e n o-contáveis
Roberto Gomes Camacho,Erotilde Goreti Pezatti
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: Neste trabalho, discutem-se as possibilidades gramaticais da subcategoriza o contávele n o-contável dos nomes no português falado nos níveis do significado lexical e do significadorelacional. Os dados analisados indicam haver diferen as semanticas nítidas, de base ontológica,entre os lexemas, que identificam entidades discretas e entidades n o-discretas. Conclui-se, por isso,que é mais adequado separar os nomes em subcategorias lexicais com base no uso n o-marcado eassumir que podem transformar-se em outras subcategorias mediante processos de convers o subcategorial, morfológica e/ou sintaticamente determinados.
Os nomes em fun o adjetiva n o predicativa: contrastes
Beatriz Nunes de Oliveira Longo,Camila H?fling,Juliana Caires Saad
Alfa : Revista de Linguística , 2001,
Abstract: As duas primeiras se es deste artigo tratam de nomes que ocupam a segunda posi o em grupos N1 N2 do português do Brasil. Investigamos um corpus de 224 ocorrências extraídas de amostras de literatura romanesca, jornalística, dramática, técnica e oratória. O objetivo era uma proposta de tratamento lexicográfico para tais nomes num dicionário de usos do português. Tentamos responder a quest es sobre a classifica o e as fun es de N2, com base nas seguintes características: fun o qualificadora; possibilidade de grada o; coordena o com adjetivos; ausência de fun o temática; concordancia. Utilizando essas propriedades, estabelecemos uma hierarquia para a classifica o de N2: os que exibem a maior parte das propriedades acima seriam classificados como adjetivos; os demais mantêm o estatuto de substantivo. Na terceira se o discutimos a análise de 372 nomes do inglês (extraídos de jornais e revistas), de acordo com os mesmos critérios, e concluímos que, embora a maioria dos substantivos adnominais do inglês n o possa ser classificada como adjetivo, alguns substantivos qualificadores sofrem a convers o. Os adjetivos n o predicativos, porém, nunca mudam de categoria. A compara o entre o inglês e o português, na se o 4, mostra que o comportamento dos nomes n o predicativos difere quantitativamente, mas n o qualitativamente, nas duas línguas.
Modernity and tradition: political culture in contemporary Ceará Os modernos e os tradicionais: cultura política no Ceará contemporaneo  [cached]
Alexandre Barbalho
Estudos de Sociologia , 2007,
Abstract: This article discusses the confi guration of the political culture in Ceará during the 80s and 90s starting with the debate on tradition and modernity. The objective is to analyze the reach and the limit of the modernization policies and discourses by the Governments of the Tasso Jereissati and Ciro Gomes′ administrations. First of all, the article focuses on the 1986 elections and its media construction. The second part focuses on the concept of “coronelismo” in contemporary North-Eastern Brazil. Finally, the article describes the creation of the current modernizing and politically hegemonic groups in Ceará. Keywords: Political Culture. Modernity. Tradition. O artigo discute as confi gura es da cultura política no Ceará nos anos 1980 e 1990 a partir da discuss o sobre tradi o e modernidade. O objetivo é compreender o alcance e o limite dos discursos e políticas de moderniza o empreendidos nos governos de Tasso Jereissati e Ciro Gomes. A primeira parte do artigo, enfoca a campanha eleitoral de 1986 e sua constru o midiática. A segunda coloca em quest o o conceito de coronelismo no Nordeste contemporaneo. Por fim, a constitui o do grupo político modernizador que se tornou hegem nico na política cearense. Palavras-chave: Cultura Política. Modernidade. Tradi o.
Ironismo e tradi o em Richard Rorty
José Elielton de Sousa
Revista Redescri??es : Revista on-line do GT de Pragmatismo e Filosofia Norte-Americana , 2009,
Abstract: Este trabalho tematiza a tradi o ironista a partir do horizonte teórico de Richard Rorty, buscando refletir sobre os elementos que constituem tal tradi o e sobre a maneira que este pensador se insere nesta tradi o. Para tanto, primeiramente definiremos o que éuma tradi o e como Rorty descreve a tradi o ironista, para, em seguida, explicitarmos a maneira que ele se apropria dela, redescrevendo-a com vistas a seus anseios políticoutópicos.This paper concerns the ironist tradition from the theoretical horizon of Richard Rorty,searching to reflect on the elements that constitute such tradition and on the way that this thinker ifinserts in this tradition. For this, first define what is a tradition and as Rorty describes the ironist tradition, for then, explaining the way he appropriates it, redefining it with a view to their political and utopian yearnings.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.